Este ou outro país é uma merda_...só porque quem a faz geralmente não a come, manda-a comer aos outros!!!

Ir em baixo

Este ou outro país é uma merda_...só porque quem a faz geralmente não a come, manda-a comer aos outros!!! Empty Este ou outro país é uma merda_...só porque quem a faz geralmente não a come, manda-a comer aos outros!!!

Mensagem por TheNightTrain em Dom Nov 22, 2009 3:42 pm

A agonia de um partido


Por Vasco Pulido Valente



Enquanto
o país brama contra a justiça e a corrupção (os jornais de ontem só
quase falavam disso), no centro do regime, o PSD apodrece. A derrota
eleitoral e a permanência de Ferreira Leite não contribuíram, como era
de prever, para uma transição regular e ordeira. Pelo contrário. A
intriga ferve por toda a parte: nas distritais, no Parlamento, na
direcção. Personagens completamente desconhecidas vieram à superfície
na sopa turva de uma guerra civil interminável, enquanto diariamente se
fazem e desfazem alianças sem programa, nem propósito e no Instituto Sá
Carneiro (pobre Sá Carneiro) algumas criaturas de outro mundo se
preparam para descobrir o qual é afinal a verdadeira "identidade" do
partido. Não se consegue imaginar uma situação mais catastrófica.Pior
ainda, além das grandes divisões do passado (entre a
"social-democracia" da elite e o populismo das "bases", por exemplo),
apareceram agora novas divisões. Primeiro, a divisão entre a tendência
para a "estabilidade" e um temporário compromisso com o PS, isto é,
para o "bloco central" e a tendência para uma oposição de princípio,
que paralise rapidamente o Governo e o torne inviável. Segundo, a
divisão entre os que preferem dar prioridade à política económica de
Sócrates (se, de facto, ela existe) e os que preferem um ataque
sistemático à corrupção, supondo talvez que o PSD não será afectado. E,
terceiro, a divisão entre os que se propõem ressuscitar as "regiões"
(com PS, claro) e os que sensatamente têm medo de consumar o caos. No
meio desta miséria, há também quem recomende, sem se rir, o misterioso
exercício de "federar ideias".O único candidato declarado
a encabeçar a loucura vigente é Pedro Passos Coelho, um homem bem
intencionado e hábil, mas manifestamente imaturo. Marcelo continua a
pairar, esperando o que por aí se chama uma "vaga de fundo" ou
simplesmente sem estômago para o que se exigiria dele. E Aguiar-Branco,
apesar da ambição que lhe suspeitam, não passa, em teoria, de um
putativo candidato. No fundo, o PSD anda à procura de um chefe e não
encontra nenhum. E, não encontrando nenhum, acabará fatalmente com um
chefe de acaso e de recurso, que presidirá, inerme, à sua desintegração
final. A República, como incessantemente se repete, depende dos
partidos. Com o PSD, já não pode contar.

http://jornal.publico.clix.pt/noticia/22-11-2009/a-agonia-de-um-partido-18267921.htm

TheNightTrain

Pontos : 1089

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum