Oiço os gritos dos mexilhões,

Ir em baixo

 Oiço os gritos dos mexilhões, Empty Oiço os gritos dos mexilhões,

Mensagem por Vitor mango em Qua Set 02, 2015 4:31 pm

Acordo
ainda na cama logo fico fora de mim!

Sinto a brisa do mar
o mexer dos mexilhões,
as máquinas de barbear junto às velas d'estai
que das quilhas saem!

Ainda sem abrir a janela sinto-me feliz.

Batem à porta,
entra o sol,
é um drogado,
pede esmola para a dose,
perco a pose,
fecho a porta.

Fico dentro de casa,
mas fora de mim!

A droga fica lá fora,
a pedir esmola!

Oiço o mar.
É tão difícil nele navegar
..e sonhar!

Cai a noite,
regresso a dentro de mim.

Oiço os gritos dos mexilhões,
é o mar a bater na rocha!
...........xxxxxxxxxxxxx...........
Autor: Silvino Taveira Machado Figueiredo
(figas de saint pierre de lá-buraque)
-"poema" feito em 21/09/2008
Gondomar/Portugal Tags: Poesia do mexilhão

_________________
Só discuto o que nao sei ...O ke sei ensino ...POIZ
 Oiço os gritos dos mexilhões, Batmoon_e0
Vitor mango
Vitor mango

Pontos : 113539

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum