Vagueando na Notícia


Participe do fórum, é rápido e fácil

Vagueando na Notícia
Vagueando na Notícia
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.

Espiões

Ir para baixo

Espiões Empty Espiões

Mensagem por Joao Ruiz Qui Jul 08, 2010 9:29 am

Washington e Moscovo podem vir a trocar espiões

por SUSANA SALVADOR
Hoje

Espiões Ng1315676

Um dos abrangidos revela negociações entre EUA e Rússia. Solução evitaria longo julgamento de dez alegados agentes secretos.

O perito em armas russo Igor Sutyagin, condenado na Rússia em 2004 por espionagem a favor dos EUA, revelou à família que será em breve libertado numa troca de espiões entre Washington e Moscovo. Outros nove terão a mesma sorte. Esta terá sido a solução encontrada entre ambos os países para evitar um julgamento prolongado dos dez alegados agentes secretos russos detidos a 27 de Junho pela polícia norte- -americana. A informação ainda não foi confirmada oficialmente.

"Os americanos apresentaram uma lista de pessoas com quem estão dispostos a trocar os detidos na América acusados de espionagem. Igor está entre eles", disse o seu irmão, Dmitry Sutyagin, numa conferência de imprensa em Moscovo. O especialista em armas, que esta semana foi transferido para a capital de uma prisão no Árctico, terá recebido a visita de responsáveis russos e americanos. Em troca da liberdade, Igor assinou um documento em que admite a sua culpa - o mesmo que todos os outros detidos terão de assinar para que a troca seja efectuada.

A informação surge numa altura em que o The New York Times revelou existirem negociações para um rápido julgamento dos suspeitos presos nos EUA. A proposta é que os detidos se declarem culpados das acusações, obtendo em troca penas reduzidas que permitam serem rapidamente entregues à Rússia. Declararem-se culpados de "conspirar para actuar como agentes de um Governo estrangeiro" evita ainda um longo julgamento, durante o qual informações sensíveis poderiam ser reveladas, assim como técnicas de trabalho dos serviços secretos.

Tal como Moscovo, Washington não reagiu às notícias sobre a eventual troca de espiões. Contudo, ontem, três dos detidos nos EUA deviam ter sido ouvidos num tribunal na Virgínia, mas a audiência foi adiada, depois da decisão de centralizar todos os dez processos num tribunal de Nova Iorque.

In DN

Espiões 000203D9

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Espiões Empty Kremlin prepara envio de Snowden para Cuba

Mensagem por Joao Ruiz Seg Jun 24, 2013 5:32 am

.
Kremlin prepara envio de Snowden para Cuba

por Lusa, texto publicado por N.G.
Hoje

O ex-consultor da CIA Edward Snowden deverá partir hoje para Cuba com destino ao Equador, informa a agência Interfax, o que representará uma resposta negativa do Kremlin ao pedido de extradição avançado pelos EUA.

De acordo com a agência de notícias russa, que cita fonte próxima, o antigo agente da CIA deverá dirigir-se para Havana no voo SU 150, da companhia de aviação russa Aeroflot, sendo o destino final o Equador. As autoridades norte-americanas tinham pedido a Moscovo para extraditar o antigo agente da CIA, que é acusado de espionagem, mas o Kremlin alega que não recebeu qualquer pedido.

"Snowden não cometeu nenhuma ilegalidade no território da Rússia, as autoridades judiciais russas não receberam ainda qualquer pedido, por isso não há razões para a extradição", disse uma fonte policial à agência Ria-Novosti. A maior parte dos analistas russos considera que este caso irá deteriorar ainda mais as relações entre Moscovo e Washington.

Edward Snowden, antigo agente da CIA e ex-consultor da Agência de Segurança Nacional, de 30 anos, é acusado de espionagem depois de ter divulgado documentos sobre programas de vigilância das comunicações. No domingo, Snowden deixou Hong Kong rumo a Moscovo, apesar de Washington ter pedido a sua detenção e extradição. As autoridades de Hong Kong argumentaram, no entanto, que a documentação apresentada para suportar o pedido de extradição estava incompleta.

O ministro dos Negócios Estrangeiros do Equador afirmou hoje que o seu país "está a analisar" o pedido de asilo do ex-consultor dos serviços secretos norte-americanos. "Vamos tomar uma decisão (...) estamos a analisar", disse Ricardo Patiño em Hanói, capital do Vietname, referindo-se ao requerimento de Edward Snowden, acusado de espionagem pela justiça norte-americana, depois de ter divulgado documentos sobre programas de vigilância das comunicações. O pedido de concessão de asilo, apontou, "tem a ver com a liberdade de expressão e com a segurança de cidadãos em todo o mundo. Agimos sempre por princípio e não no nosso próprio interesse. Há alguns governos que agem mais em conformidade com os próprios interesses, nós não".

Edward Snowden, antigo agente da CIA e ex-consultor da Agência de Segurança Nacional (NSA), chegou à Rússia este domingo, procedente de Hong Kong, na esperança de obter asilo no Equador e de escapar à detenção por ter divulgado os pormenores de programas norte-americanos de vigilância de comunicações secretos.

"Sabemos que ele está em Moscovo, estamos em conversações com as autoridades superiores", disse o chefe da diplomacia equatoriana, que se encontra de visita oficial ao Vietname. O fundador do WikiLeaks, Julian Assange, procurado pelos Estados Unidos por ter divulgado milhares de documentos confidenciais e que se encontra refugiado, desde junho do ano passado, na embaixada do Equador em Londres, após Quito lhe ter concedido asilo político.

A Casa Branca tinha afirmado que esperava cooperação por parte da Rússia no que toca à entrega do ex-consultor dos serviços secretos norte-americanos (CIA) Edward Snowden, que enfrenta acusações por espionagem. "Atendendo à nossa intensa cooperação depois dos atentados da Maratona de Boston e ao nosso historial de trabalho com a Rússia no âmbito de assuntos ligados à aplicação da lei - em que se inclui o regresso de criminosos à Rússia a pedido do governo russo -, esperamos que o governo russo olhe para todas as opções disponíveis para expulsar o senhor Snowden de volta para os Estados Unidos para que este enfrente a justiça pelos crimes dos quais é acusado", afirmou a porta-voz do Conselho de Segurança Nacional, Caitlin Hayden. Caitlin Hayden também expressou o desapontamento para com as autoridades de Hong Kong por terem permitido que Edward Snoden deixasse o território "apesar de todos os pedidos legalmente válidos dos Estados Unidos para o deter com vista à sua extradição ao abrigo de um acordo de entrega de fugitivos entre os Estados Unidos e Hong Kong.

"Demos conta das nossas fortes objeções às autoridades de Hong Kong, bem como ao governo chinês através dos canais diplomáticos e observámos que tal comportamento é prejudicial às relações bilaterais EUA-Hong Kong e EUA-China", afirmou a mesma responsável. Edward Snowden, antigo agente da CIA e ex-consultor da Agência de Segurança Nacional, de 30 anos, é acusado de espionagem depois de ter divulgado documentos sobre programas de vigilância das comunicações.

In DN

Espiões Images?q=tbn:ANd9GcQQFEW6xutkeR1xambogCUxO55nVCYwyNT9TZJ7XD5WexnT12LL92OnyA

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Ir para o topo


 
Permissão neste fórum:
Você não pode responder aos tópicos