Países suspendem voos do Boeing 787. Empresa reafirma confiança na segurança do aparelho

Novo Tópico   Responder ao tópico

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Países suspendem voos do Boeing 787. Empresa reafirma confiança na segurança do aparelho

Mensagem por Vitor mango em Qui Jan 17, 2013 7:20 am

Países suspendem voos do Boeing 787. Empresa reafirma confiança na segurança do aparelho












Por Jornal i com Lusa, publicado em 17 Jan 2013 - 12:35 | Actualizado há 1 hora 47 minutos





















Share on printImprimirShare on tweetEnviar





1
































































A agência norte-americana reguladora da aviação (FAA, na sigla em
Inglês) decidiu na quarta-feira impedir os voos dos aviões Boeing 787
Dreamliner registados nos EUA até que façam inspeções à segurança,
noticia a AFP.

"Antes de mais qualquer voo, os operadores dos aparelhos Boeing 787,
registados nos EUA, têm de demonstrar à FAA que as baterias são
seguras", afirmou o regulador, em comunicado.

Em causa está a possibilidade de as baterias do aparelho se poderem incendiar.

"Em resultado de um incidente ocorrido hoje [na quarta-feira] no
Japão com uma bateria do Boeing 787, a FAA vai emitir uma diretiva
urgente, para resolver um risco potencial de incêndio de bateria no 787,
e requerer aos operadores [aéreos] que parem todas as operações [com o
avião] temporariamente", especifica a FAA, no seu texto.

"Antes de qualquer voo, os operadores dos aparelhos Boeing 787,
registados nos EUA, têm de demonstrar à FAA que as baterias são
seguras", acrescenta-se.

A FAA disponibiliza-se ainda para trabalhar com a Boeing e os
transportadores aéreos no desenvolvimento de um plano de ação corretiva
"para permitir que a frota norte-americana de 787 recomece a trabalhar
tão depressa e seguro quanto possível".

A United Airlines, a maior companhia aérea mundial, é a única
operadora dos EUA que utiliza este avião, do qual tem, seis unidades.

A decisão da FAA foi desencadeada por um incidente com uma bateria
ocorrido durante um voo da All Nippon Airways (ANA), que fez uma
aterragem de emergência no Japão, na quarta-feira, depois de no dia 07
de janeiro ter ocorrido outro incidente, com mais um 787 da ANA, desta
vez em terra, no aeroporto de Boston.

A FAA pormenoriza ainda que "as falhas da bateria (de lítio)
resultaram na libertação de eletrólitos inflamáveis, estragos por calor e
fumo nos dois aviões 787".

Depois de dizer que as causas destes problemas estão a ser
investigadas, a agência acrescenta que "estas condições, se não forem
corrigidas, podem causar estragos em estruturas e sistemas críticos,
além do potencial de fogo no compartimento elétrico".

A FAA acrescenta, por fim, que está a alertar a comunidade
internacional da aviação, para que outras autoridades civis da aviação
"possam decidir ações paralelas para cobrir as frotas que operam nos
seus países".

Japão. Boeing 787 ficam em terra até a sua segurança ser garantida

O Governo japonês informou hoje que os aviões Boeing 787 de
companhias aéreas nipónicas vão ficar em terra até que a segurança dos
seus equipamentos seja garantida.

"Na sequência da decisão da Administração Federal de Aviação
norte-americana (FAA), os Boeing 787 não serão autorizados a descolar
[no Japão] até que a segurança das baterias seja garantida", declarou o
vice-ministro dos Transportes japonês, Hiroshi Kajiyama.

Autoridades indianas ordenaram suspensão das operações dos Boeing 787 da Air India

As autoridades de aviação indianas ordenaram hoje à Air India a
suspensão das operações dos seus aviões Boeing 787, modelo
norte-americano que sofreu várias avarias nas últimas duas semanas.

"Pedimos à Air India para deixar em terra os seus seis Dreamliners,
depois de termos recebido uma recomendação da Autoridade Federal de
Aviação norte-americana por razões de segurança", declarou o diretor
geral de aviação civil da Índia, Arun Mishra, citado pela agência AFP.

A Air India adquiriu 27 Dreamliner à Boeing em 2005, tendo o primeiro avião chegado a Nova Deli em setembro de 2012.

A companhia de bandeira da Índia já recebeu seis Boeing 787 e deverá receber os restantes 21 até 2016.

Chilena LAN suspende operações dos seus Boeing 787

A companhia aérea chilena LAN Airlines informou hoje que decidiu
suspender temporariamente as operações dos seus três Boeing 787
Dreamliner.

"No seguimento da recomendação da Administração Federal de Aviação
norte-americana e em coordenação com a Autoridade Aeronáutica Chilena, a
LAN informa que vai suspender temporariamente a operação dos seus três
Boeing 787", refere a companhia em comunicado.

Boeing reafirma confiança na segurança do seu 787 Dreamliner

A construtora aeronáutica norte-americana Boeing reiterou na
quarta-feira que o seu avião 787 Dreamliner é seguro, depois de as
autoridades dos Estados Unidos terem ordenado a suspensão das operações
do avião por razões de segurança.

"Estamos confiantes de que o 787 é seguro", declarou a Boeing em
comunicado ao salientar que adoptará "todas as medidas necessárias nos
próximos dias para garantir aos clientes e passageiros a segurança do
787 e para que os aviões voltem a voar".

A Boeing lamentou as "consequências dos recentes acontecimentos
sobre os planos de voos" dos seus clientes e os inconvenientes que
causaram aos clientes e passageiros, acrescenta a nota.

_________________
Só discuto o que nao sei ...O ke sei ensino ...POIZ

Vitor mango

Pontos : 107252

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum