França receia que Israel já não acredite no processo de paz

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

França receia que Israel já não acredite no processo de paz

Mensagem por Vitor mango em Qua Nov 11, 2009 12:54 am


França receia que Israel já não acredite no processo de paz
Inserido em 10-11-2009 19:44



A França receia que Israel já não esteja interessado num plano de paz para o Médio Oriente, uma posição manifestada no dia em que o Primeiro-ministro israelita esteve reunido com Barack Obama.

“Eu acho, e espero estar completamente errado, que esse desejo [de um plano de paz] desapareceu completamente e que as pessoas já não acreditam nessa possibilidade”, disse o ministro francês dos Negócios Estrangeiros, Bernard Kouchner, em entrevista à rádio France Inter.

O Primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, esteve hoje reunido, em Washington, com o Presidente norte-americano, Barack Obama.

No final do encontro limitou-se a dizer que foi uma “conversa muito positiva”, sobre questões importantes para a segurança do Estado judaico e para o esforço do paz.

Obama é contra a construção ou expansão de colonatos na Cisjordânia, uma questão que Israel parece não querer abrir mão.

Netanyahu deixa os Estados Unidos e parte para França, onde vai ser recebido pelo Presidente Nicolas Sarkozy.
avatar
Vitor mango

Pontos : 109253

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: França receia que Israel já não acredite no processo de paz

Mensagem por Vitor mango em Qua Nov 11, 2009 1:02 am

Ao nao criarem um estado Palestino e ao roubarem o que resta Israel comete um suicido colossal e é exacatemente isso que Abbas quer
E a gente pergunta
E depois de tudo Roubado e vivendo numa maioria arabe ?
Como vao fazer a votos ?
Sera que algum pais no mundo vai reconhcer estes roubos ?
Lembro que o Mundo conquistou a alemanha ...sera que o mundo usurpou a alemanha ou o japao derrotado ?
Como vai fazer Israel em gaza num autentico ninho de cobras ?
Vai gazear tudo como fizeram as SS ?
Como vai Obama fazer e sair do Afeganistao sem colaborar com arabes ?
Vai mandar mais tropas ? ..mas isso nem o Bush se meteu por aí numa guerra perdida

Olmert que era um vespa assasina ja tinha avisado de um suicido de Israel ao meter-se emk caboiadas e a nao criar um estado Palestianos
E mais
O Mundso aberto e a fazer votos democraticos jamais ira permitir mais MUROS da Vergonha aparthaid e cagonices de raças superiores ou misticismo baloufos agarrados a bukes cheios de mierdas e gorduras que o tempo ja atirou para a sanita
Hoje o planeta é um quintal onde as noticias e as ideias se fudem ao interesses de uma comunidade mundial
Loucos convencidos da sua Verdade duram enquanto nao rebentam por dentro das contradiçoes e sera isso que vai suceder em israel onde a colagem dos partidos nao admitem roturas com a america onde esta Um PRETO consciente da sua condiçao de familia de escravos
Voltar e trair para o passado
jame
avatar
Vitor mango

Pontos : 109253

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: França receia que Israel já não acredite no processo de paz

Mensagem por Joao Ruiz em Qua Nov 11, 2009 6:35 am

Loucos convencidos da sua Verdade duram enquanto nao rebentam por dentro das contradiçoes e sera isso que vai suceder em israel onde a colagem dos partidos nao admitem roturas com a america onde esta Um PRETO consciente da sua condiçao de familia de escravos
Voltar e trair para o passado
jame

Já ando para lhe dizer isto há muito: acha que este estilo em que se exprime é digno de alguém, que se reclama defensor de causas justas?

O Preto, como diz, é nada mais, nada menos, que o órgão máximo, representativo de um país que, quer se goste ou não, é uma superpotência, que domina a cena política mundial. Logo, deve ser tratado como o seu status exige.

Eu sei o que quer dizer com isso, mas será que o próprio, se o lesse, o perceberia e gostaria?

Do mesmo modo, qualquer órgão representativo da soberania nacional, deveria ser tratado com respeito, pelo que representa.

Em ocasiões de humor, pois concerteza, que a situação será outra.

Ainda tenho a esperança de ver recuperados os valoresde referência, que nos ensinavam a ter respeito, uns pelos outros.

Twisted Evil

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
avatar
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: França receia que Israel já não acredite no processo de paz

Mensagem por Vitor mango em Qua Nov 11, 2009 2:09 pm

João Ruiz escreveu:
Loucos convencidos da sua Verdade duram enquanto nao rebentam por dentro das contradiçoes e sera isso que vai suceder em israel onde a colagem dos partidos nao admitem roturas com a america onde esta Um PRETO consciente da sua condiçao de familia de escravos
Voltar e trair para o passado
jame

Já ando para lhe dizer isto há muito: acha que este estilo em que se exprime é digno de alguém, que se reclama defensor de causas justas?

O Preto, como diz, é nada mais, nada menos, que o órgão máximo, representativo de um país que, quer se goste ou não, é uma superpotência, que domina a cena política mundial. Logo, deve ser tratado como o seu status exige.

Eu sei o que quer dizer com isso, mas será que o próprio, se o lesse, o perceberia e gostaria?

Do mesmo modo, qualquer órgão representativo da soberania nacional, deveria ser tratado com respeito, pelo que representa.

Em ocasiões de humor, pois concerteza, que a situação será outra.

Ainda tenho a esperança de ver recuperados os valoresde referência, que nos ensinavam a ter respeito, uns pelos outros.

Twisted Evil

amigo Ruiz suspeito que deve ter andado a beber vinho edstragado do tipo Mateus Rose
Porque
Acordamos aqui entyre n´~os que tratar o Obama por "preto " era uma forma carinhosa de tratamento ja que o mango desde o inicio dele butar paleio estive visceralmente ao lado dele enqu<anto V. Exa botava na Hillary
mais
O viriato detesta o termo preto preferindo negro e o Ronaldo jura a pes juntos que preto no Brasilnao é ofensivo

deçpois a parte mais chata e que eu nunca explico Irionia
ate çporque teno o Joao Ruiz noutro patamar

Vitor maqngo - bronzeado esacuro
avatar
Vitor mango

Pontos : 109253

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: França receia que Israel já não acredite no processo de paz

Mensagem por Vagueante em Qua Nov 11, 2009 4:47 pm

Já aqui escrevi várias vezes que entendo que o problema de Israel só tem solução com o regresso às fronteiras de 1967.
Creio que é assim também que amaioria das nações pensa, incluindo algumas nações que seguem o Islão.
Aquilo que tem estado a acontecer com os colonatos, revela, da parte do actual governo de Israel uma forma de estar que não se coaduna com o respeito a que os povos circundantes têm direito e com a paz mundial.
Tenho aqui trocado alguns galhardetes com o Mango em virtude das suas posições que eu considero parciais no que diz respeito à forma como ele ataca os judeus e aceita os procedimentos dos islamitas. No entanto, as posições que aqui tenho defendido, não podem ser confundidas com apoio aos israelitas quando se trata do território palestino que no meu entender é constitido pela Cisjordânia e por Gaza.
Sendo assim, creio ter chegado o momento de os EUA, através do seu actual presidente, forçar o governo de Israel a assumir a criação de dois Estados na Palestina, com a garantia da sua própria segurança, dentro das fronteiras de 1967.

Vagueante

Pontos : 1698

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: França receia que Israel já não acredite no processo de paz

Mensagem por RONALDO ALMEIDA em Qui Nov 12, 2009 12:19 am

OS USA nao podem forcar ISRAEL A NADA!!!!
avatar
RONALDO ALMEIDA

Pontos : 10367

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: França receia que Israel já não acredite no processo de paz

Mensagem por RONALDO ALMEIDA em Qui Nov 12, 2009 12:20 am

Alias , quem tem essa ideia ERRADA de que os USA, mandam e ISRAEL CUMPRE, sao os TERRORISTAS!!!
avatar
RONALDO ALMEIDA

Pontos : 10367

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: França receia que Israel já não acredite no processo de paz

Mensagem por RONALDO ALMEIDA em Qui Nov 12, 2009 12:21 am

A AJUDA que os USA dao a ISRAEL e a mesma que os USA dao ao EGIPTO. A ajuda que os USA dao a ISRAEL e menor do que o dinheiro que os 5 000 000 de PORTYUGUESES, no ESTRANGEIRO mandam para PORTUGAL. O dinheiro que os USA dao a ISRAEL e MENOS do que as TONELADAS DE DINHEIRO, MAIS DE 90 000 000 000 DE EUROS QUE A UE enterro em PORTUGAL!!
avatar
RONALDO ALMEIDA

Pontos : 10367

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: França receia que Israel já não acredite no processo de paz

Mensagem por Vitor mango em Qui Nov 12, 2009 1:18 am

Vagueante escreveu:Já aqui escrevi várias vezes que entendo que o problema de Israel só tem solução com o regresso às fronteiras de 1967.
Creio que é assim também que amaioria das nações pensa, incluindo algumas nações que seguem o Islão.
Aquilo que tem estado a acontecer com os colonatos, revela, da parte do actual governo de Israel uma forma de estar que não se coaduna com o respeito a que os povos circundantes têm direito e com a paz mundial.
Tenho aqui trocado alguns galhardetes com o Mango em virtude das suas posições que eu considero parciais no que diz respeito à forma como ele ataca os judeus e aceita os procedimentos dos islamitas. No entanto, as posições que aqui tenho defendido, não podem ser confundidas com apoio aos israelitas quando se trata do território palestino que no meu entender é constitido pela Cisjordânia e por Gaza.
Sendo assim, creio ter chegado o momento de os EUA, através do seu actual presidente, forçar o governo de Israel a assumir a criação de dois Estados na Palestina, com a garantia da sua própria segurança, dentro das fronteiras de 1967.

Meu caro e bom amigo Vagueante
V. Exa é4 e sempre foi para mim uma referencia na arte da analise ponderada neste assunto do medio Oriente
e lendo um post seu longo e guardado por ai numa prateleira ate assinei por baixo
O mango Jame e Jame esteve ao lado de alguma ou algo a ver com fantasia religiosas
SSe o Mango debate forte e feio no smokingados é porque a violencia com que eles usam as armas para imporem os seus pontos de vista nada de nada teem a ver com a minha maneira de ver e observar o mundo
Dei aqui provas bem provadas que o mango quando sente que algo ou alguem esta injustamente a levar pedradas eu meto -me á frente da maralha
Porque ?
Porque para mim ha só e uma unica causa
A do Ser Humano
Porrah (( sorry ) e nao me chamem laico ...que nao sei o que seja ...
tenho nos miolos chips que me fazem esticar a verga quando o artigo da para pincelar ou apagar-me de medo quando vejo uma maleita na esquina ou diferentes reacçoes que nao me controlam
Só que jame e jame ( isto é franciu ... jamais me apanham no meu de rebanhos onde cada kual cheira o KU do gajo da frente e diz mé mé mé mé
Sao os més més
O problema do medio Oriente enferma porque a ONU cometeu um pecado monstro ao legalizar uma religiao como base fisisca para a espiritualidade cabeceasse em frente de um muro
Poirrajhhh ( deixem passei-me
Varias e muitas revoluçoes tentaram acabar com estas merdas dos faros e Reis descendentes do SOL e imutaveis ao mesmo tempo que ate os Chinas imperadores metiam no tumulos gajas para eles se aviarem no outro mundo
nao existe outro mundo mas um SO
Tal como uma sinfonia vale pelo conjunto de sons ( do RE Mi e por ai diante
Quanto decretamos que só o MI é som musical caimos na idade das trevas que a benta igreja catolica nos premiou com uma porrada de anos de obscuridade
Fico varado quando me atiram um mimo que os Judeus é uma raça Intelegente
POrrah porrah e novamente pirei-me
Naop há raças humans e depois nao sei o que é um gajo ser intelegente pah
É meter-se no BCP e sacar uns milhoies ?
É salvar variso companheios metendo-se em cima de uma granada ?
É esfalfar-se para dar a um filho uma enorme educaçao ?
É colocar-se na entrada da aldeia de cospe fogo para evitar uma invasaõ do napoleao ?
Porque os Judeus ? Bla bla
AHHH AHHHH AHHH
...MAS ELES FIZERAM DO DESERTO UM PARAISO ! DIZ O NOSSO MANO ruiz
oLHA OLHA
aINDA ONTEM ESTIVE A VER dubai
sAO ARABES E APENAS VIVEM COM 7% DO PETROLEIO
aQUILÇO ERA UM DESERTO E TEEM DAS CIDADES MAIS IN DOS in MAIS QUE PODEREMOS IMAGINAR
È DE UM GAJO CAIR DE KU PARA VER AQUILO A BRILHAR E O PESSOAL BEM VESTIDO A oURO E A GUA DO MAR A LAMBER AQUILO EM VIVENDAS

pOR ISSO MANO VAGUEANTE SOU UM GAJO fofffff QUANDO ME CANTAM MUSICA PIMBA

nO bRASIL ONDE TINHA SOB AS MINHAS ORDENS QUIMICAS TODA A CASTA DE ORIGENS TINHAM Á MINHA DIREITA QUANDO IA Á FLORESTA O jORGE
o jORGE ERA UM INDIO BAIXO FRAGIL QUE ARRASTAVA UMA PERNA
iLETRADO COM A 3ª CLASSE TINHA NO ENTANTO UMA QUIMICA QUE LHE PERMITIA OLHAR PARA UMA ARVORE E CONHECERA AS FOLHAS UMA POR UMA
e o Mango segurava os exemplares que ele me dava e metia-se com os olopfotes no Micropesquiza e dizia ´+a minha biologa
Edilene faça ai uma cultura disto ...disto e disto

E voltando aos Judeus

Claro que tambem estou 100 % de acordo consigo caro mano vaguenet

temnos que meter esta gente no anteguerra de 1967

Só que os colonos nao vao na musica
Só quando sentirem que podem ficar com nada se devcidirao a ter juizo

amen
avatar
Vitor mango

Pontos : 109253

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: França receia que Israel já não acredite no processo de paz

Mensagem por Vitor mango em Qui Nov 12, 2009 1:21 am

O LAGOSTAS escreveu:A AJUDA que os USA dao a ISRAEL e a mesma que os USA dao ao EGIPTO. A ajuda que os USA dao a ISRAEL e menor do que o dinheiro que os 5 000 000 de PORTYUGUESES, no ESTRANGEIRO mandam para PORTUGAL. O dinheiro que os USA dao a ISRAEL e MENOS do que as TONELADAS DE DINHEIRO, MAIS DE 90 000 000 000 DE EUROS QUE A UE enterro em PORTUGAL!!

mano Ronaldo nao brinque KUMIGO

O lobby judaica gabava-se no tempo do saharon dizendo que quem mandava na politica americana eram os judeus
e eles ate trocaram galhardetes no parlamento judaico
RIR é para a secçao de Humor caro lagostas
avatar
Vitor mango

Pontos : 109253

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: França receia que Israel já não acredite no processo de paz

Mensagem por Joao Ruiz em Qui Nov 12, 2009 4:34 am

Vagueante escreveu:Já aqui escrevi várias vezes que entendo que o problema de Israel só tem solução com o regresso às fronteiras de 1967.
Creio que é assim também que amaioria das nações pensa, incluindo algumas nações que seguem o Islão.
Aquilo que tem estado a acontecer com os colonatos, revela, da parte do actual governo de Israel uma forma de estar que não se coaduna com o respeito a que os povos circundantes têm direito e com a paz mundial.
Tenho aqui trocado alguns galhardetes com o Mango em virtude das suas posições que eu considero parciais no que diz respeito à forma como ele ataca os judeus e aceita os procedimentos dos islamitas. No entanto, as posições que aqui tenho defendido, não podem ser confundidas com apoio aos israelitas quando se trata do território palestino que no meu entender é constitido pela Cisjordânia e por Gaza.
Sendo assim, creio ter chegado o momento de os EUA, através do seu actual presidente, forçar o governo de Israel a assumir a criação de dois Estados na Palestina, com a garantia da sua própria segurança, dentro das fronteiras de 1967.

Concordo com a sua análise, mas acho que a história da recusa de Israel em retirar os colonatos radica mais numa questão de falta de confiança nas promessas dos islamitas do que noutra coisa. E têm toda a razão para isso, porque dois estados independentes já haveria, desde 1947/48, se os árabes não têm optado pela guerra, em vez da paz, com as consequência nefastas, que conhecemos.

A partir daí, tem sido um constante quebrar de acordos, quase sempre do lado fundamentalista (Hamas, Hezzbollah e seus apoiantes), obrigando Israel a defender-se com unhas e dentes. Por que razão hão-de ser sempre os judeus, os eternos "bléssés".

Julgo que os próprios israelitas estarão mais que desejosos de viver em paz, no seu país, dentro das fronteiras respeitantes a 1967, mas a realidade é que têm como vizinho um povo (os cabecilhas, claro) que deseja o seu extermínio, puro e simples. fazendo-o constar dos próprios estatutos.

Perante isto, como se pode, de boa-fé, partir para a paz? Não tem de haver sempre dois, para se dançar o tango?

Interessa-me a resposta do vagueante, se ele entender que o post merece a sua atenção.

scratch

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
avatar
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: França receia que Israel já não acredite no processo de paz

Mensagem por Vagueante em Qui Nov 12, 2009 8:58 am

João Ruiz escreveu:
Vagueante escreveu:Já aqui escrevi várias vezes que entendo que o problema de Israel só tem solução com o regresso às fronteiras de 1967.
Creio que é assim também que amaioria das nações pensa, incluindo algumas nações que seguem o Islão.
Aquilo que tem estado a acontecer com os colonatos, revela, da parte do actual governo de Israel uma forma de estar que não se coaduna com o respeito a que os povos circundantes têm direito e com a paz mundial.
Tenho aqui trocado alguns galhardetes com o Mango em virtude das suas posições que eu considero parciais no que diz respeito à forma como ele ataca os judeus e aceita os procedimentos dos islamitas. No entanto, as posições que aqui tenho defendido, não podem ser confundidas com apoio aos israelitas quando se trata do território palestino que no meu entender é constitido pela Cisjordânia e por Gaza.
Sendo assim, creio ter chegado o momento de os EUA, através do seu actual presidente, forçar o governo de Israel a assumir a criação de dois Estados na Palestina, com a garantia da sua própria segurança, dentro das fronteiras de 1967.

Concordo com a sua análise, mas acho que a história da recusa de Israel em retirar os colonatos radica mais numa questão de falta de confiança nas promessas dos islamitas do que noutra coisa. E têm toda a razão para isso, porque dois estados independentes já haveria, desde 1947/48, se os árabes não têm optado pela guerra, em vez da paz, com as consequência nefastas, que conhecemos.

A partir daí, tem sido um constante quebrar de acordos, quase sempre do lado fundamentalista (Hamas, Hezzbollah e seus apoiantes), obrigando Israel a defender-se com unhas e dentes. Por que razão hão-de ser sempre os judeus, os eternos "bléssés".

Julgo que os próprios israelitas estarão mais que desejosos de viver em paz, no seu país, dentro das fronteiras respeitantes a 1967, mas a realidade é que têm como vizinho um povo (os cabecilhas, claro) que deseja o seu extermínio, puro e simples. fazendo-o constar dos próprios estatutos.

Perante isto, como se pode, de boa-fé, partir para a paz? Não tem de haver sempre dois, para se dançar o tango?

Interessa-me a resposta do vagueante, se ele entender que o post merece a sua atenção.

scratch

Respondo com muito gosto.

Compreende-se que num primeiro momento tenha havido da parte dos palestinos uma reacção negativa à criação de dois Estados independentes e colaborantes, porque até aí os judeus tinham sido minoritários e, para estabelecer o seu Estado de cariz religioso, tiveram que expulsar das suas casas muitos palestinos que tiveram de procurar abrigo em campos de refugiados criados nos países periféricos.
Mas o problema da Palestina não se resumia à criação de dois Estados. O problema estava na partilha de território que foi feita pelos ingleses e franceses que tinham o mandato da Palestina e do qual tiveram que se desfazer dando origem aos diversos Estados que actualmente existem naquela área, dentre os quais o Egipto, a Arábia Saudita, a Jordânia, a Síria e, para não citar mais, o Líbano. O actual espaço destinado à criação do Estado palestino era ocupado pela Jordânia e pelo Egipto. Assim foi até 1967, ano da chamada Guerra dos 6 Dias, que levou à ocupação por parte de Israel dos territórios sírios dos Montes Golã, do espaço conhecido por Cisjordânia que era governado pela Jordânia, pelo território de Gaza da administração egípcia e da Península do Sinai pertencente ao Egipto.
Seria razoável por parte dos países muçulmanos envolvidos que, depois do desastre que foi para eles a Guerra dos 6 dias, negociassem com Israel uma forma de convivência pacífica arrumando-se cada qual no seu espaço, e que Israel tivesse adquirido fronteiras seguras. Tal não aconteceu e surgiu posteriormente a Guerra do Ion Kipur, da qual, mais uma vez, saiu vencedor, o Estado de Israel.
A Jordânia, A Arábia Saudita e o Egipto, perceberam o que tinham a ganhar com a paz e o reconhecimento da existência de Israel como Estado independente e assim, negociaram em troca da paz a entrega do Sinai ao Egipto, o recuo da Jordânia para o território da Transjordânia e a atribuição a um futuro Estado palestino dos territórios de Gaza e da Cisjordânia.
Claro está que, como os palestinos habitantes da Cisjordânia e de Gaza, não reconheceram a existência do Estado de Israel e das suas fronteiras, deram motivo a Israel para se manter como potência ocupante.
Até aqui, e porque continuou a existir um estado de guerra, reconheço a Israel o direito de ocupar o território até que haja segurança nas suas fronteiras. Mas o argumento da segurança das fronteiras está ferido pela criação dos colonatos, que nos dizem quais são as verdadeiras intenções de Israel enquanto Estado. Não digo que não haja uma grande parte de israelitas que, o que pretendem, é a paz, e inclusivamente acabar com a ocupação do espaço palestino. O que digo é que o governo de Israel, com ênfase no actual, não tem a ideia de acabar com a ocupação e, antes pelo contrário, tem presente a doutrina sionista do GRANDE ISRAEL.
É aqui que eu penso que as forças internacionais, com ênfase nos EUA devem pressionar fortemente Israel, se necessário através de boicotes económicos, de armamento, diplomáticos, etc., de forma a conseguir de uma vez por todas, acabar com o perigo que representa para a paz na região e no mundo, a permanência do estado de guerra naquele local.
Em relação aos Israelitas, cabe-lhes ser lembrado de que, as perseguições de que foram alvo ao longo da história não justifica que eles façam o mesmo aos outros povos. O tempo do "olho por olho dente por dente" já não tem razão de existir.
Logo, como forma de convencer os palestinos das suas reais intenções, se elas fossem de paz, deveriam de imediato acabar com a construção e ampliação de colonatos, comprometendo-se a desocupá-los logo que as suas fronteiras fossem reconhecidas pelos palestinos. Enquanto não o fizerem, estarão a dar azo a que os palestinos não acreditem nas suas palavras de paz e de regresso às fronteiras reconhecidas internacionalmente.

Vagueante

Pontos : 1698

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: França receia que Israel já não acredite no processo de paz

Mensagem por Joao Ruiz em Sex Nov 13, 2009 12:17 pm

Muito obrigado, vagueante, por mais uma magnífica e bem estruturada opinião sobre o Médio Oriente, sem que o exagero ou paixão retirem o essencial de uma boa discussão - a realidade.

Há todavia, neste ponto


Em relação aos Israelitas, cabe-lhes ser lembrado de que, as perseguições de que foram alvo ao longo da história não justifica que eles façam o mesmo aos outros povos. O tempo do "olho por olho dente por dente" já não tem razão de existir.
Logo, como forma de convencer os palestinos das suas reais intenções, se elas fossem de paz, deveriam de imediato acabar com a construção e ampliação de colonatos, comprometendo-se a desocupá-los logo que as suas fronteiras fossem reconhecidas pelos palestinos. Enquanto não o fizerem, estarão a dar azo a que os palestinos não acreditem nas suas palavras de paz e de regresso às fronteiras reconhecidas internacionalmente.

algo com que não estou muito de acordo consigo.

Parece-me que há quem não queira isto


de que, as perseguições de que foram alvo ao longo da história não justifica que eles façam o mesmo aos outros povos. O tempo do "olho por olho dente por dente" já não tem razão de existir.

e esteja sempre a lembrar essas mesmas perseguições, quer negando todo o sofrimento do povo judeu, quer defendendo o seu extermínio total (Ahmadinejad e estatutos do Hamas).

Assim sendo, pergunto se não deverão ser os israelitas a ser convencidos das boas intenções palestinas e não o contrário. Ou, mais uma vez, devem ser os grandes sacrificados, em nome de uma paz, para que não vejo qualquer contributo válido do lado palestino - o desaparecimento assumido do extermínio de Israel dos estatutos do Hamas, por exemplo, por troca com a desocupação dos colonatos?

É que me parece, que os fazedores da paz andam, ou fingem andar, esquecidos deste enorme problema, que me parece ser o maior obstáculo ao que se propõem.

Realmente, se eu tiver um vizinho, que sei me quer destruir, é certo e sabido que não vou acreditar em nenhuma boa intenção da sua parte, nem que me venha com o Santo Cristo na mão - como soe dizer-se.


Rolling Eyes

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
avatar
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: França receia que Israel já não acredite no processo de paz

Mensagem por Vitor mango em Sab Nov 14, 2009 1:31 am

e esteja sempre a lembrar essas mesmas perseguições, quer negando todo o sofrimento do povo judeu, quer defendendo o seu extermínio total (Ahmadinejad e estatutos do Hamas).

Assim sendo, pergunto se não deverão ser os israelitas a ser convencidos das boas intenções palestinas e não o contrário. Ou, mais uma vez, devem ser os grandes sacrificados, em nome de uma paz, para que não vejo qualquer contributo válido do lado palestino - o desaparecimento assumido do extermínio de Israel dos estatutos do Hamas, por exemplo, por troca com a desocupação dos colonatos?

Começo por diz<er que tudo o que o vagueante escreve eu leio mesmo com cuidado ja que ele e muito atento e didatico naquilo que escreve - e por incrivel que pareça tenho as mesmas balizas

ja quanto á RUIZ bye bye ...se me acusa de paixao de " odiar " quem mata e invade os povos alheios é porque coloco o SER HUMANO acima da mierda ( sorry ) daquilo que vem escrito nos livros sagrados que nao sao mais de POÇOS de sanguie ( nao cito saramago


Dizem que os vizinhos quertem o exterminios de Israel

Vamos ser claros
Os judeus foram colocados numa terra que ja estava habitada pelos Palestianos e com base numa religião que se esticava pelas Asias e que ja nada tem ou tinha a ver com a Palestina
nadinha mesmo ja que os judeus foram derrotados por Roma o templo de salomao deitado abaixo e a parte restante feita prisoneira
ha ainda um caso de judeus num planalto e em face da invasao Romana se suicidaram todos
A Pax que os arabes colocaram em cima da mesa é bem clkara e apoida por 5o (?) paises arabes
Regresso as fronteiras de 1967 ..bla bla bla
em vez disso os judeus invadem tudo em volta fazem um mini holocausto em gaza e criam ai um autentico campo de concentraçao ...com o mundo horrorizado e a ONMU a escrever para a historia da " bondade destes seguidores do livro sagrado

O que os arabes nao querem reconhecer é o ESTADO Judaico - seria uma imbecelidade total irem nessa conversa porque de imediato cometiam o maior crime contra a humanidade de
UM SER Humano nasce livre e escolhe a religiao que quer

Outra denuncia about RUIZ é que os judeus sao intelegentissimos e criaram no deserto um espelho de pujança
OH my GOD que barbaridade
Moi que andei na geneica saei que a intelegencia nunca se transmite pela KEKA
O maior cerebro da humanidade o Leonardo Davince era filho duma sopeira
Depois basta ver DUBAI ou os emiratos para ver a mais fantastica cidade organizada com os hoteis de 7 estrelas ( os u8nicos no mundo ) e ver uma disciplina do pessoal anadar em camisa de dormir
A razão
MONY !
Confesso que vou aos arames quando me dizem que os judeus sao um povo intelegente

Porra ! Intelegente que cometem sempre os mesmos erros ao engordamrem-se com o PODER ?

Jesus Cristo foi morto e crucificado porque agarrou numa chibata e correu com os vendilhoes do TEMPLO ( tal como o Mango faria hoje em Fatima so que nao tenho chibata )
E foi com esses gesto que queria significar que o Dinheiro atrai PODER e o PODER CORROMPE que JESUS CRISTO bla bla bla

Ora Tendo o profeta agarrado no negocio do Judeu . Os Sacerdotes do templo enmvaiaram a " Mousad pedir a Roma para pregar Jesus Cristo numa CRUZ

Jesus Cristo que era Jesus mas que tinha feito uma revoluçao na area chamando a si tudo o que era rejeitado da judiarioa ja que os judeus diziam que so podia ser Judeu tipo nascido de mãe Judia

Trigo limpo farainha ampario

My GOD Friend RUIZ

O mango nao
e judeu ateu matateu e galileu ...tenho uma cultura crista catolicada porque nasci aqui e certamente quiando atara a bota um gajo padre dira uma merdas a meu favor e o covbeiro me atira uma boa terrra de coves para os tomates

Eu acredito na bondade do SER Humano jame e jame em smokados cagoes que nunca mostram o atestado juridico passado pelo Divino Criador

na palestina os judeus cometeram um pecado MONSTRO fazendo uma guerra que os cristaos se esgoramn durante 200 anos nas creuizadas com a mesma motivaçao

nenhum pais do Mundo vai reconhecer as cagadas que os judeus fizreram em nome de uma fe judaica porque felizm,ente a inquisiçao acabou
E quem acabou com a inquisiçao ?
os que acreditavam no SER HUMANO como MOI

V. Exas alinha-se com uma religiao morbida que acredita em teorias que ja uma criancinha de 5 anos vai em ..bla bla ...porque a ciencia e a TV despejam diariamente ciencia dizendo da complexidade das galaxias

Meter aqui nas galaxias um povo (?) que nem no vestir ainda lavou o smoking preto e sebento e deixou criar piokhos pelas fartas e longas cabeleiras onde so o alto da pinha é tapada por um pires ( poupança no tecido ..bye bye

O mango explica porque esta ao lado dos que sofrem e oprecisam de ajuda
Nao preciso de defender os judeus que teem $$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$ para comprar ideias feitas
So que els piufaram
vestidos de fato de lobo fazem sangue onde poisatram


diz que o almijado quer destruir Israel mas no fundo é Israel que invade e bomeia o Irao
Que eles querem ter uma Bomba H mas é Israel que t5em 300 ( cito Carter presidente dos EUA ex )
avatar
Vitor mango

Pontos : 109253

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: França receia que Israel já não acredite no processo de paz

Mensagem por Joao Ruiz em Sab Nov 14, 2009 9:20 am

Eu de nada o acuso!

O Mango é que se encarrega de o fazer a si próprio, sem que eu mova um dedo sequer.

Até já lhe disse que, logo que queira tratar o assunto com realismo e sem recurso aos estafados estribilhos, que aqui coloca, pode ser que uma nova era de bom e frutuoso diálogo aconteça.

Poderia, inclusivé, aprender com o vagueante, cujos posts são mesmo de ler, de ponta a ponta, já que mais não seja, pela lucidez e realismo de que se revestem os teores respectivos e pela arte de saber dialogar, que traduzem.

Por isso, a questão é posta a ele e dele continuo a esperar a respota, que sei que dará.



Basketball

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
avatar
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: França receia que Israel já não acredite no processo de paz

Mensagem por Vitor mango em Sab Nov 14, 2009 9:36 am

OH My GOD
como nao tenho procuraçao Divina tou kilhado faltam-me os F14 para atacar
So duma coisa nao me podem acusar
Qualquer ligaçao do Mango a qualquer bolorenta religião ou moderna lucrativa como a IURD ( mas confesso com uns laivos asiaticos do Confucio )
O Mango esticara sempre o lapis ou a caneta ( ou o teclado para os que sofrem a força e a bestialidade dos que em nome da sua (deles ) verdade acham que os pecadores devem ser queimados em Praça publica ou as Madalenas levar kumas pedradas na moina




em off ...a raça portuguesa é a unica valida para o futuro ja que é foi e continuara a ser uma mistura de todas logo a mais inteligente...aprendi na genetica que quem sobrevive nao é o mais forte ou mais apto mas o que cava a tempo . Portugal nunca colonizou ...vendia pimenta be para abastecer as naus precisava de portos para meter auga
avatar
Vitor mango

Pontos : 109253

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: França receia que Israel já não acredite no processo de paz

Mensagem por Vagueante em Sab Nov 14, 2009 12:13 pm

João Ruiz escreveu:Muito obrigado, vagueante, por mais uma magnífica e bem estruturada opinião sobre o Médio Oriente, sem que o exagero ou paixão retirem o essencial de uma boa discussão - a realidade.

Há todavia, neste ponto


Em relação aos Israelitas, cabe-lhes ser lembrado de que, as perseguições de que foram alvo ao longo da história não justifica que eles façam o mesmo aos outros povos. O tempo do "olho por olho dente por dente" já não tem razão de existir.
Logo, como forma de convencer os palestinos das suas reais intenções, se elas fossem de paz, deveriam de imediato acabar com a construção e ampliação de colonatos, comprometendo-se a desocupá-los logo que as suas fronteiras fossem reconhecidas pelos palestinos. Enquanto não o fizerem, estarão a dar azo a que os palestinos não acreditem nas suas palavras de paz e de regresso às fronteiras reconhecidas internacionalmente.

algo com que não estou muito de acordo consigo.

Parece-me que há quem não queira isto


de que, as perseguições de que foram alvo ao longo da história não justifica que eles façam o mesmo aos outros povos. O tempo do "olho por olho dente por dente" já não tem razão de existir.

e esteja sempre a lembrar essas mesmas perseguições, quer negando todo o sofrimento do povo judeu, quer defendendo o seu extermínio total (Ahmadinejad e estatutos do Hamas).

Assim sendo, pergunto se não deverão ser os israelitas a ser convencidos das boas intenções palestinas e não o contrário. Ou, mais uma vez, devem ser os grandes sacrificados, em nome de uma paz, para que não vejo qualquer contributo válido do lado palestino - o desaparecimento assumido do extermínio de Israel dos estatutos do Hamas, por exemplo, por troca com a desocupação dos colonatos?

É que me parece, que os fazedores da paz andam, ou fingem andar, esquecidos deste enorme problema, que me parece ser o maior obstáculo ao que se propõem.

Realmente, se eu tiver um vizinho, que sei me quer destruir, é certo e sabido que não vou acreditar em nenhuma boa intenção da sua parte, nem que me venha com o Santo Cristo na mão - como soe dizer-se.


Rolling Eyes

Há aqui de facto umas diferenças de pensamento.
Compreendo perfeitamente o seu ponto de vista mas há um querer que deve ser maior do que o outro em função do poder que cada um tem.
Ao poderoso, se quer resolver um problema, cabe-lhe ser magnânimo. A magninidade aqui teria que ser israelita porque é Israel aquele que tem mais poder neste momento.
Repare que eu não digo que os israelitas deveriam abandonar os colonatos sem mais nem menos. Eu digo que devem ser suspensas as suas ampliações e não consentir no construção de novos.
Até que os palestinos se sentem à mesa e assinem um tratado de paz e reconhecimento de Israel como Estado independente, eles devem permanecer nos colonatos até como forma de defesa das suas fronteiras.
O sinal dado por Israel de que não quer ocupar mais espaço, teria que ser dado pela suspensão imediata da ampliação dos colonatos existentes e suspensão da construção de novos colonatos, mantendo-se aquilo que está feito até à assinatura de um tratado de paz.

[size=18]e esteja sempre a lembrar essas mesmas perseguições, quer negando todo o sofrimento do povo judeu, quer defendendo o seu extermínio total (Ahmadinejad e estatutos do Hamas).

Há no Médio Oriente países soberanos que já assinaram tratados de paz e colaboração com Israel.
Concerteza que, para ser assinado um tratado de paz, essas ameaças teriam que ser riscadas dos estatutos do Hamas e do Hezbolla e a desocupação dos colonatos pode, como diz, constituir uma moeda de troca. Quanto a Ahmadinejad, não teria outra hipótese senão meter a viola no saco.
Depois de assinado um tratado de paz entre os palestinos e Israel e tendo os palestinos abertura de todos os lados para criarem o seu próprio Estado, com a colaboração implícita de Israel, seria muito difícil ao Irão interferir no caso, até porque o seu isolamento seria completo.

Estamos pois de acordo no essencial.

Um abraço

Vagueante

Pontos : 1698

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: França receia que Israel já não acredite no processo de paz

Mensagem por Vitor mango em Sab Nov 14, 2009 12:38 pm

Há no Médio Oriente países soberanos que já assinaram tratados de paz e colaboração com Israel.
Concerteza que, para ser assinado um tratado de paz, essas ameaças teriam que ser riscadas dos estatutos do Hamas e do Hezbolla e a desocupação dos colonatos pode, como diz, constituir uma moeda de troca. Quanto a Ahmadinejad, não teria outra hipótese senão meter a viola no saco.
Depois de assinado um tratado de paz entre os palestinos e Israel e tendo os palestinos abertura de todos os lados para criarem o seu próprio Estado, com a colaboração implícita de Israel, seria muito difícil ao Irão interferir no caso, até porque o seu isolamento seria completo.
avatar
Vitor mango

Pontos : 109253

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: França receia que Israel já não acredite no processo de paz

Mensagem por Vitor mango em Sab Nov 14, 2009 12:41 pm

como penso exacatmente como um Paladino da Pax nada melhor que o meter aqui

Manifesto de Gandhi sobre os judeus na Palestina

M. K. Gandhi

Harijan, 26 de novembro de 1938

In M.K.Gandhi, My Non-Violence
Editado por Sailesh K. Bandopadhaya
Navajivan Publishing House
Ahmedabad, 1960


Recebi muitas cartas solicitando a minha opinião sobre a questão judaico-palestina e sobre a perseguição aos judeus na Alemanha. Não é sem hesitação que ouso expor o meu ponto-de-vista.

Na Alemanha as minhas simpatias estão todas com os judeus. Eu os conheci intimamente na África do Sul. Alguns deles se tornaram grandes amigos. Através destes amigos aprendi muito sobre as perseguições que sofreram. Eles têm sido os "intocáveis" do cristianismo; há um paralelo entre eles, e os "intocáveis" dos hindus. Sanções religiosas foram invocadas nos dois casos para justificar o tratamento dispensado a eles. Afora as amizades, há a mais universal razão para a minha simpatia pelos judeus. No entanto, a minha simpatia não me cega para a necessidade de Justiça.

O pedido por um lar nacional para os judeus não me convence.
Por quê eles não fazem, como qualquer outro dos povos do planeta, que vivem no país onde nasceram e fizeram dele o seu lar?

A Palestina pertence aos palestinos, da mesma forma que a Inglaterra pertence aos ingleses, ou a França aos franceses.

É errado e desumano impor os judeus aos árabes. O que está acontecendo na Palestina não é justificável por nenhuma moralidade ou código de ética. Os mandatos não têm valor. Certamente, seria um crime contra a humanidade reduzir o orgulho árabe para que a Palestina fosse entregue aos judeus parcialmente ou totalmente como o lar nacional judaico.

O caminho mais nobre seria insistir num tratamento justo para os judeus em qualquer parte do mundo em que eles nascessem ou vivessem. Os judeus nascidos na França são franceses, da mesma forma que os cristãos nascidos na França são franceses.

Se os judeus não têm um lar senão a Palestina, eles apreciariam a idéia de serem forçados a deixar as outras partes do mundo onde estão assentados? Ou eles querem um lar duplo onde possam ficar à vontade?

Este pedido por um lar nacional oferece várias justificativas para a expulsão dos judeus da Alemanha. Mas a perseguição dos alemães aos judeus parece não ter paralelo na História. Os antigos tiranos nunca foram tão loucos quanto Hitler parece ser.

E ele está fazendo isso com zelo religioso. Ele está propondo uma nova religião de exclusivo e militante nacionalismo em nome do qual, qualquer atrocidade se transforma em um ato de humanidade a ser recompensado aqui e no futuro. Os crimes de um homem desorientado e intrépido, estão sendo observados sob o olhar da sua raça, com uma ferocidade inacreditável.

Se houver sempre uma guerra justificável em nome da humanidade, a guerra contra a Alemanha para prevenir a perseguição desumana contra uma raça inteira seria totalmente justificável. Mas eu não acredito em guerra nenhuma. A discussão sobre a conveniência ou inconveniência de uma guerra está, portanto, fora do meu horizonte. Mas se não pode haver guerra contra a Alemanha, mesmo por crimes que estão sendo cometidos contra os judeus, certamente não pode haver aliança com a Alemanha. Como pode haver aliança entre duas nações que clamam por justiça e democracia e uma se declara inimiga da outra? Ou a Inglaterra está se inclinando para uma ditadura armada, e o que isso significa?
A Alemanha está mostrando ao mundo como a violência pode ser eficientemente trabalhada quando não é dissimulada por nenhuma hipocrisia ou fraqueza mascarada de humanitarismo; está mostrando como é hediondo, terrível e assustador quando isso aparece às claras, sem disfarces. Os judeus podem resistir a esta organizada e desavergonhada perseguição? Existe uma maneira de preservar a sua auto-estima e não se sentirem indefesos, abandonados e infelizes? Eu acredito que sim. Ninguém que tenha fé em Deus precisa se sentir indefeso, ou infeliz. O Jeová dos judeus é um Deus mais pessoal que o Deus dos cristãos, muçulmanos ou hindus, embora realmente, em sua essência, Ele seja comum a todos. Mas como os judeus atribuem personalidade a Deus e acreditam que Ele regula cada ação deles, estes não se sentiriam desamparados.

Se eu fosse judeu e tivesse nascido na Alemanha e merecido a minha subsistência lá, eu reivindicaria a Alemanha como o meu lar, do mesmo modo que um "genuíno" alemão o faria, e desafiaria qualquer um a me jogar na masmorra; eu me recusaria a ser expulso ou a sofrer discriminação. E fazendo isso, não deveria esperar por outros judeus me seguindo em uma resistência civil, mas teria confiança que no final estariam compelidos a seguir o meu exemplo.

E agora uma palavra aos judeus na Palestina:
Não tenho dúvidas de que os judeus estão indo pelo caminho errado. A Palestina, na concepção bíblica, não é um tratado geográfico. Ela está em seus corações. Mas se eles devem olhar a Palestina pela geografia como sua pátria mãe, está errado aceitá-la sob a sombra do belicismo britânico. Um ato religioso não pode acontecer com a ajuda da baioneta ou da bomba. Eles poderiam estabelecer- se na Palestina somente pela boa vontade dos palestinos. Eles deveriam procurar convencer o coração palestino. O mesmo Deus que rege o coração árabe, rege o coração judeu. Só assim eles teriam a opinião mundial favorável às suas aspirações religiosas. Há centenas de caminhos para uma solução com os árabes, se descartarem a ajuda da baioneta britânica.

Como está acontecendo, os judeus são responsáveis e cúmplices com outros países, em arruinar um povo que não fez nada de errado com eles.

Eu não estou defendendo as reações dos palestinos. Eu desejaria que tivessem escolhido o caminho da não-violência a resistir ao que eles, corretamente, consideraram como invasão de seu país por estrangeiros. Porém, de acordo com os cânones aceitos de certo e errado, nada pode ser dito contra a resistência árabe face aos esmagadores acontecimentos.

Deixemos os judeus, que clamam serem os Escolhidos por Deus, provar o seu título escolhendo o caminho da não-violência para reclamar a sua posição na Terra. Todos os países são o lar deles, incluindo a Palestina, não por agressão mas por culto ao amor.

Um amigo judeu me mandou um livro chamado A contribuição judaica para a civilização de Cecil Roth. O livro nos dá uma idéia do que os judeus fizeram para enriquecer a literatura, a arte, a música, o drama, a ciência, a medicina, a agricultura etc., no mundo. Determinada a vontade, os judeus podem se recusar a serem tratados como os párias do Ocidente, de serem desprezados ou tratados com condescendência.

Eles podiam chamar a atenção e o respeito do mundo por serem a criação escolhida de Deus, em vez de se afundarem naquela brutalidade sem limites. Eles podiam somar às suas várias contribuições, a contribuição da ação da não-violência.
avatar
Vitor mango

Pontos : 109253

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: França receia que Israel já não acredite no processo de paz

Mensagem por Vitor mango em Sab Nov 14, 2009 12:49 pm

in viomundo


Gandhi e a Palestina

Atualizado e Publicado em 05 de outubro de 2009 às 19:45

Gandhi e a Palestina
(Homenagem ao 140º aniversário de Gandhi)

Ramachandra Guha (The Hindu, 3/10/2009) e 5/10/2009, Al-Manar, Líbano

http://www.almanar.com.lb/NewsSite/NewsDetails.aspx?id=105793

O grande líder nacionalista do Vietnã, Ho Chi Minh, comentou certa vez, em tom de brincadeira, que se Gandhi tivesse de combater os franceses, numa semana desistiria da não-violência. Lembrei a frase de Ho Chi Minh ao ler matéria sobre discurso sobre o oeste da Ásia, feito pelo subsecretário de Defesa dos EUA, Paul Wolfowitz. Wolfowitz, um dos principais estrategistas ativos em Washington, é considerado homem culto e de boas leituras, muito mais que seus ex-chefes Donald Rumsfeld e George W. Bush. Falando aos estudantes da Universidade de Georgetown, Wolfowitz disse que o terrorismo é o principal obstáculo para um acordo de paz na Palestina. E acrescentou: “Se os palestinos adotassem a via pacifista de Gandhi, conseguiriam importantes mudanças, em pouco tempo. As manifestações pacíf icas têm enorme poder.”

É argumento esperto; para muitos, diabólico. Esse argumento visa a afastar os holofotes da violência dos israelenses, de quem e da qual Wolfowitz não disse palavra; é como se a violência dos israelenses não existisse. Não há como defender os homens-bomba, mas os palestinos poderiam argumentar que a intifada original, no final dos anos 80s, foi, na maior parte, movimento de indivíduos em manifestação conjunta. Claro que nada havia ali de Ghandiano, mas a violência avançou, no máximo, até pedras jogadas contra blindados. E a intifada levou às conversações de paz de Oslo, mas não pôs fim à ocupação e com certeza não impediu que se construíssem novas colônias israelenses nos territóri os ocupados. Sempre há grupos fundamentalistas palestinos que advogam o emprego da violência – e afinal ganharam uma credibilidade que não tinham, depois das ações de Israel, do massacre de Gaza e do apoio dos EUA àquelas práticas, elas sim, violentíssimas.

Wolfowitz espertamente referiu-se a Gandhi – mas acabou devorado pela própria esperteza. De fato, faltou esperteza a Wolfowitz. Duvido que ele saiba, por exemplo, que Gandhi falou duramente contra as terríveis consequências do terrorismo judeu (não árabe) na Palestina.

Foi no verão de 1947, quando sionistas armados vagavam pelo interior, aterrorizando os camponeses palestinos. Quando um repórter da Agência Reuters perguntou-lhe “Qual a solução para o problema palestino?”, Gandhi respondeu: “O problema é quase insolúvel. Se eu fosse judeu, diria aos judeus: não cometam a loucura de recorrer ao terrorismo, porque assim vocês destroem a própria causa de vocês, que, de outro modo, seria causa limpa e defensável.” Gandhi aconselhou os judeus a “reunir-se com os árabes, associá-los à causa dos judeus europeus perseguidos na Europa, em vez de confiar em britânicos ou em norte-americanos ou, de fato, em vez de contar com qualquer tipo de ajuda de outros povos que não os descendentes de Jeová.”

Agora, Wolfowitz aconselha não-violência aos palestinos. Talvez não saiba, tampouco, que Gandhi, um dia, aconselhou não-violência aos judeus.

Foi em 1938, quando começou a emigração em massa de judeus europeus para a Terra Santa, movimento por trás do qual Gandhi percebeu “a sombra das armas inglesas”. A emigração em massa disseminou conflitos por toda a Região.

Comentando esse processo, Gandhi repetiu que os judeus só conseguiriam fixar-se na Palestina “se conquistassem a boa-vontade dos árabes”. E acrescentou: “Há centenas de modos pelos quais se pode argumentar com os árabes. Condição indispensável para qualquer desses argumentos, é que os judeus dispensem a ajuda das baionetas inglesas.” Bom meio para que os judeus consigam parlamentar com os árabes é “prometer-lhes satyagraha [prometer lutar contra todas as injustiças, mantendo-se fiel ao direito natural]; prometer-lhes que os judeus se atirarão ao Mar Morto, antes de um judeu levantar um dedo para ferir um árabe”.

Gandhi explicou, naquela ocasião, que “não estou defendendo os excessos dos árabes. Preferiria que os árabes tivessem optado pela via da não-violência, também na resistência contra o que consideram ser – e é – ocupação inadmissível das terras dos árabes. Mas segundo os cânones aceitos por todos sobre o certo e o errado, nada se pode dizer contra a resistência árabe face a inimigo tão imensamente mais poderoso.”

A “ocupação inadmissível” continua. E continua a resistência árabe, sempre contra o mesmo inimigo “tão imensamente mais poderoso”. Quase 55 anos são passados de conflito praticamente ininterrupto, com horrendo custo em vidas humanas. O conflito já degradou e desmoralizou todos os combatentes. Onde buscar alguma solução para o conflito palestino? É praticamente impossível não ver que não haveria problema hoje, se os judeus tivessem ouvido as palavras de Mahatma Gandhi, pessoalmente, nos anos 30 e 40.

De qualquer modo, tudo isso é passado. Como se pode encarar o presente e andar adiante? Caberia aos palestinos seguir o conselho de Wolfowitz e oferecer satyagraha aos israelenses? Mas uma nova intifada, mais firmemente comprometida com os princípios da não-violência, conseguirá persuadir os israelenses a pôr fim à ocupação?

Não conheço o Oeste da Ásia, nunca estive lá. Como a vasta maioria dos leitores do jornal The Hindu, só sei, daquela região, o que vemos nas imagens sangrentas que a televisão divulga. Não sei se os israelenses parecem-se mais com os britânicos na Índia, ou com os franceses na Indochina. Não sei se responderiam à via que Gandhi sugere ou se, afinal, enfrentarão resposta como a que Ho Chi Minh deu aos franceses.

De uma coisa, contudo, tenho certeza: os sofrimentos pelos quais passam hoje os palestinos não seriam tantos nem tão prolongados, não fosse o massivo apoio que o ocidente dá ao Estado de Israel.

Os judeus chegaram à Palestina à sombra das baionetas britânicas. Lá se estabeleceram e firmemente consolidaram sua posição, em parte pelo próprio esforço, trabalho, determinação; e em parte, também, graças à ajuda dos tanques e dos teleguiados norte-americanos. O que quer que tenham recebido de Jeová foi fortemente suplementado pelo que recebem dos EUA.

Ninguém, em sã consciência deixará de condenar os homens-bomba ou deixará de lutar para impedir que prossigam nesse tipo de luta. Gandhi também, como todos; e nenhuma diferença faz que se imolem em nome da fé. (”Nenhum movimento de fé jamais exigirá a contribuição de baionetas e explosivos” – disse Gandhi aos primeiros colonos judeus, em 1938.) Um Gandhi dos nossos dias também diria aos palestinos que abandonem as armas, em favor de atos de desobediência civil. Nisso, Wolfowitz tem razão.

Mas Wolfowitz erra, porque não diz que, para que alguma paz justa seja possível na Palestina, é indispensável que os israelenses também abandonem as táticas de guerra e violência; que se reúnam com os palestinos para parlamentar; que se apresentem desarmados e de mãos limpas; só assim poderão conquistar a boa vontade dos palestinos. E, sempre, antes de tudo: que os israelenses suspendam a construção de novas colônias e façam reverter à situação inicial as já existentes; nada justifica que Israel construa em terra palestina.

Mas o governo de Israel só dá ouvidos ao governo dos EUA –, e tantas vezes, nem a ele. Difícil imaginar que o governo israelense seja receptivo à mensagem de Gandhi.

Por isso, provavelmente, o subsecretário de Defesa dos EUA tanto se esforça em sermões pregados aos palestinos. Com certeza Wolfowitz já sabe que será tempo perdido pregar sermões pacifistas aos israelenses.
avatar
Vitor mango

Pontos : 109253

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: França receia que Israel já não acredite no processo de paz

Mensagem por Vagueante em Dom Nov 15, 2009 10:57 am

Nem todos são Gandhi, nem todos são Jesus que se deixou crucificar. A não violência não é uma característica humana e Gandhi, quando escreveu em 1938, estava muito longe de pensar o que iria acontecer a partir de 1939.
Apesar de, como digo, nem todos serem como Gandhi, foram muitos os milhares de judeus que se deixaram conduzir como um rebanho para os campos de concentração nazis e não só.
O desespero, leva muita gente a fazer aquilo que normalmente não faria. As perseguições naziz, foram qualquer coisa sem precedentes na história acabando por encher e fazer transbordar o copo.
Quantas vezes, tal como Jesus de Nazaré, os judeus pediram: "Pai, se é possível, afasta de mim esse cálice"? Nem o "pai" o afastou, nem os judeus têm como já disse atrás, as características do Nazareno.
Tanto quanto me parece, pelos escritos que aqui tem deixado, o Mango não é pessoa para suportar pacificamente uma afronta. Tem dito aqui que se os espanhóis ocupassem nem que fosse uma pequena parte do território português, se levantaria em armas até que eles se fossem embora. A pergunta que se põe é: O que faria o Mango se em vez disso lhe matassem o pai a mãe, a mulher, os filhos, os irmãos, etc.? e soubesse que, qualquer que fosse o local aonde fosse residir, mais tarde ou mais cedo lhe aconteceria o mesmo?
Para mim, a solução encontrada pelos judeus, (a criação de um Estado judaico no local em que o criaram), foi a solução mais adequada para o seu problema, tanto mais que está lá a sua origem, era o local aonde havia uma densidade maior de judeus e não havia naquele local nenhum Estado reconhecido internacionalmente.
Já quanto aos palestinos, poderiam ter criado também o seu próprio Estado. Não o fizeram, preferindo tentar destruir o Estado judaico, o que só contribuiu para o fortalecimento de Israel e para a miséria em que sempre viveram e persistem em viver, invocando o nome de Alá e a doutrina do seu Profeta Maomé, que exige a conversão de todos os povos ao islamismo, nem que para isso tenham que usar a espada.
Compreendo as preocupações humanas do Mango com a criação do Estado israelita e que até possa defender que o Estado israelita deva ser laico, aceitando na sua governação outros que não sejam judeus. Também penso que deveria ser assim mas, o peso da história obrigou-os a não ser ingénuos.

Mudando um pouco de assunto mas continuando com ele relacionado, aqui vão uns considerandos:

Costuma dizer o Mango que, aquilo que retira legitimidade a Israel como Estado, é o facto de ser um Estado confessional.
Nesse aspecto, todos os Estados que existem por aquelas bandas, são Estados mais ou menos confessionais, o que, pela mesma razão, lhes retiraria legitimidade.
Acresce que, as suas formas de vida, se chocam frontalmente com a nossa forma de estar no mundo.
Não me agrada nada, deslocar-me a um desses Estados e querer beber uma cerveja e não a encontrar porque é proibido beber bebidas alcoólicas. Não me agrada nada chegar a Marrocos, país considerado de governo laico e observar às 5 horas da tarde, hora de saída dos empregos, os homens a dirigirem-se para as esplanadas a comer e a beber e ver as mulheres sentadas à beira do passeio como se fossem cães à espera do dono. Não me agrada nada saber que na Arábia Saudita as mulheres não podem conduzir carro, que não podem sair à rua sem irem acompanhadas de um homem da família, que têm que caminhar 3 passos atrás do homem, que se caírem na rua nenhum homem as pode ajudar a levantar, que se transgredirem as regras de indumentária podem ser condenadas ao chicote e se tiverem relações sexuais fora do casamento podem ser apedrejadas até à morte na via pública, etc. etc. etc....
E se não me agrada nada aquilo que fica dito, menos me agrada que tentem trazer para a Europa esses mesmos costumes, como está a acontecer cada vez mais, nomeadamente no Reino Unido, aonde ainda há pouco tempo um pai, ajudado dos seus familiares machos, matou a filha na praça pública e que tenha recebido, do arcebispo de Cantuária, uma espécie de beneplácito, invocando a desculpa da tradição.

Esta deriva de assunto tem por finalidade dizer-lhe que, com todos os males que daí possam advir, será vantajoso para o Ocidente e de um modo geral para todo o mundo, que permaneça no Médio Oriente um Estado que pode constituir a diferença, mesmo que seja um Estado Judeu.
Não significa isto que eu seja defensor da permanência de Israel nos territórios ocupados na Guerra dos 6 Dias.

Vagueante

Pontos : 1698

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: França receia que Israel já não acredite no processo de paz

Mensagem por Joao Ruiz em Dom Nov 15, 2009 11:22 am

.

Mango, ponha os olhos bem postos nesse último post do Vagueante e veja como ele adapta conhecimentos de outrora a factos actuais, serenamente e sem qualquer carga de hostilidade ou apoio, mas de esclarecimento.

Não vem com teorias nem àpartes tontos e desnecessários, fazendo-se entender perfeitamente e procurando sempre a razão, em detrimento da emoção. Como deve ser, em qualquer assunto, mormente com a importância do do conflito do Médio Oriente.

Essa a diferença, a enorme diferença!


Basketball

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
avatar
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: França receia que Israel já não acredite no processo de paz

Mensagem por Vagueante em Dom Nov 15, 2009 12:11 pm

Tal como eu, o Mango nasceu numa terra em que, quando alguém fazia uma patifaria, se dizia que esse alguém tinha feito "uma judiaria".
Tal como eu, o Mango nasceu numa terra em que, se alguém tinha um comportamento condenável, se dizia que era "um judeu".
O Mango sabe perfeitamente que a razão deste comportamento, está ligada à propaganda da Igreja Católica que dominou Portugal desde a sua independência e que culminou com a criação da Inquisição para matar os hereges com preponderância para quem professava o judaísmo.
O Mango sabe também que, foi a partir dessa propaganda e das ambições monárquicas do nosso D. Manuel I, que os judeus foram vítimas do massacre de 1506 no Rossio de Lisboa.
Os estudos e as viagens do Mango, ensinaram-lhe que não há raças. Todos os humanos pertencem a uma única raça, do que eu discordo atendendo às características que me foram ensinadas como forma de as diferenciar.
Mas se o Mango pode ter razão em relação à raça única, perde-a quando afirma que os judeus não são inteligentes. E é aqui que nós discordamos. Eles são, pelo menos, tão inteligentes como os outros. Existe é uma diferença grande entre eles e grande parte dos povos que seguem outras religiões. Os judeus sempre encararam a ciência em todos os seus aspectos como uma forma de evolução, uma forma de se imporem aos outros que, não concordando com a sua forma de estar, os perseguiam e continuam a perseguir.
O Mango sabe perfeitamente que, enquanto os judeus estudavam, aprendiam a ler, a fazer contas, a ganhar dinheiro nos seus negócios, grande parte da nossa nobreza e não só da nossa como também da europeia, entendia que os estudos não eram precisos para nada. Eram coisas de mulheres. Um bom exemplo disso é ainda bem recente no nosso país. Refiro-me a Salazar que entendia que, para trabalhar, não seria necessário mais que a terceira classe.
E não me venha dizer que eles só viam $$$. Eles viam muito para além dessa circunstância que tanta inveja produzia e produz.
O Mango não pode negar a influência que os judeus tiveram na formação de Portugal e na sua expansão marítima. E sabe perfeitamente que, os holandeses só foram para o mar ensinados pelos judeus portugueses que daqui foram expulsos. Foi esta a causa primeira da perda de influência portuguesa no Oceano Índico e mesmo no Atlântico, que os levou a fixar-se em territórios que inicialmente tinham sido abordados por Portugal. Digo abordados e não ocupados, porque Portugal não tinha gente para isso.

Em relação aos muçulmanos, é sabido por toda a gente que eles pegaram na sua religião e, fechados sobre as suas "verdades", tentaram impô-las a todos os povos, o que inicialmente conseguiram, espalharam conhecimento não como autores mas como transmissores e não foram para além do Corão.
Os judeus, possuidores de uma religião mais antiga, não a impingiram a ninguém e deixaram que as coisas evoluíssem indo eles à frente

Querendo justificar as suas opiniões que aqui tenho contrariado relativamente aos islamitas, vem invocar agora o Abu Dabi como um exemplo de vanguarda com os seus hotéis de sete estrelas. Não me parece razoável que assim o faça, tanto mais que, por aquilo que tem escrito, as estrelas dos hotéis não são coisas que o seduzam. Esta atitude é chamar a si uma razão que tem pés de barro. Os hotéis até podiam ter 10 ou 20 estrelas que nada disso mudaria a forma de estar dos islamitas em relação aos restantes povos. Todos sabemos que os califas de Córdoba, de Bagdade ou de Istambul, eram riquíssimos, tinham grandes palácios, grandes haréns e muitos eunucos para tomar conta das suas mulheres. Nem por isso os povos viviam melhor. Quem vivia melhor eram os cortesãos e os militares que proporcionavam a existência de fortunas fabulosas nas mãos dos califas à custa do trabalho escravo dos restantes habitantes, a maior parte dos quais, a fim de permitir o lançamento de impostos, nem tinham direito à cidadania.

O Mango sabe perfeitamente que os naturais do Abu Dabi não trabalham. Quem trabalha, são os imigrantes filipinos, tailandeses e alguns arquitectos e engenheiros ocidentais. Os naturais de Abu Dabi limitam-se a dar ordens porque eles são os donos. Quando o petróleo acabar, nem saberão o que fazer com as ilhas artificiais, com os hotéis, etc., e nem sequer saberão aproveitar o turismo rico que ali se faz porque nem empregados de mesa têm. Vem tudo de fora.

Há outros temas nos seus escritos que merecem algumas considerações como por exemplo, a morte de Jesus, a expulsão dos judeus das suas terras pelos romanos, etc., que merecem algumas considerações. Todavia, como já vamos com o palavreado um pouco longo e porque já noutros momentos abordámos esses problemas, fico por aqui.

Um abraço.

Vagueante

Pontos : 1698

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: França receia que Israel já não acredite no processo de paz

Mensagem por Vitor mango em Dom Nov 15, 2009 12:16 pm

Mas se o Mango pode ter razão em relação à raça única, perde-a quando afirma que os judeus não são inteligentes.Mas se o Mango pode ter razão em relação à raça única, perde-a quando afirma que os judeus não são inteligentes.Mas se o Mango pode ter razão em relação à raça única, perde-a quando afirma que os judeus não são inteligentes.Mas se o Mango pode ter razão em relação à raça única, perde-a quando afirma que os judeus não são inteligentes.Mas se o Mango pode ter razão em relação à raça única, perde-a quando afirma que os judeus não são inteligentes.Mas se o Mango pode ter razão em relação à raça única, perde-a quando afirma que os judeus não são inteligentes.Mas se o Mango pode ter razão em relação à raça única, perde-a quando afirma que os judeus não são inteligentes.


Mano Vagueante eu NUNCAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA

repito nunca disse isso


O Joao Ruiz é que garantiu ai que os judeus sao inteligentes
e ai eu fui aos arames porque a intelegencia nada tem a ver com raças ou povos


Eles são, pelo menos, tão inteligentes como os outros.

isso subscrevo inteiramente
avatar
Vitor mango

Pontos : 109253

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: França receia que Israel já não acredite no processo de paz

Mensagem por Joao Ruiz em Dom Nov 15, 2009 12:25 pm

Vitor mango escreveu:
Mas se o Mango pode ter razão em relação à raça única, perde-a quando afirma que os judeus não são inteligentes.Mas se o Mango pode ter razão em relação à raça única, perde-a quando afirma que os judeus não são inteligentes.Mas se o Mango pode ter razão em relação à raça única, perde-a quando afirma que os judeus não são inteligentes.Mas se o Mango pode ter razão em relação à raça única, perde-a quando afirma que os judeus não são inteligentes.Mas se o Mango pode ter razão em relação à raça única, perde-a quando afirma que os judeus não são inteligentes.Mas se o Mango pode ter razão em relação à raça única, perde-a quando afirma que os judeus não são inteligentes.Mas se o Mango pode ter razão em relação à raça única, perde-a quando afirma que os judeus não são inteligentes.


Mano Vagueante eu NUNCAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA

repito nunca disse isso


O Joao Ruiz é que garantiu ai que os judeus sao inteligentes
e ai eu fui aos arames porque a intelegencia nada tem a ver com raças ou povos


Eles são, pelo menos, tão inteligentes como os outros.

isso subscrevo inteiramente

Não se me oferece dizer mais que um benevolente

Ó Mango!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

No No

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
avatar
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: França receia que Israel já não acredite no processo de paz

Mensagem por Vitor mango em Dom Nov 15, 2009 12:50 pm

Mano Vagueante
Tive que largar o
salao de leitura e deixar o mordomo com o jantar a meio para vir ate este computador nas cavalaricas que tem um teclado mais forte e aguenta kas porradas ( marca Compaq onde ja faltam varias teclas mas tudo bem

Meu caro amigo
Tive a sorte de alem de ter lido a Historia de Portugal e lamber tuido o que era visivel visitar e restar no Brasil onde o Termo Jesuita é um termo querido e digno de obra depois do marques de Portugal lhes ter arrefifado um xuto no ku
Porque ?
Porque my friend o Carlitos que escreveia abouit money ja dizia que ...Bla bla
Os judeus e ao contrario do que sucedeu noutros paises nao foram corridos de portugal mas sim foi tentada uma arte matreira para que os reis catolicos nao chatearem ( se algum foi feito em churrasco houve muito cristao que lambeu tambem as chamas da estupidez reja

Mas vamos ás causas casuais da razao porque o Judeus nao para em lado algum
Porque ?

Meu caro nos anos 60 agarraram na mala de cartao 500.000 Portugueses que de assalto se meteram a milhas para Frtança ( no palacio o palheiro estava sempre cheio de nova levada sem que o vovo soubesse
Pois
Agarraram-se ao verbo e NUNCA mais ouviu falar em serem expulsos de França antes pelo contrario
Hoje estao totalmente integrados na sociedade com os filhos a olhar distante para Portugal

A razao pelo caro é que o verdadeiro Portugues sabe integra-se na sociedade e jamais pergunta a uma madame
A menina dança ?
Ele solta a perna e musicatica o Bailinho da madeira ou do Minho
A religiao catolica que o salazar manadava pregar JC numa parede ( um acto sadico para crianças ) ele Salazar teve o merito e a virtude de ter batido o pé a ROMA ....li e pode perguntar ai ao Viriato visto que é ele quem me empresta os bukes
Salazar sempre defendeu os interesses de Portugal quando lhe colocavam perla frente a Religiao

É verdade que ser judeu no nssso tempo é sinal de Ser Forreta ganciosoa e de terb traido Cristo

Mas vamos a factos ja que como sabe me esgotei a desfolhar about

Os judeus imposeram-se de peito feito a ROMA ( BUSH da altura )

e aqui para nós o que diriam os habitantes da Palestina quando o exercito arrebanhva os judeus em revolta
eu digo
JUDEU EUUUUUUUUUUUU ?
FOD***-*** nem os posso ver
Ou seja
Era um simbolo de auto defesa

Que a igreja se tenha servido do malditos e infernais judeus compreende-se uma igreja que queimava em aste publica quem ousasse sequer dizer que o SOL anadava na deriva ...( piada a encaixar sobre Galileu

meu caro
Sempre foram os livres pensadores e nunca os religiosos que meteram os tomates ao barulho para dar á sociedade esta frase bonita

Um Homem nasce livre ! ( escrito algures na revoluçao Francesa )

Se os arabes ou Nozes aceitassemos um estado Judaico estariamos a condenar tudo o que nao quizesse ser Judeu

na ultima sondagem em Israel 65 dos Israelitas sao de opiniao em expulsar quem nao seja Judeu
Ora isto é igualzinho ao que fez o manel das Indias
Igualzinho

Se os arabes sao porcos feios e sebentos meu caro eles dominaram o mundo seculos e deram-nos avanços fantasticos para a altura - que os ocidentais na idade media tiveram o cuidado de destruir

Jamais me viu aqui apoiar Raças ou arabes ou vermelhos ou laranjas . O exemplo do Dubai que sao os filipinos e ..e..e..e.. que trabalham e eles nao fazem nada ÕH my god mas os filipinos e indiano estao pelas barbas da sociedade

meu caro amigo

O tema base do Conflito com o Joa RUIZ é que ele considera os judeus acima de todas as raças e para o mango nao ha raças

e sobre o caracter do Mango confesso que larguei um sorriso de orelha a orelha

Porque
O Nosso estimado e mui nobre Ronaldo de Almeida foi expulso de tudo o que era FORUM
Em todos ele foi expulso com requintes de maldade no ECO onde ele criou 12336666666666666666666 e mails para entrar ( o exageroé do teclado que encarvou nos numeros

O Ronaldo de Almeida tem opinioes radicalmenet opostas ao MNAGO

E quando toda a gente afi9ava a NAIFA ou metia na mao um calhau rolado para lhe atirar
O MABGO FOI O UNICO a degender o Ronaldo
Parecai Jesus Cristo a defebnder a madalena

>>E porque defendi e defendo o Ronaldo

Porque lhe reconheço o direito de meter aqui as ideias de uma sociedade em que o povo come e se enche que nembestas e braramente pensa com a cabeça mas ka conta bancaria

D3evo dizer-lhe caroa amigo Vagueante que tive muito telefonema para desfazer mal entendidos e que me seria facil dizer ao Ronaldo
RUA !
E deposi

Porque sou um dailogante de caca pe4nsei em resolver como se gerem emoçoes
e criei mesas de dialogos onde jamais me meti a ensinar o padre nosso ou as virtudes das virgens ou o valor do Iva duma Streap

Porque sou pacifistas porque penso ( logo exiosto )
Consegui saber qual ou quais as virtudes do Ronaldo ( aprendi com Suecos essa norma ..bla bla

Hoje o Ronaldo tem uma das mais interessantes mesas de culinaria de Portugal ...e quem mo diz sao maitres de KU Zinah
Claro que ele se sente feliz

Depois ha outra coisa
As picardias ao salutares porque as birras e apartes que por ai ve ..sao escapes

aquilo que o amigo ve escrever sobre Judeus ja nem meus sao ..tal a opiniao mundial pulverizada com os erros politicos dos religiosos e dos Ortodoxos Ultra


Por ai meu caro

nao me conseguem colar nenhum emblema
O Mango Jame ) ME ;E ;E ;E ME
pertenceu a um rebanho
Odeio rebanhos
avatar
Vitor mango

Pontos : 109253

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: França receia que Israel já não acredite no processo de paz

Mensagem por Vagueante em Dom Nov 15, 2009 4:05 pm

[quote="Vitor mango"]
Mas se o Mango pode ter razão em relação à raça única, perde-a quando afirma que os judeus não são inteligentes.Mas se o Mango pode ter razão em relação à raça única, perde-a quando afirma que os judeus não são inteligentes.Mas se o Mango pode ter razão em relação à raça única, perde-a quando afirma que os judeus não são inteligentes.Mas se o Mango pode ter razão em relação à raça única, perde-a quando afirma que os judeus não são inteligentes.Mas se o Mango pode ter razão em relação à raça única, perde-a quando afirma que os judeus não são inteligentes.Mas se o Mango pode ter razão em relação à raça única, perde-a quando afirma que os judeus não são inteligentes.Mas se o Mango pode ter razão em relação à raça única, perde-a quando afirma que os judeus não são inteligentes.


Mano Vagueante eu NUNCAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA

repito nunca disse isso


Confesso que vou aos arames quando me dizem que os judeus sao um povo intelegente

Porra ! Intelegente que cometem sempre os mesmos erros ao engordamrem-se com o PODER ?

Quem é que disse isto?

Mas vamos ao que importa:

O Mango por norma responde desviando a conversa para coisas laterais que têm a ver com a sua experiência de vida como sejam os trabalhos florestais que fez, os locais aonde esteve, as pessoas com quem contactou. Foi o que aconteceu mais uma vez.
Nós já sabemos que a única raça é a raça portuguesa porque é uma mistura de muita gente que veio parar à Península Ibérica e a partir daí passa ao pressuposto de que a portuguesa é verdadeiramente a raça superior porque soube meter-se no meio de outras e deu origem a uma que ao que parece não existia até ao momento em que os portugueses foram para África.
Tenho dificuldade em aceitar que tenham sido os portugueses os criadores dos mestiços porque isso implicava que nunca os povos do Médio Oriente tivessem estado em contacto quer com os povos asiáticos quer com os povos africanos e que outros do norte da Europa, nomeadamente os Vickings tivessem viajado para fora das suas fronteiras e permanecessem virgens etnicamente falando, sem se aproveitarem das mulheres com quem se cruzavam nas suas viagens.
Quanto ao papel dos jesuítas no Brasil, ninguém põe em causa o seu trabalho na evangelização desse país assim como em outros locais aonde terão sido menos eficientes porque se chocaram com civilizações mais avançadas e mais antigas do que a nossa. Como sabe, o seu trabalho no Japão e na China deixou muito a desejar e até na própria África aonde a sua intolerância para com procedimentos diferentes dos nossos, nomeadamente a poligamia, levou, como foi o caso da Etiópia, à expulsão dos portugueses.

[quote/ Se os arabes ou Nozes aceitassemos um estado Judaico estariamos a condenar tudo o que nao quizesse ser Judeu

na ultima sondagem em Israel 65 dos Israelitas sao de opiniao em expulsar quem nao seja Judeu
Ora isto é igualzinho ao que fez o manel das Indias
Igualzinho /quote]

É uma falsidade fazer uma afirmação destas porque em Israel há deputados palestinos. Mas ainda que fosse verdadeiro, nunca poderia haver comparação com o nosso D. Manuel porque os judeus não obrigam ninguém a converter-se à sua religião.
Por outro lado, nos países de governo religioso muçulmano não se está a condenar tudo o que não seja muçulmano embora eles sejam prosélitos.

É verdade que os Árabes trouxeram grandes avanços que depois foram destruídos pelos cristãos mas não nos esqueçamos de que eles apenas foram transmissores. Assim como um professor que transmite conhecimentos sem pensar muito no que está a transmitir.

Quanto à sua forma de administrar o fórum, não me pronuncio. O fórum não é meu e quando não me sentir bem, saírei como entrei, isto é, pelo meu pé. Sendo assim, embora tenha as minhas dúvidas quanto aquilo que se deve fazer com certos elementos, podendo embora discordar da forma como são tratados, não me pronuncio.

Vagueante

Pontos : 1698

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: França receia que Israel já não acredite no processo de paz

Mensagem por Vitor mango em Seg Nov 16, 2009 3:43 am

[quote="Vagueante"]
Vitor mango escreveu:
Mas se o Mango pode ter razão em relação à raça única, perde-a quando afirma que os judeus não são inteligentes.Mas se o Mango pode ter razão em relação à raça única, perde-a quando afirma que os judeus não são inteligentes.Mas se o Mango pode ter razão em relação à raça única, perde-a quando afirma que os judeus não são inteligentes.Mas se o Mango pode ter razão em relação à raça única, perde-a quando afirma que os judeus não são inteligentes.Mas se o Mango pode ter razão em relação à raça única, perde-a quando afirma que os judeus não são inteligentes.Mas se o Mango pode ter razão em relação à raça única, perde-a quando afirma que os judeus não são inteligentes.Mas se o Mango pode ter razão em relação à raça única, perde-a quando afirma que os judeus não são inteligentes.


Mano Vagueante eu NUNCAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA

repito nunca disse isso


Confesso que vou aos arames quando me dizem que os judeus sao um povo intelegente

Porra ! Intelegente que cometem sempre os mesmos erros ao engordamrem-se com o PODER ?

Quem é que disse isto?

Mas vamos ao que importa:

O Mango por norma responde desviando a conversa para coisas laterais que têm a ver com a sua experiência de vida como sejam os trabalhos florestais que fez, os locais aonde esteve, as pessoas com quem contactou. Foi o que aconteceu mais uma vez.
Nós já sabemos que a única raça é a raça portuguesa porque é uma mistura de muita gente que veio parar à Península Ibérica e a partir daí passa ao pressuposto de que a portuguesa é verdadeiramente a raça superior porque soube meter-se no meio de outras e deu origem a uma que ao que parece não existia até ao momento em que os portugueses foram para África.
Tenho dificuldade em aceitar que tenham sido os portugueses os criadores dos mestiços porque isso implicava que nunca os povos do Médio Oriente tivessem estado em contacto quer com os povos asiáticos quer com os povos africanos e que outros do norte da Europa, nomeadamente os Vickings tivessem viajado para fora das suas fronteiras e permanecessem virgens etnicamente falando, sem se aproveitarem das mulheres com quem se cruzavam nas suas viagens.
Quanto ao papel dos jesuítas no Brasil, ninguém põe em causa o seu trabalho na evangelização desse país assim como em outros locais aonde terão sido menos eficientes porque se chocaram com civilizações mais avançadas e mais antigas do que a nossa. Como sabe, o seu trabalho no Japão e na China deixou muito a desejar e até na própria África aonde a sua intolerância para com procedimentos diferentes dos nossos, nomeadamente a poligamia, levou, como foi o caso da Etiópia, à expulsão dos portugueses.

[quote/ Se os arabes ou Nozes aceitassemos um estado Judaico estariamos a condenar tudo o que nao quizesse ser Judeu

na ultima sondagem em Israel 65 dos Israelitas sao de opiniao em expulsar quem nao seja Judeu
Ora isto é igualzinho ao que fez o manel das Indias
Igualzinho /quote]

É uma falsidade fazer uma afirmação destas porque em Israel há deputados palestinos. Mas ainda que fosse verdadeiro, nunca poderia haver comparação com o nosso D. Manuel porque os judeus não obrigam ninguém a converter-se à sua religião.
Por outro lado, nos países de governo religioso muçulmano não se está a condenar tudo o que não seja muçulmano embora eles sejam prosélitos.

É verdade que os Árabes trouxeram grandes avanços que depois foram destruídos pelos cristãos mas não nos esqueçamos de que eles apenas foram transmissores. Assim como um professor que transmite conhecimentos sem pensar muito no que está a transmitir.

Quanto à sua forma de administrar o fórum, não me pronuncio. O fórum não é meu e quando não me sentir bem, saírei como entrei, isto é, pelo meu pé. Sendo assim, embora tenha as minhas dúvidas quanto aquilo que se deve fazer com certos elementos, podendo embora discordar da forma como são tratados, não me pronuncio.

Mano vagueante é sempre um prazer manter um DIA LO Gante consigo porque comunga em muita coisa com o mango
Acho que V. Exa adorarai conhecer o POÇAS que tem pelos arabes um pavor de os mandar a todos para o inferno por causa do alarido ás 4 da matina para os mandar rezar
Ele Poças é todo pro Judiaria porque reconhece aos Judeus a arte de FOFFF os arabes com misseladas
Ora oi Mango apesar de ..pois nao penso assim
E de Porto de Mos que normalmente e á mesa da tia Gerudres e com nove marmelos eu OVO falar about isto
Estao de babete e garfo o DINIZ ( nomes ficticios ) que enquanto mete uma perna de franga para trinchar afirma solemenete
_ Adolfo Hitler devia ter liquidado todos os Judeus
- O Raul militar de quatro estrelae afirma que se nao fossem os judeus os arabes estavam ja no cartaxo
O padre que por acaso é casdo ( pediu dispença ) sabe quantas chagas tem o crucifixo na parede e sobre os Judeus é mais OVO que gema
E eu que sou um experto sobre sexo meto na mesa o dialogo se JC martava com a Maria Madalena
As madames entretanto que nestes assuntos guerreiros se marimbam para o PODER metem-se no tempero e os aviados de ervas finas
e nesta descambada sociologica esqueci-me de dizer que os pais do actual Ministro do Estrangeiros mora ao lado e nao aparece porque tem medo que a favada nao chegue
quando o meu tio que é o guardiao da marca de tinto grita o ano da colheita todos os presentes esticam a talça e gritam,
S+o cheio
A um canto a Maria da Encarnaçao ( de carne cheia ) grita parav o marido
- ve la se tens tempero e nao bebas mais ...o que o machaio que nao admite ordens da patroa estica um outro copo para a dcfristanmdade

Mano vaguenate

Os Jesuitas que foram para a China evangelizar eram 8
- Quando chegaram perguntaram quem eram eles
a resposta foi esta imbecil
Somos enviados do maior REI do planeta ...el KING D. manuel
O Imperador ficou de boca aberta e mandou cortar os tomates aos jesuitas e depois eles foram obrigados a pasear com uma tabuleta no pescoço
O imperador da chiuna é o maior

E voltando novemente ao Jesuitas
Lembraia a V. Exas se o mango falça na sua experiencia pelo mundo e na sua arte de genetica em Floresta é para dizer ao pessoal que tanmbem li livros e analisei no local da razao ( do SER
Leiria teve uma das maiores judiarias do Pais numa rua torta e nos cantos da cidade porque ou os judeus escondiam o negocio ou eram os catolicos que gostavam de ter um exemplo acacabado de uma religiaõ que tinha traido Jesus Cristo
A igreja catolica apregoava a castidade e os problezinhos para entrar no ceu mas na vidinha corrente tinham O PODER na Mao mesmo no tempo de D- Manuel a Serra de Aires aqui enncostad teve que ser comprada aos religiosos de Alcobaça
mesmo o palacio do MANGO E A QUINATA AO LADO ERA TUDO DA iGREJA
e COMO SABE O POVO PORTUGUES QUANDSO SE CHATEIA VAI VER ONDE ESTA O dINHEIRO E FAZ UMA REVOLUÇAO DA mARIA DA fONTE OU DO MARQUES DE POMBAL OU DOS lIBERAIS OU DOS REPUBLICANOS
oS JUDEUS AQUI EM pORTUGAL FORAM METIDOS Á FORÇA PELO SISTEMA
o kING aFOINSOI HENRIQUES ACIONSELHAVA OS NOBRES A CASAREM COM mOUROS E A BLA BLA

E SOBRE OS MESTIÇOS
havia uma bula papal a garantir aos capitaes na Africa lusa a terem uma negrinha chama SINHO MOÇA e os king pedia aos senhores da casa grande para ter 3000 pes de mandioca por cada escravo
Os judeus e Jesuitas no Brasil cavaram grande parte ( 30.000 ) durante as invasoes francesas
O Brasil nada tinha ou tem a ver com Portugal no sistema colonial
Portugal chegou a ser colonia do Brasil


mas regsite aí qual foi a contribuiçao mundial dos Tugas

N
OS liganmos pela p+riemiar ve dois mundos do ocidente geurreiro e comerciante com o Oriente da pimenta e das comidas picantes passando pelo afaiar do pincel nas asiaticas
AToda a Asia estoira com a nmossa colonizaçao que era farta e gorda a negociar e para o regresso a Lisboa necessitava de metr agua ...Todas as colonias tinham a ver com PORTOS de abrigo

Tudo estava centralizado numa autoridade KINGADA ao contrario dos Espanheois cujos Nobres tinham tantos tomates como o REI ( senao mais

os ingleses vieram muito trempo depois e a nossa relaçao com eles era " amigavel
lembre-se que por dote da pequena alentejan demos aos inmgleses BOMBAI ...porra aquilo era so pantanos e nem os ingleses se la meteram e passaram bombaim para os Holandes e foram estes afeitos a pantanos que melhoraram
Mas em GOA criamos a maior e mais vasta cidade do Oriente tao rica como Lisboa
Tudop tinha a ver com comercioo

lemvro-me que no tempo de D. Joao III um pai lmandava um email ao filho nas indias
ZE caga.te na Politica pensa so e apenas na pimenta
Poirtugal caiu nao por causa dos judeus mas porque a pança estava cheia de tanta pimenta e os esfomeados tinham visto o negocio

E quando lhe faço ver que craiamos o mestiço

my GOD friend
O manbgo esteve no mais arriscado projectpo florestal no parana
Todos os homens bons da cienceia falharam
Porque ?
Dizia eles que uma arvore tinha que ser colocada na sua pureza em x sitio
Ora o mango a ver as miudas em Copacabana viu passar milatas loiras rebolonas gordas magras lindas e feias e exclamei
_Porra que desorganizaçao racial
e foi ai que eu telefonei á minha aluna de genetica
Lurdes descobri a polvora
Hoje a pequena é nada mais nada menos que secretaria da FAO (IPC)

Cagou-me para os convencidos Judeus como para os profectas bivlicos sejam eles Kuzados e voltados para meca
Coloco a raça portuguesa no TOP porque na pratica verifiquei que somos aquilo que o mano di<z
Descebndebetes dos indianso e com passagens pelo Libano ( cito o socilogo Moises Espirto swanto

Falo com as expriencia nas unhas meu caro amigo

O TYribunus que era visceralmente Judeus ( era ou é casdo com uma asiatica e com a mesma idade do Mango e nascido no mesmo dia limava.me com extensos relatorio e afectusos e mails que nada tinham a ver com as tricas e trales do ECO

e termino começando a dialecti

Os Judeus cometeram um suicido ao meterem-se num cesto de OVOS e vobora no extremo oriente
Portugueses catyolicos
Porra !
apenas so 5 % dao esmolas ao santo
avatar
Vitor mango

Pontos : 109253

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: França receia que Israel já não acredite no processo de paz

Mensagem por Vitor mango em Seg Nov 16, 2009 3:46 am

sorry pelos erros mas a net de manha tem quebras de activaçao ( um dia kilho a pt )


para os que nao acreditam na relaçao SERES HUManos e vegtais ( no meu caso florestas podem começar pela latitude e altitude e depois pelo numerod e Horas de SOL
A relaçao é intima

Vejam e apreciem um Tuga num dia sem SOL e com SOL

Com SOL ele é um palrador danado
sem sol e a chuvewr um tuga sofre no silencio do nervoso miudinho
avatar
Vitor mango

Pontos : 109253

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: França receia que Israel já não acredite no processo de paz

Mensagem por RONALDO ALMEIDA em Seg Nov 16, 2009 8:51 am

Vitor mango escreveu:sorry pelos erros mas a net de manha tem quebras de activaçao ( um dia kilho a pt )


para os que nao acreditam na relaçao SERES HUManos e vegtais ( no meu caso florestas podem começar pela latitude e altitude e depois pelo numerod e Horas de SOL
A relaçao é intima

Vejam e apreciem um Tuga num dia sem SOL e com SOL

Com SOL ele é um palrador danado
sem sol e a chuvewr um tuga sofre no silencio do nervoso miudinho

POR ISSO QUE ESTE TUGA ESTA NA FLORIDA!!!
avatar
RONALDO ALMEIDA

Pontos : 10367

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: França receia que Israel já não acredite no processo de paz

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum