Vagueando na Notícia


Participe do fórum, é rápido e fácil

Vagueando na Notícia
Vagueando na Notícia
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.

Chipre

Ir para baixo

Chipre Empty Chipre

Mensagem por Joao Ruiz Sab Jun 05, 2010 10:04 am

Papa defende em Chipre unidade dos cristãos

Hoje

Chipre Ng1301915

"Reforçar" a Igreja no mundo actual e estender pontes com ortodoxos são mensagens que Bento XVI leva à ilha, dividida desde 1974.

O Papa Bento XVI defendeu ontem numa cerimónia em Paphos, no sul de Chipre, a "unidade" de todos os cristãos para "reforçar" a Igreja no mundo actual.

"A unidade de todos os discípulos de Cristo é um dom que deve ser evocado junto do Pai na esperança que ela afirme o testemunho do Evangelho no mundo de hoje", declarou o Papa, lembrando que há cem anos "a consciência clara de que as divisões eram um obstáculo à difusão do Evangelho levou ao nascimento do movimento ecuménico moderno".

Nesta 16ª visita fora do Vaticano desde que foi entronizado chefe da Igreja Católica, em Abril de 2005, Bento XVI assinalou que "especialmente nos últimos anos, as diferentes Igrejas redescobriram a rica herança apostólica que é comum no leste e no oeste e através de um diálogo paciente e sincero" encontraram os caminhos para aproximar "uns e outros, ultrapassando as controvérsias passadas".

O diálogo entre a Igreja Católica e a Igreja Ortodoxa russa regista um novo ânimo desde as eleições de Bento XVI e do Patriarca de Moscovo, Kiril. A Igreja Ortodoxa cipriota tem fortes laços com a russa.

"A Igreja em Chipre, que serviu de ponte entre o leste e o oeste, contribuiu muito para este processo de reconciliação", disse o Papa neste início de uma visita de três dias a Chipre

Bento XVI indicou que o sínodo sobre o Médio Oriente, programado para o Vaticano de 10 a 24 de Outubro, "reflectirá sobre o papel vital dos cristãos nesta região (...) e contribuirá para promover um diálogo e uma cooperação maiores" entre eles.

À chegada, Bento XVI desejou que a vontade de "viver em harmonia com os vizinhos" possa resolver os problemas na ilha, dividida entre as comunidades cipriotas grega e turca.

Chipre está dividida desde 1974, quando a Turquia invadiu o norte da ilha após um golpe de Estado de nacionalistas cipriotas-gregos, visando anexar o país à Grécia.

Durante a sua primeira visita a um país de maioria ortodoxa, Bento XVI tem prevista a celebração de duas missas em Nicósia (capital de Chipre), hoje e amanhã.

In DN

Embarassed Rolling Eyes

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Chipre Empty 12 mortos e 30 feridos devido a explosões em base naval

Mensagem por Joao Ruiz Seg Jul 11, 2011 4:43 pm

.
12 mortos e 30 feridos devido a explosões em base naval

por Lusa
Hoje

Chipre Ng1576243

Pelo menos 12 pessoas terão morrido e 30 ficaram feridas em sequência das explosões que ocorreram esta manhã na principal base naval da marinha cipriota-grega, no sul do Chipre, segundo a televisão e rádio públicas da ilha.

A agência oficial CNA indica por sua vez 11 mortos, entre os quais cinco bombeiros, quatro soldados da guarda nacional cipriota-greg e dois membros da marinha.

As explosões, que ocorreram às 06:00 locais (04:00 em Lisboa) na base militar naval "Evangelos Florakis", situada entre as cidades costeiras de Lamaca e Limassol, no sul do Chipre, causaram também danos graves nas habitações próximas, reportou a televisão pública cipriota.

Uma central eléctrica nas imediações também sofreu danos, o que causou cortes de energia na parte sul da ilha dividida desde 1974 entre as populações grega e turca.

Segundo a rádio pública cipriota, as explosões tiveram origem num carregamento iraniano de armas apreendidas em 2009 num navio com pavilhão cipriota. Este terá sido o pior acidente militar no Chipre em tempos de paz.

In DN

Rolling Eyes

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Chipre Empty Medvedev diz que está em curso "o roubar o roubado"

Mensagem por Joao Ruiz Seg Mar 25, 2013 11:33 am

.
Medvedev diz que está em curso "o roubar o roubado"

por Lusa
Hoje

O primeiro-ministro russo, Dmitri Medvedev, considerou hoje que é necessário calcular cuidadosamente as consequências da crise em Chipre, frisando que, nesse país, tem lugar "o roubo do roubado".

"Aí, penso eu, continuam a roubar o roubado. É preciso compreender como, no fim de contas, vai acabar essa história", declarou Medvedev numa reunião com vice-primeiros-ministros do Governo russo.

A expressão "roubar o roubado" apareceu na Rússia depois da revolução comunista de 1917, como a tradução do princípio marxista "expropriar os expropriadores".

O dirigente comunista Vladimir Lenine declarou em janeiro de 1918: "Não posso encontrar nada incorreto na palavra de ordem "rouba o roubado" se ela entrar na História. Se nós empregamos as palavras 'expropriação dos expropriadores', porque é que não podemos passar sem termos latinos?"

Segundo Medvedev, é necessário analisar a situação em Chipre, como se vai refletir nos mercados mundiais, nomeadamente na Rússia.

Por enquanto, o Kremlin ainda não anunciou nenhuma reação concreta, mas os analistas esperam uma posição dura, pois, segundo alguns cálculos, empresas, bancos e cidadãos russos poderão perder mais de 40 mil milhões de euros.

Depois de uma primeira tentativa a 16 de março, a zona euro e o FMI chegaram a acordo, na madrugada de hoje, com as autoridades de Nicósia para conceder uma ajuda de 10 mil milhões de euros ao Chipre.

Em troca da ajuda, o país compromete-se essencialmente a reduzir o seu setor bancário, encerrando o segundo maior banco de Chipre, o Laiki Bank, e a reestruturar o maior, o Banco de Chipre.

Os depósitos inferiores a 100 mil euros não serão afetados, contrariamente ao inicialmente previsto, quando se avançou com a intenção de se criar uma taxa para todos os depósitos.

Entre outras medidas, figura um aumento do imposto sobre as empresas, que passa de 10 para 12,5%, e sobre as privatizações.

In DN

Chipre Images?q=tbn:ANd9GcRdXwlsnA_nk_nblfV3dc1EzrCynbBUkp-LPi5ZbLNRV6HjmAb9gSC5CA

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Chipre Empty Rompuy diz que acordo permite a Chipre ficar no euro

Mensagem por Joao Ruiz Seg Mar 25, 2013 11:39 am

.
Rompuy diz que acordo permite a Chipre ficar no euro

por Lusa
Hoje

O presidente do Conselho Europeu, Herman van Rompuy, congratulou-se hoje com o acordo alcançado entre os ministros das Finanças da moeda única Eurogrupo e Chipre que assegura a permanência do país da zona euro.

"Saúdo o acordo alcançado esta madrugada pelo Eurogrupo e as autoridades de Chipre. O acordo é essencial para assegurar um futuro sustentável para Chipre na zona euro", disse Rompuy, num comunicado hoje divulgado.

"O crescente sentido de urgência foi a razão por que marquei uma reunião, em Bruxelas, no domingo, com o Presidente de Chipre e os líderes das instituições europeias e do FMI (Fundo Monetário Internacional)", escreveu.

Nesta reunião foram fechados alguns pontos chave e serviu para preparar os trabalhos da do Eurogrupo, que começou no domingo à tarde e se prolongou pela madrugada de hoje, adiantou ainda Rompuy.

A zona euro decidiu hoje proteger os pequenos depositantes cipriotas com a liquidação do banco Laiki e restruturação do Banco de Chipre, mas vai impor cortes aos grandes depósitos, os quais estão ainda por definir, disse Dijsselbloem.

"O corte para o Banco do Chipre terá de ser fixado nas próximas semanas pelas autoridades cipriotas e pela troika", formada pela Comissão Europeia (CE), Banco Central Europeu (BCE) e Fundo Monetário Internacional (FMI), precisou o presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem, em conferência de imprensa.

Jeroen Dijsselbloem destacou que esta intensa e complexa negociação culminou com uma "melhor solução do que na semana passada", quando foi dada luz verde para um imposto sobre os depósitos bancários, algo que qualificou de "infeliz".

O Presidente ciporiota Nicos Anastasiades afirmou estar "satisfeito" com o resultado das negociações no final das quase 12 horas de negociação em Bruxelas.

In DN

Chipre Images?q=tbn:ANd9GcSM3Unt2cGWBpTWHj_Lqa47ph76h-NIBqi_Q9tML3ETQ07TVx1FCpDb6w

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Chipre Empty Depósitos acima de 100 mil euros pagarão taxa de 30%

Mensagem por Joao Ruiz Seg Mar 25, 2013 11:47 am

.
Depósitos acima de 100 mil euros pagarão taxa de 30%

por Lusa
Hoje

Chipre Ng2456322
Presidente de Chipre, Nicos Anastasiadis, durante uma reunião com o presidente do Conselho Europeu, Herman van Rompuy, em Bruxelas, no domingo Fotografia © Reuters

Chipre garantiu o lugar na zona euro com um acordo que incide sobre os dois maiores bancos cipriotas bem como os grandes depositantes destes, frequentemente russos, que pagarão 30% sobre depósitos acima de 100 mil euros, disse o Governo.

"Finalmente, Chipre sai de um período de incerteza e de insegurança para a economia. Uma falha de pagamento foi evitada, o que teria significado uma saída da zona euro, com consequências devastadoras", indicou o porta-voz do Governo de Chipre, Christos Stylianides, vincando que o plano "concentra-se nos dois bancos que têm problemas e a proteção integral dos depósitos em todos os bancos".

O porta-voz do governo Christos Stylianides indicou que os depósitos de mais de 100.000 euros do Bank of Cyprus deverão pagar uma taxa de "cerca de 30%", devendo também ser assinado nas próximas semanas com a troika de credores internacionais (União Europeia, EU, BCE e Fundo Monetário Internacional, FMI) um protocolo de acordo que prevê reformas estruturais, privatizações e um aumento do IRC, que deverá passar de 10% para 12,5%.

Os esforços pedidos a Chipre também incluem a luta contra o branqueamento de dinheiro em função dos resultados de uma auditoria iminente.

Em troca, uma ajuda até 10 mil milhões de euros será fornecida essencialmente pelo Mecanismo Europeu de Estabilidade, mas incluirá um apoio, cujo valor ainda está por definir, do FMI.

O preço a pagar por Nicósia é muito elevado. O segundo maior banco do país, o Laiki Bank (Popular Bank em inglês), abrirá falência de forma ordenada e será dividido entre um 'bad bank', entidade residual que desaparecerá progressivamente, e um 'good bank', onde serão agrupados os depósitos inferiores a 100 mil euros, que beneficiam de uma garantia pública na União europeia (UE).

O resultado desta medida será reduzir consideravelmente o tamanho do setor bancário cipriota, considerado sobredimensionado face à economia da ilha porque equivale a oito vezes o Produto Interno Bruto (PIB) do país.

O maior banco do país, o Bank of Cyprus, absorverá a prazo os depósitos garantidos e as dívidas do Laiki Bank ao Banco Central Europeu (BCE), que ascendem a cerca de nove mil milhões de euros. Os depositantes do Bank of Cyprus também vão sofrer perdas.

O acordo permite respeitar a garantia europeia dos depósitos bancários até 100.000 euros para todos os depositantes, mas terá graves consequências para os detentores de contas estrangeiros, designadamente russos, que punham o dinheiro na ilha mediterrânica nomeadamente devido a uma fiscalidade atrativa.

Nicósia vai restringir os movimentos de capitais, para evitar uma fuga dos mesmos e a abertura dos bancos, fechados desde 16 de março.

Assim, a proposta de uma taxa sobre todos os depósitos, prevista no primeiro plano conhecido no último fim de semana, foi definitivamente abandonada.

Além de ter sido rejeitada pelo Parlamento cipriota e acolhida com indignação na ilha, esta proposta perturbou fortemente os mercados na semana passada.

"Chipre sofreu um forte golpe e o nosso nível de vida vai baixar", mesmo que a nossa economia se restabeleça dentro de dois ou três anos vamos demorar pelo menos 10 anos a recuperar o nosso nível de vida", considerou o antigo governador do banco central cipriota Afxentis Afxentiou.

O acordo alcançado na última noite depois de negociações que duraram todo o fim de semana foi hoje saudado pelos mercados financeiros. As principais bolsas asiáticas terminaram em alta e as bolsas europeias arrancaram hoje a subir.

O euro também abriu hoje em alta acima dos 1,30 dólares, depois de ter fechado na sexta-feira a 1,2986 dólares.

In DN

Chipre Images?q=tbn:ANd9GcTncKOp24ip1Rk3ZFbwNYvr3dMBVNwjH_4dWVBCPKwLyEM8nr_iJzRwIg

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Chipre Empty Merkel satisfeita com plano que evita bancarrota cipriota

Mensagem por Joao Ruiz Seg Mar 25, 2013 12:42 pm

.
Merkel satisfeita com plano que evita bancarrota cipriota

por Patrícia Viegas, com agências
Hoje

Chipre Ng2456600
Angela Merkel, chanceler da Alemanha Fotografia © Reuters

Angela Merkel comentou hoje o acordo conseguido ontem pelo Eurogrupo e que prevê, entre outras coisas, a aplicação de uma taxa de 30% sobre os depósitos com mais de 100 mil euros.

"Estou muito satisfeita que tenhamos encontrado uma solução para Chipre, uma solução para evitar a bancarrota do país", declarou a chanceler alemã, num comunicado que foi difundido pela chanceleria e citado pela AFP.

Merkel, líder dos democratas-cristãos alemães e candidata a um terceiro mandato às legislativas de setembro próximo na Alemanha, acrescentou que considera o acordo alcançado em Bruxelas como "justo". Segundo a líder alemã, esse acordo "coloca os que contribuíram para os problemas face às suas responsabilidades (...) e era isso que era preciso".

Antes de Merkel já o ministro das Finanças alemão, Wolfgang Schäuble, classificara como "equitativo" o acordo alcançado para Chipre, em troca de um plano de resgate da 'troika' no valor de 10 mil milhões de euros.

Face aos protestos dos cipriotas e dos estrangeiros cujas contas vão agora ser taxadas, os principais líderes políticos cipriotas foram obrigados a admitir que o acordo alcançado domingo na reunião do Eurogrupo constitui uma espécie de mal menor.

Chipre passará a ser o quinto país da UE e da Zona Euro a receber ajuda internacional, além de Portugal, Irlanda, Grécia e Espanha (esta última só pediu ajuda para os bancos e, assim sendo, não está submetida a um resgate da 'troika' nos mesmos moldes em que estão os restantes Estados membros).

In DN

Chipre Images?q=tbn:ANd9GcRoQa5yu4cRlbfl9W43Wwyc-m4NXSKFmvAcdaLNtCGgazAUQhq-AzlI

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Chipre Empty Presidente da Grécia classifica acordo como "inadmissível"

Mensagem por Joao Ruiz Seg Mar 25, 2013 12:47 pm

.
Presidente da Grécia classifica acordo como "inadmissível"

por Dinheiro Vivo | Lusa
Hoje

O Presidente da Grécia, Carolos Papoulias, qualificou hoje como "inadmissível" o acordo alcançado entre o Eurogrupo e o Governo cipriota sobre o resgate financeiro a Chipre, após defini-lo como discriminatório.

"Nestes momentos os nossos pensamentos estão com Chipre, que está a sofrer. A decisão da União Europeia é inadmissível porque é discriminatória", declarou Papoulias aos 'media' gregos no final de um desfile militar durante a Festa Nacional que celebra a emancipação do país face ao império otomano, comemorada em simultâneo na ilha mediterrânica.

http://www.dinheirovivo.pt/Economia/Artigo/CIECO125038.html

In DN

Chipre Images?q=tbn:ANd9GcSl1e7RaJnI7ThinukdgJeuPZm502zX2f3jG8akGiNOwSot2X4BWDL6kw

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Chipre Empty Igreja ortodoxa considera perdidos os 100 ME depositados

Mensagem por Joao Ruiz Seg Mar 25, 2013 12:56 pm

.
Igreja ortodoxa considera perdidos os 100 ME depositados

por Lusa, texto publicado por Sofia Fonseca
Hoje

O arcebispo de Chipre, Chrysostomos II, afirmou hoje que a Igreja considera perdidos os 100 milhões de euros que tem no Banco de Chipre, o primeiro do país, alvo de uma profunda reestruturação no âmbito do acordo do Eurogrupo.

Em declarações aos jornalistas, Chrysostomos reconheceu hoje que a Igreja ortodoxa de Chipre possui 100 milhões de euros depositados nessa entidade bancária, uma quantia que pessoalmente considera perdida.

Em princípio, o acordo do Eurogrupo contempla o congelamento dos depósitos superiores a 100.000 euros nesse banco, e enquanto se aguarda a sua recapitalização.

Chrysostomos lamentou o acordo e disse que implicará a perda de muitos postos de trabalho, numa alusão ao encerramento do banco Laiki.

O prelado advertiu ainda que muita gente irá necessitar de ajuda, mas manifestou otimismo perante os novos desafios.

"O nosso povo sabe desaproveitar, mas também sabe ser austero", disse.

O arcebispo ortodoxo pediu que se apurem responsabilidades e pediu o julgamento dos responsáveis pela situação em que Chipre se encontra atualmente.

Na semana passada, Chrysostomos tinha já oferecido ao Governo o contributo dos "imensos" recursos da Igreja para ajudar o país a ultrapassar a crise.

In DN

Chipre Images?q=tbn:ANd9GcQKMLlcq_DTvSmQ9sZ4JgO4lsou8_vjfuVmPA47hoFls8SOMZR89Cfz

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Chipre Empty Andri Antoniades é a nova administradora do Laiki Bank

Mensagem por Joao Ruiz Seg Mar 25, 2013 1:01 pm

.
Andri Antoniades é a nova administradora do Laiki Bank

por Lusa, texto publicado por Sofia Fonseca
Hoje

O Banco Central de Chipre (CBC) designou hoje Andri Antoniades como administradora do Laiki Bank, a segunda maior instituição bancária do país, que no âmbito do plano de resgate financeiro acordado vai ser liquidada.

O banco central cipriota explicou que, de acordo com a sua função de entidade de supervisão e regulação, "designou desde hoje como administradora especial Andri Antoniades para aplicar o plano de reestruturação do Laiki Bank", refere num comunicado.

Depois de ter trabalhado durante 25 anos para a filial cipriota do banco britânico HSBC, cinco deles como presidente executiva, Antoniades passou posteriormente a ocupar o cargo de diretora-geral do NBG Cyprus.

Segundo os termos do resgate financeiro, o Laiki Bank será "liquidado imediatamente" com o pleno acordo dos acionistas e dos depositantes com aplicações de risco, os quais perderão a totalidade dos investimentos realizados, num valor avaliado em 4,2 mil milhões de euros.

In DN

Chipre Images?q=tbn:ANd9GcRbRbEvpqFLey0aRBFXEBNsMK9mnzFWpW2Me1g7hLhJSRvyyWyxRcaV


Última edição por Joao Ruiz em Seg Mar 25, 2013 1:12 pm, editado 1 vez(es)

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Chipre Empty Chipre pode ser modelo para futuros resgates

Mensagem por Joao Ruiz Seg Mar 25, 2013 1:09 pm

,
Chipre pode ser modelo para futuros resgates

por Lusa, texto publicado por Sofia Fonseca
Hoje

Chipre Ng2457239
O presidente do Eurogrupo Fotografia © REUTERS/Sebastien Pirlet

O presidente do Eurogrupo, Jeroen Djsselbloem, admitiu hoje que o plano para o Chipre, que prevê um imposto sobre os depósitos bancários acima dos 100.000 euros, pode ser um modelo para futuros resgates.

"Retirar o risco do setor financeiro e passá-lo para os ombros do público não é a abordagem certa", disse o ministro das Finanças holandês numa entrevista ao Financial Times e à Reuters.

"Se queremos um setor financeiro são, a única maneira é dizer: +olhem, quando correm riscos, têm de os assumir e se não podem lidar com eles, então não os deviam ter assumido e a consequência poder ser que a história acaba aí+", disse.

"Esta é uma abordagem que eu penso que, agora que saímos do clímax da crise, devemos adotar consequentemente", disse.

O plano de resgate a Chipre prevê o encerramento do segundo maior banco do país, o Laiki (Popular Bank), e a restruturação do maior, o Bank of Cyprus, em troca de um empréstimo de 10 mil milhões de euros.

O plano prevê a aplicação de uma taxa de 30% sobre os depósitos bancários superiores a 100.000 euros, para angariar mais 5,8 mil milhões de euros.

Disselbloem admitiu que "ainda há nervoso" entre alguns dos ministros das Finanças da zona euro acerca desta abordagem, receando-se que possa afastar os investidores privados, mas considerou que essa volatilidade dos investidores pode, em última análise, tornar o setor financeiro mais saudável ao aumentar os custos de financiamento de bancos pouco sãos.

In DN

Chipre Images?q=tbn:ANd9GcTeYkdkTnsvcKxfrVf8j98NlwWg2Gjxx9EDwckdNyQuyXjL4AMs1yHB

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Chipre Empty Acordo com troika é "doloroso" mas país vai recuperar

Mensagem por Joao Ruiz Seg Mar 25, 2013 6:04 pm

.
Acordo com troika é "doloroso" mas país vai recuperar

por Lusa, texto publicado por Sofia Fonseca
Ontem

O Presidente de Chipre, Nicos Anastasiades, considerou hoje num discurso ao país transmitido em direto pela televisão que o acordo de resgate é "doloroso" mas garantiu que a ilha vai recuperar.

Foram adotadas "decisões dolorosas para salvar o país da bancarrota", assegurou, antes de manifestar a convicção que a ilha do Mediterrâneo oriental "vai encontrar o seu rumo".

O Presidente conservador especificou que as prolongadas negociações com os credores internacionais foram "uma tarefa extremamente difícil e com um único objetivo, garantir a salvação do nosso país através da consolidação e reestruturação do nosso sistema bancário".

"Foram horas muito difíceis, e por vezes ocorreram momentos dramáticos (...) Chipre estava à beira do colapso económico. As nossas escolhas não foram fáceis e o ambiente não era o ideal", disse Anastasiades.

Na madrugada de domingo para segunda-feira, após longas horas de negociações, os ministros das Finanças do Eurogrupo anunciaram um acordo com o Presidente cipriota para a aplicação de um plano de resgate no país, confrontado com uma grave crise económica e financeira.

Para além de uma ampla reestruturação do setor bancário, com pesadas consequências para os dois principais bancos, as autoridades cipriotas vão assinar nas próximas semanas com a 'troika' (União Europeia, Banco Central Europeu e Fundo Monetário Internacional) um protocolo de acordo que prevê reformas estruturais, privatizações e um aumento do imposto sobre as empresas, de 10% para 12,5%.

Entre os esforços exigidos a Chipre inclui-se ainda o combate ao branqueamento de dinheiro, em função de uma auditoria que será efetuada em breve.

Em troca, será fornecida uma ajuda de 10 mil milhões de euros, provenientes sobretudo do Mecanismo Europeu de Estabilidade (MEE), mas ainda com uma contribuição do Fundo Monetário Internacional (FMI) que permanece por determinar.

In DN

Chipre Images?q=tbn:ANd9GcT7ncHDAykFNEd1F6adxT-2YNmxjT2o2tgSJVlijW6dAC6PWFPJLuID

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Chipre Empty Presidente do Eurogrupo nega a existência de modelos

Mensagem por Joao Ruiz Seg Mar 25, 2013 6:11 pm

.
Presidente do Eurogrupo nega a existência de modelos

por Lusa, texto publicado por Sofia Fonseca
Ontem

Chipre Ng2457357
Fotografia © REUTERS/Sebastien Pirlet

O presidente do Eurogrupo, Jeroen Djsselbloem, esclareceu hoje, a propósito da ajuda financeira a Chipre, que os programas de resgate são feitos à medida de cada país e negou a existência de modelos, como teria defendido em entrevista.

"Os programas de ajustamento macroeconómico são feitos à medida da situação do país em causa e não são usados modelos", afirmou o ministro das Finanças holandês, numa curta declaração escrita divulgada em Bruxelas.

O presidente do fórum dos ministros das Finanças da zona euro esclareceu, assim, as declarações que fez numa entrevista ao Financial Times e à agência Reuters, durante a qual teria admitido que o plano para Chipre, que prevê um imposto sobre os depósitos bancários acima dos 100.000 euros, podia ser um modelo para futuros resgates.

Na declaração escrita, Djsselbloem salientou ainda que Chipre é um "caso específico, com desafio excecionais", que exigem as medidas acordas pelos ministros das Finanças dos 17 países do euro, na última madrugada, em Bruxelas.

O plano de resgate a Chipre prevê o encerramento do segundo maior banco do país, o Laiki (Popular Bank), e a restruturação do maior, o Bank of Cyprus, em troca de um empréstimo de 10 mil milhões de euros.

O plano prevê a aplicação de uma taxa de 30% sobre os depósitos bancários superiores a 100.000 euros, para angariar mais 5,8 mil milhões de euros.

In DN

Chipre Images?q=tbn:ANd9GcSSVVPu5eVkyQnRM8sKyX7CseKGf_MgZENYwhJkFpw-mQvgkaEL71aF

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Chipre Empty Re: Chipre

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Ir para o topo Ir para baixo

Ir para o topo


 
Permissão neste fórum:
Você não pode responder aos tópicos