Vagueando na Notícia


Participe do fórum, é rápido e fácil

Vagueando na Notícia
Vagueando na Notícia
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.

Do muro para as estrelas

Ir para baixo

   Do muro para as estrelas Empty Do muro para as estrelas

Mensagem por Vitor mango Qui Nov 05, 2015 8:18 am

 Do muro para as estrelas


 
O Muro estava numa ilha ajardinada unida ao resto do parque por doze pontes de diferentes estilos e cores. Era um dos mais antigos monumentos do planeta, o resto de uma muralha que, em tempos idos, teve sete mil e trezentos quilómetros de comprimento e foi reparada e defendida ao longo de mais de mil anos. Os antepassados acreditavam firmemente na necessidade de construir muros para se protegerem dos outros homens, dos que tinham outra cor de pele, outras crenças e outra língua.
Habitualmente o parque era um lugar tranquilo: só alguns grupos de alunos acompanhados dos professores faziam a grande viagem que levava até ali, enquanto a grande maioria da população preferia a visita virtual. Mas, naquela manhã de primavera, uma enorme multidão deslocara-se até ao parque para ver com os próprios olhos a cerimónia de adesão do planeta Terra à Federação dos Mundos, a grande Ekumene.
Junto às ruínas do muro tinha sido instalada uma tribuna circular com doze cadeiras de braços nas quais, sob a luz dourada de maio, se sentavam seis humanos e seis extraterrestres procedentes de diferentes sistemas solares. Dois deles precisavam de trajes especiais para se adaptarem às condições do planeta que os acolhia, e tinham um aspeto muito diferente do humano.
 
A primeira parte da cerimónia consistira num concerto e numa exibição de acrobacia, exibição essa que estava a terminar. Num dos lados, uma professora e doze crianças preparavam-se para deixar o cenário onde tinham interpretado o ritual pelo qual o planeta Terra mostrava ter chegado ao nível necessário para integrar a Federação. A terceira parte, que trataria do compromisso de adesão à Ekumene, seria levada a cabo pelo delegado humano e pelo delegado dos mundos.
As crianças, conscientes da importância da missão de representarem toda a Humanidade, entraram em cena e, de mãos dadas e sorridentes, começaram a contar, à vez, a história…
«O muro é o símbolo do medo. Os antigos precisavam de muros para se protegerem dos que eram diferentes. Às vezes, construíam muros para impedirem outros de entrar; outras vezes subiam os muros, para que os dedentro fossem impedidos de sair e procuravam convencê-los de que era para o seu bem, para a sua proteção, de que viviam num lugar maravilhoso invejado e desejado pelos de fora. Os muros serviam para encerrar as pessoas fisicamente, para lhes tirar a liberdade.»
«Quem nascera protegido por um muro tinha de permanecer dentro dele. Quem nascera fora dele, podia viajar num território muito mais amplo, mas estava impedido de atravessar determinados muros. Quem fora punido com a prisão, tinha de cumprir pena pelo tempo exigido. A desobediência era castigada com a morte.»
«Não só se construíam muros de pedra, como este, para separar as pessoas fisicamente, como também construíam muros mentais que separavam as povoações, as raças e os sexos. Havia lugares onde os homens não podiam conviver com as mulheres, outros onde os que tinham mais bens materiais estavam totalmente separados dos que tinham menos bens, e ainda outros em que os muros mentais separavam os que tinham poder dos que não o tinham, e os que acreditavam em divindades dos que não acreditavam senão no que era visível. O mundo estava cheio de muros de toda a espécie, de obstáculos para a união. E foram esses muros que mais custaram a derrubar quando se iniciou a mudança para o Pensamento Novo que devemos a Frida.»
«Quando ainda estava no infantário a brincar com peças de construção, Frida quis construir um jardim, enquanto as outras crianças faziam castelos e fortalezas. A professora disse-lhe que devia rodeá-lo de uma muralha para proteger as flores, mas Frida respondeu que queria que as suas flores fossem livres e tivessem boas vistas.»
«E foi então, segundo se diz, que Frida, em vez de fazer uma muralha à volta do jardim, recolheu as peças e as foi colocando umas a seguir às outras, horizontalmente, para fazer caminhos, estradas e pontes que interligaram as construções de todos os colegas e, pouco depois, formulou o que seria a semente da grande mudança: “Os muros e as pontes são construídos com os mesmos materiais.”»
 

 

(continua no PDF em anexo)
 

 _______________________________________
  
O MELHOR LIVRO
 (PDF a cores em anexo)
  
Hoje é dia de biblioteca
E eis-nos já lá chegados.
A bibliotecária espera-nos,
Somos seus convidados!
 

 

− Olá a todos − saúda.
− Alguns de vós já conheço.
Se livros querem encontrar,
Estou aqui para ajudar!
 

 

Livros inteiros ou capítulos,
Imagens ou contos de encantar,
Explorem à vossa vontade
Que o ideal vão achar!
 

 

Com este livro espacial,
Podem desde já descolar.
A visitar as estrelas
O foguetão vos vai levar.
 
Neste livro há um dragão.
Porém, príncipes e princesas
Lutarão sem nunca cessar
Até o fogo apagar!
 

 

(continua no PDF em anexo) 

_________________
Só discuto o que nao sei ...O ke sei ensino ...POIZ
   Do muro para as estrelas Batmoon_e0
Vitor mango
Vitor mango

Pontos : 115221

Ir para o topo Ir para baixo

Ir para o topo


 
Permissões neste fórum
Você não pode responder aos tópicos