Vagueando na Notícia


Participe do fórum, é rápido e fácil

Vagueando na Notícia
Vagueando na Notícia
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.

Abkházia e Ossétia do Sul

Ir para baixo

Abkházia e Ossétia do Sul Empty Abkházia e Ossétia do Sul

Mensagem por Joao Ruiz Seg Ago 09, 2010 3:17 am

.
Medvedev diz não lamentar guerra de 2008 com Geórgia

por PATRÍCIA VIEGAS
Hoje

Abkházia e Ossétia do Sul Ng1328363

Líder russo esteve ontem de visita a uma das duas regiões separatistas que há dois anos estiveram na origem de um violento conflito militar entre as forças de Tbilissi e Moscovo.

Dmitri Medvedev defendeu ontem a decisão de entrar em guerra com a Geórgia em 2008, para defender as regiões separatistas da Abcásia e Ossétia do Sul. 850 pessoas morreram no conflito e cem mil ficaram sem casa.

"Não lamento nada", declarou o chefe do Estado russo em Sukhumi, capital da Abcásia, onde ontem fez uma visita-surpresa. "Não foi uma decisão simples de tomar, mas o tempo demonstrou que foi uma boa decisão", disse na presença de um grupo de turistas russos, constatou a reportagem da AFP.

"Não tivéssemos reconhecido a Abcásia e a Ossétia do Sul e hoje não estaríamos aqui a beber café. Muito provavelmente haveria um conflito longo e sangrento. Nós evitámos um banho de sangue", sublinhou o Presidente, que teve na guerra de há dois anos o seu primeiro teste como líder supremo das Forças Armadas.

Medvedev foi eleito a 7 de Maio de 2008, sucedendo na chefia do Estado russo a Vladimir Putin, que actualmente é primeiro-ministro. Três meses depois os russos entravam em guerra com os georgianos.

Na noite de 7 para 8 de Agosto, a Geórgia lançou uma ofensiva militar para recuperar controlo sobre a região da Ossétia do Sul. Mas a única coisa que conseguiu foi uma resposta das tropas russas, que estiveram às portas de Tbilissi, a capital do país que ainda hoje é liderado pelo Presidente pró-ocidental Mikhail Saakashvili.

As autoridades da Geórgia, que acusaram os russos de limpeza étnica na justiça internacional, não deixaram de criticar a visita que ontem fez Medvedev. "Acho que o melhor seria o Presidente russo concentrar-se nos seus problemas internos. Deve estar a tentar desviar a atenção deles", declarou à AFP o vice-primeiro-ministro e ministro da Reintegração georgiano, Temur Iakobashvili, referindo-se aos graves incêndios que nas últimas semanas têm assolado a Rússia.

O governante reafirmou que "Ossétia do Sul e Abcásia são territórios ocupados e este tipo de visitas não mudará nada nem trará nada de positivo a esta região [do Caúcaso do Sul]". Até ao momento apenas a Rússia, a Venezuela, a Nicarágua e a República de Nauru, ilha do Pacífico Sul, reconheceram a independência daquelas duas regiões georgianas.

In DN

Embarassed

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Ir para o topo


 
Permissão neste fórum:
Você não pode responder aos tópicos