Síria está numa "espiral de morte"

Novo Tópico   Responder ao tópico

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Síria está numa "espiral de morte"

Mensagem por Vitor mango em Sab Jan 19, 2013 4:47 am

Síria está numa "espiral de morte"


Secretário-geral da ONU Ban Ki-moon torna a apelar à ação do Conselho de Segurança.

22:10 Sexta feira, 18 de janeiro de 2013



Fadi Al-Assaad/Reuters

"Vocês têm visto a tragédia nos vossos televisores", afirmou Ban
Ki-moon, durante um discurso proferido na Universidade de Stanford


O secretário-geral da ONU disse hoje que a
Síria está numa "espiral de morte", depois de os seus principais
colaboradores nas áreas da ação humanitária e direitos humanos
solicitarem uma ação firme ao Conselho de Segurança.

"Vocês têm visto a tragédia nos vossos televisores",
afirmou Ban Ki-moon, durante um discurso proferido na Universidade de
Stanford, no Estado da Califórnia, antes da reunião à porta fechada do
Conselho de Segurança, noticia a agência AFP.

"A Síria está numa espiral de morte", disse,
realçando que mais de 60 mil pessoas já foram mortas numa guerra que se
prepara para entrar no seu terceiro ano.

Para além da crise humanitária, a divisão entre
apoiantes e opositores do regime do Presidente sírio, Bashar al-Assad,
conduziu a um impasse os esforços para procurar uma solução política
para o conflito.

Ban Ki-moon disse que existiam "profundas divisões"
na região e entre os 15 membros do Conselho de Segurança, onde a
Federação Russa e a China têm usado os seus poderes como membros
permanentes, designadamente o direito de veto, para bloquear três
resoluções que impunham sanções a Al-Assad.

"Ainda estamos longe de juntar os sírios para que
tomem decisões chave que apenas eles podem tomar", acrescentou, tornando
a apelar à ação do Conselho de Segurança.

Tribunal Penal Internacional deve investigar crimes



A alta comissária da ONU para os Direitos Humanos,
Navi Pillay, e a subsecretária-geral para os Assuntos Humanitários,
Valerie Amos, já apresentaram ao Conselho de Segurança a crise que se
vive na Síria e a deterioração da situação.

Navi Pillay pediu hoje ao Conselho de Segurança que
solicite ao Tribunal Penal Internacional uma investigação aos crimes de
guerra na Síria, noticia a AFP.

O seu pedido soma-se a uma petição apresentada por 58
Estados para que se inicie uma investigação aos crimes de guerra. Mas
Pillay já afirmou, depois de ter participado numa reunião à porta
fechada dos 15 membros deste órgão da ONU, que tinha visto pouca
inclinação para que fosse tomada uma decisão neste sentido.

"Acredito firmemente que crimes de guerra e contra a
humanidade foram e estão a ser cometidos e que devem ser investigados",
disse Pillay a jornalistas.

"Instei o Conselho de Segurança a levar a situação ao
Tribunal Penal Internacional, para que se investiguem os crimes de
guerra e contra a humanidade, envolvendo todas as partes deste
conflito", acrescentou.

Mais de 60 mil mortos



Referindo que a ONU estima a existência de mais de 60
mil mortos desde o início do conflito, Pillay acrescentou que as vítimas
na Síria "veem uma situação em que a ONU não assume a sua
responsabilidade de proteger vítimas".

O coordenador da ONU para os Assuntos Humanitários na
Síria, Panos Moumtzis, disse na quinta-feira que se estão a registar
três mil sírios por dia nos campos de refugiados que a ONU montou nos
países fronteiriços com a Síria.

A ONU prevê que o número de refugiados sírios fora do seu país quase que duplique até junho e atinja os 1,1 milhões.

Neste momento, existem mais de 640 mil refugiados em campos localizados na Jordânia, Iraque, Turquia e Egito.



Ler mais: http://expresso.sapo.pt/siria-esta-numa-espiral-de-morte=f780592#ixzz2IQAguCos

_________________
Só discuto o que nao sei ...O ke sei ensino ...POIZ

Vitor mango

Pontos : 106528

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum