Vagueando na Notícia


Participe do fórum, é rápido e fácil

Vagueando na Notícia
Vagueando na Notícia
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.

Uma nódoa na classe dos jornalistas portugueses

Ir em baixo

Uma nódoa na classe dos jornalistas portugueses Empty Uma nódoa na classe dos jornalistas portugueses

Mensagem por Viriato Qua Jun 06, 2012 3:24 am

Uma nódoa na classe dos jornalistas portugueses


Se eu fosse dono de um jornal onde uma jornalista tivesse sido alvo de chantagem e em vez de ser protegida o processo fosse abafado para que no fim fosse a própria jornalista a demitir-se por falta de confiança no jornal sentiria vergonha de sair à rua. Quando se lembrar de se meter na política antes de abrir a boca Belmiro de Avezedo deve pensar duas vezes, depois do que sucedeu à jornalista do Público perdeu autoridade moral para dar lições ao país.

«A jornalista do “Público” alegadamente ameaçada por Miguel Relvas na sequência da sua investigação sobre o caso das secretas demitiu-se ontem do jornal. Segundo Maria José Oliveira a demissão foi uma decisão sua, motivada pela falta de confiança na direcção do “Público”. “A forma como o processo foi gerido fez-me perder toda a confiança na direcção e achei que não tinha condições nem vontade para continuar no jornal”, disse Maria José Oliveira ao i.


Da primeira vez que Miguel Relvas foi ouvido na Assembleia por causa do seu envolvimento com o ex-espião Jorge Silva Carvalho, o ministro mencionou um clipping com a notícia “George W. Bush visita México”. Maria José Oliveira verificou que essa notícia datava de 2007, quando o ministro declarou ter conhecido o ex-espião em 2010, enviando um email a questionar o gabinete do ministro sobre esta incongruência. As ameaças de Miguel Relvas terão surgido na sequência deste pedido de esclarecimento.»


O silêncio cobarde dos jornalistas portugueses perante o sucedido com a jornalista Maria José Oliveira é um motivo de vergonha para a classe, ver uma colega ser vítima de um grunho e ficar em silêncio significa cobardia. Os nossos jornalistas são incapazes de honrar os muitos nomes que no passado se bateram pela liberdade de imprensa e pela democracia neste país, hoje estão reduzidos a uma classe de assalariados obedientes e sem coluna vertebral, sempre à espera que um governante os convide para uma viagem, de uma prenda de natal de um qualquer merceeiro ou de um convite para assessor governamental.

[i]O Jumento
Viriato
Viriato

Pontos : 16657

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum