Aristides de Sousa Mendes

Novo Tópico   Responder ao tópico

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Aristides de Sousa Mendes

Mensagem por Vagueante em Sex Abr 11, 2014 5:07 pm


Aristides de Sousa Mendes: ruínas por um herói acidental


Daniel Oliveira
8:00 Quinta feira, 10 de abril de 2014





A verdadeira medida da grandeza de um povo, se ela realmente existe, não é o seu passado, é a forma como se recorda dele. Não são os seus heróis, são aqueles que escolheu para o serem. Quando, há uns anos, a RTP lançou aquela tolice de eleger, por telefone, o melhor português de sempre, escrevi que se tivesse de o escolher não optaria por um estadista. Nem sequer por alguém que se tivesse notabilizado por uma luta política continuada. Nem um escritor, nem um intelectual. Escolheria um herói acidental. Alguém que, movido por algo mais instintivo do que qualquer convicção ideológica, arriscasse quase tudo da sua vida. Teria escolhido Aristides de Sousa Mendes. Não era um político. Era um burocrata que nem sequer tinha uma história de oposição ao regime ou de apoio à causa democrática. Muito pelo contrário. E é por isso mesmo que o seu exemplo é tão poderoso.

Escolheria Sousa Mendes porque acho que a história de um homem que foi impelido pela mais pura das decências humanas vale mais do que a de alguém que dedicou toda a sua vida, de forma coerente e corajosa, ao combate à ditadura? Não. Porque o seu gesto teve mais relevância do que o papel de vários estadistas? Para os diretamente implicados sim, para os restantes seguramente não. Porque lhe encontro uma superioridade moral perante os que decidiram dedicar a sua vida inteira ao bem público e não foram empurrados pelas circunstâncias para essa escolha? Também não. Os heróis que escolho são determinados por os valores que quero valorizar, não por eles mesmos. Como bem explicou Hannah Arendt, não é preciso ser um monstro para ser cúmplice ativo da maldade extrema. Basta cumprir ordens e fazer o que é suposto ser feito. Por isso, valorizar na nossa memória coletiva os que romperam com a obediência cega é uma medida preventiva. Sobretudo quando os rebeldes ocupavam postos em que a obediência fazia parte das suas funções e até tinham simpatia por quem lhes dava as ordens.

Somos um povo que foi, durante demasiado tempo, condicionado para a obediência. Um "povo bom", como disse o senhor da troika. E esse tornou-se o nosso maior defeito coletivo. Sem comparação com tragédias do passado, a nossa infinita obediência tem sido bastante testada nos últimos anos. O medo e a chantagem, assim como o canino cumprimento dos nossos deveres com os mais fortes, e apenas com eles, têm sido os principais instrumentos para a nossa subjugação. O que nos falta são extraordinários exemplos como os de Aristides de Sousa Mendes, um burocrata que ousou desobedecer.

A casa de Aristides de Sousa Mendes está em ruínas. Um grupo de pessoas fez um cordão humano para a salvar . E o estado a que estamos a deixar chegar os restos materiais da sua memória é uma terrível metáfora do estado a que estamos a deixar chegar o seu legado moral. Deixar apodrecer a casa de Sousa Mendes é péssimo um recado que damos aos que podem ter em si a semente da rebeldia.

Podemos encontrar o mesmo sinal na entrada da wikipédia que é dedicada a Sousa Mendes . Apesar de largamente documentada, é escrita numa perspetiva exclusivamente depreciativa e até caluniosa para com o cônsul. Não hesita em reabilitar o Estado Novo, escolhendo habilidosamente os factos mais interessantes para a sua tese, omitindo outros fundamentais, tomando uns por verdadeiros e contestando outros, sempre com o objetivo de pintar o retrato de um homem desonesto e vigarista, posto na ordem por um regime com fortes sentimentos humanitários mas empenhado em não permitir o caos. O texto chega roçam o negacionismo, ao relativizar os riscos reais que os judeus corriam se ficassem em França. Como a Wikipédia está aberta à participação de todos, esta entrada diz bem da negligência a que temos entregue a memória de Sousa Mendes. Espero que brevemente um historiador ponha mãos à obra e complete este trabalho insultuosamente parcial. É que a Wikipédia é uma das principais fontes de consulta para muitas pessoas.

Sousa Mendes não era um político. Era um burocrata que nem sequer tinha uma história de oposição ao regime. Era um homem com falhas e erros no seu percurso. Enfim, não estava predestinado a ser um herói. Não tratar da sua memória é dizer a todos os que venham a estar em situações semelhantes à sua que a coragem, aquela que os pode levar a ter a vida miserável que Sousa Mendes teve depois da sua ousadia, nunca será reconhecida. Que não lhes daremos a imortalidade na memória que compense o sofrimento em que viveram pelos outros. E isso é condenar-nos como povo.


Ler mais: http://expresso.sapo.pt/aristides-de-sousa-mendes-ruinas-por-um-heroi-acidental=f864916#ixzz2ycbqBQPW

Vagueante

Pontos : 1698

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Aristides de Sousa Mendes

Mensagem por Vitor mango em Sab Abr 12, 2014 12:47 am

Como sabem o Aristides morreu na completa miséria e4nunca ninguém ouviu dizer que os judeus que ele tinha salvo o tinham livrado da miséria
Vivia de sopa de pobres no final dos seus dias


despacho de punição, datado de outubro de 1940, con[/font][/size]
star que o mesmo deveria ficar na[/font][/size]
situação de inatividade com direito a metade do ven[/font][/size]
cimento da categoria, durante um ano,[/font][/size]
findo o qual deveria ser aposentado.[/font][/size]
Ora, nem mesmo essa situação lhe foi concedida, con[/font][/size]
forme se pode verificar no Anuário[/font][/size]
Diplomático de 1954 (ano da sua morte), onde consta
que o mesmo se encontrava naquela
data a aguardar passagem à situação de reforma.

Aristides de Sousa Mendes faleceu ignorado


até pelos seus amigos e na situação de miséria em 3

de abril de 1954, no Hospital da Ordem

Terceira de S. Francisco, em Lisboa.

O seu gesto só foi relatado e enaltecido depois de

25 de Abril de 1974, principalmente pela
imprensa, sendo reabilitado pela Assembleia da Repú
blica em 1988 (sob proposta de vários
deputados entre os quais o Dr. Jaime Gama e o Dr. J
orge Sampaio) portanto, catorze anos
depois da instauração do regime democrático em Port
ugal.
Depois disso, muitas homenagens lhe foram feitas em
Portugal e no estrangeiro. Sem
esquecer o valor e significado de muitas outras, re
alço a condecoração – Grã Cruz da Ordem
de Cristo – que lhe foi atribuída pelo Senhor Presi
dente da República em 1995, por iniciativa da
Senhora Drª. Maria Barroso Soares.
De modo a melhor divulgar o gesto de Aristides de S
ousa Mendes, foi decidido pela sua
família, com o apoio de várias entidades, criar a F
undação Aristides de Sousa Mendes. Esta
tem como principal objetivo recuperar a Casa do Pas
sal (que pertenceu a Aristides de Sousa
Mendes), em Cabanas de Viriato, concelho de Carrega
l do Sal, a fim de nela instalar uma Casa
Museu, Centro de Exposições, Biblioteca e Arquivo.
Para além de vir a ser também a sede da
Fundação.
Álvaro de Sousa Mendes
(Presidente do Conselho de Administração da Fundaçã
o Aristides de Sousa Mendes) [/quote]

_________________
Só discuto o que nao sei ...O ke sei ensino ...POIZ

Vitor mango

Pontos : 106485

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Aristides de Sousa Mendes

Mensagem por Vitor mango em Sab Abr 12, 2014 12:54 am

ganda Sampaio e ganda Maria Barroso

_________________
Só discuto o que nao sei ...O ke sei ensino ...POIZ

Vitor mango

Pontos : 106485

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Aristides de Sousa Mendes

Mensagem por Vagueante em Sab Abr 12, 2014 3:29 am

Ainda a propósito de Aristides de Sousa Mendes.
No ano passado -2013- foi feita uma homenagem à porta da casa do Passal por um grupo chefiado por um judeu americano, com a presença de vários amigos da família. Essa homenagem tinha em vista a recolha de fundos para a recuperação do palacete que está em avançado estado de degradação.
Tanto quanto sei, tudo se conserva na mesma.

Vagueante

Pontos : 1698

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Aristides de Sousa Mendes

Mensagem por Vitor mango em Sab Abr 12, 2014 9:06 am

Vagueante escreveu:Ainda a propósito de Aristides de Sousa Mendes.
No ano passado -2013- foi feita uma homenagem à porta da casa do Passal por um grupo chefiado por um judeu americano, com a presença de vários amigos da família. Essa homenagem tinha em vista a recolha de fundos para a recuperação do palacete que está em avançado estado de degradação.
Tanto quanto sei, tudo se conserva na mesma.


ou seja  um real manguito

_________________
Só discuto o que nao sei ...O ke sei ensino ...POIZ

Vitor mango

Pontos : 106485

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Aristides de Sousa Mendes

Mensagem por Vitor mango em Sab Abr 12, 2014 9:11 am

Interessante é ver Uma judia que se refugiopu em Portugalo e esteve na Anadia ou Curia

mas façam o favor de ler




«Na Primavera de 1944, a Segunda Guerra Mundial aproxima-se do fim, a Alemanha invade a sua aliada Hungria. Centenas de milhares de judeus são deportados para Auschwitz. Dois diplomatas portugueses, Sampaio Garrido e Teixeira Branquinho, tentam salvar umas centenas, entre outros os pais das famosas actrizes Zsa Zsa e Eva Gabor.

À mais rica família judia da Hungria é proposta outra forma de escapar às deportações: negociar directamente com as SS. A moeda de troca é a Manfred Weiss, um grupo industrial controlado pela família Weiss. Tem minas, bancos, seguros, fábricas de armamento. Ferenc Chorin, o membro mais influente da família, está num campo de concentração e aceita entregar ás SS o controlo da Manfred Weiss. Em contrapartida, as SS prometem deixar sair para Portugal trinta e seis membros da família.

A grande interrogação é saber se as SS, com os antecedentes que têm, cumprirão a palavra dada à família Weiss e a deixarão seguir para o exílio em Portugal. “A lista de Chorin” relata a actividade dos diplomatas portugueses em defesa dos judeus e o desfecho da arriscada negociação entre Ferenc Chorin e as SS.
Um programa de Sofia Leite e António Louçã.» RTP

História revelada em 1994 pelo PÚBLICO

Sofia Leite e António Louçã, jornalistas da RTP, venceram o Grande Prémio Gazeta 2008 com o trabalho “Lista de Chorin”.

O documentário conta a história de dois diplomatas portugueses, Sampaio Garrido e Teixeira Branquinho, que durante a II Guerra Mundial evitaram que centenas de judeus fossem deportados para Auschwitz.

Emitido no ano passado pela estação pública de televisão, o trabalho relata o que se passou na Primavera de 1944, quando a Alemanha invadiu a sua aliada Hungria e centenas de milhares de judeus foram deportados.

O embaixador português em Budapeste, Sampaio Garrido, e o encarregado de negócios, Teixeira Branquinho, tentaram salvar "umas centenas, entre outros os pais das famosas actrizes Zsa Zsa e Eva Gabor", lê-se num comunicado da RTP. Já à família mais rica do país foi proposto que negociasse directamente com a polícia política da Alemanha nazi.

A moeda de troca era a Manfred Weiss, um grupo industrial controlado pela família Weiss que detinha minas, bancos, fábricas de armamento. Ferenc Chorin, o membro mais influente da família, estava num campo de concentração e aceitou entregar às SS o controlo da Manfred Weiss se os nazis deixassem sair para Portugal 36 familiares.

A história dos dois diplomatas tinha sido revelada pelo PÚBLICO em 1994, ao longo de vários trabalhos dos jornalistas Clara Viana e João Mendes.
Fontes: RTP
PÚBLICO

_________________
Só discuto o que nao sei ...O ke sei ensino ...POIZ

Vitor mango

Pontos : 106485

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Aristides de Sousa Mendes

Mensagem por Kllüx em Sab Abr 12, 2014 7:18 pm

Vagueante escreveu:Ainda a propósito de Aristides de Sousa Mendes.
No ano passado -2013- foi feita uma homenagem à porta da casa do Passal por um grupo chefiado por um judeu americano, com a presença de vários amigos da família. Essa homenagem tinha em vista a recolha de fundos para a recuperação do palacete que está em avançado estado de degradação.
Tanto quanto sei, tudo se conserva na mesma.

Nos ultimos anos, participei em varias iniciativas de homenagem a Aristides de Sousa Mendes, em NY, tendo verificado por varias vezes, que os judeus americanos ainda hoje vivem com alma e coracao o feito do diplomata portugues.
No entanto, tenho quase a certeza que, se a recolha de fundos para a recuperacao do palacete que esta em avancado estado de degradacao, nao arranca, e por falta de iniciativa da parte portuguesa.

Se o interesse e dos portugueses em recupetar o palacete, que tomem a iniciativa de iniciar uma campanha de angariacao de fundos entre os judeus americanos. Ou querem que seja os judeus a tomar a iniciativa? Nao lhes bastanto as muitas homenagens que fazem a ASM.

Eu mesmo, seria capacitado de encabecar tal iniciativa - sem interesse pessoal - e tenho a certeza que seria um sucesso, mas ia ferir susceptibilidades dos lambe-küs da engrenagem "Show Off" dos parolos envolventes...

Portanto... e mais nao digo.

_________________
Your comments and critics are very welcome...

Kllüx

Pontos : 11149

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Aristides de Sousa Mendes

Mensagem por Vitor mango em Dom Abr 13, 2014 12:03 am

registei com agrado

_________________
Só discuto o que nao sei ...O ke sei ensino ...POIZ

Vitor mango

Pontos : 106485

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Aristides de Sousa Mendes

Mensagem por Vitor mango em Dom Abr 13, 2014 9:53 am

Gostaria ainda sobre este assunto esticar a materia about Eva Gabor.

O Oficial das SS Nazi propos á familia
Eva Gabor.que os livrariam de morte certa por serem Judeus desde que assinassem uma " venda " dos seus bens pessoais em que estavam fabricas

Feito o acordo o dito oficial telefona para a Pide para que a artista de cinema f0osse recebida em Lisboa em segurança .Salazar soube sempre o que se passava e acordou no negocio

-------------------------------------------------------------


Amigo dos professores da Escola Nacional de agricultura de Bordeaux a quem ofereci um passeio a Portugal a uma turma inteira soube que durante a ocupação Nazi os maiores produtores de champagne exportaram para a ALEMANHA grandes quantidades de champagne o que levou a uma nova habituação de consumo por parte dos alemães

Acabada a guerra este negocio manteve-se sem problemas

_________________
Só discuto o que nao sei ...O ke sei ensino ...POIZ

Vitor mango

Pontos : 106485

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Aristides de Sousa Mendes

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 9:26 pm


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum