“Não se deve alimentar a ilusão da união da esquerda”, diz Alegre

Novo Tópico   Responder ao tópico

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

“Não se deve alimentar a ilusão da união da esquerda”, diz Alegre

Mensagem por Vitor mango em Seg Out 01, 2012 2:07 am

“Não se deve alimentar a ilusão da união da esquerda”, diz Alegre












Por Sónia Cerdeira, publicado em 1 Out 2012 - 03:10 | Actualizado há 5 horas 56 minutos















O histórico do PS ainda não decidiu se vai marcar presença neste congresso



















































































Manuel Alegre considera que as dificuldades do país pedem uma “grande
responsabilidade” a todos os partidos de esquerda, mas não acredita que
seja possível uma “união da esquerda”. Por isso, diz, o Congresso
Democrático das Alternativas não deve criar “ilusões”.

O histórico do PS apoiou desde o início o movimento, mas ainda não
decidiu se marcará presença no dia 5 de Outubro. “Não se deve alimentar a
ilusão de uma união da esquerda”, defende, em declarações ao i, o ex-candidato à Presidência da República.

“A esquerda não consegue unir-se porque há estratégias diferentes,
preconceitos e sectarismos que não foram ultrapassados, embora a
situação seja grave e exija uma reflexão profunda sobre o futuro da
democracia”.

Para o ex-candidato presidencial os partidos deviam acompanhar o
congresso “sem preconceitos, nem sectarismos”, porque as soluções
alternativas que de lá saírem podem ser “úteis” para as diversas
esquerdas. “Mas é importante que por parte da organização não haja a
tentação de criar ilusões e ambiguidades”, afirma.

Numa altura de crise e “falhanço absoluto do governo” pede-se “uma
grande responsabilidade de todos os políticos de esquerda”, considera o
socialista. Contudo, Alegre acredita que a união da esquerda “não é
solução” porque “não é viável”.

“No PS existem vários sectores que consideram que essa união retira o
centro ao partido. No PCP há muitas reticências e sectarismo em relação
ao PS e no BE há sectores que só se preocupam em ser a fractura do PS”,
explica.

O socialista diz ainda que tem dado as suas opiniões aos promotores da
iniciativa e que tem acompanhado o processo. Apesar de afirmar que “não
há uma solução milagreira”, Alegre defende que o debate de ideias é
importante na busca por uma alternativa. “É evidente que perante a
dificuldade de alternativas as pessoas comecem a pôr em causa a política
e os políticos”, admite. E avisa: “É uma má herança nossa que não
conduz ao fortalecimento da democracia e abre caminho aos populismos.”

Por isso, o ex-deputado louva os actos de cidadania, como a organização
deste congresso, e lembra que foi na rua que a taxa social única
“caiu”. “Toda a convergência de esforços é necessária. É urgente não
permitir que o colapso político leve a uma crise de regime”, defende. Sónia Cerdeira

_________________
Só discuto o que nao sei ...O ke sei ensino ...POIZ
avatar
Vitor mango

Pontos : 107454

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum