História do consumo de drogas no mundo

Ir em baixo

História do consumo de drogas no mundo Empty História do consumo de drogas no mundo

Mensagem por QaaQenymin em Dom Nov 17, 2019 5:50 am

Drogas nos tempos antigos: uso de drogas e seus efeitos ao longo da história

História do consumo de drogas no mundo 3F3


A luta contra as drogas e seu consumo se intensifica em nossos dias, e há boas razões para isso.
No entanto, com o foco da média constantemente focado nessa guerra, parece que as drogas mais comuns foram descobertas recentemente. Embora o principal processo de produção dessas substâncias seja frequentemente o trabalho de camponeses de algum canto perdido do mundo, a realidade é que a maioria das drogas usadas hoje já foi descoberta há muitos milénios.

Evidências arqueológicas mostram que o ser humano já consumiu ópio e 'cogumelos mágicos' em tempos tão remotos quanto 10.000 anos atrás. Alguns especialistas até acreditam que algumas pessoas famosas da Grécia antiga, como Pitágoras, não poderiam ter concebido suas grandes teorias e filosofias sem usar qualquer tipo de droga. Os textos da antiguidade sugerem que pode haver alguma verdade nessas declarações. Este artigo foca as várias drogas consumidas pelas culturas dos tempos antigos e também destaca a importância da reabilitação dos viciados em drogas em nossos dias, tanto em centros subsidiados pelo Estado quanto em luxuosos centros privados.


1. Harmal

História do consumo de drogas no mundo AE3

O Harmal era geralmente consumido pelas culturas da Índia Ocidental, Irão e Andina.
Curiosamente, Harmal foi recentemente descoberto no cabelo da múmia de um homem adulto e no de um menino de um ano, encontrado no norte do Chile. O adulto havia sido enterrado junto com canos e bufos que teriam sido usados ​​para consumir essa droga.
Os restos foram datados entre 800 dC. C. e 1200 d. C.

Harmal é uma planta que pode ser transformada por um processo de destilação em um composto químico chamado harmina.
Esta substância é um antidepressivo potente que tem a capacidade de ampliar os efeitos de outros antidepressivos. Também pode ser usado como tratamento contra febre e inflamação.
As sementes Harmal são vendidas na maioria das lojas de alimentos no Irão e no Oriente Médio.


2. Cannabis

História do consumo de drogas no mundo CE8

Este medicamento certamente não é desconhecido na maior parte do mundo, uma vez que a legalização da maconha é um debate aberto em muitos países. No entanto, é consumido há milhares de anos e acredita-se que já era conhecido no sul e no centro da Ásia.
Em uma tumba no oeste da China, a evidência mais recente do uso dessa droga foi encontrada como substância psi-coativa nos tempos antigos: cerca de 789 gramas de cannabis foram encontradas no túmulo de um xamã.

A cannabis foi cultivada no passado por sua fibra de cânhamo, mas também foi consumida por gerações pelos sikhs como analgésico e para favorecer a meditação.
Embora a maconha ainda seja ilegal em muitos países, às vezes foi legalizada por razões médicas para seu uso como tratamento contra o glaucoma e para aumentar o apetite.


3. Noz-moscada

História do consumo de drogas no mundo 90E

As culturas antigas da Ásia e da Índia eram propensas ao consumo recreativo de noz-moscada.
Embora atualmente seja considerado principalmente um ingrediente culinário, a noz-moscada é útil no tratamento de asma e problemas cardíacos, além de atuar como sedativo.
Muitas culturas antigas acreditavam que esse tempero antigo possuía poderes mágicos ou especiais.

Água corrente misturada com noz-moscada é consumida como substituto há décadas, mesmo por figuras históricas famosas como Malcom X.
A overdose de noz-moscada causa fortes efeitos colaterais, por isso, vale lembrar que a chave é a moderação, especialmente porque podemos facilmente comer noz-moscada em qualquer loja de especiarias ou supermercado.


4. folhas de coca

História do consumo de drogas no mundo F7F

Os maias mastigavam folhas de coca e as ferviam em infusão para consumo devido aos seus poderosos efeitos estimulantes.
Isso foi muito antes de se conceber a ideia de destilar a planta em uma xícara de café bem carregada.
É uma droga muito potente: apenas 100 gramas de folhas de coca contêm a quantidade diária recomendada de vitaminas, ferro, cálcio e fósforo.
Você pode obter folhas de coca em Medellín e em outros lugares da América do Sul.


5. Psilocibes

História do consumo de drogas no mundo 675

Os psilocibes foram consumidos por povos antigos do deserto do Saara, bem como por culturas de toda a América do Sul e Central.
Também conhecidos como 'cogumelos mágicos', eles já aparecem nas pinturas rupestres do norte da África, datadas entre os anos 9000 a. C. e 7000 a. C. Sabemos que o consumo de cogumelos mágicos causa náusea e alucinação, o último efeito muito apreciado por seus antigos consumidores, uma vez que lhes permitiu acessar níveis mais elevados de consciência.
Entre os estudantes da história das drogas, é amplamente difundida a crença de que os cogumelos mágicos foram responsáveis ​​pelo surgimento de algumas das mais famosas religiões e desenvolvimentos culturais que ocorreram na história da humanidade.

Existem várias variedades de psilocibes em todo o mundo, e um método rápido de obtê-las hoje em dia é cultivá-las em esterco de gado.
Cogumelos mágicos também são vendidos em algumas lojas na Holanda e em certas regiões da Bélgica.


6. Ópio

História do consumo de drogas no mundo 387

O ópio é sem dúvida a droga mais consumida na história antiga.
A história do ópio é longa e complexa, mas, segundo especialistas, os sumérios o cultivaram por volta de 3400 aC. C.
Entre os povos que consumiram ópio nos tempos antigos estão romanos, gregos, indianos, egípcios e assírios, além dos sumérios.
O ópio é um derivado do látex encontrado na casca da papoula ou flor da papoula.
Este látex contém morfina, que é o ingrediente ativo do ópio. Historicamente, este medicamento tem sido usado para aliviar a dor, induzir o sono, curar diarreia e até melhorar a libido.

Atualmente, o ópio é processado para produzir derivados como a heroína.
Enquanto isso, as flores podem se tornar um chá com efeitos poderosos.
O Afeganistão é hoje o maior produtor mundial de ópio (papoula do ópio).
Seus níveis de produção permaneceram em um nível muito alto, apesar das atuais políticas antidrogas e dos conflitos na região do Oriente Médio.


7. lótus azu

História do consumo de drogas no mundo DDD

O lótus azul foi muito apreciado entre os antigos egípcios.
Este medicamento tende a provocar uma pessoa que consome um humor de excitação mais descontraído, comunicativo e até mesmo em alguns casos, embora seus consumidores modernos apontem para o sonho alegre que ele induz como uma das razões essenciais para sua popularidade.
O método mais comum de consumir é preparar uma infusão de suas flores ou macerá-las em álcool, o que multiplica a potência dos compostos químicos ativos da flor de lótus.
Sabemos que esta droga causa um estado de fadiga mental a que Homer já se refere em sua Odisseia.
Quando Odisseu consome esta flor, seu desejo de lutar contra os deuses gregos e continuar sua jornada para Ítaca é extinto.
O lótus azul pode ser o produto mais comum nesta lista,

Estes são apenas alguns medicamentos que existem há muito mais tempo do que outros que fazem parte do nosso 'menu' habitual e moderno.
É possível que eles continuem existindo dentro de milhares de anos, embora, nesse caso, seus efeitos colaterais também ocorram entre os viciados em seu consumo.

_________________

"O mal de muita gente não é a falta de ideias, mas um excesso de confiança nas poucas que tem"

História do consumo de drogas no mundo Coffee
QaaQenymin
QaaQenymin

Pontos : 2249

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum