licença de isqueiro ...a razao

Novo Tópico   Responder ao tópico

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

licença de isqueiro ...a razao

Mensagem por Vitor mango em Sex Mar 08, 2013 10:55 am



a razao é bem simples
O fabrico de fosforos era no passado super lucrativo e nao saia uma caixa de fosfortos sem os fiscais das finanças carimbarem os caixotes
Assisti ao vivo toda esta gente dados os meus bigodes na materia
So na fabrica do Porto haviam 13 no carimbo

_________________
Só discuto o que nao sei ...O ke sei ensino ...POIZ

Vitor mango

Pontos : 106523

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: licença de isqueiro ...a razao

Mensagem por Kllüx em Sex Mar 08, 2013 11:45 am

Belos tempos em k o bakalhaü era barato...
Os ordenados de 150 escudos por semana, enquanto por Éça Laughing Europa industrializzzzzzzzzada já se ganhava 6 vezes mais.
Um carro mediano custava 70 contos em Portugal e nos outros países 35 contos...

Hoje não sei kuanto kusta, perguntem ao Küelho! albino

_________________
Your comments and critics are very welcome...

Kllüx

Pontos : 11150

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: licença de isqueiro ...a razao

Mensagem por Vagueante em Sex Mar 08, 2013 12:54 pm

Kllüx escreveu:Belos tempos em k o bakalhaü era barato...
Os ordenados de 150 escudos por semana, enquanto por Éça Laughing Europa industrializzzzzzzzzada já se ganhava 6 vezes mais.
Um carro mediano custava 70 contos em Portugal e nos outros países 35 contos...

Hoje não sei kuanto kusta, perguntem ao Küelho! albino

Em 1968 comprei o meu primeiro carro por 60.000$00.
Claro que não era um topo de Gama, mas chegava para a família e tinha 1100 cm3.
Nesse tempo, as coisas estavam a evoluir no bom sentido em termos económicos e o desemprego era rastejante.
Os sindicatos, embora condicionados na sua actividade, começavam a discutir a contratação colectiva já com uma certa força. o Exemplo que melhor ilucida essa força, foi o ACT assinado pelos bancários em 1970 em que, as cláusulas do acordo, eram substancialmente mais favoráveis ao trabalho do que as que estão neste momento a ser impostas à generalidade dos trabalhadores. Haja em vista por exemplo, as percentagens horárias impostas ao pagamento de horas extraordinárias, e as penalizações impostas aos patrões que ultrapassassem as 200 horas de trabalho extrordinário anualmente por trabalhador. Na actualidade exige-se, ou impõe-se pelo governo que as pessoas trabalhem mais horas por menos dinheiro, como acabam de sugerir os "palhaços" conselheiros de Passos Coelho, António Borges e Eduardo Catroga.
Os ordenados de 150$00 por semana, talvez já só aos aprendizes. Até os serventes de pedreiro já ganhavam mais do que isso.
Neste momento assiste-se a um retrocesso em toda a linha nas regalias de que os trabalhadores por conta d'outrem usufruem.
Os funcionários públicos são perseguidos como se fossem lixo que se varre pela porta fora.
A fome começa a atingir níveis que ultrapassam em muitos casos a fome que eventualmente ainda existia nessa época em alguns locais de Portugal.
Quanto ao bacalhau, apesar de tudo, continua a ser substancialmente mais barato do que o peixe fresco.
Repare-se que agora, até o cachuxo é peixe de luxo.

Vagueante

Pontos : 1698

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: licença de isqueiro ...a razao

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 11:50 pm


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum