Mais de mil empresas em falência

Ir em baixo

Mais de mil empresas em falência Empty Mais de mil empresas em falência

Mensagem por Joao Ruiz em Seg Abr 05, 2010 7:26 am

Mais de mil empresas em falência

por ILÍDIA PINTO
Hoje

Mais de mil empresas em falência Ng1275727

Processos crescem 8,5% em termos homólogos e atingem, sobretudo, os sectores do comércio e da construção.

São já mais de mil as insolvências registadas em território nacional até ao final do primeiro trimestre. De acordo com os dados do Instituto Informador Comercial, desde o início do ano houve 1066 empresas a recorrer a processos de insolvência, o que corresponde a um aumento de 8,55% face a igual período de 2009. Comparativamente a 2008, o acréscimo é de 52,25%. Comércio e construção são os sectores mais afectados, enquanto, que em termos geográficos, os distritos com mais casos são Porto, Lisboa e Braga.

Com 267 empresas inscritas, o comércio por grosso e a retalho lidera a lista dos sectores de actividade com maior número de processos de insolvência. E se é verdade que o comércio por grosso regista uma quebra de 4% face ao ano anterior (144 empresas contra 150 em 2009), já o comércio a retalho sofre um agravamento de 25,51%, passando de 98 para 123 empresas em dificuldades. Números preocupantes, admite o presidente da União das Associações do Comércio e Serviços.

Segue-se o sector da construção civil e da promoção imobiliária com um total de 220 empresas em processo de insolvência, traduzindo a situação difícil de uma indústria que se debate com uma crise que a fez perder 131 mil empregos desde 2002, dos quais 63 mil desapareceram ao longo de 2009. Há menos empresas ligadas à engenharia civil em dificuldades mas, em contrapartida, as que se dedicam a actividades especializadas de construção e à construção de edifícios viram agravar-se em, respectivamente, 32% e 35,29% os casos de insolvência. O que não será de admirar, se tivermos em conta que o sector contruiu 27 mil fogos em 2009, quando o habitual seria construir 114 mil.

Os têxteis e vestuário, a braços com quebras nas exportações de 7% em 2008 e de 15% em 2009, ocupam o terceiro lugar na lista das empresas em dificuldade, com 122 processos de insolvência.

A nível geográfico, Porto, Lisboa e Braga têm 59%dos casos. A situação agravou-se particularmente em Portalegre (passou de 2 para 11), Évora (11 para 20) e Beja (duas para cinco). Melhorou em Leiria (menos sete casos), nos Açores (menos seis) e em Castelo Branco (menos quatro).

In DN

Twisted Evil

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum