Vagueando na Notícia


Participe do fórum, é rápido e fácil

Vagueando na Notícia
Vagueando na Notícia
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.

A ADSE não ia morrer?

2 participantes

Ir para baixo

A ADSE não ia morrer? Empty A ADSE não ia morrer?

Mensagem por Viriato Ter Set 14, 2010 3:29 am

A ADSE não ia morrer?

por PEDRO TADEU


De vez em quando os governos lançam para o espaço o foguetão de uma importantíssima reforma qualquer. Acontece frequentemente que esse tremendo ruído cai no silêncio escuro do vácuo sem que, aparentemente, nada no universo mexa um milímetro. É de desconfiar...

Há uns anos, José Sócrates e o então seu ministro da Saúde, Correia de Campos, declararam o fim dos subsistemas de saúde. Vou até ser mais exacto: em 15 de Novembro de 2006, o Governo determinou o fecho, por exemplo, da Caixa de Previdência dos Jornalistas, um dos tais subsistemas. O funeral foi marcado para 1 de Janeiro de 2007.

Já em Junho de 2005, o mesmo Governo integrara a assistência dos militares, polícias e funcionários da justiça na ADSE de todos os outros funcionários públicos. No entretanto, criou uma Comissão para a Sustentabilidade do Financiamento do Serviço Nacional de Saúde. Os comissários apressaram-se a recomendar, em Maio de 2008, a retirada da ADSE, passo a citar o respectivo relatório, "do espaço orçamental dos subsistemas públicos, sendo evoluções possíveis a sua eliminação ou a sua auto-sustentação financeira". Trocando por miúdos, depois do ataque aos subsistemas mais pequenos, parecia que a ADSE ia morrer.

Nunca lá vou mas, às vezes, calha passar frente à sede, em Lisboa, da Caixa dos Jornalistas. Arranjei uma brincadeira que é tentar adivinhar, passos antes, se a velha placa dourada na porta ainda lá está. Resiste. Também me apercebi de que afinal o Governo resolveu permitir a inscrição de novos beneficiários na ADSE. As despesas do Estado com este serviço chegaram já, o ano passado, aos mil milhões de euros. Em 2004 rondavam os 861 milhões...

Na minha cabeça ignorante não consigo desligar a mudança silenciosa da estratégia governamental sobre os subsistemas de saúde, e em particular na ADSE (onde estão os verdadeiros milhões), da construção dos hospitais privados, como o da Luz, do grupo Espírito Santo, e o Lusíadas, da Caixa Geral de Depósitos. É que já tive de lá ir, a acompanhar outras pessoas, e não consegui deixar de reparar na alegria dos funcionários sempre que o doente afirma ser beneficiário da ADSE. Aquilo dá quase direito a festa de champanhe e garante uma bateria de fantásticos exames capazes até de, sem precisar de tirar sapatos, diagnosticar uma unha encravada no pé.

Mas certamente o defeito é meu e, apesar destes tempos de aflição orçamental, em que se corta em todo o lado, o reforço da antes morta ADSE é, apenas e só, para benefício dos funcionários públicos... Ah! E também acredito no Pai Natal!
Viriato
Viriato

Pontos : 16657

Ir para o topo Ir para baixo

A ADSE não ia morrer? Empty Re: A ADSE não ia morrer?

Mensagem por Joao Ruiz Ter Set 14, 2010 4:26 am

Por um lado, eu também critico tudo isso, mas, por outro, olho para o que tem sido o calvário do homem, que se atreveu a mexer em interesses instalados e compreendo um pouco a hesitação.

E então, a pergunta impõe-se: Quantos teriam resistido, tão estoicamente a tantos ataques soezes, a tanta infâmia, a tanta calúnia (demasiadas para um homem só), como José Sócrates?!?!

Há muito quem tenha fugido, por bem menos...

Shocked Shocked


_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Ir para o topo


 
Permissões neste fórum
Você não pode responder aos tópicos