Vagueando na Notícia


Participe do fórum, é rápido e fácil

Vagueando na Notícia
Vagueando na Notícia
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.

Espanha

Página 1 de 5 1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Ir para baixo

Espanha Empty Espanha

Mensagem por Joao Ruiz Sab Maio 08, 2010 10:33 am

Rei Juan Carlos já saiu da sala de operações

por Lusa
Hoje

Espanha Ng1290312

A intervenção cirúrgica a que foi submetido o rei espanhol, Juan Carlos, no Hospital Clínico de Barcelona, já terminou, ao fim de duas horas e meia, anunciou fonte da Casa Real.

O rei de Espanha chegou ao Hospital Clínico de Barcelona por volta das 06:30, tendo dado entrada na sala de operações às 08:20 para ser submetido a uma extração de um nódulo no pulmão direito.

A equipa médica que, no final de abril, coordenou o último conjunto de exames médicos, que o rei faz anualmente, "considerou necessário analisar possíveis alterações morfológicas de uma calcificação no pulmão direito, já detetada em estudos feitos em anos anteriores", adiantou a Casa Real.

Os exames feitos no passado dia 28 de abril acabaram por revelar a existência de "um nódulo com 19 por 12 milímetros, situado na zona apical do lóbulo superior do pulmão direito, assim como a existência de actividades noutras localizações".

Com base nestes resultados, a equipa médica entendeu ser "necessário avançar para a remoção e estudo anatomopatológico do respetivo nódulo", precisaram as mesmas fontes.

A Casa Real e o governo espanhol já garantiram que o tempo em que o Rei vai estar sedado por causa da intervenção cirúrgica não o impede de levar a cabo o normal exercício das suas funções, adiantou à agência espanhola de notícias EFE.

Nesse sentido, e de acordo com a mesma fonte, não foi necessário adotar qualquer medida prevista na Constituição espanhola para uma eventual incapacidade do Chefe de Estado.

Mesmo assim, a Casa Real cancelou duas actividades que o Rei Juan Carlos tinha marcadas na sua agenda para a próxima semana: a entrega de cartas credenciais aos novos embaixadores na terça feira e uma visita à unidade de infantaria da marinha em Cartagena prevista para quarta feira.

In DN

Embarassed

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Espanha Empty Rei Juan Carlos está "bem" e "desperto"

Mensagem por Joao Ruiz Sab Maio 08, 2010 3:17 pm

Rei Juan Carlos está "bem" e "desperto"

por MARIA DE LURDES VALE, em Madrid
Hoje

Espanha Ng1290356

O Rei Juan Carlos, que acaba de ser operado a um nódulo no pulmão direito, encontra-se "bem" e "desperto" e o "tumor que lhe foi extirpado é benigno", conforme acabam de revelar os médicos do Hospital Clínico de Barcelona onde o monarca foi internado esta manhã. A intervenção durou cerca de três horas e, segundo a equipa médica, o monarca deverá ter alta na próxima quarta-feira.

O Presidente do Governo espanhol, José Luis Rodriguez Zapatero, e o líder do PP, Mariano Rajoy, comunicaram esta manhã à Imprensa que estão a acompanhar o estado de saúde do Rei e que, tal como tudo indica, não há motivo para preocupações.

Juan Carlos de Espanha, 72 anos, fez o último exame médico no final do mês de Abril e nessa ocasião os médicos detectaram que o nódulo no pulmão, que lhe foi descoberto há alguns anos (o Rei é fumador), sofrera alterações morfológicas. A intervenção cirúrgica foi de imediato marcada para este sábado, em Barcelona, no Hospital Clínico, um centro público de reputação internacional, mas não foi divulgada por óbvias razões de segurança.

O Rei encontra-se ainda nos cuidados intensivos, a Rainha Sofia acompanha o seu estado numa das salas do hospital e vai falando com os filhos, Felipe, Elena e Cristina por telefone.

In DN

Espanha 000202C3

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Espanha Empty Médicos recomendam ao Rei que abandone o tabaco

Mensagem por Joao Ruiz Seg Maio 10, 2010 11:40 am

Médicos recomendam ao Rei que abandone o tabaco

Hoje

Espanha Ng1291165

O Rei de Espanha foi aconselhado pelos médicos que o operaram a um nódulo no pulmão direito a abandonar por completo o tabaco. Apesar de o tumor que lhe foi extraído ser benigno, o monarca recebeu um sério aviso: deverá pôr de lado os puros que tanto aprecia desde a juventude.

Juan Carlos, de 72 anos, recebeu ontem o chefe do Governo, Rodríguez Zapatero, no hospital de Barcelona onde foi operado na manhã de sexta-feira, durante duas horas e meia, com anestesia geral. A operação, revelou ontem o diário El País, foi rodeada do maior segredo: além da família real, apenas estavam informados Zapatero, o líder da oposição, Mariano Rajoy, e o presidente do Governo da Catalunha, José Montilla.

"O Rei está muito bem", disse Zapatero em breves declarações aos jornalistas, adiantando que este encontro no hospital "durou mais" do que as reuniões de trabalho que mantém com o monarca no Palácio da Zarzuela. O balanço da visita a Madrid do vice-presidente norte-americano Joe Biden e o balanço da crise dos mercados financeiros foram temas abordados neste encontro. O primeiro- -ministro espera que Juan Carlos participe na sessão de abertura da cimeira de chefes de Estado e de Governo dos países da Europa, América Latina e Caraíbas, a decorrer em Madrid nos dias 17 e 18.

O Rei passou "perfeitamente" a noite seguinte à operação, "iniciou dieta líquida bem tolerada e a fisioterapia respiratória habitual" nestes casos, e "apresenta uma evolução geral e cardiorrespiratória favorável", segundo um boletim difundido pelo Hospital Clínico de Barcelona, onde o monarca permanecerá até quarta-feira.

In DN

Embarassed Rolling Eyes

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Espanha Empty Garzón deixa Audiência Nacional a chorar após suspensão

Mensagem por Joao Ruiz Sex Maio 14, 2010 4:01 pm

Garzón deixa Audiência Nacional a chorar após suspensão

por Lusa
Hoje

Espanha Ng1293661

O juiz espanhol Baltasar Garzón abandonou hoje, a chorar e perante aplausos e gritos de apoio de colegas e advogados, o edifício da Audiência Nacional, pouco tempo depois de ser suspenso cautelarmente de funções.

Vários juízes, como Santiago Pedraz e Fernando Andreu, e funcionários saudaram Garzón, que os abraçou, visivelmente emocionado, antes de sair, a chorar para ser aplaudido por dezenas de pessoas que se concentraram à porta do edifício.

O magistrado foi fortemente aplaudido e ouviu gritos de apoio, como "Garzón, amigo, o povo está contigo".

Minutos antes, Garzón conheceu a decisão do pleno do Conselho Geral do Poder Judicial (CGPJ) que acordou suspender cautelarmente o juiz das funções que ocupava na Audiência Nacional.

Gabriela Bravo, porta-voz do CGPJ, disse aos jornalistas que a decisão foi adoptada por unanimidade pelos 18 membros da entidade reguladora dos juízes em Espanha.

A suspensão surge depois de o Tribunal Supremo ter ordenado esta semana a abertura de um julgamento oral contra Garzón, acusado de prevaricação por se ter declarado competente para investigar os crimes do franquismo.

Antes desta suspensão, Garzón tinha solicitado ao CGPJ a sua transferência para o Tribunal Penal Internacional (TPI), depois de ser convidado a ocupar o cargo de assessor do procurador chefe da instituição durante sete meses.

O CGPJ deverá deliberar ainda hoje sobre o pedido de Garzón, depois de ter solicitado já pareceres ao Governo, ao TPI e à Audiência Nacional sobre o pedido.

A notícia da suspensão foi comunicada a Garzón no momento em que presidia a uma audiência e ouvia o testemunha de um empresário acusado no âmbito da operação denominada "Pretória".

Garzón interrompeu para atender o telefonema urgente, em que a decisão do CGPJ lhe foi comunicada, tendo voltado à sessão para finalizar o testemunho.

Vários juízes e magistrados juntaram-se depois a Garzón, já no seu escritório, onde manifestaram a sua solidariedade ao juiz.

In DN

Embarassed Rolling Eyes

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Espanha Empty PP duplica vantagem sobre PSOE

Mensagem por Joao Ruiz Seg Maio 17, 2010 7:42 am

PP duplica vantagem sobre PSOE

por PATRÍCIA VIEGAS
Hoje

Espanha Ng1294488

O plano de austeridade socialista fez disparar as intenções de voto no maior partido da oposição.

O plano de austeridade anunciado na quarta-feira pelo primeiro- -ministro socialista espanhol, José Luis Rodríguez Zapatero, duplicou a vantagem eleitoral do PP, a principal formação da oposição.

A sondagem Metroscopia, realizada pouco tempo depois de serem conhecidas as novas medidas de combate ao défice e de redução da despesa em Espanha, deu 42,8% das intenções de voto ao PP, 33,7% apenas para o PSOE, noticiou ontem o El País.

O partido de Mariano Rajoy surge, assim, com vantagem de 9,1%, quando há duas semanas ficava pelos quatro pontos e meio a mais. E até estava a ser um pouco penalizado pelo chamado caso Gürtel, escândalo de corrupção que envolvia vários políticos de direita.

67% dos espanhóis considera que as medidas de austeridade, que ainda têm de ser aprovadas pelo Parlamento espanhol foram impostas a partir do exterior e não fruto de uma grande reflexão. Isto porque, após a crise grega, os líderes dos grandes países da UE, Angela Merkel e Nicolas Sarkozy, ajudados também pelo líder norte- -americano Barack Obama, pressionaram os espanhóis a fazerem um maior esforço para equilibrar as contas públicas.

46% dos inquiridos discordam das medidas de austeridade, 34% estão a favor das mesmas. A mais impopular é o congelamento das pensões no próximo ano. 66% estão contra esta ideia, 31% dizem estar dispostos a aceitá-la. A eliminação do cheque-bebé, que tinha o valor de 2500 euros, recolhe tantos aplausos como críticas. 49% são a favor deste corte, 48% são contra o fim deste incentivo à natalidade numa altura em que a UE está em plena crise demográfica.

O problema maior? É que para os eleitores espanhóis já não serve nem Zapatero nem Rajoy. Os líderes dos dois maiores partidos do país registam níveis historicamente baixos de popularidade, segundo a evolução dos estudos do Centro de Investigação Sociológica: 3,71% acham popular Zapatero, 3,09% preferem Rajoy.

Estes números mostram que a popularidade do actual chefe do Governo socialista consegue ser ainda inferior à que registou José María Aznar, em 2003, quando decidiu envolver os espanhóis na Guerra do Iraque. O então primeiro-ministro, do PP, era popular entre 3,99% dos espanhóis, lembrou a edição de ontem do ABC.

Zapatero chegou ao poder a 14 de Março de 2004, três dias depois dos atentados de Madrid. Estes foram reivindicados por terroristas inspirados na Al-Qaeda, que diziam tratar-se de um acto de vingança pela participação espanhola na Guerra do Iraque. Tirar as tropas daquele teatro de operações foi uma das primeiras medidas tomadas pelo novo líder.

A tentativa de Aznar, em associar aos atentados a ETA, enquanto as provas que surgiam apontavam precisamente na direcção dos islamitas, terá ditado a derrota eleitoral dos populares face aos socialistas. O candidato do PP era então Rajoy, como foi também nas eleições de 2008. Nas duas vezes foi derrotado, precisamente por Zapatero.

Este foi reeleito com base nas promessas que fez, tendo em conta a situação excepcional de superavit de que gozava Espanha. Mas o início da crise financeira internacional e a explosão da bolha imobiliária no país fez com que o excedente depressa se transformasse em défice e o desemprego subisse em flecha sem mais parar.

In DN

Embarassed Rolling Eyes

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Espanha Empty Rei de Espanha já regressou ao Palácio da Zarzuela

Mensagem por Joao Ruiz Sex Maio 21, 2010 3:45 pm

Rei de Espanha já regressou ao Palácio da Zarzuela

por Maria de Lurdes Vale
Hoje

Espanha Ng1296325

O Rei Juan Carlos está praticamente recuperado da operação a que foi submetido há 15 dias e regressou hoje de Barcelona ao Palácio da Zarzuela em Madrid.

O monarca recebeu a visita do Presidente do Governo, José Luís Rodriguez Zapatero, com quem teve oportunidade de colocar em dia os assuntos que dominaram a agenda nas duas últimas semanas.

Esta manhã, por volta do meio-dia, o Rei Juan Carlos abandonou pelo seu próprio pé a Clínica Planas de Barcelona para onde foi conduzido quatro dias depois de ter sido operado, no hospital Clínico de Barcelona, a um nódulo no pulmão direito que as análises demonstraram ser um tumor benigno.

A convalescença do monarca numa clínica privada na capital da Catalunha foi aconselhada pelos médicos da Casa Real e do Hospital Clínico de Barcelona para evitar o risco de complicações derivadas de uma viagem imediata para Madrid.

Nos próximos dias, o Rei de Espanha não deverá sair da Zarzuela, sendo esperada a sua presença, da rainha Sofia e dos Príncipes das Astúrias, nas cerimónias do Dia das Forças Armadas, no dia 30, na cidade de Badajoz.

In DN

Espanha Notsure

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Espanha Empty O Rei voltou mas Sofia é que deu nas vistas

Mensagem por Joao Ruiz Seg Maio 31, 2010 4:12 pm

O Rei voltou mas Sofia é que deu nas vistas

por LINA SANTOS, com 'ABC', 'El País' e 'Hola'
Hoje

Espanha Ng1300130

A rainha sofreu um percalço quando acompanhava o marido num acto oficial em Badajoz

O momento era solene: o Rei Juan Carlos de Espanha saía à rua, pe-la primeira vez depois de ter si- do operado, para assinalar o dia das Forças Armadas, em Badajoz. E voltou a não ser o centro das atenções. Não por causa da princesa das Astúrias, Letizia, alvo habitual das objectivas do fotógrafos, mas por causa de um tropeção da prória mulher, a Rainha Sofia.

Recebido com vivas e aplausos, segundo a imprensa espanhola, Juan Carlos passou revista às tropas e, já no palanque, rodeado da família e de altas individualidades do Estado (como o presidente da Extremadura, Guillermo Fernández Vara, e a ministra da defesa, Carme Chacón), momentos antes de ouvir o hino de Espanha, a Rainha Sofia tropeça no tapete do palanque enquanto acenava à multidão.

A queda só não aconteceu efectivamente porque o Rei, ao seu lado, a impediu, segurando- -lhe vigorosamente no braço direito. Ou, como escrevem vários orgãos de comunicação social espanhola, provando com este gesto que se encontra de perfeita saúde (El País) e que mantém muito bons reflexos (Hola).

Juan Carlos foi operado no dia 8 de Maio no Hospital Clínic de Barcelona para extirpar um nódulo no pulmão, que se soube depois que era benigno. Teve alta no dia 11 de Maio da unidade hospital pública mas manteve-se internado a Clínica Planas durante dez dias durante a recuperação.

Felipe, ao lado do Rei também tentou ajudar a mãe, como mostram as fotografias.

Segundos depois do (embaraçoso) momento, Sofia, recomposta, acenou às centenas de pessoas que esperavam a família real em Badajoz.

Se a comitiva real foi recebida com aplausos e manifestações de carinho, o mesmo não se pode dizer dos representantes da Junta da Extremadura e do Governo espanhol. Segundo o diário El País, houve gritos e apupos para o presidente da região, Guillermo Fernández Vara, e também (mesmo que em menor escala) para a ministra Carme Chacón.

Quanto ao rei, depois do banho de multidão, regressa progressivamente ao trabalho. Dentro e fora da Zarzuela. Para esta semana já tem marcadas várias reuniões

In DN

Embarassed Rolling Eyes

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Espanha Empty Homens escravos para as vinhas de La Rioja

Mensagem por Joao Ruiz Qui Jun 03, 2010 5:13 am

Homens escravos para as vinhas de La Rioja

Hoje

Espanha Ng1301145

Autoridades continuam a investigar outras ramificações do crime de sequestro e tráfico de pessoas entre Portugal e Espanha.

Um jovem viseense de 20 anos viveu o horror. Habituado a ser recrutado para ir às "campanhas" agrícolas a Espanha, viu-se, de repente, refém. Aliciado a trabalhar nas vinhas de La Rioja, ficou sem documentos e quando quis regressar a Portugal viu-se em apuros. Conseguiu fugir desta armadilha de exploração laboral.

Com esta denúncia de tráfico de pessoas entre Portugal e Espanha, as autoridades iniciaram uma investigação que culminou, agora, na detenção de um suspeito de sequestro e tráfico humano.

O homem, de 40 anos, residente na zona de Sátão (Viseu), depois de ter sido presente a primeiro interrogatório judicial, ficou com obrigação de se apresentar bissemanalmente à polícia local. Ao suspeito, que passa longas temporadas fora do nosso país, foram apreendidas, pela Directoria do Centro da PJ, algumas armas de fogo e munições de vários calibres. A polícia está no encalço de uma suposta rede que pratica este tipo de crime. "O alvo são pessoas influenciáveis", diz fonte da PJ. Para os trabalhos forçados são aliciados homens de todas as idades, obrigados a viver em Espanha em condições muito precárias.

In DN

Embarassed Rolling Eyes

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Espanha Empty Aznar quer eleições antecipadas em Espanha

Mensagem por Joao Ruiz Sab Jun 05, 2010 2:33 pm

Aznar quer eleições antecipadas em Espanha

por Lusa
Hoje

Espanha Ng1302034

O antigo primeiro-ministro espanhol José María Aznar disse hoje que o país vive "a crise mais grave" dos últimos 60 anos e pede eleições antecipadas para não prolongar "a agonia".

"O tempo deste Governo está terminado e cada dia que passe sem que os espanhóis possam expressar a sua opinião claramente e apostar numa mudança em eleições gerais é um prolongamento inútil da agonia do país", disse Aznar, na conferência das "Novas Gerações" do Partido Popular, no município espanhol de Lorca.

O presidente honorário do Partido Popular, a principal oposição ao Governo socialista de José Luis Zapatero, disse que o actual executivo "levou o país para a crise mais grave dos últimos 60 anos".

Para Aznar, "reformar o Estado" é urgente, porque "nas actuais circunstâncias não é politicamente viável nem é financeiramente sustentável", assim como é indispensável lutar contra o défice e a dívida e fazer a reforma dos sectores fiscal e laboral em Espanha.

O antigo primeiro-ministro espanhol criticou ainda a presidência espanhola da União Europeia que, em sua opinião, ficou marcada pela "insignificância".

Na próxima segunda-feira, o Presidente da República portuguesa, Aníbal Cavaco Silva, recebe José María Aznar no Palácio de Belém, em Lisboa.

Aznar, que chefiou o Executivo espanhol entre 1996 e 2004, preside atualmente à Fundação para a Análise e Estudos Sociais de Espanha e dá aulas na universidade norte-americana de Georgetown.

In DN

Embarassed Rolling Eyes

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Espanha Empty Letizia a banhos em praia algarvia

Mensagem por Joao Ruiz Qui Jun 10, 2010 3:51 pm

Letizia a banhos em praia algarvia

Hoje

Espanha Ng1303718

A princesa e as duas filhas fizeram uns dias de praia num castelo no Algarve.

A tradição já não é o que era e a independência feminina há muito que tem os seu momentos mais apoteóticos entre os casais reais. O último exemplo de uma vida conjugal independente vem de Espanha. Enquanto o príncipe Felipe se reunia com a família para comemorar o aniversário do tio Constantino da Grécia, Letizia, 37 anos, banhava-se nas cálidas águas algarvias em companhia das filhas, Leonor e Sofia.

A propriedade da família Pereira Coutinho em Ferrgudo, Lagoa, da qual faz parte o castelo de São João de Arade, terá sido,durante alguns dias, o refugio da princesa espanhola e das duas infantas.

A pergunta "onde está Letizia?" tornou-se já um lugar comum em Espanha. A resposta é normalmente dada pela revista Hola! e os seus paparazzi.

Desta vez foi de novo a revista cor-de -rosa que descobriu Letizia nas praias portuguesas, das quais a princesa já disse ser "fã".Como é sabido, a ex-jornalista já frequentava a costa portuguesa antes mesmo de namorar com o príncipe das Astúrias.

As escapadelas solitárias da mulher do herdeiro do trono espanhol decorrem, segundo o El País, sempre que há compromissos que envolvem a família do marido. Recentemente, outra festa familiar foi evitada com a necessidade de Letizia cuidar das filhas. Há uns meses, em idêntica situação a princesa e ela foi fotografada a esquiar no Alpes.

Desta vez a escolha recaiu em Portugal. A relação de proximidade que o casal real espanhol tem com a família Pereira Coutinho já remonta a há vários anos, sendo que é frequente João e Catarina Pereira Coutinho serem anfitriões de Letizia e Felipe. Foram inclusive convidados do casamento real.

Os dias quentes que se fizeram sentir no final da semana passada terão então sido aproveitados pela princesa para mergulhar nas águas algarvias. Esta autonomia da Letizia alimenta nos media espanhóis a ideia de que o casamento pode estar em perigo.

In DN

Espanha 0002047C

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Espanha Empty Aprovada proibição de véu integral em espaços públicos

Mensagem por Joao Ruiz Qua Jun 23, 2010 10:56 am

Aprovada proibição de véu integral em espaços públicos

por Lusa
Hoje

Espanha Ng1309406

O Senado espanhol aprovou hoje, com os votos dos partidos de direita, uma moção em que pede ao Governo para realizar as "reformas legais e regulamentares necessárias" para proibir o uso de véus integrais em espaços públicos.

A iniciativa, defendida pela senadora Alicia Sánchez Camacho, foi aprovada com 131 votos a favor (do Partido Popular, Convergência e União e da senadora María del Mar Caballero, do grupo misto).

Os votos contra - 129 - foram dos socialistas, do Partido Nacionalista Basco e da Entesa Catalana del Progress.

Com esta votação, o plenário rejeitou uma proposta de emenda de substituição, apresentada pelo PSOE (no poder), que propunha utilizar as medidas já existentes nas leis vigentes para dar uma resposta social ao uso da "burqa".

Depois do debate de terça feira sobre a moção, chegou a antecipar-se que poderia ser rejeitada, com indicações de que a CiU (Convergência e União) iria votar contra o PP.

Os argumentos iniciais, que o PSOE tentou expressar na sua proposta de emenda, eram de que as leis actuais permitem combater qualquer problema de segurança ou discriminação provocado pelo uso da "burqa" e que as acções deveriam incidir no sector educativo para prevenir o fenómeno.

A ausência de quatro senadores que poderiam ter dado a maioria ao grupo socialista e a mudança de opinião, à última hora, por parte dos catalães da CiU, reverteram a tendência inicial de voto.

"Uma democracia exige a luta contra todo o tipo de violência de género ou contra práticas que atentem contra a dignidade da mulher ou que signifiquem algum tipo de discriminação", refere a moção do PP.

A proposta do PP surge depois de vários municípios espanhóis, especialmente na Catalunha, terem avançado com medidas para proibir os véus integrais em espaços públicos.

O texto final da moção aprovada hoje inclui elementos da proposta do PSOE, insistindo, por exemplo, na educação para ajudar a combater o uso dos véus integrais.

As proibições adoptadas em várias autarquias espanholas incluem o apoio de várias forças políticas.

Lleida foi o primeiro município a aprovar a proibição, com os votos da CiU, do Partido Socialista da Catalunha (PSC) e do PP, tendo o mesmo ocorrido no município de El Vendrell (Tarragona), onde é mais comum ver mulheres com "burqa" e onde a proibição contou com o apoio do PSC, PP, Esquerda Republicana da Catalunha (ERC) e Plataforma pela Catalunha (grupo considerado xenófobo).

Medidas idênticas foram já aprovadas em Tarragona, Barcelona, Manresa e L'Hospitalet.

Coín é o primeiro município da Andaluzia a debater a proibição, estando previstos votos adicionais em várias outras zonas.

In DN

Espanha 10806

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Espanha Empty Maioria das 12 vítimas mortais era jovem

Mensagem por Joao Ruiz Qui Jun 24, 2010 6:44 am

Maioria das 12 vítimas mortais era jovem

por Lusa
Hoje

Espanha Ng1309783

As 12 vítimas mortais do atropelamento por um comboio no apeadeiro da praia de Castelldefels, arredores de Barcelona, tinham entre 16 e 50 anos, segundos fontes da protecção civil e dos serviços de emergência espanhóis.

O acidente, ocorrido na quinta feira à noite, provocou ainda 14 feridos, dos quais dez continuavam hoje de manhã hospitalizados, três deles em estado crítico, distribuídos por vários hospitais da zona de Barcelona.

Equipas especializadas continuavam hoje de manhã o processo de identificação dos cadáveres das vítimas.

O acidente ocorreu quando um grupo de cerca de 30 pessoas, que acabava de chegar num comboio transurbano procedente de Barcelona(e com destino a Vilanova i la Geltru), atravessou a linha e foi colhido por outro comboio que viajava a alta velocidade.

"O comboio ia cheio de gente que ia, como eu, para a praia celebrar o SãoJoão", disse um dos testemunhos, explicando que muitos jovens começaram aatravessar a linha mal saíram do comboio.
"O último comboio vinha a alta velocidade porque não era para parar aqui",explicou.

Ignorando a passagem inferior para peões, o grupo que atravessava a linha acabou por ser surpreendido pela passagem do comboio Alaris, que ligava Valência e Barcelona.

Desde a madrugada que as autoridades instalaram no centro cívico Frederic Mompou, na praça João XXIII, um espaço para apoio aos familiares e amigos das vítimas, alguns dos quais estiveram entre os primeiros a socorrer o grupo colhido pelo comboio.

A circulação de comboios continua cortada e a zona do apeadeiro está rodeada por um perímetro de segurança.

Testemunhos descreveram, horas depois do acidente, uma situação "dantesca"com restos de corpos na via e uma grande multidão a rodear as dezenas de veículos dos serviços de emergência.

Este foi o maior acidente ferroviário em Espanha desde 2003, quando 19
pessoas morreram em Albacete no choque de dois comboios.

A Renfe, entidade que gere os comboios em Espanha, anunciou já uma
investigação mas responsáveis da empresa explicaram que as informações iniciais apontam para que todas as normas estavam a ser cumpridas.

In DN

Embarassed Rolling Eyes

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Espanha Empty Investigação ao acidente aponta culpa à "imprudência" dos jovens

Mensagem por Joao Ruiz Dom Jun 27, 2010 5:02 am

Investigação ao acidente aponta culpa à "imprudência" dos jovens

por SUSANA SALVADOR
Hoje

Espanha Ng1311020

Autoridades catalãs voltaram a pôr o número de vítimas mortais em 12, depois das análises de ADN aos restos dos corpos. Dois dos feridos continuam em estado grave.

"Foi uma imprudência que causou a tragédia que nos desolou a todos", disse o ministro do Fomento espanhol, José Blanco, citando os primeiros resultados da investigação ao acidente na estação de Castelldefels, na noite de São João. Doze pessoas - e não 13, como se chegou a temer - morreram colhidas por um comboio, quando atravessavam a linha férrea numa área proibida.

O ministro responsável pela pasta dos Transportes voltou a deixar um apelo: "Nunca, em caso algum, se deve cruzar a linha", indicou, "por muito seguros que estejam". Isto depois de os órgãos de comunicação social revelarem que há pessoas que o continuam a fazer, mesmo no local do acidente, em vez de usarem a passagem subterrânea da estação da localidade próxima de Barcelona.

Blanco espera que os resultados das investigações - são quatro no total - sejam revelados em breve para poder explicar o que aconteceu na noite do acidente. As famílias das vítimas criticaram as declarações sobre a "imprudência" dos jovens, havendo testemunhas que continuam a afirmar que o comboio não tinha as luzes ligadas e que por isso não era visível.

"Não havia luz nem vigilantes. Não se via nada. Se tivesse visto a luz do comboio não tinha atravessado. Dizem-se muitas mentiras e não é justo. Quero uma resposta. Sinto-me culpada porque não pude fazer nada para ajudar os outros. É muito traumático", disse ao El País em lágrimas Carolina Simbaña, que teve a sorte de escapar mas era prima de uma das vítimas mortais.

O juiz de instrução de Gavà, que investiga a tragédia, recebeu ontem a confirmação oficial dos médicos legistas que há apenas 12 vítimas - e não 13 como chegou a ser anunciado. Destas, nove já foram identificadas: seis equatorianos, dois bolivianos e dois colombianos. Mas os restos mortais não devem ser entregues às famílias nos próximos tempos, visto que é preciso identificar todos os restos biológicos encontrados.

Nos hospitais, há ainda 10 feridos, dois dos quais num estado considerado grave: uma jovem de 18 anos e uma mulher de 45 anos, ambas com fracturas na tíbia e no perónio. A situação clínica de todos está a evoluir favoravelmente.

In DN

Embarassed Rolling Eyes

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Espanha Empty Várias regiões espanholas resistem à lei do aborto

Mensagem por Joao Ruiz Qua Jul 07, 2010 8:51 am

Várias regiões espanholas resistem à lei do aborto

por PEDRO CORREIA
Hoje

Espanha Ng1315195

Navarra e Múrcia anunciam que não cumprirão diploma. Galiza levanta dúvidas.

Mesmo depois de entrar em vigor, a lei espanhola que liberaliza o aborto até às 14 semanas está a suscitar polémica. Duas comunidades autónomas, Navarra e Múrcia, anunciaram a intenção de não cumprir o diploma, que está a suscitar reservas em várias comunidades governadas pelo Partido Popular, a principal força política de oposição em Espanha. O PP dirigiu entretanto um requerimento ao Tribunal Constitucional, solicitando a apreciação da constitucionalidade dos aspectos mais controversos da lei, uma das mais emblemáticas do Partido Socialista Operário Espanhol, de José Luis Rodríguez Zapatero.

De Navarra, uma das regiões mais conservadoras de Espanha, surgiu uma recusa categórica: ali não se praticarão abortos legais. De acordo com o porta-voz do Executivo navarro, as interrupções da gravidez, nos termos previstos pela lei, serão feitas fora das fronteiras daquela comunidade. Igualmente drástica foi a reacção do presidente da região de Múrcia: Ramón Valcárcel. Segundo este dirigente do PP, "não há razões para acatar" a nova lei que regulamenta a prática do aborto em Espanha, que vigora desde segunda-feira. Navarra é governada pela UPN (União do Povo Navarro), em coligação com o Partido Socialista.

Na Galiza, o Executivo conservador está a levantar dificuldades para o fornecimento de informações às mulheres que pretendam praticar o aborto, um dos requisitos do novo diploma. E em Madrid, praça-forte do Partido Popular, o responsável pela Saúde do Executivo comunitário, Javier Jernández Lasquetty, não deixou lugar a dúvidas: "Nenhum médico irá para a prisão por recusar praticar um aborto." O direito à objecção de consciência, por parte dos profissionais da classe médica, é uma das bandeiras do PP.

A Igreja Católica e associações representativas de médicos têm estado igualmente na primeira linha da oposição à nova lei. Ginecólogos pelo Direito à Vida e a Organização Médica Colegial são duas destas associações, que criticam diversos aspectos do diploma, designadamente - como ontem sublinhava o El Mundo, na sua versão digital - a possibilidade de uma menor poder interromper a gravidez num hospital público sem os pais serem informados.

Já o presidente da câmara de Madrid, o também conservador Alberto Ruiz-Gallardón, sugeriu que a lei deve ser suspensa até o Tribunal Constitucional se pronunciar sobre o recurso do PP.

Mas o Governo socialista, que fez da ampliação dos prazos da interrupção voluntária da gravidez uma das suas principais bandeiras, pensa de maneira muito diferente. "Nem a Constituição nem a lei orgânica do Tribunal Constitucional atribuem qualquer efeito suspensivo quando o recurso se dirige contra as leis do Estado", considera o representante do Governo nas suas alegações ao Tribunal Constitucional, recordando o princípio basilar da "presunção de legitimidade do Parlamento".

O Executivo de Zapatero diz ainda esperar que a lei se cumpra em todas as parcelas de Espanha.

In DN

Embarassed Rolling Eyes

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Espanha Empty Espanha aumenta idade de reforma de 65 para 67 anos

Mensagem por Joao Ruiz Qua Jul 14, 2010 3:39 pm

Espanha aumenta idade de reforma de 65 para 67 anos

por Lusa
Hoje

Espanha Ng1318366

O primeiro-ministro espanhol anunciou hoje que o Governo vai aumentar a idade de reforma, de 65 para 67 anos, tal como o período de cálculo das pensões, cuja reforma está actualmente a ser debatida.

As duas alterações foram confirmadas por José Luis Rodríguez Zapatero na fase final do seu discurso do estado da Nação, no parlamento em Madrid, no qual insistiu que a reforma do sistema de pensões "não está relacionada com a crise".

"Nem é um problema do presente, mas sim do futuro, devido às alterações demográficas que estamos a viver em toda a UE", disse. Em 2050 e devido ao envelhecimento da população espanhola, "haverá 1,7 pessoas a trabalhar por cada pensionista", acrescentou.

O Governo apresentou já na comissão do Pacto de Toledo (que analisa temas como o sistema de pensões) propostas de reformas que pretendem "proteger o sistema de pensões a médio e a longo prazo".

"Esperamos alcançar o máximo consenso possível", disse, explicando que o Governo quer "alargar dos 65 para os 67 (anos) a idade de reforma daqui a 12 anos" como já aconteceu noutros países europeus.

Outra alteração -- tal como aconteceu em Portugal -- será o aumento do período de cálculo das pensões. Para esta mudança, Zapatero não definiu pormenores.

Objectivo: duplicar empresas inovadoras

Zapatero aludiu ainda à aposta necessária na inovação -- "para que nos próximos cinco anos se dupliquem as empresas inovadoras em Espanha" e sejam criados meio milhão de empregos em sectores de média e alta tecnologia.

Para isso, o Governo aplicará a Lei da Ciência e o Plano Avanza 2, continuará a apostar na internacionalização da economia, na busca de um pacto energético, num plano integral para a indústria e na educação.

Ao contrário de anteriores discursos do estado da nação, Zapatero não apresentou novas medidas, limitando-se a defender as reformas já anunciadas e as medidas de resposta à crise e a reformular o modelo produtivo espanhol.

O discurso tem sido marcado por momentos muito pontuais de aplausos da bancada socialista e por algumas exclamações da oposição, nomeadamente sobre alguns dados de previsões económicas.

Ainda assim a intervenção foi muito calma e o presidente do parlamento, José Bono, apenas teve que pedir silêncio uma única vez.

"Espanha está num momento crucial para o seu bem-estar futuro. Temos que terminar esta transição o quanto antes, porque disso vai depender o nosso bem-estar, o de agora e o das próximas décadas".

O debate da nação recomeça às 16:00 com a intervenção de Mariano Rajoy, líder do Partido Popular (PP, oposição).

In DN

Embarassed Rolling Eyes

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Espanha Empty Três portugueses morrem na estrada em Salamanca

Mensagem por Joao Ruiz Seg Ago 23, 2010 10:03 am

.
Três portugueses morrem na estrada em Salamanca

por DN.pt/Lusa
Hoje

Espanha Ng1333661

Três homens de nacionalidade portuguesa e uma mulher belga morreram hoje na sequência de um choque frontal entre dois ligeiros na zona de Carrascal de Barrega (Salamanca).

Três das vítimas mortais do acidente de hoje em Salamanca (Espanha) eram portuguesas e residiam na zona de Arcos de Valdevez e a quarta vítima era de nacionalidade belga, confirmaram fontes oficiais em Espanha e Portugal.

Os três homens portugueses que morreram no acidente de viação nos arredores de Salamanca (Espanha) eram todos naturais da localidade de Águia, em Arcos de Valdevez, residindo actualmente na localidade de Vila Fonche.

A informação mais recente, que segundo a Lusa confirmou foi já fornecida às autoridades consulares portuguesas, indica que uma quarta vítima do acidente é uma mulher de nacionalidade belga e não portuguesa, como tinha sido noticiado anteriormente.


Fonte do gabinete do secretária de Estado das Comunidades, em Lisboa, confirmou que três das vítimas eram portuguesas e uma quarta é de nacionalidade belga.

Fonte policial confirmou à Lusa que as vítimas portuguesas são um homem de 43 anos, casado, que conduzia a viatura, e dois passageiros, um de 44 anos, também casado e outro de 47 divorciado.

Todos residiam na mesma localidade e viajavam num veículo ligeiro de marca Peugeot 207 que seguia em direcção a Burgos.

Esse veículo, por motivos ainda desconhecidos, atravessou o separador da autoestrada A62, próximo do quilómetro 347, e embateu num veículo de marca Chrysler Voyager e matrícula belga.

A passageira do veículo de matrícula belga morreu na sequência do embate e, como ocorreu com os passageiros do veículo de matrícula portuguesa, teve que ser desencarcerada pelos bombeiros.

Informações contraditórias surgiram inicialmente relativamente à identidade da vítima mortal do segundo veículo, de matrícula belga.

Fontes do governo local e da polícia tinham inicialmente dito à Lusa que se tratava de uma cidadã portuguesa, informação desmentida depois por um alto responsável policial e remetida para as autoridades consulares portuguesas em Lisboa.

Um terceiro veículo foi atingido por uma peça do carro de matrícula portuguesa sem que se tenham registado, neste caso, vítimas.




In DN

Embarassed Rolling Eyes

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Espanha Empty Re: Espanha

Mensagem por Viriato Seg Ago 23, 2010 10:30 am

Que tem esse post a ver com Espanha???
Viriato
Viriato

Pontos : 16657

Ir para o topo Ir para baixo

Espanha Empty Re: Espanha

Mensagem por Joao Ruiz Seg Ago 23, 2010 11:18 am

Viriato escreveu:Que tem esse post a ver com Espanha???

Nada, mesmo! Obrigado pelo aviso. Já o coloquei no devido lugar.

queen



_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Espanha Empty Libertação de reféns espanhóis embaraça Zapatero

Mensagem por Joao Ruiz Qua Ago 25, 2010 10:37 am

.
Libertação de reféns espanhóis embaraça Zapatero

por Lusa
Hoje

Espanha Ng1334405

A libertação de dois espanhóis pelo braço magrebino da Al Qaeda causou enorme alegria em Espanha, mas também algum embaraço ao governo, obrigado a satisfazer, ainda que parcialmente, as exigências dos sequestradores, segundo os "media" e peritos espanhóis.

O governo de José Luis Rodriguez Zapatero "nunca poderá admitir de maneira formal" ter pago aos sequestradores pela libertação dos trabalhadores humanitários "simplesmente porque é ilegal", escreveu na terça feira o jornal conservador ABC.

Segundo o diário El Mundo, foi pago um montante global de 07 milhões de euros pela libertação dos três voluntários da organização não governamental (ONG) de Barcelona Accio Solidária (Acção Solidária) - Roque Pascual e Albert Vilalta, libertados na segunda feira, aos quais se junta Alicia Gamez, já libertada em Março.

A célula da Aqmi que sequestrou os espanhóis terá recebido o montante reivindicado -- 3,8 milhões de dólares -- tendo o restante ido para intermediários, adianta o jornal sem precisar as suas fontes.

De acordo com um mediador maliano envolvido no caso de reféns europeus na região do Sahel e questionado pela AFP, a Al Qaeda do Magrebe Islâmico (Aqmi) recebeu "ao todo 08 milhões de euros" da parte de Madrid.

Para o perito em Relações Internacionais Carlos Echeverria Jesus "é evidente" que foi pago um resgate "mesmo se os Estados neguem terminantemente" a transacção.

O governo espanhol não mencionou qualquer resgate quando na segunda feira oficializou a libertação dos dois cooperantes, sequestrados desde Novembro no Sahel, limitando-se Zapatero a agradecer a colaboração dos serviços espanhóis e dos governos africanos.

No entanto, numa declaração áudio, fonte do Aqmi disse que o grupo tinha aceite libertar os dois reféns espanhóis depois das suas exigências terem sido satisfeitas.

Os dois reféns foram libertados "a troco da aceitação de algumas das nossas exigências", disse a fonte, adiantando que "a opinião pública deve ser esclarecida que somos nós as vítimas, somos nós os agredidos".

In DN

Embarassed

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Espanha Empty Espanha aconselha: Se conduzir, não fume

Mensagem por Joao Ruiz Sex Ago 27, 2010 9:46 am

.
Espanha aconselha: Se conduzir, não fume

por DN.pt
Hoje

"Fumar enquanto conduz pode matar em dois segundos". É este o mote da campanha de prevenção rodoviária que as autoridades espanholas lançaram este Verão, visando reduzir a sinistralidade rodoviária numa altura de regresso de férias.

A ideia surge suportada na estatística deste Verão: segundo os dados da Direcção Geral de Tráfego (DGT) espanhola, 40 por centos dos acidentes mortais nas estradas foram provocados por distracções. Faltas de atenção que, diz a DGT não se resumem a actos como falar ao telemóvel.

"Há distracções de que os condutores não têm consciência", explica fonte da DGT à edição de hoje do jornal El Pais. "Nem todos temos assumido que fumar também distrai", lembra.

"Procuras o maço, acendes um cigarro e fumas... são demasiados segundos se estás ao volante". É esta a ideia da DGT.

A mesma fonte afirma ao El Pais que, no período de férias de Verão, a velocidade média dos veículos nas estradas aumenta em 3 quilómetros/hora. E lembra: "A 120 quilómetros por hora é preciso um espaço superior a um campo de futebol para imobilizar o veículo".

In DN

Rolling Eyes

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Espanha Empty Arranca julgamento do maior caso de corrupção espanhol

Mensagem por Joao Ruiz Seg Set 27, 2010 7:03 am

.
Arranca julgamento do maior caso de corrupção espanhol

por Lusa
Hoje

Espanha Ng1346952

Uma centena de arguidos senta-se hoje no banco dos réus num tribunal da localidade espanhola de Marbella, no arranque do maior julgamento por corrupção numa autarquia da história de Espanha.

Juan Antonio Roca é o principal arguido, sendo acusado de vários crimes de corrupção como líder da rede que levou à detenção de vários autarcas e provocou eleições antecipadas na região.

Roca arrisca uma pena de 30 anos de cadeia e multas de até 810 milhões de euros por crimes de corrupção que alegadamente envolveram o desvio de mais de 670 milhões de euros.

A rede de corrupção passou por três alcaides de Marbella, o falecido Jesus Gil, o seu sucessor Julian Muñoz -- um dos nomes que ainda hoje marca o jet-set espanhol - e a sucessora deste, Marisol Yague.

Durante 14 anos, Roca controlou tudo no urbanismo de Marbella e com a sua queda arrastou 99 outras pessoas, incluindo dois alcaides e 19 vereadores, além de empresários e nomes sonantes da sociedade de Marbella.

Prevê-se que o julgamento que hoje arranca dure pelo menos um ano.

O caso tornou-se um dos que mais interesse suscitou em Espanha nos últimos anos com as investigações a demonstrar a riqueza que os elementos da rede e, especialmente Roca, acumularam ao longo dos anos.

A investigação baseia-se, numa primeira fase, em documentos do próprio Roca, obtidos pela polícia, e em que este detalhava todas as operações da complexa rede de empresas que geriu todo o esquema de corrupção.

Os documentos chegam a detalhar os subornos a membros da autarquia, os pagamentos a empresários e as acções levadas a cabo para branquear o capital, envolvendo uma rede de 71 empresas.

Estima-se que ao longo da sua operação a rede desviou e branqueou pelo menos 670 milhões de euros.

Por isso Roca chegou a ser um dos homens mais ricos de Espanha, com avião privado, helicóptero e heliporto particular, casas e palácios em todo o país, quintas, hotéis e um picadeiro, além de obras de arte de primeira qualidade.

Um património que incluía 273 quadros assegurados por oito milhões de euros quando o rendimento declarado de Roca e da sua mulher -- entre 1994 e 2007 -- ascendeu a menos de um milhão de euros.

A rede funcionava, essencialmente, através de negócios com os principais empresários da zona, que compravam terrenos a preços muito abaixo do de mercado ou obtinham licenças em zonas não definidas para construção de habitação.

O resultado foi a construção de mais de 18 mil casas que são, formalmente, ilegais

In DN

Embarassed

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Espanha Empty Caminhos de Santiago começam em Lisboa e com pastéis de na

Mensagem por Joao Ruiz Qua Set 29, 2010 5:12 am

.
Caminhos de Santiago começam em Lisboa e com pastéis de nata

por CÉU NEVES
Hoje

Espanha Ng1347644

São católicos, mas não praticantes. São desportistas, mas ficam-se pelas caminhadas. Apreciam a cultura, mas querem ser mais do que espectadores. Vivem em Espanha e queriam conhecer Portugal. Juntaram tudo isto e resolveram fazer um dos Caminhos de Santiago de Compostela, com início, ontem, na Sé de Lisboa. E, pelo caminho, fazem intercâmbio com os produtos da sua ilha, Ibiza. São o Juan, o Kiko e o Jaime e têm o apoio de empresas e de câmaras dos dois países. Ontem trocaram pastéis de nata com buñuelos.

Juan Miguel Guash, 31 anos, técnico de ar condicionado, e Kiko Vega, com a mesma idade, monitor, são os caminheiros desta viagem de 28 dias. Esperam chegar no dia 24 de Outubro a Santiago de Compostela, com uma media diária de 30 quilómetros. A distância entre a capital portuguesa e a cidade espanhola ronda os 600 Km. Jaime Mari Costa, 43 anos, agente imobiliário é o ?estafeta? que transporta artesanato, gastronomia e música. Viaja de carro e vai recebendo os produtos ao longo da caminhada. Já na Galiza, em Tui, juntam-se as esposas, a noiva, a mãe e os amigos, num total de dez pessoas a completar o percurso. Trajam camisolas verdes com as iniciais da organização a que pertencem, a Associação Desportiva Pitiusa (ilhas Ibiza e Formentera) para o Intercâmbio Cultural e alimentam um diário em www.adpic.es.

“Os Caminhos de Santiago de Compostela faziam-se, no início, por uma questão religiosa, mas isso mudou. Na actualidade, há quem faça os caminhos por uma questão religiosa, cultural ou desportiva...”, explica Kiko Vega. E acrescenta: “Não quisemos ficar pela caminhada e resolvemos fazer intercâmbio com os produtos das ilhas. Queremos a dar a conhecer a nossa e a vossa cultura”. Tudo ofertas. E, para a sua própria viagem, dizem não precisar de mais de 30 euros por dia.

Ontem, no primeiro dia e com um percurso curto, entre a Sé de Lisboa e o Parque das Nações, trouxeram buñuelos (uma espécie de sonhos) e levaram pastéis de nata. Hoje, em que os quilómetros começam a doer, entre Lisboa e Alverca do Ribatejo, vão substituir garrafas de Isleña por Sagres, marcas de cerveja de ambos os países. Em Barcelos, trocam cerâmica de Ibiza com o famoso galo e as trocas sucedem-se até chegar a Santiago de Compostela. O ponto de encontro está previsto para um domingo, porque é um dia festivo, sobretudo em 2010, ano Jacobeu (o 25 de Julho, dia de Santiago, coincide com o Domingo).


http://dn.sapo.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=1673775&seccao=Sul

In DN

Espanha Amigos

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Espanha Empty EDP investe 600 milhões em Espanha até 2013

Mensagem por Joao Ruiz Sab Out 02, 2010 2:49 pm

.
EDP investe 600 milhões em Espanha até 2013

por ILÍDIA PINTO
Hoje

Espanha Ng1348862

Eléctrica portuguesa é o terceiro produtor de renováveis e o segundo distribuidor de gás natural no país vizinho, além de ser o quarto produtor eléctrico, e quer reforçar a posição.

Em plena crise, a EDP vai investir cerca de 600 milhões de euros "nos próximos dois a três anos", para reforçar a sua presença em Espanha nos sectores das energias renováveis e na expansão da rede de electricidade e gás. O montante a investir atesta a importância "qualitativa e quantitativa" que a eléctrica portuguesa atribui ao mercado espanhol.

"É um investimento em renováveis e em redes de gás e electricidade, de acordo com o plano de negócios", afirmou à Lusa João Manso Neto, administrador da EDP, salientando que o mercado ibérico continua a ser o mercado core da EDP.

"Espanha, do ponto de vista das renováveis, tem uma regulação relativamente estável e isso é importante. E somos já o segundo distribuidor de gás, o que permite uma expansão rentável e segura dos activos de gás", sublinhou.

Manso Neto recordou a compra das redes de gás na Cantábria e Múrcia - num total de 2394 quilómetros de rede de distribuição de baixa pressão e de 248 mil postos de abastecimento, adquiridos à Gas Natural por 330 milhões de euros -, operação realizada já "no sentido de potenciar esse crescimento".

Recorde-se que esta aquisição permitiu à EDP consolidar a sua posição como um dos principais distribuidores de gás natural em Espanha, com uma carteira de 1,4 milhões de clientes. Aumentou, ainda, a sua quota de mercado de 10 para 14% em pontos de abastecimento. No total da Península Ibérica, são mais de um milhão os clientes de gás natural da EDP, sendo que a empresa possui mais de 270 mil serviços de manutenção, com redes próprias de distribuição elétricas e/ou de gás em Aragão, Astúrias, Cantábria, Castela-Leão, Catalunha, Comunidade Valenciana, Estremadura, Madri, Múrcia, Navarra e País Basco.

Manso Neto falava à Lusa em Madrid, onde recebeu, em nome da empresa, o prémio de "Mérito Empresarial - Empresa Portuguesa em Espanha", atribuído pela Câmara Hispano-Portuguesa.

"Mais de metade das receitas líquidas da EDP são de fora de Portugal, mas Espanha é o nosso grande mercado depois de Portugal. Somos aqui o quarto produtor eléctrico, terceiro em renováveis e segundo distribuidor de gás. Mais de 20% do EBITDA (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) da EDP vem de Espanha", lembrou o gestor.

Manso Neto admite que Espanha continua a ser um mercado difícil, mas diz que a EDP "nunca foi discriminada por ser de capital português", apostando sempre na sua política de gestão em questões como a flexibilidade, na importação e exportação de práticas.

Sobre as empresas que compram, o gestor salientou: "Queremos manter, mais do que as marcas, a identidade das empresas que existam para que as pessoas no terreno mantenham a autonomia."

In DN

Espanha Notsure

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Espanha Empty 95 arguidos no maior caso de corrupção em Espanha

Mensagem por Joao Ruiz Dom Out 03, 2010 9:11 am

.
95 arguidos no maior caso de corrupção em Espanha

por SUSANA SALVADOR
Hoje

Espanha Ng1349137

Quatro anos depois de o escândalo Malaya ter rebentado, começou o julgamento de Juan Antonio Roca e dos seus cúmplices.

Dois ex-presidentes da câmara de Marbelha, duas dezenas de vereadores e funcionários, mais de 30 empresários e um homem por detrás do maior escândalo de corrupção municipal e urbanístico alguma vez julgado em Espanha: o caso Malaya. O julgamento começou na semana passada na sala 4 da Cidade da Justiça de Málaga, que teve de sofrer obras de meio milhão de euros para poder acolher os 95 arguidos e respectivos advogados, assim como os 300 jornalistas que vão seguir de perto o caso com mais de 200 mil páginas.

O escândalo rebentou em 2006, com a detenção daquele que é considerado o cérebro da operação: Juan Antonio Roca. Era pelo assessor de Urbanismo da câmara de Marbelha, antigo braço direito do ex-presidente Jesús Gil (já falecido), que passavam todos os negócios sujos. Pelo menos 33 empresários são suspeitos de pagar para obterem licenças de construção. O dinheiro era repartido pelos colaboradores de Roca, incluindo os presidentes da câmara. Um grupo de advogados estava encarregado de fazer a lavagem de dinheiro.

Segundo a acusação, liderada pelo procurador Juan Carlos López Caballero, nenhuma operação urbanística em Marbelha era aprovada sem o aval de Roca - o único dos arguidos que continua detido. Durante os anos em que o GIL (Grupo Independente Liberal, de Jesús Gil) governou a cidade, terão sido construídas mais de 30 mil casas ilegais. Roca, que é suspeito de ter branqueado cerca de 240 milhões de euros durante dez anos, arrisca uma pena de prisão de 30 anos e o pagamento de uma multa de até 810 milhões de euros.

O julgamento do caso Malaya deverá durar um ano, mas há outros processos relacionados que ainda estão a ser investigados. Um deles envolve Julián Muñoz, ex- -presidente da câmara, a ex-mulher Maite Zaldívar e a ex-companheira, a cantora Isabel Pantoja. As duas são suspeitas de lavagem de dinheiro e devem sentar-se também no banco dos réus.

In DN

Embarassed Rolling Eyes

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Espanha Empty Tomás derrota Trinidad nas primárias madrilenas

Mensagem por Joao Ruiz Seg Out 04, 2010 6:40 am

.
Tomás derrota Trinidad nas primárias madrilenas

por PATRÍCIA VIEGAS
Hoje

Espanha Ng1349419

Líder dos socialistas madrilenos bate favorita de Zapatero. Em Maio vai disputar a presidência da comunidade com Aguirre.

Está eleito o candidato socialista que vai enfrentar a poderosa presidente da Comunidade de Madrid, Esperanza Aguirre, nas eleições autonómicas de 22 de Maio: Tomás Gómez, de 42 anos, líder do Partido Socialista de Madrid, derrotou nas primárias de ontem a candidata favorita dos socialistas nacionais e do primeiro-ministro José Luis Rodríguez Zapatero, a ministra Trinidad Jiménez.

Naquelas que foram as primeiras primárias do PSOE para escolher o candidato às eleições autonómicas na capital espanhola, 18 mil militantes socialistas eram ontem chamados a votar. 73% deles exerceram esse direito. 7500 optaram por votar em Gómez e 7019 preferiram apoiar Trinidad, que no Executivo de Zapatero é responsável pela pasta da Saúde. No mesmo dia houve primárias noutras 13 comunidades, como Canárias ou Murcia.

Este resultado permite tirar desde já algumas consequências para o primeiro-ministro espanhol, que fez da candidatura da ministra quase uma aposta pessoal. Esta derrota de Trini, diminutivo pelo qual é conhecida, fragiliza o chefe do Governo.

Isto numa altura em que Zapatero e o seu partido continuam em queda nos inquéritos de opinião em relação ao Partido Popular. A maior formação da oposição em Espanha, a que pertence Aguirre, surge na última sondagem da Metroscopia para o El País com 43% das intenções de voto. E o PSOE aparece apenas com 28,5%. O estudo de opinião, ontem divulgado, foi realizado quinta-feira, um dia após a greve geral em Espanha.

Zapatero é alvo de forte contestação pelas duras medidas de austeridade que o seu Governo tem vindo a aprovar e tenciona pôr em prática para conseguir reduzir o défice e controlar a dívida.

Tomás Gómez e Trinidad Jiménez travaram uma campanha marcada por acusações mútuas. O campo apoiante da ministra chegou a acusar o rival de reprogramar os seus eventos para visitar exactamente os mesmos locais do que ela e o campo do líder dos socialistas madrilenos assegurava precisamente o contrário. Ao longo de vários dias, contou o El País, os dois candidatos estiveram nos mesmos sítios separados por pouquíssimas horas.

Os partidários de Trinidad tentaram colar Gómez a à imagem de que era um candidato de direita. A coisa foi de tal ordem que obrigou a secretária da organização do PSOE, Leire Pajín, a intervir para acalmar os ânimos. No final da campanha os dois rivais evitaram atingir-se directamente. E ontem, numa jornada sem incidentes, mobilizaram ao máximo os militantes socialistas.

Ao tomar conhecimento da sua vitória, ontem à noite, por uma margem de 481 votos, Gómez, que contava com o apoio dos socialistas regionais madrilenos e alguns históricos do PSOE, declarou que considerava a ministra da Saúde uma "rival formidável".

O ex-autarca da cidade de Parla aproveitou para agradecer aos que o apoiaram, numa altura em que, segundo os media espanhóis, já choviam no Twitter críticas ao primeiro-ministro e também secretário-geral do PSOE por ter deixado transparecer a sua preferência por Trinidad e também por ter tentado intervir nos assuntos ligados à Comunidade de Madrid.

In DN

Espanha Notsure

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Espanha Empty Espanhóis desaprovam novo Governo Zapatero

Mensagem por Joao Ruiz Sab Out 23, 2010 10:52 am

.
Espanhóis desaprovam novo Governo Zapatero

por PEDRO CORREIA
Hoje

Espanha Ng1357490

Líder socialista, há seis anos no poder, não consegue relançar popularidade com mexida no Executivo: 57,4% criticam remodelação

Alfredo Pérez Rubalcaba é o político de quem mais se fala em Espanha por estes dias. Socialista da velha guarda, antigo membro de um Governo de Felipe González, o novo vice-primeiro-ministro espanhol - sem dúvida a personalidade mais popular do Executivo de Zapatero, onde desempenhava as funções de ministro do Interior, que aliás mantém - está a partir de agora na primeira linha da sucessão do desacreditado líder socialista. Se Zapatero decidir não concorrer a um terceiro mandato consecutivo, nas legislativas de 2012, avança ele como líder do Partido Socialista Operário Espanhol, no poder desde 2004.

"Podemos pensar que Espanha é um barco e que estamos numa tempestade. Há comandante e há tripulação. Em baixo, nos camarotes, existe um conjunto de senhores que desfrutam da viagem estendidos na cama. Os de cima somos nós, o Governo; os de baixo são os do PP." Foi com estas declarações, bem reveladoras do seu estilo, que Rubalcava se estreou ontem, numa conferência de imprensa em Madrid, na dupla condição de vice-primeiro-ministro e porta-voz do Governo, poucas horas após ter tomado posse, com os outros novos membros do Executivo, perante o Rei Juan Carlos. O veterano socialista não poupa nas suas palavras o principal partido da oposição, que lidera actualmente todas as sondagens.

Com a remodelação anunciada de surpresa quarta-feira, após vários desmentidos, Zapatero concretizou a quarta mexida no seu Executivo. Que foi também a mais vasta. Saíram dois políticos que o acompanhavam desde o início, a vice-primeira-ministra María Teresa de la Vega, e o ministro dos Negócios Estrangeiros, Miguel Moratinos. Ambos foram claramente apanhados de surpresa, ao ponto de Moratinos não ter conseguido reprimir as lágrimas numa sessão plenária do Parlamento.

María Teresa deu lugar a Rubalcaba e Moratinos cedeu o posto a Trinidad Jiménez, até agora ministra da Saúde e recém-derrotada nas primárias socialistas de Madrid. A nova titular da pasta da Saúde é Leire Pajín, uma das estrelas em ascensão no PSOE, anterior vice-secretária-geral do partido. Noutras áreas, como o Ambiente e o Trabalho, também houve mexidas. E foram suprimidos ministérios que Zapatero apresentou aos eleitores, em 2008, como grandes inovações orgânicas no Governo - o da Habitação e o da Igualdade. Em ambos os casos passam a ser meras Secretarias de Estado.

Numa altura em que Espanha tem 20% de desempregados e um dos mais severos pacotes de austeridade a nível europeu, Zapatero atravessa a sua fase mais impopular desde que chegou à liderança do PSOE, há dez anos. A sua popularidade não parece aumentar com esta remodelação: numa sondagem publicada ontem no diário La Razón, 57,4% dos interrogados criticam a remodelação e só 32,1% estão de acordo.

In DN

Embarassed Rolling Eyes

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Espanha Empty Infanta Leonor de Espanha celebrou o quinto aniversário

Mensagem por Joao Ruiz Seg Nov 01, 2010 6:04 am

.
Infanta Leonor de Espanha celebrou o quinto aniversário

por IRINA FERNANDES
Hoje

Espanha Ng1363281

A filha mais velha dos príncipes das Astúrias, que não têm um filho varão, está a ser educada para um dia poder vir a ser rainha

Leonor de Borbón y Ortiz, infanta de Espanha, festejou ontem o seu quinto aniversário. A primogénita dos príncipes das Astúrias veio ao mundo a 31 de Outubro de 2005, pelas 01.46, na Clínica Ruber Internacional de Madrid.

O Rei de Espanha, Juan Carlos, a rainha Sofia, o príncipe Felipe de Borbón e a princesa Letizia Ortiz foram os anfitriões de uma festa privada no palácio da Zarzuela que veio assinalar o nascimento da menina que ocupa o segundo lugar na linha de sucessão ao trono.

Ainda não era ainda nascida e já toda a Espanha aguardava o seu nascimento. Letizia Ortiz e Felipe de Borbón optaram por esperar pelo momento do nascimento do bebé para saber qual iria ser o sexo daquele que ia ser o próximo membro da família real. Espanha usa um sistema de primogenitura em que se dá preferência ao sexo masculino para reinar. Para alterar esta discriminação de género é preciso mudar a Constituição - algo que já aconteceu noutros países europeus em que existem monarquias, como Suécia, Dinamarca, Holanda e Bélgica.

No dia do nascimento de Leonor, o príncipe Felipe declarou que "nasceu uma infanta e não uma rainha". Ele próprio, mais novo que as suas irmãs Elena e Cristina, ascenderá ao trono por ser homem. Mas é sabido que os príncipes, e em especial Letizia Ortiz, uma plebeia que se converterá rainha por casamento, querem acabar com a discriminação de sexos na corte e por isso já educam a filha para reinar. Os principais partidos políticos em Espanha também concordam que, em pleno século XXI, a lei da sucessão deverá ser alterada.

A infanta Leonor estuda na mesma instituição que formou o pai, o Colégio Nuestra Señora dos Rosales, em Madrid. A menina é conhecida pela sua simpatia para com os meios de comunicação social. Aos cinco anos já acena e responde a perguntas dos jornalistas.

Só o tempo dirá se Leonor continuará ou não a ser a legítima herdeira à coroa espanhola. No dia em que o príncipe Felipe pediu a mão a Letizia Ortiz, em 2003, revelou que ambos gostavam de ter "mais de três e menos de cinco filhos". Para já, ela com 38 anos e ele com 42, têm duas meninas: Leonor, de cinco anos, e Sofia de três e meio.

In DN


Espanha 00020328

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Espanha Empty Menina viajou até Espanha para dar à luz

Mensagem por Joao Ruiz Qui Nov 04, 2010 4:24 am

.
Menina viajou até Espanha para dar à luz

por ABEL COELHO DE MORAIS
Hoje

Espanha Ng1365438

Governo acompanha a situação. Família da jovem mãe vive em zona degradada

A menina de dez anos que deu à luz um bebé a 26 de Outubro, num hospital de Jerez de la Frontera, chegara a Espanha há três semanas, vinda da Roménia para assistir a um casamento e para o parto, segundo declarações da mãe.

A jovem mãe, que se chama Elena, teve uma menina de 2,9 quilogramas, baptizada com o nome de Nicoletta. Terá entretanto rompido com o pai da recém-nascida, um menor de 13 anos, que ficou na Roménia.

Olímpia, mãe de Elena, continuava ontem a insistir que "é normal" os casamentos entre menores, não estando por isso admirada com a gravidez da filha.

Em declarações ao Diário de Jerez, Olímpia, de etnia cigana, afirmou que Elena se deslocou a Espanha para que o bebé nascesse neste país, mas que esta opção nada tinha a ver com o facto de puder receber os 2500 euros do "cheque-bebé", atribuído às famílias espanholas ou com residência legal neste país. Verba a que nunca teria direito por ter chegado recentemente assim como seus pais, que só há nove meses se fixaram em Lebrija, localidade nos arredores de Jerez de la Frontera.

Elena e seus pais estão a viver numa rua, Calle Tejar, onde se concentra importante comunidade romena assim como largo número de peruanos. É uma zona habitacional degradada, sendo a casa dos pais de Elena uma vivenda de "autoconstrução", com três pisos e deficientes condições de habitabilidade, conforme descrições dos media espanhóis. A maioria dos familiares dedica-se à recolha de sucata e mendicidade.

O caso foi ontem discutido no Senado espanhol, com a Defensora do Povo, María Luisa de Llano, após ter apresentado o balanço da sua actividade em 2009, considerando acertada a decisão do Governo da Andaluzia de acompanhar a situação. Luisa de Llano notou que não lhe chegou ainda qualquer comunicação sobre o caso, mas que estará atenta ao facto de a família de Elena ter poucas posses económicas e se está em condições de cuidar da bebé Nicoletta

In DN

Embarassed Rolling Eyes

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Espanha Empty Custo de visita papal gera protestos em Espanha

Mensagem por Joao Ruiz Sab Nov 06, 2010 9:26 am

.
Custo de visita papal gera protestos em Espanha

por SUSANA SALVADOR
Hoje

Espanha Ng1367165

O Papa chega hoje a Santiago de Compostela, onde se juntará a milhares de peregrinos para assinalar o Ano Santo Jacobeu, seguindo amanhã para Barcelona. Na capital catalã, vai elevar a Sagrada Família a basílica. Mas a viagem de 32 horas está rodeada de críticas, em especial em relação aos custos, com grupos laicos ou homossexuais a receberem-no com um "Eu não te espero"

Os espanhóis foram buscar a calculadora e não ficaram satisfeitos ao conhecer os custos da viagem papal. Bento XVI chega hoje a Santiago de Compostela para uma visita de 32 horas que o vai levar também a Barcelona e que custará 4,8 milhões de euros aos contribuintes. Isto é, 150 mil euros por hora, 2500 euros por minuto. Tudo sem contar com os custos de segurança nem de emergência médica. Por tudo isto, há quem já tenha pendurado nas janelas o cartaz: "Eu não te espero."

Prevista para o dia da chegada do Papa, a manifestação com esse lema foi adiantada, para "fazer-se ouvir e evitar um confronto directo com os apoiantes de Bento XVI". Cerca de 2500 pessoas reuniram-se na quinta-feira à noite, na praça de Sant Jaume, em Barcelona, para defender a laicidade e a "diversidade dos princípios morais" de Espanha. E não só. "Crianças venham, padres fujam", lia-se num dos cartazes, em referência aos escândalos de pedofilia na Igreja Católica.

Mas este não será o único protesto contra o Papa. O mais invulgar deverá acontecer amanhã às 9.00 em Barcelona, na praça da Catedral, ponto de partida do percurso de Bento XVI para a Sagrada Família. Será uma flashmob, um evento repentino que acaba passados poucos minutos, como se não tivesse acontecido. Neste caso, esperam-se centenas de casais homossexuais que se devem beijar na boca durante dois minutos à passagem do Papa. O evento espalhou-se através da rede social do Facebook e, segundo uma das organizadoras, Joan Pérez, há 300 pessoas que já confirmaram a presença.

O porta-voz de Bento XVI, Federico Lombardi, assegurou que "há uma grande maioria de pessoas que está feliz por receber o Papa", avisando que os que não estão de acordo com esta visita "devem respeitar a opinião da grande maioria e deixar que seja uma festa". Em declarações ao programa Els Mantins de TV3, o padre disse contudo entender "o mal-estar" que pode trazer a visita papal aos moradores das áreas em que as medidas de segurança foram aumentadas, como junto à Sagrada Família.

Em relação à segurança que vai rodear a viagem do Papa, as autoridades tiveram de fazer alterações de última hora, depois de, há cerca de um mês, um dos responsáveis ter perdido o dossier com essa informação. Os papéis foram descobertos na noite de quinta-feira, junto a um caixote do lixo, por um homem que estava a passear o cão. Entre os dados constavam os contactos de todos os responsáveis de segurança, assim como os locais em que vai ficar alojada a comitiva papal e os pontos onde estão instaladas as câmaras de segurança.

O dossier foi entregue à rádio Rac1, com o delegado do Governo da Catalunha Joan Rangel, a dizer que não representa "risco nem perigo", já que as autoridades tinham sido avisadas da perda dos documentos e tinham procedido a alterações. "O Estado garante a 100% a segurança do Papa", disse por seu lado o vice- -presidente e ministro do Interior, Alfredo Pérez Rubalcaba. Será o número dois do Governo espanhol a receber o Papa no aeroporto de Santiago de Compostela, hoje às 9.30.

No Ano Santo do Jacobeu (que acontece sempre que o dia de Santiago coincide com um domingo), o Papa quer ser mais um dos milhares de peregrinos que, anualmente, chegam à cidade a pé. Em 2010, já foram contabilizados 260 mil, um recorde. Na capital da Galiza, Bento XVI celebra missa às 15.30.

Segundo o subsecretário da Congregação para o Clero, Celso Morga, o Papa deverá aproveitar a oportunidade para alertar para a "descristianização" da Europa, "o relativismo e a ideia herdada da Revolução Francesa que, para ser plenamente humano, é preciso libertar-se de toda a tradição religiosa".

Bento XVI visita Espanha pela segunda vez, depois de ter estado em Valência, em 2006. Este país de forte tradição católica está contudo a ficar menos crente, com uma sondagem do Centro de Investigações Sociológicas a revelar que hoje apenas 73,2% dos espanhóis se diz católico. E quando se analisam apenas os jovens, com idades entre 15 e 29 anos, metade diz não ser católico.

Amanhã, em Barcelona, o Papa vai elevar a Sagrada Família - a igreja inacabada do arquitecto catalão Antoni Gaudí - à condição de basílica. Aproveitará a missa para fazer a defesa da família. Isto num país governado pelos socialistas, que aprovaram o casamento homossexual e liberalizaram o aborto. A cerimónia deverá ser em latim, castelhano e catalão. A visita do Papa está a ser aproveitada pelos nacionalistas para reforçar as suas intenções separatistas, isto a 22 dias das eleições na Catalunha

In DN

Embarassed

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Espanha Empty Papa critica laicização agressiva em Espanha

Mensagem por Joao Ruiz Dom Nov 07, 2010 5:21 am

.
Papa critica laicização agressiva em Espanha

por SUSANA SALVADOR
Hoje

Espanha Ng1367947

Bento XVI pede que o país e todo o continente se abram a Deus e saiam ao seu encontro "sem medo". Depois de Santiago de Compostela, o Papa chega hoje a Barcelona

Bento XVI apelou ontem, em Santiago de Compostela, a um "reencontro entre fé e laicidade e não a um confronto", lembrando que o embate entre "fé e modernidade" está "bem vivo" em Espanha. No primeiro dia de visita a este país, o Papa alertou para o risco de regresso do "anticlericalismo e do movimento de secularização forte e agressivo" que os espanhóis viram nascer nos anos 1930.

Recebido por milhares de pessoas na praça do Obradoiro, Bento XVI disse na sua homilia que é "uma tragédia que na Europa, sobretudo no século XIX, se tenha afirmado e difundido a convicção que Deus é adversário do Homem e inimigo da sua liberdade". Depois indicou esperar que o continente se abra a Deus e "saia ao seu encontro sem medo". Recordando que as raízes e a tradição cristãs estão "na origem das grandes criações filosóficas e literárias, culturais e sociais", defendeu que "o nome de Deus deve soar de novo alegremente nos céus da Europa".

A Espanha de hoje é a menos católica de sempre, com apenas 73% dos inquiridos numa sondagem do Centro de Investigações Sociológicas a admitir que são católicos. Em 2002, eram 80%. Bento XVI teme a descristianização e, em Outubro, criou o Conselho Pontifício para a Nova Evangelização, com os olhos postos na Europa.

Sete mil pessoas seguiram a missa na praça Obradoiro, frente à catedral de Santiago. Muitos milhares mais seguiram através de ecrãs gigantes. Dirigindo-se aos jovens, o Papa pediu-lhes que "renunciem a um modo de pensar egoísta e de curto prazo".

No aeroporto, o Papa tinha sido recebido pelos príncipes das Astúrias, Felipe e Letizia. O herdeiro da coroa destacou o compromisso de Bento XVI com a "paz, a liberdade e a dignidade". Estava também presente o número dois do Governo, o vice-presidente Alfredo Pérez Rubalcaba. O primeiro-ministro, José Luis Zapatero, não estará presente em nenhuma das cerimónias religiosas, tendo previsto apenas um "breve encontro" com Bento XVI na despedida, no aeroporto de Barcelona.

Na praça do Obradoiro, o Papa vestiu por momentos uma capa castanha, com a cruz e a vieira de Santiago, símbolos dos peregrinos. Depois, já no interior da catedral do século XII, rezou frente à imagem do santo, antes de a abraçar como manda a tradição. Só este ano, 260 mil pessoas fizeram a peregrinação - para receberem o certificado têm que percorrer os últimos cem quilómetros do caminho a pé ou duzentos de bicicleta. Mas o Papa alertou: fazer uma peregrinação não é só fazer turismo. Significa "ir ao encontro de Deus onde ele se manifestou, onde a graça divina se revelou com um esplendor particular".

Após a recepção calorosa em Santiago de Compostela, Bento XVI chega hoje a Barcelona, palco de vários protestos. Os manifestantes de organizações ateístas, homossexuais ou feministas criticam os custos da viagem papal sob cartazes de "Eu não te espero."

In DN

Espanha 000203B3

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Espanha Empty Re: Espanha

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Ir para o topo Ir para baixo

Página 1 de 5 1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Ir para o topo


 
Permissão neste fórum:
Você não pode responder aos tópicos