Vitor Gaspar sobe no "ranking" dos ministros das Finanças do Financial Times

Novo Tópico   Responder ao tópico

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Vitor Gaspar sobe no "ranking" dos ministros das Finanças do Financial Times

Mensagem por Vitor mango em Qui Nov 22, 2012 1:46 am

Vitor Gaspar sobe no "ranking" dos ministros das Finanças do Financial Times
21 Novembro 2012 | 23:18
Paulo Moutinho - paulomoutinho@negocios.pt


Sétima edição do "ranking" da publicação britânica volta a destacar Wolfgang Schäuble como o melhor no cargo. Luis de Guindos, de Espanha, é o pior.
Vítor Gaspar deu um salto no “ranking” realizado pelo “Financial Times”. De 18º, o ministro das Finanças português surge, este ano, na 10ª posição, logo atrás de três estreantes: Steven Vanackere (Bélgica), Vittorio Grilli (Itália) e Peter Kazimir (Eslováquia), numa classificação liderada por Wolfgang Schäuble.

O “ranking” decorre da ponderação de três critérios: o político, o económico e, por fim, o critério da credibilidade, que a publicação britânica assume medir-se pela evolução das “yields” da dívida pública. Ou seja, pelo custo de financiamento do país.

É no primeiro critério que Vitor Gaspar, que o Financial Times identifica como um “tecnocrata sem anterior experiência política”, obtém a sua melhor classificação. Fica no último lugar do pódio, só superado por Anders Borg, da Suécia, e Wolfgang Schäuble, da Alemanha.

Nos restantes critério, Gaspar surge bem atrás. No económico, fica a um lugar da última posição, ocupada pelo homólogo da Grécia, Yannis Stournaras, sendo este um reflexo da forte quebra do PIB de Portugal.

No último critério, o da credibilidade, apesar dos juros da dívida nacional terem registado uma queda acentuada este ano, o facto dos custos continuarem elevados, coloca-o na 15ª posição. A mesma de Stournaras.
É no critério político que Vítor Gaspar melhor pontua, sendo considerado o 5º melhor ministro, depois do sueco, do alemão, do irlandês e do britânico. Já no critério económico e credibilidade, a classificação fica colada ao fundo da tabela: 16º e 18º lugares, respectivamente.

Schäuble sucede a Anders Borg

A encabeçar o “ranking” do Financial Times está, este ano, Wolfgang Schäuble, o ministro das Finanças alemão, que volta a ser nomeado como o melhor entre 19 países da União Europeia. Já o tinha sido há dois anos, mas em 2011 foi superado por Anders Borg.

Schäuble troca de lugar com o ministro das Finanças da Suécia, que caiu para a segunda posição. No terceiro lugar, considerando a classificação global, surge Jacek Rostowski, ministro das Finanças da Polónia que era 12º em 2011.

No extremo oposto está Luis de Guindos. O ministro das Finanças espanhol é uma nova entrada no “ranking”, mas não para a melhor posição. É eleito o pior no cargo. Gyorgy Matolcsy, da Hungria, e Yannis Stournaras, ficam à frente.

_________________
Só discuto o que nao sei ...O ke sei ensino ...POIZ

Vitor mango

Pontos : 106508

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum