Junot armou-se em carapau de corrida e ... levou nas fuças

Novo Tópico   Responder ao tópico

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Junot armou-se em carapau de corrida e ... levou nas fuças

Mensagem por Vitor mango em Qui Nov 08, 2012 1:28 am

Vitor mango escreveu:

Junot mete-se com os portugueses e leva nas trombas

Mensagem por Vitor mango em Qui Jun 21, 2012 8:24 pm
MARTIN PAGE A PRIMEIRA ALDEIA GLOBAL
da
Europa, também os Braganças estavam aterrorizados com a Revolução
Francesa, temendo que pudesse ser exportada para o país. Foi imposta uma
censura rígida, impedindo a publicação, nos jornais portugueses, de
tudo o que dissesse respeito a França e proibindo, simultaneamente, a
entrada de jornais estrangeiros. ....................................
................
Quando Junot se aproximou de Lisboa, os
membros da Regeneração foram a cavalo ao seu encontro, para o saudarem e
escoltarem na sua entrada triunfal.
Ao princípio, Junot esteve à
altura das expectativas. Quase imediatamente, ao chegar a Lisboa,
proclamou o despontar de uma nova era. Anunciou um programa de reformas
liberais: a criação de uma administração governamental eficiente, a
introdução da idoneidade financeira na vida pública e o exílio dos
aristocratas que tinham violado os direitos alheios. Haveria ensino
universal e gratuito e um avultado programa de obras públicas, destinado
à construção de estradas e canais de que o país muito necessitava para o
seu desenvolvimento económico e que a família Bragança nunca tinha
posto em prática.
O período de estado de graça mal havia começado,
quando, num acto de espantosa insensibilidade, Junot estragou tudo.
Mandou as suas tropas fazer um desfile de vitória no coração da capital.
No Castelo de São Jorge, mandou arriar a bandeira portuguesa e içar a
francesa. Postado no topo das muralhas, ordenou que se dessem três vivas
a Napoleão. A multidão quedou-se em silêncio.
Naquela noite, Junot
deu um banquete de vitória no Castelo de São Jorge. Milhares de pessoas
reuniram-se no exterior do castelo e gritaram: «Viva Portugal. Morte à
França.»
Junot ordenou que a polícia carregasse sobre elas e abrisse
logo, atirando a matar. .A poUícia recusou-se. Junot apresentou, então,
um decreto de Napoleão, nonmeancln_r>


.....

_________________
Só discuto o que nao sei ...O ke sei ensino ...POIZ

Vitor mango

Pontos : 106507

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum