Como baixar salários e ser aplaudido por isso

Ir em baixo

Como baixar salários e ser aplaudido por isso Empty Como baixar salários e ser aplaudido por isso

Mensagem por Viriato em Sex Ago 12, 2011 8:03 am

Como baixar salários e ser aplaudido por isso


Se dúvidas houvesse sobre o Processo de Liberalização em Curso, eis o pré-aviso do fim do 13º e 14º mês. Não vão ser obviamente cortados assim a frio, que ninguém está para tumultos e isto é governo de gente séria, honesta e transparente. Vai ser um processo subtil, bem descrito aqui pela pena de Bagão Felix. Funciona assim: para “facilitar a gestão de tesouraria” das empresas, o subsídio de férias e Natal passam a ser pagos todos os meses. Ninguém perde dinheiro, os empresários passam a pagar os subsídios a prestações, e os trabalhadores recebem um pouco mais todos os meses, passando a ser sua responsabilidade poupá-lo. Coisa que, como quem se desunha para esticar o salário até ao fim do mês sabe, é bastante fácil e nada dado a tentações.

Isto acaba, de forma indolor e provavelmente com alguns aplausos, com a ideia bastante enraízada de receber salários a dobrar duas vezes por ano. Uma vez a ideia aceite e posta em prática, esses items passam a estar “incluídos” nos salários existentes e, estando aqui a beleza da coisa, nos salários dos novos contratos, salários esses que naturalmente, por força do mercado, da crise e da competitividade, baixarão para os valores anteriores, ou próximos. Passam é a ser com “subsídios incluídos”, até um dia se resolver acabar com essa “relíquia”. Exceptuando, claro está, o salário mínimo que desta forma “sobe”, dando por outro lado uma boa desculpa para estar uns anos sem o actualizar. Porque como nos diz o bom Bagão, “O SMN de 485 € pago em 14 mensalidades é o mesmo que 566 € por 12 meses“. Aqui está o aumento do salário mínimo muito para além dos 500 Euros exigidos. Quem é amigo, quem é? Não me digam que ainda o vão querer subir mais?

E assim se acaba com este disparate de subsídios “reveladores de uma lógica de consumo sazonalizado“. Como há uns dias me dizia um amigo, pequeno empresário, “então um tipo fica sem a funcionária e ainda tem de lhe pagar? Era o que faltava”.

Quanto a ir efectivamente de férias, ou a oferecer presentes de Natal, é simples: poupas religiosamente , todos os meses, uma parte dos teus 566 euros, ou dos teus 1166 euros, se fores um dos afortunados da “geração mil euros”. E rezas para que resistas à tentação quando chegar o “acerto” da EDP, ou outro acidente do género. Se não conseguires, problema teu. E a praia, de qualquer maneira, é para reformados estrangeiros.

Vega9000
Viriato
Viriato

Pontos : 16657

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum