A saída à BE

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

A saída à BE

Mensagem por Viriato em Qua Jun 08, 2011 5:16 pm

A saída à BE

Se alguém esperava que da reunião da comissão política do BE saísse alguma crítica a Louçã enganou-se, e enganou-se porque não sabe que líder comunista que se preze ou não perde eleições ou quando a perde a culpa nunca é dele. António Rosas já teorizou sobre a infalibilidade de Louçã, o líder do BE não perdeu por culpa própria, são os comentadores da direita que querem ajustar contas com Louçã:

«O coro dos comentadores da direita parece querer transformar o rescaldo eleitoral num ajuste de contas raivoso com Francisco Louçã. Não se iludam. A direita quer duas coisas: silenciar o porta-voz desta esquerda subversiva e firme na denúncia da ordem estabelecida e, com isso, sonha mudar a cor do BE. Fingem não perceber que neste partido, em lutas desta envergadura, não há responsabilidades individuais. Nem nas vitórias, nem nas derrotas. Creio que é preciso sabermos ser nós, colectivamente, a fazer este balanço sempre com o objectivo de atingir uma unidade superior em torno de uma política adequada. O balanço das eleições tem de se fazer não nos jornais mas nos órgãos democraticamente eleitos pela Convenção. É a diferença entre ser a direita a fazê-lo ou o nosso colectivo do BE.» [Esquerda.Net]

Pois, a direita quer ajustar contas com Louçã por este ter ajudado a direita na comissão parlamentar de inquérito do caso TVI, pela aliança sistemática com a direita em quase todas as votações parlamentares e por ter ajudado a direita a derrubar o governo votando contra o PEC IV.

O BE decidiu propor uma auditoria à dívida, isto é, auditoria às contas eleitorais de Louçã nem pensar.

Depois de ter ajudado a enterrar José Sócrates e com ele a esquerda portuguesa o BE tenta agora organizar a missa do sétimo dia. E de missa em missa o sacristão lá se vai escapando de ir à confissão.

O Jumento
avatar
Viriato

Pontos : 16657

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A saída à BE

Mensagem por Viriato em Qua Jun 08, 2011 5:22 pm


15 minutos de fama

João Pinto e Castro

Não houve praticamente um dirigente do Bloco de Esquerda que não tivesse desfrutado de elevado protagonismo nos jornais, nas rádios e nas televisões ao longo dos últimos anos.

Todos conhecemos a explicação do fenómeno: a presença dos bloquistas dava uma aparência de pluralismo informativo ao mesmo tempo que reforçava a frente comum de oposição ao governo socialista.
Não é arriscado apostar-se que esse estado de graça estará prestes a chegar ao fim. O pretexto será a grande queda da votação no Bloco, mas a mudança de humor resulta na verdade de a sua cooperação se ter tornado desnecessária depois de ajudar a direita a derrubar o governo.

O caniche do PSD já está, desde domingo, a ser muito maltratado nos media. Parece que, de repente, Louçã deixou de ser engraçado, ou antes, esvaiu-se-lhe a graça.
avatar
Viriato

Pontos : 16657

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A saída à BE

Mensagem por Vitor mango em Qua Jun 08, 2011 11:21 pm


O BE decidiu propor uma auditoria à dívida, isto é, auditoria às contas eleitorais de Louçã nem pensar.

Depois de ter ajudado a enterrar José Sócrates e com ele a esquerda portuguesa o BE tenta agora organizar a missa do sétimo dia. E de missa em missa o sacristão lá se vai escapando de ir à confissão.

_________________
Só discuto o que nao sei ...O ke sei ensino ...POIZ
avatar
Vitor mango

Pontos : 108398

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A saída à BE

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum