Vagueando na Notícia


Participe do fórum, é rápido e fácil

Vagueando na Notícia
Vagueando na Notícia
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.

Os dois Nobel pela paz no Tibete

Ir para baixo

Os dois Nobel pela paz no Tibete Empty Os dois Nobel pela paz no Tibete

Mensagem por Joao Ruiz Sex Fev 19, 2010 3:44 pm

Os dois Nobel pela paz no Tibete

por ABEL COELHO DE MORAIS
Hoje

Os dois Nobel pela paz no Tibete Ng1257195

]Encontro do Dalai Lama com o Presidente Barack Obama na Casa Branca irrita Governo chinês

O Presidente Barack Obama encontrou-se ontem com o Dalai Lama na Casa Branca, após ter evitado um encontro com o líder espiritual tibetano em 2009 para não irritar o Governo chinês na véspera da sua deslocação a Pequim.

Mas o encontro não deixará de ser pretexto para comentários duros de Pequim num momento em que as relações sino-americanas conhecem uma situação de grande tensão, devido às vendas de armas dos EUA a Taiwan, a divergências comerciais e à censura da Internet por parte das autoridades chinesas.

A reunião decorreu na Sala dos Mapas - para marcar o seu carácter oficioso - em vez da Sala Oval - onde são recebidos os dirigentes internacionais - à porta fechada, não tendo a Casa Branca permitido a presença de jornalistas. No final do encontro, foi divulgada uma foto oficial com os dois Nobel da Paz, Obama, em 2009, e o Dalai Lama, em 1989.

Ainda antes da reunião, representantes de Pequim tinham ameaçado que a presença do líder tibetano na Casa Branca (ver Encontros) não deixaria de ter repercussões nas relações entre os dois Estados. Por seu lado, um porta-voz do dirigente tibetano classificou o encontro "como importante, só pelo facto de se verificar".

Após um encontro de 45 minutos, o Dalai Lama dirigiu-se aos jornalistas no exterior da Casa Branca, dizendo que Obama lhe declarara "todo o apoio". O propósito das conversações foi, segundo um colaborador do líder tibetano, a procura de uma "solução para resolver a questão que seja mutuamente benéfica para os povos tibetano e chinês ". O território foi invadido pelo exército chinês e ocupado nos anos 1950.

O dirigente tibetano encontrou-se depois com a Secretária de Estado Hillary Clinton no edifício daquele Departamento.

Obama terá expressado "o mais firme apoio à preservação da identidade religiosa, cultural e linguística específica do Tibete e à protecção dos direitos humanos dos tibetanos na República Popular da China", explicou mais tarde o porta-voz do Presidente, Robert Gibbs.

O mesmo Gibbs sublinhou que Barack Obama elogiou a "via intermédia do Dalai Lama, a sua opção pela não violência e pelo diálogo com o Governo chinês". O dirigente tibetano abdicou da reivindicação de independência em troca de uma autonomia cultural para o território. Pequim sempre manteve a posição de que o Tibete - que esteve dividido em vários reinos, que foi Estado independente e esteve ocupado, total ou parcialmente, por tropas chinesas ao longo da sua história - é parte integrante da China.

O facto de Obama e do Dalai Lama, como referiu o porta-voz do primeiro, terem sublinhado a importância de uma solução pacífica para a questão, ligada à necessidade de "um bom relacionamento e cooperação entre os EUA e a China" não será suficiente para tranquilizar Pequim. O Governo chinês sabe que dispõe de várias armas para brandir contra a Administração Obama, como fez questão de explicitar quando foi anunciada a venda de sofisticado equipamento militar a Taiwan.

Num momento de crise económica, Pequim agitou de imediato o cenário de congelamento de contratos com empresas americanas envolvidas na venda de armas ao Governo de Taipé e sanções nas relações económicas bilaterais. Mas, ontem, analistas sublinhavam que EUA e a China têm mais a ganhar em manter a cooperação

In DN

Embarassed Rolling Eyes

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Ir para o topo


 
Permissão neste fórum:
Você não pode responder aos tópicos