Portuguesas inventaram a "alta pornografia"

Novo Tópico   Responder ao tópico

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Portuguesas inventaram a "alta pornografia"

Mensagem por Vitor mango em Dom Nov 04, 2012 4:15 am



Portuguesas inventaram a "alta pornografia"

















Henrique Raposo (www.expresso.pt)


8:00 Sexta feira, 19 de outubro de 2012













2254
8




























17 comentários






















A pátria está a precisar de um suplemento vitamínico para a alma, está a necessitar de um Red Bull para a moral. Como
não temos hipótese no mundo dos gráficos, tabelas e demais instrumentos
da eficácia económica, resta-nos o amor ou os amores


. José Rodrigues Miguéis (1901-1980) pensou no mesmo. Numa crónica de 1974 (Diário Popular) contida neste livro, Miguéis atribui a duas portuguesas o estatuto de precursoras da literatura erótica. Então, isto levanta ou não a moral pátria?

A primeira destas heroínas dá pelo nome de Mariana
Alcoforado (1640-1723). Esta freira alentejana enviou cartas a um
oficial subordinado de Schomberg, um tal Conde Milly, que esteve em
Portugal entre 1663 e 1667, durante a Guerra da Restauração. Enquanto
andava por aí à espadeirada, o sujeito teve tempo para seduzir a nossa
freira, cujas cartas ficaram famosas na Europa a partir da publicação em
1669 do livro Cartas Portuguesas. Convém perceber que este livro foi uma espécie de terramoto cultural na Europa. As cartas de Sóror Mariana Alcaforado, a freira-ninja do século XVII, tiveram tanto sucesso em França
que acabaram por ser precursoras de "um sem-fim de obras mais ou menos
eróticas ou pornográficas". Entre essas obras, diz-nos Miguéis, podemos
encontrar "uns Contes Portugais anónimos" a respeito "de
aventuras amorosas em Trás-os-Montes". Quem diria? Trás-os-Montes
apareceu na revolução porno dos séculos XVII e XVIII.

Uma das obras que foi publicada na senda de Cartas Portuguesas dá pelo nome de Satyra (1678), e foi alegadamente escrita por uma, vá, semi-portuguesa. Luísa Sigea de Velasco
nasceu em 1522 em Toledo, mas veio para Portugal em 1530. Aqui se fez,
aqui frequentou a corte, aqui estudou "sob a direcção de mestres
eruditos" num tempo de "fugazes liberdades intelectuais". Entretanto
Sigea regressou a Espanha e acabou por escrever Satyra, que só foi publicado um século mais tarde pelas mãos de um impostor. Com ou sem impostores, Satyra é um dos primeiros livros europeus de "pornografia de alta escola".
Não sei o que é "pornografia de alta escola" (sexo num escadote?), mas
sei que Flaubert confessou que este "fora o único livro pornográfico que
sobre ele tivera uma acção estimulante". Ao pé disto, o livro As Sombras de Grey é para meninas de escola.


Ler mais: http://expresso.sapo.pt/portuguesas-inventaram-a-alta-pornografia=f761103#ixzz2BFeRobYq

_________________
Só discuto o que nao sei ...O ke sei ensino ...POIZ

Vitor mango

Pontos : 106519

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum