Em defesa de Relvas

Novo Tópico   Responder ao tópico

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Em defesa de Relvas

Mensagem por Vitor mango em Ter Out 30, 2012 1:29 am



Em defesa de Relvas

















Daniel Oliveira (www.expresso.pt)


9:08 Segunda feira, 29 de outubro de 2012













89
3




























52 comentários











Nas jornadas parlamentares, Miguel Relvas
voltou a ser o centro das atenções. Tudo o que foi dito pelos seus
colegas e por ele próprio serviu para achincalhar o homem. Teixeira da
Cruz disse que os políticos tinham de ser um exemplo. Toca a fazer pouco do ministro. Nuno Crato falou de rigor e exigência. Tudo a humilhar o licenciado em ciência política. O próprio disse que a sua vida é transparente, recomeça o tiro ao Relvas. Há uma remodelação,
agitam-se as damas ofendidas porque o ministro não faz companhia aos
secretários de Estado. Confesso que me começa a cansar. Há uma diferença
entre a crítica política e a perseguição.

Sim, os políticos devem ser um exemplo. Sim, como
disse o senhor ministro, ele é um exemplo de transparência. É ou não
Miguel Relvas um livro aberto para os portugueses? De quantos políticos se pode fazer um retrato tão cristalino?
De quantos podemos falar, sem receio de cometer uma injustiça, sobre os
seus valores éticos e a sua conduta? Fossem todos os políticos como
Miguel Relvas e nunca mais um português poderia dizer que comprou gato
por lebre.

Sim, está chegado o tempo de, na Universidade, haver
rigor e exigência. Mas o que soubemos a semana passada sobre o curso de
Miguel Relvas? Que teve equivalência a três cadeiras que não existiam. E
ficam desagradados? Preferiam que fosse a cadeiras existentes? Há ou
não há, por parte de Relvas, uma vontade de proteger o bom nome da
Academia? Ter equivalência ao que não existe não é o mesmo que não ter
nada? Ser doutor em coisa nenhuma, quando não se estudou, é ou não é uma demonstração de rigor?

Há um ambiente pesado no governo. Nota-se que aquela
gente anda abatida. Apenas três exceções: Vítor Gaspar, que se está a
transformar num maratonista do sound bite; Santos Pereira, que,
como uma criança, continua a brincar no meio de um velório; e Miguel
Relvas, a quem a simplicidade de espírito protege de todas as tormentas.
Quando lhe falaram de remodelação, sorriu com a despreocupação de quem,
mesmo devendo, nada teme. Claro que o podem remodelar, disse ele
mostrando os dentes de satisfação. Ele sabe que será o último a sair.
Que os vai a enterrar a todos. Que ainda muita privatização passará
pela sua secretária até que volte à vida civil. Sabe que, faça o que
fizer, nada o fará tremer. Um governo tão fragilizado, precisa ou não de alguém que tenha esta autoconfiança?

O País tomou Miguel Relvas de ponta. Por todo lado há gente que o manda estudar. Relvas não precisa. É catedrático na escola da vida. O que este país precisava era de um Relvas em cada esquina. A vender rolexes fanados e saúde política.




Palavras-chave Miguel Relvas, Paula Teixeira da Cruz, Nuno Crato, Álvaro Santos Pereira, Vítor Gaspar, remodelação, Blogues
Ler mais: http://expresso.sapo.pt/em-defesa-de-relvas=f763047#ixzz2AlV7yKL8

_________________
Só discuto o que nao sei ...O ke sei ensino ...POIZ

Vitor mango

Pontos : 106523

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum