BIBI oferece a Abbas um suicidio politicamente assitido

Novo Tópico   Responder ao tópico

Página 2 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

BIBI oferece a Abbas um suicidio politicamente assitido

Mensagem por Vitor mango em Ter Out 12, 2010 12:46 am

Relembrando a primeira mensagem :

Benjamin Netanyahu não está satisfeito com a forçar os gentios que desejam obter a cidadania israelense para declarar formalmente o seu reconhecimento de Israel como Estado judeu e democrático. Agora ele está exigindo que os vizinhos do outro lado da fronteira também declarar que Israel seja um Estado judeu (o que dizer de "democrática"?).

Eles vão conceder o reconhecimento de perpetuidade, enquanto ele vai conceder um congelamento dos assentamentos temporária por dois meses. Talvez três. Judaísmo para venda.
Netanyahu e Abbas - Appelbaum e Reuters - 11 de outubro de 2010

O primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, à esquerda, eo presidente palestino, Mahmoud Abbas, à direita.
Foto: Appelbaum Tomer e Reuters

E para aqueles que pensam que esta é uma condição para as negociações, pense novamente. Bibi é inocentemente tentando redescobrir a fé pública israelense em palestinos, uma fé que se perdeu na sequência dos acontecimentos violentos da intifada. Era uma vez uma época em que a segurança era o lema famoso que foi usada na propaganda da campanha de Netanyahu, que prometeu: "Se eles derem [segurança], eles vão receber."

Quando não há ataques terroristas (embora haja postos), o nosso vendedor-em-chefe inventou o chamariz que é o Estado judeu. Eles dizem que vende bem no mercado Mahane Yehuda. Talvez seja melhor do que vende a mercadoria vendida por ministro das Relações Exteriores Avigdor Lieberman.

Netanyahu disse ao Knesset na segunda-feira que se os palestinos aceitar sua oferta, ele vai pedir ao governo para aprovar "uma suspensão adicional de construção". Em contraste com as declarações feitas por Lieberman durante seus encontros com os ministros europeus dos negócios estrangeiros, Bibi não é ingênuo. O primeiro-ministro sabe que ele não tem razão para temer as reações dos colonos e seus patronos na coalizão.

Quando ele pede que Abbas reconhecer Israel como Estado do povo judeu, ele está oferecendo um suicídio político assistido ao líder palestino.

Netanyahu sabe muito bem que qualquer líder palestino que reconhece Israel como Estado-nação do povo judeu, também reconhece que os palestinianos não têm lugar certo lá. Em outras palavras, é equivalente a uma concessão inicial sobre o direito de regresso.

Netanyahu considera que este é um trunfo que é muito precioso e muito complexo para que os palestinos simplesmente desistir para barato - ou seja, um congelamento temporário e parcial sobre a construção nos assentamentos (não incluindo Jerusalém Oriental). Na melhor das hipóteses, eles vão abandonar a aplicação do direito de retorno como parte de um acordo sobre o estatuto final que vai acalmar seus nervos sobre as questões de peso das fronteiras e Jerusalém.

Isto é o que nós estamos propensos a ouvir o primeiro-ministro depois de Abbas rejeita a sua proposta obscuros:? "Quando eles se recusam a fazer uma afirmação tão simples, surge a pergunta - Por que você quer inundar o Estado de Israel para com os refugiados para que ele será um estado sem uma maioria judaica? Você quer se rasgar fora partes da Galiléia e no Neguev? "

Estas palavras não são a mistura da mente diabólica do escritor. Antes, essa era uma citação de uma conferência de imprensa realizada por Netanyahu em Sderot há três semanas. Este foi um ensaio geral na preparação para o grande truque diversionista preparado pelo premier, a fim de aliviar a crise que vem sobre o término do congelamento na construção de assentamentos.

É muito mais elegante para sabotar as negociações sobre um lote palestinos para lançar-nos ao mar. Este item é muito mais vendável para o mercado judeu-americano. É difícil acreditar que um político experiente como o presidente dos EUA, Barack Obama, vai cair numa armadilha destas transparente e fazer causa comum com Netanyahu em sua tentativa de Abbas para baixo.

E o que vai acontecer depois de Abbas anuncia (como seus assessores foram rápidos a fazê-lo ontem), inequivocamente, que a determinação da identidade de um Estado vizinho não é o seu negócio, mas sim unicamente o do vizinho? Israel vai responder pelo congelamento das negociações para a criação de um Estado palestino ao lado de um estado judeu? Cada comerciante em segunda mão sabe que quem aumenta o preço dos seus produtos muito alta não deve esperar para fazer qualquer feno.

Vitor mango

Pontos : 106519

Voltar ao Topo Ir em baixo


Re: BIBI oferece a Abbas um suicidio politicamente assitido

Mensagem por Vitor mango em Qua Out 13, 2010 10:55 am

Ainda a tempo
Como sabe a minha aversão a santolas e mariscos rebentou com tanto GOD save ou shave america ...aprendi na estranja que so somos respeitados quando amamos a nossa terra e a nossa Origem e damos o nosso melhor no pais onde trabalhamos

Vitor mango

Pontos : 106519

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: BIBI oferece a Abbas um suicidio politicamente assitido

Mensagem por Kllüx em Qua Out 13, 2010 11:19 am

pergunta o mango;
"Porque razao a tal familia nao é americana e é citada como judia'

Por uma razão muito simples.....

Pela mesma razão que os meus filhos são portugueses. Embora nascidos aqui e automátikamente cidadões americanos.
Na area de Nova Iorque, existem raças de todo o mundo e a maioria das comunidades são autonamas, especialmente no que diz respeito há educação e cultura.
Existem escolas privadas para irlandeses, franceses, portugueses, chineses, arabes, judeus, italianos, japoneses, ukranianos, alemães etc.e o resto das comunidades de menos possibilidades financeiras vão para as escolas publikas....
Kuando os mexikanüs fazzzzem uma fiesta, as outras etnias não √ão lá meter el külo e √ice-√ersa.

Depois klaro, nüs empregos, nas estradas, parkes e lojas, assim kumo nas actividades militares e politkas, peska dos robalos, sol e chuva, é tudo junto kom a agra√ante do cheiro à katinga Very Happy Very Happy Very Happy

Kllüx

Pontos : 11149

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: BIBI oferece a Abbas um suicidio politicamente assitido

Mensagem por Vagueante em Qua Out 13, 2010 11:21 am

Vitor mango escreveu:ja que nao quer raças vamos a sexos
E vamos ver qiue sendo os Homens mais premiados em NOBEIS os ho,mens saomais intelegentes que as madames
ha um perigo Imensooooooooooooooooooooooooo quando queremos esticar estes assuntos ao longo da Histortia e o mano vagueando deveria saber que
FOI a inquisiçao que mandou queimar tudo a cheirar a alcorao porque ... Ora os arabicos estavam a milhas com conhecimentos vançados de tal monta que o Saladino quando soube de uma doença do Ricardo Coraçao de Leao lhe enviou o seu medico Particular
Mas vamos voltar as madames
Irradicadas da noite e so e apenas os jovens podiam dizer
- pai hoje vou chegar tarde
E na Noite o Jovem nada de nada de estudar
As meninas sem sair criaram a habituação de estudar e HOJE meu caro elaqs ocupam tudo o que esperneia em empregos
Com os Judeus sucedeu um pouco disto
os judeus eram mal vistos nao pelo mango mas pelos catolicos que os mandavam para casa antes de anoitecer
E o que faziam eles
Viam TV?
nao eles estudavam enquanto os nobres cavalgavam e espadairavam ja que a contabilidade e letras nao era um estatuto nobre

E gostaria de rectificar o seu autocolante about o mango nao gramar Judeus
KUAIS JUDEUS ?
explique-me isso tim por tim e depois a gente fala ja que ha uns que cabeceiam em frente de um muro e outros que nao cabeceiam e sabem que
Depois meu caro 90% dos posts aqui colocados eu retiro-os de um jornal de referencia o Haaretz e do facto terá que dirigir o seu desagrado ao Director

manos por favor nao agitem muito raças ---todos entroncamos na mesma Origem e o Criador que eu saiba nao entregou nenhuma procuração de sabões ou sabonetes a ninguem
Repare nos negros que passaram de escravos ao mais alto poder universal

E volto á pagina inicial
Sara que as jovens sao mais inteligente que os dinâmicos jovens ?
Não meu amigo ...são diferentes e com pontos de vista que ...

A unica coisa que pode atirar ao mango será do seu fanatismo Lusitano porque temos uma quimica especial para saber lidar com outros povos

500.000 tugAS COM UMA MALA DE CARTAO NAS UNHAS FORAM PARA OS BATIMENTS
Digam-me quantos foram expulsos ?
Percorra paris e vera que eles souberam integrarem-se
E os ciganos e Judeus porque nao se integram ?
DEvolvo-lhe a conclusao ...juntamente com a incapacidade destas "raças " SORRY se meterem em
.....
caro Vagueando
Desculpe mas acusar uma religião de maldades a mandar queimar livros fale ai com o Missas e que lhe empreste os relatórios sobre a inquisição que não queimava livros mas sim cientista artistas e livres pensadores
Todas as religiões meu caro caiem sempre neste extremo
SEMPRE !

Depois caro Vagueante o mango sendo Culturalmente católico ( e é um pau e chega ) jamais ...registe ai ...jamais sairia de Portugal para ROMA SEDE E Pátria dos católicos Romanos e anexados
E Porque ?
Porque acima de tudo sou fiel aos meus concidadãos aos meus amigos á terra que me viu nascer
jamais registe de novo... sairia daqui com um crucifixo nas unhas e gritava
VOU viver com O PAPA e salvar a minha alma
Não jamais jamais e jamais
Tuga nasce tuga e morre tuga
E sabe onde aprendi a amar Portugal ?
No Brasil
Ali na numa das fabricas em Curitiba eu tinha amigos Iranianos Judeus Turcos Espanhois Ucranianos Russos e por ai adiante com diferentes tonalidades de cor de pele
jamais alguém me levantou uma duvida sobre religião
QUE POVO amigo Vagueante era ou foi capaz de tamanha OBRA
Só nós ...e fizemos-lo com jesuitas e pouca gente

*Portanto meus amigos fiquem com os judeus todos alguns árabes e arabescos são fanáticos demais para o meu gosto ...e carago não me colem rotulos que não colam no mango ...sou livre como os passarinhos e não comungo ou passo esmola a santo algum ...a minha bitola é a capacidade de esticar a mao a quem sofre ou..ou..ou...

Ou eu não sou capaz de transmitir claramente, ou o Mango está interessado em deturpar aquilo que penso.
Escrevi que os maometanos têm o mesmo potencial que qualquer outro povo incluindo o povo judeu. O problema está no ambiente religioso em que vivem que os impede de irem mais além.
Da mesma forma, as mulheres têm estado condicionadas pelas culturas machistas que as colocaram em segundo plano, impedindo que elas mostrassem aquilo de que são capazes e daí haver mais homens notáveis na ciência do que mulheres. Tudo isto é conhecido do Mango mas não o impede de jogar com as palavras e os conhecimentos
generalizados de todos os pensantes, numa tentativa bem conhecida de embrulhar as mentes tentando fazer passar como boas, opiniões que no mínimo são falsas.

Todos sabemos que foi a inquisição e seus anexos que mandaram queimar tudo o que não cheirasse a Católico Apostólico Romano, fosse maometano, judeu, ou mesmo cristão ou ateu e daí eu ter referido "a época inquisitorial que destruiu Portugal".
Também sabemos que, os judeus não estudaram por terem sido obrigados a ficar em casa à noite. Sabemos também em que época isso aconteceu e sabemos qual o contributo que eles deram ao conhecimento, nomeadamente o português e que nos impulsionou para os descobrimentos. Sabemos ainda que, foi a saída dos judeus de Portugal em direcção à Holanda que proporcionou a este país vir mais tarde instalar-se no império português. O que é que isto quer dizer? Somente que os judeus eram povos estudiosos, o que lhes permitiu suplantarem-se aos bárbaros que não sabiam mais nada do que andar de chanfralho na mão. Foi assim que D. Afonso Henriques se serviu dos serviços judeus que lhe permitiram fazer a conquista do território aos mouros e combater vitoriosamente contra Castela e Leão. Nada disto significa que eles sejam mais inteligentes do que os outros povos. Apenas significa que sabem usar melhor a cabeça que trazem em cima dos ombros.

Porque será que eu afirmo que o Mango não gosta de judeus? Terei inventado alguma coisa? Quem é que aqui diz permanentemente que os judeus só vêem cifrões? O Mango não vê como faz o João Ruiz, o número de cientistas que esse povo produziu até à data, apesar de constituir uma minoria ínfima no concerto mundial. O Mango limita-se a atacar os judeus através da usura esquecendo-se de que a quartada que eles cobravam nos seus negócios é semelhante à quartada que os bancos actuais cobram aos seus clientes. E, se recuarmos 30 anos veremos os bancos a cobrar, não a quartada mas a metade. Tanto quanto sei, os bancos nacionais, quando isso acontecia, não estavam nas mãos dos judeus mas nas mãos do Estado Português.
Também sabemos que, se somente eles tinham dinheiro para emprestar aos reis, era o resultado dos ensinamentos da Santa Madre Igreja Católica Apostólica Romana que proibia a usura aos seus fieis. Quando essa proibição deixou de existir, ou os católicos começaram a ignorar os ensinamentos de Roma, de imediato surgiram os banqueiros que dominaram Veneza, Florença, Piza, etc. e posteriormente a Holanda, a França, a Inglaterra, etc..
Somente no tempo de Sebastião José de Carvalho e Melo é que foi possível sair desse colete de forças que nos aprisionou durante séculos.
Não vou emitir nenhum desagrado ao director do Haaretz nem mesmo ao Mango que o escolheu como bíblia.
Cada um, pelo menos em Portugal, tem a liberdade de escolher a informação nos meios de comunicação que entender. É por essa razão também, que nós os dois aqui estamos a dialogar sem peias.
O que penso, é que o Mango não perderia nada em ler também outros jornais.

A capacidade que os povos têm de se misturar, está muito relacionada com a sua história e com as vicissitudes da mesma. Um povo como Portugal que, por força de se encontrar num "beco sem saída" como é a Península Ibérica, teria que ser inevitavelmente constituído por uma mistura muito grande de etnias em luta permanente por espaço e locais propícios à sua sobrevivência. Logo, não podemos falar como o Mango fala na "RAÇA TUGA" porque ela não existe. E, quando 500.000 portugueses vão para França à procura de uma vida melhor, levam consigo essa característica de assimilação que os faz ser aceites e integrarem-se no novo meio para onde resolveram mudar as suas vidas.

Os ciganos e os judeus não se integram porque a sua forma de estar no mundo, seja pela religião ou por outro motivo, os leva a constituírem-se como uma endogamia, não abrindo as portas ao exterior mas vivendo com o exterior. Há outros povos que fazem o mesmo e nem por isso são tão atacados como os judeus.
Quanto ao sair de Portugal e ir para ROMA, o Mango pode dizer o que diz porque, felizmente, nasceu e vive num país que não lhe nega a nacionalidade nem a possibilidade de professar a religião que entender, ainda que ela não seja nenhuma. É um bem que muita gente ignora e ao qual nem sempre se atribui a devida validade.

O Brasil é, como quase todos os países do novo mundo, o resultado do massacre das populações autóctones e da importação de outros povos, africanos como escravos, europeus como senhores. Se, o país se constituiu tal como é, deve-o não só aos políticos portugueses como aos exploradores de outros povos menos evoluídos tecnicamente como eram os índios e os negros e também, como o Mango reconhece, a uma parte da Igreja Católica na qual os Jesuítas têm parte importante. Logo, com Missas e tudo.

Quanto à forma de o Mango estender a mão, ela é bem selectiva, deixando para um lugar muito remoto o judeu.

Como deve ter reparado, respondi tim tim por tim tim ao seu escrito. Espero que não fique magoado comigo mas é o que penso da sua forma de ver os problemas.

Quanto ao problema que está na génese desta diferença de entendimentos, ou seja o problema da Palestina, como já aqui disse várias vezes, ele só será razoavelmente resolvido desde que haja da parte de Israel vontade de paz com os seus vizinhos e da parte dos palestinos o mesmo, retirando dos seus estatutos a obrigação de destruir Israel. Enquanto Israel não se sentir em segurança, não será possível assinar uma paz duradoura. Nem com Obama a pressionar.

Nota de rodapé.
Depois de submeter este post, fui informado de que havia outros posts que talvez contivessem informação que me interessasse e portanto poderia querer alterar alguma coisa.
Como este Post é uma resposta ao Mango, não vou acrescentar nada embora tenha notado algumas coisas importantes submetidas por jpsatanaz que têm o condão de fazer reflectir sobre o problema do sionismo. Estará aqui o verdadeiro problema do Médio Oriente.

Vagueante

Pontos : 1698

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: BIBI oferece a Abbas um suicidio politicamente assitido

Mensagem por Vitor mango em Qua Out 13, 2010 12:00 pm

Kllüx escreveu:pergunta o mango;
"Porque razao a tal familia nao é americana e é citada como judia'

Por uma razão muito simples.....

Pela mesma razão que os meus filhos são portugueses. Embora nascidos aqui e automátikamente cidadões americanos.
Na area de Nova Iorque, existem raças de todo o mundo e a maioria das comunidades são autonamas, especialmente no que diz respeito há educação e cultura.
Existem escolas privadas para irlandeses, franceses, portugueses, chineses, arabes, judeus, italianos, japoneses, ukranianos, alemães etc.e o resto das comunidades de menos possibilidades financeiras vão para as escolas publikas....
Kuando os mexikanüs fazzzzem uma fiesta, as outras etnias não √ão lá meter el külo e √ice-√ersa.

Depois klaro, nüs empregos, nas estradas, parkes e lojas, assim kumo nas actividades militares e politkas, peska dos robalos, sol e chuva, é tudo junto kom a agra√ante do cheiro à katinga Very Happy Very Happy Very Happy

KILO Uma resposta como eu queria e digna do Kllux
Boa boa
Eu estava com medo que me dissesse
os meus filhos sao catolicos
Nenhum "povo se identifica pela religiao salvo os judeus

Vitor mango

Pontos : 106519

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: BIBI oferece a Abbas um suicidio politicamente assitido

Mensagem por Vitor mango em Qua Out 13, 2010 2:27 pm

139 visitas

Vitor mango

Pontos : 106519

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: BIBI oferece a Abbas um suicidio politicamente assitido

Mensagem por Vitor mango em Qui Out 14, 2010 1:19 am

Incha laH


Dizia eu que o movimento sionista teve aceitaçao imediata em alguns paises para se verem livres de judeus ja que eles tanto como os ciganos nao sabem ou nao querem integrar-sem nos paises onde nasceram rasgando o BI ou passaporte que nao lhes garante o tal lugar cativo nos Ceus
Add Ectorium phinita misah est ( nao pece mas soa a latin )
Sucede que todas as religiões necessitam de lago para sobreviver
Cacau Notas de banco pilim ...e com ele nao vao comprar missais mas armas para porradar os hereges e laicos
Os judeus com os Ovos todos no mesmo cesto correm o risco de ficarem transformados em OVOS da Pascoa se alguma coisa correr mal com as atomicas e e mexerem num botão errado

A diabolização judaica galopa de tal modo que podemos dizer que ao fim de 60 anos e com o poderio e apoio americano ( e varias assobiadelas da Europa ) o Estado Judaico nao se impõe nem se consegue impor ao mundo
Esperneia para ser reconhecido mas o pessoal perante a bruta e brutalidade mais se afasta
Depois algumas vozes aqui e ali no vagueando garante que os judeus se cagam para a ONU para a Europa e ...
Ate teem razao ja que o gajo da Coreia fez o mesmo e varias ditactores arreiam o calheu ainda fumegante para cima da ONU ...e destaco pelo mau cheiro um gajo chamado BUSH e a sua entorance de pessoal mal encarado e assassina

So que a ONU quer a gente queira quer nao é o unico lugar legal onde um novo pais se legaliza
TIMOR era colonia Tuga e a Indonesia baixou as calças e despejou as tripas em cima da bandeira Tuga
E depois ?
Depois o mundo nao gostou da Graça
E eles marimbando-se para o papel higienco
So que o PUZ rebentou por dentro ja que ninguem gosta de viver fora da comunidade mundial
E a merda de um pais micróbio Impôs ao mundo que TIMOR timha os direitos a ser livre por mais F14 que A Indonesia mostrasse
E por acaso ate foi uma Tuga Chamada ANA que desenvolveu o paleio a partir do nada
Assim meus amiguinhos os judeus que metam os F14 no sitio devido despiam os smoking vao ao barbeiro e tomem um duche de civilizaçao
A unica formula para serem considerados gente
Eu disse gente e nao fantasmas andanças com o capacete a balançar no cravanço dum lugar ao ceu

Vitor mango

Pontos : 106519

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: BIBI oferece a Abbas um suicidio politicamente assitido

Mensagem por Joao Ruiz em Qui Out 14, 2010 4:31 am

.
Dizia eu que o movimento sionista teve aceitaçao imediata em alguns paises para se verem livres de judeus ja que eles tanto como os ciganos nao sabem ou nao querem integrar-sem nos paises onde nasceram rasgando o BI ou passaporte que nao lhes garante o tal lugar cativo nos Ceus

Só que

Obtendo o seu nome de Sião (Sion, Zion) que é o nome de um monte nos arredores de Jerusalém, o Sionismo é um movimento político que defende o direito à autodeterminação do povo judeu e à existência de um Estado Judaico, por isso sendo também chamado de nacionalismo judaico . Ele se desenvolveu a partir da segunda metade do século XIX, em especial entre os Judeus da Europa central e do leste europeu, sob pressão de pogroms e do anti-semitismo crônico destas regiões, mas também na Europa ocidental, em seguida ao choque causado pelo caso Dreyfus....

e era desejável que afirmações caricatas eixassem de ser feitas.


Laughing Laughing



_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!

Joao Ruiz

Pontos : 32035

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: BIBI oferece a Abbas um suicidio politicamente assitido

Mensagem por jpsatanaz em Qui Out 14, 2010 4:44 am

Encontrei no post do vagueante algo que me chamou a atenção por se inserir naquilo que eu chamo de "fazer o jeito" .........
Sei que isto por vezes tem a ver com as raizes, credos, educação e relegião, o que pode ser analisado como algo inofensivo, mas que por outro lado pode tambem selo como algo pensado com o fim de servir certos designios.

Peguei nesta paragrafo do vagueante e tentei dar-lhe a volta para o enquadrar na totalidade do post a ver se fazia sentido, dado o rigor historico e a sensatez a que nos habituou nos seus escritos; infelizmente isto não foi possivel, e não foi possivel porque carece do tal rigor que referi.....senão vejamos:
»»»»»»»»»Os ciganos e os judeus não se integram porque a sua forma de estar no mundo, seja pela religião ou por outro motivo, os leva a constituírem-se como uma endogamia, não abrindo as portas ao exterior mas vivendo com o exterior. Há outros povos que fazem o mesmo e nem por isso são tão atacados como os judeus.»»»»»»»»

Ora como é bom de ver eu não posso concordar com tal afirmação de que; (não se integram porque a sua forma de estar no mundo, seja pela relegião ou por outro motivo......) . Se com boa vontade acreditarmos nesta simplicidade aqui exposta relativamento aos judeus (para os ciganos ela é válida), teremos que em boa fé nos questionar se é realmente assim.......e porquê? ....bom porque como é sabido o numero de judeus que vivem fora de Israel e muito superior aos que vivem em Israel, e tanto quanto se sabe não se enquadram na afirmação do ultimo paragrafo; ( Há outros povos que fazem o mesmo e nem por isso são tão atacados como os judeus.»»»»»»»»[/color], uma vez que fazem parte da sociedade de diversos paises e tanto quanto se sabe não são "vitimas" de qualquer ataque como o nosso amigo vagueante pretende.

Logo, se os judeus que não vivem em Israel não são "vitimas" desta animosidade, porque isto se passa relativamente aos que vivem lá?


jpsatanaz

Pontos : 221

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: BIBI oferece a Abbas um suicidio politicamente assitido

Mensagem por jpsatanaz em Qui Out 14, 2010 4:58 am

««««««««««««««Só que

Obtendo o seu nome de Sião (Sion, Zion) que é o nome de um monte nos arredores de Jerusalém, o Sionismo é um movimento político que defende o direito à autodeterminação do povo judeu e à existência de um Estado Judaico, por isso sendo também chamado de nacionalismo judaico . Ele se desenvolveu a partir da segunda metade do século XIX, em especial entre os Judeus da Europa central e do leste europeu, sob pressão de pogroms e do anti-semitismo crônico destas regiões, mas também na Europa ocidental, em seguida ao choque causado pelo caso Dreyfus....

e era desejável que afirmações caricatas eixassem de ser feitas.««««««««««««««

Tudo isto e histórico e rigoroso segundo podemos confirmar, porem em que é que isso nos ajuda a compreender e justificar , as atrocidades cometidas pelos sionistas contra o povo indefeso da Palestina?
Como poderemos comprender que os filhos e netos das vitimas do holocausto usem dos mesmos metodos de que os seus antecessores foram vitimas?

Eu pessoalmente, e penso que milhões de outros cidadãos do mundo não consigo, apesar de segundo dizem, ter ligeiros vestigios de sangue judeu.


jpsatanaz

Pontos : 221

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: BIBI oferece a Abbas um suicidio politicamente assitido

Mensagem por Vitor mango em Qui Out 14, 2010 5:17 am


Eu pessoalmente, e penso que milhões de outros cidadãos do mundo não consigo, apesar de segundo dizem, ter ligeiros vestigios de sangue judeu.

sangue azul

O meu chaço de serviço tem na parte de trás um emblema real que um sobrinho la colocou porque gosta do KING de Portugal ( não me peçam das razões )
Sei que levei o mano Viriato a ver o Museu da batalha de Aljubarrota e um dos guardas veio ter comigo
Os senhores pertencem a algum Organismo do estado
????
Sucede manos que eu sou Republicano de gema ( clara embutida ) e ja tentei descolar o emblema mas não consigo ate porque fica um buraco
Assim a minha chamada raiva aos Judeus é igual ao sangue azul de quem me atira o arroto
Eu sou descendente de D. NUNO ALVARES Pereira !
E e4u digo
E ukeu tenho a ver about ?

Um Pai e uma mãe numa bem conseguida keka podem ter 9 filhos
Nenhum é igual quer ao pai quer á mãe
Depois se agarramos num pai desta keka e o cruzarmos com uma Moura encantada e nascerem mais 4 putos os miúdos não veem a nascer ka dança dos ventres

É perfeitamente ridículo puxarmos pelos tomates ( em latin pomodores ) do pai para dizermos que os DELE SIM valiam e eu ( ele ) ate tem que os citar

Como teem deparado o mango raramente cita Pai ou mãe ( por estratégiaNET ) mas sempre avozinho
E Porque ?
O maior respeito que eu possa ter dos familiares citados e conseguir libertar-me da sua dependência económica e efectiva
e passar eu a ser o garante DELE PAI olhar para o filho como mais valia quando ...quando e quando se for abaixo das canetas ( por acaso não foi precioso

Perceberam ou querem que eu escreva outra vez ?


Citar Sangue dizendo que sao descendentes deste e daquele é acima de tudo meus lindos nao terem confiança em Voces proprios


Última edição por Vitor mango em Qui Out 14, 2010 6:26 am, editado 1 vez(es)

Vitor mango

Pontos : 106519

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: BIBI oferece a Abbas um suicidio politicamente assitido

Mensagem por jpsatanaz em Qui Out 14, 2010 5:41 am

O amigo....vamos lá traduzir o que escreveu para ver se eu tambem entendo........

É que o meu ultimo neurónio funcional não consegue descortinar onde quer chegar........

jpsatanaz

Pontos : 221

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: BIBI oferece a Abbas um suicidio politicamente assitido

Mensagem por Joao Ruiz em Qui Out 14, 2010 5:55 am

Tudo isto e histórico e rigoroso segundo podemos confirmar, porem em que é que isso nos ajuda a compreender e justificar , as atrocidades cometidas pelos sionistas contra o povo indefeso da Palestina?
Como poderemos comprender que os filhos e netos das vitimas do holocausto usem dos mesmos metodos de que os seus antecessores foram vitimas?

Eu pessoalmente, e penso que milhões de outros cidadãos do mundo não consigo, apesar de segundo dizem, ter ligeiros vestigios de sangue judeu.

O que foi postado em itálico, exactamente por ser uma confirmação histórica, responde a uma afirmação, no mínimo leviana, sobre o sionismo e nada mais se pretendia com isso.

Mas já que, à boleia dela vem o cerne do conflito em presença, não tenho qualquer dúvida em responder que, as tais atrocidades resultam exactamente da guerra movida a Israel pelo mundo árabe, convencido de que iria encontrar a mesma passividade de séculos do povo judaico, ante todas as atrocidades contra si cometidas. Enganou-se e encontrou um povo decidido a defender-se, com unhas e dentes e o resultado está à vista, sendo efectivamente o povo palestino o mais martirizado - não só por isso, mas também por consentir continuar a ser espezinhado por fanáticos, que têm tanto interesse no seu bem estar, como os peixes em ficar fora de água.

Eu e lá no fundo muitos dos que defendem a expansão islamita a qualquer preço -porque é disso que se trata- compreendem muito bem o que os descendentes das vítimas do Holocausto sentem, quando, para lá do sofrimento dos seus, ainda são ameaçados de extermínio total, declarado constantemente. Concerteza quereriam que eles ficassem à espera, passivamente e como outrora, de novos massacres, não?

Essa é a realidade nua e crua e não adianta escamoteá-la, ante o que acontece no Médio Oriente diariamente e me faz pensar constantemente que, ao não ter sido aprendida a lição do Iraque, o Ocidente está a caminhar apressadamente para a sua própria desintegração.

Shocked


_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!

Joao Ruiz

Pontos : 32035

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: BIBI oferece a Abbas um suicidio politicamente assitido

Mensagem por Vitor mango em Qui Out 14, 2010 6:32 am

Essa é a realidade nua e crua e não adianta escamoteá-la, ante o que acontece no Médio Oriente diariamente e me faz pensar constantemente que, ao não ter sido aprendida a lição do Iraque, o Ocidente está a caminhar apressadamente para a sua própria desintegração.

nao percebi confesso.lhe o pecado

Entao a invasao nao foi um ataque feroz aoislao e a armas macias rijas e fofas feita pelo bando dos quatro ?
Ou seja aqui para nos sem ninguem nos ouvir
Petroleo Petroleo e o saddam a querer receber em euros e nao em dolares e o Bush falou com o Cheney e no silencio da Oval exclamaram
Pah temos aqui um furo
Bombardeamos todo o Iraque e depois tu vais kas tuas industrias reconstruir e quem paga Sim quem paga ?
os iraquianos

Suponham meus lindos que o irao vinha invadido a Inglaterra e feito 600.000 mortos

Como é que chamaria a essa matanaça
Um avanço do islão ?



Vitor mango

Pontos : 106519

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: BIBI oferece a Abbas um suicidio politicamente assitido

Mensagem por Joao Ruiz em Qui Out 14, 2010 7:19 am

Vitor mango escreveu:
Essa é a realidade nua e crua e não adianta escamoteá-la, ante o que acontece no Médio Oriente diariamente e me faz pensar constantemente que, ao não ter sido aprendida a lição do Iraque, o Ocidente está a caminhar apressadamente para a sua própria desintegração.

nao percebi confesso.lhe o pecado

Entao a invasao nao foi um ataque feroz aoislao e a armas macias rijas e fofas feita pelo bando dos quatro ?
Ou seja aqui para nos sem ninguem nos ouvir
Petroleo Petroleo e o saddam a querer receber em euros e nao em dolares e o Bush falou com o Cheney e no silencio da Oval exclamaram
Pah temos aqui um furo
Bombardeamos todo o Iraque e depois tu vais kas tuas industrias reconstruir e quem paga Sim quem paga ?
os iraquianos

Suponham meus lindos que o irao vinha invadido a Inglaterra e feito 600.000 mortos

Como é que chamaria a essa matanaça
Um avanço do islão ?



O seu mal, Mango, é que, com os seus desvios, não se fixa no tema e depois as escorregadelas são muitas.

Já não é a primeira vez que aqui falo do assunto e que digo de como foi insana a invasão do Iraque, que só aproveitou à expansão jihadista e ao perigo que ela representa para o mundo ocidental.

Mas para que, de uma vez por todas, entenda o que se passa realmente e qual o verdadeiro intuito de Hamas, Hezzbollah, Irão e e a estupidez que foi a eliminação do Iraque como travão ao dito expansionismo, aqui tem um texto elucidativo, que vale a pena ler:



Da Jihad à Terceira Guerra Mundial

Será que estamos no início da Terceira Grande Guerra?


Será que estamos no início da III GG - Terceira Grande Guerra? Por vezes tento imaginar como o nosso tempo será visto daqui a 200 anos. As nossas questões morais - o aborto, a eutanásia, o casamento de gays,... - serão vistas tal como hoje vemos a queda do Império Romano - dos vomitórios, dos bacanais (festas em honra de Baco)...? Ou, pelo contrário, as nossas discussões morais serão óbvias, tal como hoje vemos os desvios do cristianismo quando se discutia se os negros tinham alma ou as fogueiras da Inquisição na salvação das almas. Nunca saberemos, pelo menos em tempo útil. Outra pergunta, dentro do género, é sabermos se estamos a viver uma Terceira Guerra Mundial. Naturalmente com características diferentes das anteriores mas, de qualquer modo, Guerra e Mundial.

Quando hoje vemos a crise do Líbano, a vitória do Hamas ou a derrota americana (e ocidental) no Iraque, tentamos explicar cada uma delas por si. Os palestinianos e os judeus; o Iraque e Bush; ou o Líbano e a Síria. Nada mais errado. Apenas vemos os epifenómenos sem analisar o fenómeno mais profundo: a jihad. O mundo muçulmano não se divide entre radicais e moderados ou xiitas e sunitas mas entre jihadistas e não-jihadistas. Definir a jihad é dificil: é um termo árabe, evoluiu historicamente desde há mais de mil anos e é religiosamente justificado. Ou seja, em tempos idos, mas da nossa era, havia pais que chamavam aos filhos Jihad com o mesmo sentido que uma família portuguesa baptiza a filha de Maria de Fátima, o que não tem um sentido especial.

Hoje a jihad é um movimento com muitas facções mas que tem como objectivo o reestabelecimento do califado, ou seja, unir todos os territórios que, alguma vez, tenham estado sob o domínio muçulmano. Com uma paciência histórica milenar, este califado seria restaurado, saliente-se, de Lisboa a Poitiers na França, abrangendo parte da Itália, todos os Balcãs até às portas de Viena, incluiria a Hungria e os estados mais ou menos independentes do Sul da antiga União Soviética, o Norte de Africa e, por aí fora até à Indonésia, actualmente o maior país muçulmano do mundo. Já Oriana Fallacci quando, há uns 30 anos, entrevistava Kadhafi da Líbia, foi-lhe mostrado o mapa do futuro califado que, para seu horror, englobava boa parte da Itália.

Nesta perspectiva, a questão palestiniana é para a jihad uma questão menor e a ser resolvida pelo futuro califado. Aliás, Al-Qaeda não presta grande atenção ao assunto. O Hamas, por isso, não reconhece Israel como Estado, pois não pode permitir a existência de um Estado no coração do futuro califado. Embora diga que não se importa que os judeus ali vivam; naturalmente que os judeus devem ter tanta vontade de viver sob as ordens de um califa quanto eu, que, como lisboeta, também estou abrangido por este grande braço de fratemidade jihadista.

Tentar convencer os jihadistas de que o restabelecimento do califado é um absurdo é mais inútil (e mais perigoso) do que tentar convencer um Evangelista do Sul de que Darwin tinha razão. Porque a crença não é racional mas fundada na religião, é uma questão de fé. Com o fim, em 1923, do Califado Otomano, o jihadismo, que lhe é muito mais antigo, ficou sem um centro de comando e fraccionou-se. Hoje são jihadistas a monarquia saudita, os taliban, os mullahs do Irão, o Hamas, a Muslim Brotherhood egípcia, o Hezbollah, Al-Qaeda, ... Note-se que o objectivo estratégico final é o mesmo, só as tácticas mudam. Os saudis, através de financiamentos generosos, tentam controlar (e em parte já conseguiram) as universidades americanas no que se refere a estudos árabes e muçulmanos e desta forma moldar o pensamento americano. Al-Qaeda, pelo contrário, atacou directamente o centro: Nova Iorque.(1)

O jihadismo, pós-1923, elegeu sempre a União Soviética como inimigo principal, por ser uma potência militantemente ateia. A derrota soviética no Afeganistão pela Al-Qaeda e os taliban (treinada e armada pelos EUA e cofinanciada pelos sauditas) foi responsável (segundo eles exclusivamente) pela queda do "império do mal", usando as palavras de Reagan e dos taliban. O inimigo principal passou a ser o Ocidente decadente, cujo centro são os EUA. Significativo é que, logo a seguir ao 11 de Setembro, a televisão Al-Jazira organizou debates entre "moderados" e radicais em que ninguém discordava do atentado, só se discutia a sua oportunidade.

Como combater o jihadismo é a questão fundamental. Basicamente, primeiro, tem de se saber "salgar o campo onde ele floresce". Atacar Saddam, provavelmente o líder mais anti-jihadista do mundo árabe, foi colocar o Ocidente no lraque na mesma posição que os soviéticos no Afeganistão há 20 anos. E, como já se viu, propiciar mais uma grande vitória para os jihadistas. E a seguir virá o Afeganistão, de quem, durante uns dois anos, ninguém falou e que agora voltou a estar nas notícias, ou seja, o contra-ataque - a jihad - está em marcha. O mesmo fez Israel quando humilhou e destruiu o Governo e as forças da Fatah nos últimos meses de vida de Arafat. Israel fê-lo com plena consciência de que estava a dar força ao Hamas, à custa dos não-jihadistas da Fatah, e a levar o Ocidente a envolver-se num problema mais global e mais grave. Conscientemente ou não, tanto Israel como Bush adubaram o terreno onde floresce o jihadismo.

Outra vertente da estratégia jihadista - e do contra-ataque ocidental - é o poder atómico. Há uma corrida para o controlo do Paquistão, que já possui a "bomba", e outra no Irão para produzi-la. Com a derrota no lraque e, a seguir, no Afeganistão, o Ocidente terá de saber, também, como responder militarmente num futuro não muito longínquo.

Votando à questão do início: será que estamos no início de uma III GG, só que ainda não temos consciência disso? É uma guerra mundial, pois ataca no Bali, em Nova Iorque ou Madrid e envolve dezenas de países. Tem umas frentes difusas e outras bem claras, como o lraque e Gaza, mas "o inimigo" é sempre dissimulado. É uma guerra com longos interregnos, baixa tecnologia e de base religiosa, tal como na Idade Média. O termo "Guerra dos Cem Anos" só foi usado pela primeira vez séculos mais tarde, no seu tempo nem foi vista como uma única guerra. Do mesmo modo, apesar de declarada formalmente muito antes, só em meados de 1940 os ingleses e o seu Governo tomaram consciência de que estavam efectivamente em guerra, quando realmente viram quem era Hitler ao derrotar a França. (2)

É verdade que estamos a viver um dos períodos da História da humanidade em que menos se morre em guerras. Mas nunca as populações, em todo o lado, se sentiram tão inseguras e, por causa disso, estão dispostas a perder liberdades em nome do combate ao terrorismo. O sentimento de insegurança "come-se à colher" em Nova Iorque ou em Londres.

O mundo árabe não se divide entre moderados e fundamentalistas, entre xiitas e sunitas, mas entre jihadistas e não-jihadistas; não perceber esta distinção é não ver que o que se passa na Tchetchénia, em Gaza, no Iraque, no Líbano ou no Irão é tudo a mesma coisa, é não ver que podemos ter entrado na III GG.


(1) Veja-se Future Jihad, de Walid Phares, 2005.

(2) Leia-se Cinco Dias em Londres: Maio de 1940, de John Lukacs, 2007 (original de 1999).


Percebe aqora, por que é que tantas vezes digo, que a lição do Iraque não foi aprendida? O Iraque funcionava de travão, tal como Israel, ao avanço jihadista. Como vê, o povo palestino está em "óptimas mãos" :oops:

queen





_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!

Joao Ruiz

Pontos : 32035

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: BIBI oferece a Abbas um suicidio politicamente assitido

Mensagem por jpsatanaz em Qui Out 14, 2010 8:06 am



»»»»»»Mas já que, à boleia dela vem o cerne do conflito em presença, não tenho qualquer dúvida em responder que, as tais atrocidades resultam exactamente da guerra movida a Israel pelo mundo árabe, convencido de que iria encontrar a mesma passividade de séculos do povo judaico, ante todas as atrocidades contra si cometidas. Enganou-se e encontrou um povo decidido a defender-se, com unhas e dentes e o resultado está à vista, sendo efectivamente o povo palestino o mais martirizado - não só por isso, mas também por consentir continuar a ser espezinhado por fanáticos, que têm tanto interesse no seu bem estar, como os peixes em ficar fora de água.«««««

««««Enganou-se e encontrou um povo decidido a defender-se, com unhas e dentes«««««« Pois é, essa arrogancia tem sido a razão do estado a que a situação chegou,............porem e vamos acreditar que tal como a politica levou um "preto" á presidencia da América, essa mesma politica levará um destes dias uma administração americana que vai dizer: acabou-se, sentem-se e negoceiem: Em que posição de negociar vai ficar Israel?

Lamento mmuito meu caro....mas a sua retórica é mais antiga do que a arca de Noé.

Voçe não avança nada de novo, usa chavões da propaganda sionista, mais ou menos formatados e esgrime-os como verdades imutaveis.
Pena é que, voçe esta errado, ou então estará a maioria da comunidade internacional.........e segundo a reação dessa comunidade ás barbaridades dos sionistas, é cada vez mais evidente que a tolerancia está a chegar ao ponto de rotura..... e depois?

jpsatanaz

Pontos : 221

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: BIBI oferece a Abbas um suicidio politicamente assitido

Mensagem por Vitor mango em Qui Out 14, 2010 8:35 am

Gostarioa de anotar ao mano Joao quem o mango nao dialoga com dialogos ( Pois ...
Eu ( Moi quando argumento falo para o vasto publico que ja nos escutam em silencio de respeito ( Porra nada de sorrisos pah )
Depois tenho um defeito do caracias
nao tento convencer ninguem á minha religiao ja que a coloco acima das merdas ( eu disse ****?
Pois ...
Sou como aquele Grego que andava na busca da verdade
Tenho a certeza que a encontro ...o que é canja ( de galinha com uns cubos Knnor
Mas o gozo ( meu ) nao é encontrar a verdade
o meu gozo é andar no incauto da mesma porque no dia em que encontrasse a verdade ficava Fulo e gritava comigo

E agora manguelas senta-te e coça o umbigo porque acabou o misterio da vida

Vitor mango

Pontos : 106519

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: BIBI oferece a Abbas um suicidio politicamente assitido

Mensagem por Vitor mango em Qui Out 14, 2010 8:38 am

Voces sabem que o mango quando tem amigos sente um prazer imenso nisso e jamais por ele pensar ou beber branco de Souzelas é que eu espirro e Tosso ( verbo atchimmmmmmmmmmm...
Chateia-me q

sempre que teclo no "q" o paleio desaparece

olaaaaaaaaaaaaaa
alguem sabe a razao

Vitor mango

Pontos : 106519

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: BIBI oferece a Abbas um suicidio politicamente assitido

Mensagem por Joao Ruiz em Qui Out 14, 2010 9:05 am

.
Se as verdades que não convêm são chavões (embora não seja comunista, que as usa a torto e a direito) e muito antigas, olhe que me sinto muito feliz por pertencer a uima antiguidade, que preza os valores em que foi educado e não está nada interessado em trocar a sua civilização por mais uma longa noite de não sei quantos séculos.

Quanto ao "preto", que sempre designo por Obama, é pena que se se tenha revelado uma decepção caseira e a nível internacional. Não é por acaso, que a sua popularidade decresce, a cada dia que passa. E é ele que vai dizer "acabou-se, sentem-se e negoceiem"? Não me faça rir...

Sobre as verdades que apresento como imutáveis, como afirma, não estou a ver onde é que eu possa interferir, no decurso da História, quando a apresento como suporte ao que afirmo e me não desmente, ao contrário de quem enverga camisola clubistica.O empolamentio pela emoção nunca foi bom conselheiro.

Que indubitavelmente têm de existir dois estados independentes, lado a lado, ninguém duvida. O que interessa agora é saber como e quando e se o interferir de terceiros, numa causa de dois não será mais prejudicial que benéfico a esse desiderato. Os interesses antagónicos são muitos e nem vale a pena citá-los mais.

Relativamente a tolerância, ao que parece, ela sóf unciona para um dos lados...

Idea







_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!

Joao Ruiz

Pontos : 32035

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: BIBI oferece a Abbas um suicidio politicamente assitido

Mensagem por Joao Ruiz em Qui Out 14, 2010 9:07 am

Depois tenho um defeito do caracias
nao tento convencer ninguem á minha religiao ja que a coloco acima das merdas ( eu disse ****?

Olhe que ninguém diria...

Laughing


_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!

Joao Ruiz

Pontos : 32035

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: BIBI oferece a Abbas um suicidio politicamente assitido

Mensagem por Vitor mango em Qui Out 14, 2010 9:43 am

Joao Ruiz escreveu:
Depois tenho um defeito do caracias
nao tento convencer ninguem á minha religiao ja que a coloco acima das merdas ( eu disse ****?

Olhe que ninguém diria...

Laughing

Um dia da-me uma koisa e vou fazer uma religião Nova

Vitor mango

Pontos : 106519

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: BIBI oferece a Abbas um suicidio politicamente assitido

Mensagem por Joao Ruiz em Qui Out 14, 2010 9:54 am

Vitor mango escreveu:
Joao Ruiz escreveu:
Depois tenho um defeito do caracias
nao tento convencer ninguem á minha religiao ja que a coloco acima das merdas ( eu disse ****?

Olhe que ninguém diria...

Laughing

Um dia da-me uma koisa e vou fazer uma religião Nova

Outra, para lá das que já lhe dão?!?

Laughing Laughing Laughing Laughing Laughing Laughing

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!

Joao Ruiz

Pontos : 32035

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: BIBI oferece a Abbas um suicidio politicamente assitido

Mensagem por jpsatanaz em Qui Out 14, 2010 10:01 am

««««««««««««Se as verdades que não convêm são chavões (embora não seja comunista, que as usa a torto e a direito) e muito antigas, olhe que me sinto muito feliz por pertencer a uima antiguidade, que preza os valores em que foi educado e não está nada interessado em trocar a sua civilização por mais uma longa noite de não sei quantos séculos.»»»»»»»»»»»»

Ora nem mais, com jeitinho chegamos á cartilha da guerra fria....que mais vai tirar da cartola...comunistas que comem criancinhas e dão injeções atrás das orelhas dos velhinhos.......
Prefiro a dos sionistas bonzinhos que por direito histórico tem direito a ocupar a terra dos outros (fora das fronteiras que foram defenidas pelas Nações Unidas claro, pois as outras eu não as contesto), e que por razões de sobrevivencias tem o direito de praticar o genocidio....

Mas quais verdades, as verdades dos sionistas e seus apoiantes, essas perante a comunidade internacional são verdades com uma limitação temporal, pois talvez já não no seu tempo e até provavelmente no meu, essas verdades vão ser engolidas, infelizmente por inocentes que em nada contribuiram para o actual estado pária de Israel.....

««««Que indubitavelmente têm de existir dois estados independentes, lado a lado, ninguém duvida.»»»»disso não tenho duvidas pese o facto dos sionistas tudo fazerem para que não aconteça........


jpsatanaz

Pontos : 221

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: BIBI oferece a Abbas um suicidio politicamente assitido

Mensagem por Kllüx em Qui Out 14, 2010 10:05 am

Gostarias de informar V. exc. que a comunidade judia residente na cidade de Nova Iorque, é de cerca de 1 milhão.
Todos são religiosos? Claro que não. Quantos praticam a religião judaika? Talvez uns 30%. o que os pôe em pé de
igualdade com os grupos de outras religiões.

Judeu é simplesmente uma identidade de um povo descendente da Judeia ou de Judá, uma comunidade
dispersa, semelhante aos portugueses.

Uma família judia que viva na diáspora, nnao pode dizer k é israelita.

Amen lol!

Kllüx

Pontos : 11149

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: BIBI oferece a Abbas um suicidio politicamente assitido

Mensagem por Viriato em Qui Out 14, 2010 10:12 am

jpsatanaz escreveu:Prefiro a dos sionistas bonzinhos que por direito histórico tem direito a ocupar a terra dos outros (fora das fronteiras que foram defenidas pelas Nações Unidas claro, pois as outras eu não as contesto), e que por razões de sobrevivencias tem o direito de praticar o genocidio....


Pois eu contesto. Se amanhã os marroquinos e vizinhos aqui entrarem evocando que isto era deles e que, em Alcacer-Quibir, ganharam o direito de voltarem, eu estarei no Algarve a fazer-lhes frente. Á pedrada, com canhangulo, mas na linha da frente. Não reconheço direitos adquiridos ou herdados....

Viriato

Pontos : 16657

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: BIBI oferece a Abbas um suicidio politicamente assitido

Mensagem por Kllüx em Qui Out 14, 2010 10:53 am


Israel unlikely champ in global real estate





By AMY TEIBEL, Associated Press Writer – Thu Oct 14, 7:18 am ET


JERUSALEM – Israel, despite perennial fears of war, has emerged as one of the hottest — and least likely — property markets in the world: Since real estate collapsed around the globe in 2008, at least one industry watchdog lists it as the fastest-rising property market on earth.
But with global economic meltdown — and the subprime mortgage fiasco that precipitated it — still fresh in people's minds, officials are stepping up efforts to rein in its overheated property sector. The fear is that a property bubble could shake confidence in an economy that withstood the worst of the world's financial crisis.
In the span of months, the central bank has raised interest rates several times and the government is rallying to build new units in this land-strapped country.
"The housing market has set off enough crises, and we're not going to let that happen in Israel," Bank of Israel Governor Stanley Fischer said earlier this month in announcing his sixth rate hike in just over a year.
According to Global Property Guide, a trade magazine that monitors the housing market, Israeli housing prices in the second quarter of 2010 rose sixth-fastest in a ranking of 36 countries. Four of the top five, including Singapore and Latvia, were rebounding from sharp price drops. So looking at the past two years ended in June — the last period for which there is data — Israeli real estate clocks in at No. 1.
For Israel, where high-tech and science are booming businesses, the property price spike is the latest claim to fame. But it's one officials aren't boasting about, given ample evidence of how an imploding bubble can shatter decades of economic growth.
[Related: US foreclosure probe could force reform]
Examples of the danger of an overheated market litter the globe. From Dubai to Detroit, housing prices plummeted amid the global meltdown beginning in 2008. Defaults on mortgages surged in the United States while in Dubai, the one-time Arab boomtown, property prices tumbled by about 50 percent in 2009.
Amid that downturn, Israel stood firm, shielded in part by the fact that its property price gains were late in coming. While many countries were on a property high during the middle part of the decade, its market was largely stagnant.
Its banks offered nothing close to the U.S.-style subprime mortgages, and Israel's financial market is not intertwined with the mortgage market — the main reason for the U.S. housing meltdown. Down payment requirements remained high, often equal to more than 40 percent of a house's value.
Adding to the mix was a conservative local banking sector whose broader dislocation from the global market helped to shield Israel from the worst of the global meltdown.
What fueled the boom, however, were rock bottom interest rates and a relatively low supply of housing. The result was a nearly 30 percent jump in property prices since September 2008.
For Israelis, those gains are hard to swallow.
After extensive house hunting, Ami Kaufman and his wife stopped looking at the "good" neighborhoods of Tel Aviv: At $600,000 for an unrenovated, three-bedroom measuring about 1,000 square feet (100 meters), it's simply out of reach.
Instead, the couple are looking at a working-class area in the hope it will gentrify like other down-and-out Tel Aviv neighborhoods did. They're hoping to find something within the year, before they're pummeled by rising mortgage prices on top of rising housing prices.
"The problem ... is demand versus supply," Kaufman said. "Too many people want apartments. Nothing is going to stop these rises."
Housing supply, says Vered Dar, chief economist at the Psagot-Ofek investment house in Tel Aviv, was "thrown out of whack" by the mass immigration of some one million immigrants from the Soviet Union 20 years ago. Housing starts surged excessively in the ensuing years, leaving contractors and the government struggling to find a balance.
Over the past five to six years, "they didn't build enough," she said, adding that housing was not something that could be imported to balance supply and demand.
"It takes time," she said.
But it's time that Israelis, increasingly, can't afford.
Today, a three-bedroom apartment in Tel Aviv, with its beaches, balmy weather and freewheeling spirit, fetched an average 2.15 million shekels, or $560,000, in June, compared with 1.73 million shekels a year earlier, according to government statistics.
The price of an average apartment in Jerusalem, with its holy sites and mixture of ancient and new, rose 19 percent to 1.55 million shekels, or $403,000, at the end of June from 1.31 million shekels a year earlier.
The prices seem out of sync with the average income in a country where the per capita GDP of some $30,000 is around the OECD average, but taxes are very high.
Parents, once able to buy their children apartments outright or give big chunks of down payments, are no longer able to do so. Even professionals are struggling to come up with the cash for housing. As a result, many find themselves simply unable to buy or are compromising on their dream houses.
The central bank's efforts to rein in prices with interest rate hikes have provoked government resistance, with the Finance Ministry worried that Fischer's rate hikes could hurt the economy by strengthening the shekel against world currencies and battering the vital export-oriented high-tech industry.
But officials have also not sat idle. The country's skyline is dotted with apartment towers and cranes, and a recent reform in the government-run Israel Lands Administration is designed to free up more land for construction.
Even before that reform was enacted, housing starts were up more than 20 percent in the second quarter of 2010 from the first three months of the year. Finance Minister Yuval Steinitz, however, told a business conference on Tuesday that it would take up to two years to solve the supply-side problem.
Dar, the economist, has long disputed assessments that Israel was experiencing a housing bubble. She describes it as "more babble than bubble" because the recent boom follows roughly a decade of stagnant prices in inflation-adjusted terms.
If prices continue to rise at the current pace, however, "it will start to bubble," she said, while predicting that price rises would taper off as supply increases and interest rates climb.
There are signs that might already be happening: Shekel-denominated prices in the second quarter of the year inched down 1 percent from the first quarter.


Kllüx

Pontos : 11149

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: BIBI oferece a Abbas um suicidio politicamente assitido

Mensagem por Joao Ruiz em Qui Out 14, 2010 11:39 am

Prefiro a dos sionistas bonzinhos que por direito histórico tem direito a ocupar a terra dos outros (fora das fronteiras que foram defenidas pelas Nações Unidas claro, pois as outras eu não as contesto), e que por razões de sobrevivencias tem o direito de praticar o genocidio...
.

Queixe-se de quem encetou uma guerra, sem medir consequências e que ofereceu de bandeja esses mesmos territórios, como despojos da dita. Ah, pois claro, as convenções internacionais... que funcionam só para um lado... Eu sei quão conveniente é essa invocação. Genocídio? Para massacres de quem, se existem de ambos os lados?

Mas que verdades, as verdades dos sionistas e seus apoiantes, essas perante a comunidade internacional são verdades com uma limitação temporal, pois talvez já não no seu tempo e até provavelmente no meu, essas verdades vão ser engolidas, infelizmente por inocentes que em nada contribuiram para o actual estado pária de Israel.....

Não, as verdades que estão à vista de todos e cuja limitação só depende de bom senso, que efectivamente uma das partes passe a ter, como o não teve no passado e continua a não ter no presente.

Quanto a estado pária, bem, Israel é um país independente e reconhecido por muitos países, ao passo que a Palestina é, o quê? "O Estado da Palestina é uma organização política reconhecida parcialmente(mundo árabe) como um estado soberano no Oriente Médio."

««««Que indubitavelmente têm de existir dois estados independentes, lado a lado, ninguém duvida.»»»»disso não tenho duvidas pese o facto dos sionistas tudo fazerem para que não aconteça........

Tem a certeza disso? Ou o seu manifesto ódio pelos sionistas não o deixa ver para lá disso?

No


_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!

Joao Ruiz

Pontos : 32035

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: BIBI oferece a Abbas um suicidio politicamente assitido

Mensagem por Vitor mango em Qui Out 14, 2010 12:32 pm

Kllüx escreveu:Gostarias de informar V. exc. que a comunidade judia residente na cidade de Nova Iorque, é de cerca de 1 milhão.
Todos são religiosos? Claro que não. Quantos praticam a religião judaika? Talvez uns 30%. o que os pôe em pé de
igualdade com os grupos de outras religiões.

Judeu é simplesmente uma identidade de um povo descendente da Judeia ou de Judá, uma comunidade
dispersa, semelhante aos portugueses.

Uma família judia que viva na diáspora, nnao pode dizer k é israelita.

Amen lol!

boa malha Kilo
para sua informaçao eu vejo quase diariamente o dailyshow do Jon Stuart ...que é...judeu ...e nao é por isso keu ...assim como no Brasil eu ouvia sempre as noticias do Borys casoy outro Judeu
O Clinton ja avisou por ai que o Problema em Israel sao os Judeus das estepes que sao mais papistas que o Papa
O MAno sANTANAZ JA AGITOU AQUI AS AGUAS
e é o seguinte
Hoje e com os ventos da historia ja nao é possivel aguentar varios slogans que se agitam em israel
Como
Bla
bla
bla
bla
Angola era Nossa e hoje se calhar é mais nossa do que era dantes
??????????????
Eles sentem-se livres a gente ja nao precisamos de matar angolanos na selva
A descolonizaçao foi um acto ( poupo-vos o bla bla ...
e para o remate florido lembre-se que foram os tugas a unir o oriente com o ocidente e nas americas a utilizar novas palabvras em indigena
a menina dança ?


http://www.thedailyshow.com/watch/thu-may-17-2001/other-news---uncle-tron-s-cabin

Vitor mango

Pontos : 106519

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: BIBI oferece a Abbas um suicidio politicamente assitido

Mensagem por jpsatanaz em Seg Out 18, 2010 4:30 am

Como o resto do arrazoado não tem qualquer valor para esta discussão por se radicar em "chavões" (pese o facto de tal não ser visto dessa forma) limit~-me a focar estes dois paragrafos:

«««««««««««Que indubitavelmente têm de existir dois estados independentes, lado a lado, ninguém duvida.»»»»disso não tenho duvidas pese o facto dos sionistas tudo fazerem para que não aconteça........

««««« Ou o seu manifesto ódio pelos sionistas não o deixa ver para lá disso?....

O primeiro como é evidente meu, o segundo do João:

Ora bem vistas as coisas o João faz-me um elogio, quando refer o meu "odio aos sionistas".....é claro que qualquer ser humano bem formado, (e não tem que ser na velha escola como dizia á dias) deve odiar um regime que oprime um povo, que pratica genocidio selectivo, em nome da defesa, que usurpa terras em nome de direitos históricos e segurança, que espezinha no dia a dia a alma de um povo em nome da sua segurança,....enfim um role de atropelos aos mais fundamentais direitos de qualquer ser humano....tal como no passado os povos odiaram um regime (nazi) que praticou exactamente os mesmos tipos de atrocidades exactamente em nome das mesmas teorias........

É claro que odeio, sionistas, e claro que odeio nazis, é claro que odeio, todos os tipos de doutrinas que visem subjugar pela força as vontades dos povos,....... agora já não odeio são as, infelizmente muitas pessoas, que em nome de uma identificação racial (casta)pretendem passar um pano sobre tudo isto.......por essas eu sinto uma pena profunda e ao mesmo tempo medo......pena porque não conseguem ver para além do seu conceito de superioridade rácica........medo por saber que todas essas pessoas estão predispostas a fazer de algozes dos seus semelhantes se a oportunidade chegar.......foi assim com o nazismo, é assim com o sionismo.....


.

jpsatanaz

Pontos : 221

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: BIBI oferece a Abbas um suicidio politicamente assitido

Mensagem por Joao Ruiz em Seg Out 18, 2010 10:33 am

jpsatanaz escreveu:Como o resto do arrazoado não tem qualquer valor para esta discussão por se radicar em "chavões" (pese o facto de tal não ser visto dessa forma) limit~-me a focar estes dois paragrafos:

«««««««««««Que indubitavelmente têm de existir dois estados independentes, lado a lado, ninguém duvida.»»»»disso não tenho duvidas pese o facto dos sionistas tudo fazerem para que não aconteça........

««««« Ou o seu manifesto ódio pelos sionistas não o deixa ver para lá disso?....

O primeiro como é evidente meu, o segundo do João:

Ora bem vistas as coisas o João faz-me um elogio, quando refer o meu "odio aos sionistas".....é claro que qualquer ser humano bem formado, (e não tem que ser na velha escola como dizia á dias) deve odiar um regime que oprime um povo, que pratica genocidio selectivo, em nome da defesa, que usurpa terras em nome de direitos históricos e segurança, que espezinha no dia a dia a alma de um povo em nome da sua segurança,....enfim um role de atropelos aos mais fundamentais direitos de qualquer ser humano....tal como no passado os povos odiaram um regime (nazi) que praticou exactamente os mesmos tipos de atrocidades exactamente em nome das mesmas teorias........

É claro que odeio, sionistas, e claro que odeio nazis, é claro que odeio, todos os tipos de doutrinas que visem subjugar pela força as vontades dos povos,....... agora já não odeio são as, infelizmente muitas pessoas, que em nome de uma identificação racial (casta)pretendem passar um pano sobre tudo isto.......por essas eu sinto uma pena profunda e ao mesmo tempo medo......pena porque não conseguem ver para além do seu conceito de superioridade rácica........medo por saber que todas essas pessoas estão predispostas a fazer de algozes dos seus semelhantes se a oportunidade chegar.......foi assim com o nazismo, é assim com o sionismo.....


.

Não se preocupe, que também considero a sua repetitiva argumentação como um arrazoado, sem qualquer valor acrescentado.

E volto a repetir. Esperavam um povo, que continuasse a aceitar passivamente toda a espécia de humilhações com que o massacraram, ao longo de séculos e depararam-se com o mesmo povo, mas decidido a vender cara a sua segurança.

Estou a ver que os direitros humanos só são defensáveis contra sionistas, judeus, etc, como queira designá-los, mas já não existem, se se tratar de um extermínio total judaico. Queria, o quê? Que eu defendesse tal aberração? Pois não defendo, não senhor.

É-se bem ou mal formado pelos valores de referênca que nos incutiram e que devemos preservar, mas não aceito juizos de valor a meu respeito, só porque não concordo com isto ou aquilo, e exprimo a minha discordância em conformidade.

Finalizando, não me viu, nem verá identificar-me com esta ou aquela doutrina, este ou aquele regime, esta ou aquela religião. Verá, isso sim, pegar num texto ou num artigo e interpretá-lo, segundo o que o seu conteúde reflecte no momento, recorrendo aqui e ali a suporte histórico ou outro.

Contradizer não é defender nem ofender...

No

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!

Joao Ruiz

Pontos : 32035

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: BIBI oferece a Abbas um suicidio politicamente assitido

Mensagem por jpsatanaz em Qua Out 20, 2010 8:58 am

Só por uma questão de principios vou comentar apena estes dois paragrafos.......

«««««Estou a ver que os direitros humanos só são defensáveis contra sionistas, judeus, etc, como queira designá-los, mas já não existem, se se tratar de um extermínio total judaico. Queria, o quê? Que eu defendesse tal aberração? Pois não defendo, não senhor.

É-se bem ou mal formado pelos valores de referênca que nos incutiram e que devemos preservar, mas não aceito juizos de valor a meu respeito, só porque não concordo com isto ou aquilo, e exprimo a minha discordância em conformidade.«««««
~

O primeiro é que como já disse varias vezes, aqui neste primeiro paragrafo o que pretende é confundir e alienar qualquer forma de discussaão, senão vejamos.......eu nunca preconizei ou pus em causa os direitos humanos dos judeus, pois para mim não existem judeus, existem sim seres humanos.

Depois nunca preconizei o "exterminio total judaico" (penso que se refer ao estado de Israel)....preconizo sim o exterminio total do sionismo tal como muitos outros antes do meu tempo preconizaram e conseguiram o exterminio do estado nazi......

Relativamente ao ser-se bem ou mal formado pelos valores de referencia que nos incutem, estou plenamente de acordo, por isso não descansarei enquanto não vir os valores do sionismo totalmente irradicados, pois caso contrário ele continuaram a ser incutidos para mal de toda a humanidade.

Se isto for considerado argumentação válida, então a partir daqui poderemos encetar uma verdadeira discussão á volta da problemática do conflito naquelas paragens.......




jpsatanaz

Pontos : 221

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: BIBI oferece a Abbas um suicidio politicamente assitido

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 6:29 am


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum