Antes da consulta popular, ainda sem previsão de data, premiê defende renegociação dos termos com União Europeia

Novo Tópico   Responder ao tópico

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Antes da consulta popular, ainda sem previsão de data, premiê defende renegociação dos termos com União Europeia

Mensagem por Vitor mango em Seg Jan 14, 2013 11:19 am

14/01/2013 - 12h34 | Redação | São Paulo

Cameron recua e diz que referendo em 2013 seria uma "falsa escolha" ao povo

Antes da consulta popular, ainda sem previsão de data, premiê defende renegociação dos termos com União Europeia


Agência Efe

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, defende uma revisão das relações com a União Europeia e, então, um referendo

Sem previsão para implementar o polêmico referendo sobre a permanência do Reino Unido na UE
(União Europeia), o primeiro-ministro britãnico, David Cameron, afirmou
nesta segunda-feira (14/01), em entrevista a rádios, que o país não
entraria em colapso caso saísse do bloco. O foco atual do político de
renegociar as relações com a UE, aliás, não seria perigoso ou arriscado,
segundo ele.

As declarações de hoje foram as primeiras de uma série que pretendem
reforçar o esperado discurso na próxima semana, que provavelmente irá
contra as opiniões de políticos europeus e norte-americanos, que acusam o
premiê de uma política “isolacionista”. Cameron reiterou que está
“confiante e otimista” que as renegociações podem funcionar e levar a
uma relação mais confortável entre as partes.







Leia mais





Segundo ele, a maior parte da população britânica é a favor de
continuar na União Europeia, mas deseja rever os termos dessa relação,
uma vez que se sente cansada de ficar de fora do debate sobre o
funcionamento do bloco, em especial na zona do Euro.

Apesar disso, a realização de um referendo agora seria dar uma “falsa
escolha” ao povo britânico, uma vez que não se sabe que modelo de Europa
emergirá nos próximos anos frente à crise econômica. Somente com uma
nova concepção das relações com a UE, em que uma série de poderes
voltaria às mãos do Estado, é que o referendo poderia ser conduzido - e é
com esse compromisso eleitoral que Cameron pretende ir às eleições
parlamentares de 2015.

Inclusive, os planos de Angela Merkel, premiê alemã, de reformar a
União Europeia para reforçar os laços entre os países são a melhor
oportunidade para uma nova relação com o bloco. “Quanto àqueles que
dizem que ‘você está pondo em risco nossa relação e negócios com a
Europa’, eu não concordo com isso, porque o debate está acontecendo de
qualquer modo. Então temos a escolha como políticos: você lidera esse
debate e faz as melhores mudanças para o Reino Unido, ou você põe a
cabeça debaixo da terra e espera que o debate vá embora. Ele não irá”,
afirmou.

Em relação às acusações de que é chantagem o fato de o país poder vetar reformas
no tratado do euro caso esteja insatisfeito com suas tentativas de
nacionalizar certas políticas comunitárias, Cameron respondeu que “o
Reino Unido, como todo outro membro, tem o perfeito direito de se
posicionar como membro; pagamos uma conta alta e acreditamos que Europa
deve mudar”.

Questionado sobre a administração de Obama ter se mostrado contra a realização do referendo,
com medo de que o país se retire do bloco, o primeiro-ministro entendeu
que os EUA desejam um Reino Unido forte como aliado na Europa, mas, no
fim, “é o nosso país, nossa população, que deve decidir exatamente que
tipo de relacionamento devemos ter”.

* Com informações de The Guardian e El País

_________________
Só discuto o que nao sei ...O ke sei ensino ...POIZ

Vitor mango

Pontos : 106507

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum