Vagueando na Notícia


Participe do fórum, é rápido e fácil

Vagueando na Notícia
Vagueando na Notícia
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.

Qatar

Ir para baixo

Qatar Empty Qatar

Mensagem por Joao Ruiz Ter Dez 11, 2012 11:04 am

.
Sarkozy apela a uma visão de um mundo multipolar

por AFP, traduzido por Aldara Rodrigues
Hoje

Qatar Ng2272844
Nicolas Sarkozy fala durante a cerimónia de abertura do fórum mundial, em Doha Fotografia ©️ Fadi Al-Assad/Reuters

O ex-presidente francês, Nicolas Sarkozy, apelou hoje a uma visão multipolar do mundo e não apenas no domínio do desporto, tema sobre o qual falava numa conferência do 'Doha Goals', num fórum mundial organizado no Qatar.

"Assim está a governação do desporto mundial, como a governação política: os grandes eventos desportivos mundiais não podem continuar a ser apenas a preservação de velhas nações ocidentais e industriais. Eu defendo a ideia de uma melhor partilha da organização de grandes manifestações desportivas", explicou Sarkozy, presente no Qatar a convite do Emir, diz a AFP.

"A geografia dos grandes eventos internacionais faz parte integrante da reflexão que devemos fazer sobre o reequilíbrio da governação mundial", afirmou o ex-presidente, que já havia falado sobre a representação de um determinado número de países e zonas geográficas dentro das Nações Unidas.

"Durante séculos, o governo do mundo foi confinado a alguns países mundiais que podiam ser contados pelos dedos de uma só mão: velhas nações industriais, países ocidentais. Quem pode entender que, por exemplo, hoje em dia, em pleno século 21, não haja um país africano membro permanente do Conselho de Segurança?", questionou o ex-presidente.

"Quem pode compreender que um país árabe, que tem um bilião de muçulmanos espalhados pelo mundo, não seja membro permanente do Conselho de Segurança? Que um país da América Latina, que tem 450 milhões de habitantes, não seja membro permanente do Conselho de Segurança?", continuou a questionar.

Posto isto, Sarkozy tomou os Jogos Olímpicos de 1988, em Seoul, Coreia do Sul, como exemplo e afirmou que estes "abriram o caminho para a emergência do dragão sul-coreano".

Lembrando que era ele o presidente do Conselho Europeu aquando dos Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008, Sarkozy afirmou ter "recusado a ideia absurda de boicote aos jogos Olímpicos. Mesmo a ideia de boicotar um quarto

In DN

Rolling Eyes

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Ir para o topo


 
Permissão neste fórum:
Você não pode responder aos tópicos