Vagueando na Notícia


Participe do fórum, é rápido e fácil

Vagueando na Notícia
Vagueando na Notícia
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.

E.U.A.

Ir para baixo

E.U.A. Empty E.U.A.

Mensagem por Joao Ruiz Sex Jun 18, 2010 2:45 pm

Utah fuzila o último condenado

por HELENA TECEDEIRO
Hoje

E.U.A. Ng1306909

Duplo homicida Ronnie Lee Gardner preferiu as balas à injecção letal. Execução estava marcada para as 00.01.

Bife, lagosta, tarte de maçã, gelado de baunilha e 7UP. Esta pode ter sido a última refeição de Ronnie Lee Gardner antes de ser executado, por fuzilamento, numa prisão do Utah, um minuto depois da meia-noite de hoje. A menos que houvesse uma intervenção de última hora - afinal Gardner pediu o adiamento da sua morte ao governador -, o duplo homicida devia tornar-se no primeiro condenado em 14 anos a morrer nos EUA diante de um pelotão de fuzilamento. Esta opção foi proibida no Utah em 2004, mas, como não tem efeitos retroactivos, permitiu a este homem de 49 anos escolhê-la. Gardner pode ser o último executado segundo este método.

Condenado à morte em 1985 pelo homicídio de um advogado durante um tiroteio e tentativa de fuga do tribunal, onde estava a ser julgado por um outro homicídio, Gardner passou os últimos 25 anos na prisão em Salt Lake City. E, quando chegou o momento de decidir a forma como queria ser executado, apenas disse: "Queria o pelotão de fuzilamento, por favor!" O seu advogado, Andrew Panes, explicou ao Detroit Free Press que esta não foi uma opção pensada para pressionar as autoridades a amnistiá-lo. "Ele apenas prefere assim", explicou o advogado.

E o Utah - que com a abolição do fuzilamento há seis anos fez com que o Oklahoma seja o único dos 50 estados americanos a considerar legal este método de execução - já começara ontem os preparativos para o fuzilamento.

Depois de uma infância difícil, Gardner passou as últimas horas de vida sob vigilância apertada. Isolado numa pequena cela depois de ter falado com a sua família, o condenado devia ser depois levado para a sala de execuções e amarrado a uma espécie de cadeira, diante de sacos de areia. Cinco pessoas, voluntários das forças armadas do Utah, constituem o pelotão de fuzilamento. Antes da execução, o condenado terá a cabeça coberta por um capuz branco e um alvo será colocado sobre o seu coração.

Nos últimos dias, Gardner terá mostrado a intenção de, caso seja amnistiado, iniciar um programa para ajudar jovens problemáticos, como ele foi. Aos dois anos, Gardner teve os primeiros problemas com a polícia, quando foi encontrado, ainda de fraldas, a andar sozinho pela rua. Aos seis anos já snifava gasolina e aos dez começou a tomar drogas duras. À dependência das drogas e a uma passagem por uma instituição para doentes mentais juntaram-se os assaltos, em parceria com o padrasto, e o homicídio foi o passo seguinte.

Agora, a sua opção pelo fuzilamento veio reabrir o debate sobre a pena de morte nos EUA. Desde que foi reinstaurada, em 1976, já mais de 1200 condenados foram executados, a larga maioria por injecção letal. Mas a agonia que se segue quando algo corre mal na administração da mistura de três drogas usada levou os defensores dos direitos humanos a sugerir a sua abolição. Com uma longa tradição, o fuzilamento, considerado arcaico pelos críticos, encontrou entre os peritos alguns defensores que o consideram "mais humano" do que a injecção letal.

In DN

Rolling Eyes

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Ir para o topo


 
Permissão neste fórum:
Você não pode responder aos tópicos