Vagueando na Notícia


Participe do fórum, é rápido e fácil

Vagueando na Notícia
Vagueando na Notícia
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.

Líbia

4 participantes

Página 1 de 5 1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Ir para baixo

Líbia Empty Líbia

Mensagem por Joao Ruiz Sab Mar 27, 2010 4:31 pm

Líbia põe fim ao embargo à concessão de vistos a europeus

por Lusa
Hoje

Líbia Ng1272442

A Líbia pôs fim ao embargo à concessão de vistos aos europeus do espaço Schengen, anunciou hoje um alto responsável do país, pouco depois da União Europeia ter anunciado o levantamento das restrições a cidadãos líbios.

A presidência espanhola da UE anunciou hoje ter retirado do sistema de informação da zona Schengen os nomes de cidadãos líbios que a Suíça tinha incluído, nomeadamente o do líder líbio, Muammar Kadhafi, e alguns familiares.

"A Líbia saúda essa decisão (da UE) e anuncia o levantamento imediato" da proibição à entrada no território de cidadãos procedentes dos países membros de Schengen, disse o responsável líbio, que pediu o anonimato.

Numa declaração, a presidência espanhola da UE reiterou também lamentar o que aconteceu entre a Líbia e a Suíça no caso dos vistos e "inconvenientes" causados.

Acrescentou que a medida, com efeitos restritivos, tinha sido adoptada "por um membro de Schengen, e não pela UE, que não desempenhou qualquer papel".

O espaço Schengen é integrado por 25 países europeus: 22 membros da União Europeia e ainda a Islândia, Noruega e Suíça. Cinco países membros da UE - Reino Unido, Irlanda, Bulgária, Roménia e Chipre - não integram este espaço de livre circulação.

A disputa entre a Suíça e a Líbia agravou-se em Fevereiro passado, quando a Tripoli decidiu suspender a concessão de vistos a cidadãos dos países que integram Schengen, em resposta ao veto de entrada na Suíça de mais de uma centena de cidadãos da Líbia.

A crise diplomática entre a Suíça e a Líbia nasceu da detenção em Julho de 2008 em Genebra de um filho do líder líbio, na sequência de uma queixa de dois empregados domésticos por violência. Em retaliação, a Líbia deteve dois empresários suíços em Tripoli sob a acusação permanência ilegal no país.

In DN

Embarassed Rolling Eyes

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Líbia Empty 104 mortos num acidente de avião no aeroporto de Tripoli

Mensagem por Joao Ruiz Qua Maio 12, 2010 4:45 am

104 mortos num acidente de avião no aeroporto de Tripoli

Hoje

Líbia Ng1292161

Uma criança de 8 anos sobrevive à queda de uma avião que provocou 104 mortos no aeroporto de Tripoli, na Líbia.

Cento e cinco pessoas, 94 passageiros e 11 membros da tripulação morreram hoje no acidente de um avião de uma companhia líbia proveniente da África do Sul no aeroporto de Tripoli, revelaram os serviços de segurança.

O acidente registou-se às 06:00 locais (05:00 em Lisboa) quando o aparelho se preparava para aterrar, segundo uma fonte dos serviços de segurança.

"Os 94 passageiros e 11 tripulantes que se encontravam a bordo morreram", adiantou a mesma fonte.

O avião pertencia à companhia aérea líbia Al Afriqiyah e chegava a Tripoli proveniente de Joanesburgo, na África do Sul.

In DN

Líbia 12145

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Líbia Empty 103 mortos, criança de oito anos é única sobrevivente

Mensagem por Joao Ruiz Qua Maio 12, 2010 10:34 am

103 mortos, criança de oito anos é única sobrevivente

Hoje

Líbia Ng1292395

Um menino de oito anos holandês é o único sobrevivente da queda de um Airbus A330 de uma companhia aérea líbia que caiu, esta manhã, com 104 pessoas a bordo ao aterrar no aeroporto de Tripoli, na Líbia.

“Descartamos definitivamente a hipótese de que o acidente tenha sido resultado de um acto terrorista", avançou o ministro dos Transportes da Líbia, Mohamed Zidane, durante uma conferência de imprensa.

"Havia 104 pessoas a bordo, 93 passageiros e 11 tripulantes" disse, acrescentando que "96 corpos das vítimas tinham sido recuperados até ao momento.

Um menino de oito anos holandês é o "único sobrevivente", disse o ministro. A criança foi transportada para um hospital em Tripoli e "não corre perigo de vida", garantindo que a nacionalidade dos passageiros será divulgada ainda hoje.

Em Haia, a Federação Holandesa de Turismo (ANWB) anunciou que 61 holandeses morreram no acidente, confirmando que uma criança holandesa tinha sobrevivido.

O avião despenhou-se às 6:00 (hora local, 05.00 em Lisboa). O A330, um aparelho novo, foi adquirido em Setembro de 2009 pela empresa líbia, segundo Zidane.

Os membros da tripulação eram todos de nacionalidade líbia.

A representação da empresa na África do Sul indicou que o avião caiu a um metro da pista.

"O avião incendiou-se pouco antes de aterrar", esclareceu uma fonte nos serviços de segurança do aeroporto.

De acordo com um jornalista da AFP, o tempo estava bom na manhã de quarta-feira.


O avião pertencia à companhia aérea líbia Al Afriqiyah e chegava a Tripoli proveniente de Joanesburgo, na África do Sul.

In DN

Embarassed Rolling Eyes

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Líbia Empty Regressa a casa sobrevivente de queda de avião

Mensagem por Joao Ruiz Dom Maio 16, 2010 9:11 am

Regressa a casa sobrevivente de queda de avião

Hoje

Ruben, a criança de nove anos que foi o único sobrevivente da queda de um avião quarta-feira nos arredores de Tripoli, Líbia, desembarcou ontem no aeroporto militar de Eindhoven, na Holanda, tendo sido imediatamente transportado para um hospital desta cidade.

A bordo do avião seguiam 104 pessoas, a maioria das quais holandesas, muitas com dupla nacionalidade, tendo Ruben sobrevivido com fracturas em ambas as pernas e contusões no rosto. Os pais do jovem holandês morreram no acidente, que sucedeu durante uma aterragem de emergência de um Airbus 330 num voo entre a África de Sul e Londres.

O aparelho incendiou-se pouco depois do impacto no solo, referia ontem um responsável líbio.

O avião, propriedade da companhia aérea líbia Al Afriqiyah, era um aparelho novo, tendo sido adquirido em Setembro de 2009, segundo o ministro dos Transportes líbio, Mohamed Zidane.

O jovem holandês sabe o que sucedeu, tendo sido informado da morte dos familiares. "Explicámos ao Ruben precisamente o que aconteceu. Ele sabe que os pais e o irmão estão mortos", afirmou o tio do jovem, num comunicado divulgado à imprensa sexta feira, em Tripoli. Ruben regressava de um safari na África do Sul com o irmão, de 11 anos, e os pais.

In DN

Embarassed Crying or Very sad

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Líbia Empty Mais de 200 pessoas terão morrido na Líbia

Mensagem por Joao Ruiz Dom Fev 20, 2011 10:33 am

.
Mais de 200 pessoas terão morrido na Líbia

por Lusa
Hoje

Líbia Ng1457031

Segundo médicos líbios, mais de 200 pessoas morreram em Benghazi este fim-de-semana, às mãos do exército, e 900 terão ficado feridas, noticia a BBC.

A BBC cita um médico que descreve o que aconteceu no sábado em Benghazi, segunda cidade do país e bastião da oposição, como um "massacre", quando membros do exército atacaram cidadãos durante um funeral, com rajadas de metralhadora.

Apesar da violência, a contestação continua com novas manifestações a decorrerem em Benghazi e manifestantes a enfrentarem tiros, declarou à agência noticiosa francesa AFP um advogado. Contactado telefonicamente, Mohammed al-Mughrabi diz que "pelo menos 200 pessoas" morreram em Benghazi desde o início da contestação ao regime líbio, na terça-feira. Mas o número não pode ser confirmado no hospital da cidade.

A Human Rights Watch (HRW) teme que esteja a decorrer na Líbia "um desastre em termos de direitos humanos" disse hoje um responsável da organização, lamentando a dificuldade de comunicações com o país.

A vaga de contestação ao regime do coronel Muammar Kadhafi, no poder há mais de 40 anos, começou na terça-feira e tem sido reprimida com violência.

In DN

Embarassed Rolling Eyes

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Líbia Empty Líbia: Tribunal Penal Internacional fala em 600 mortos

Mensagem por Joao Ruiz Ter Fev 22, 2011 10:28 am

.
Líbia: Tribunal Penal Internacional fala em 600 mortos

por DN.pt
Hoje

Os ataques das forças armadas da Líbia contra a sua própria população, como forma de reprimir os protestos contra o regime de Muamar Kadhafi, provocaram pelo menos 600 mortos nos últimos cinco dias.

O jornal espanhol Público recolheu dados de várias fontes sobre o que se tem passado na Líbia, um dos países onde a informação é mais controlada pelo regime ditatorial O Tribunal Penal Internacional, citado pela agência ANSA, estima que nos últimos cinco dias foram mortos 600 líbios, 300 deles em Bengasi, de acordo com a agência EFE.

O TPI não se fica pela contagem de mortos e já está "à procura de provas para acusar Kadhafi", diz a cadeia televisiva Al Arabiy, enquanto A Al Jazeera adianta que o regime líbio continua a atacar as populações revoltosas com aviões e helicópteros militares. No bairro de Tayur, no leste da capital, Tripoli, ainda se vêem corpos pelas ruas e pelo menos uma testemunha diz que os aviões e helicópteros continuam a "atacar indiscriminadamente um sector atrás do outro".

A ONU também pediu uma investigação independente sobre a repressão na Líbia, por intermédio de Navi Pillay, alta comissária para os direitos humanos que já tinha denunciado os abusos dos regimes já derrubados por revoltas populares: o de Hosni Mubarak, no Egipto, e de Ben Ali, na Tunísia.

O jornal espanhol diz que a principal dificuldade do TPI e da ONU é confirmar o que realmente se passa na Líbia. Apesar da repressão, no Egipto e na Tunísia os regimes não conseguiram travar o fluxo noticioso. Mas a ditadura de Kahdafi antecipou-se e cortou a Internet na semana passada e controla totalmente as linhas telefónicas, isolando ainda mais o país do resto do mundo.

O controlo é tal que o regime desmente os ataques à população. Mas foi possível confirmar a ocorrência de bombardeamentos pelo estado de destruição encontrado pelos aviões militares que a Itália e a Alemanha enviaram para repatriar trabalhadores e turistas

In DN

Embarassed Rolling Eyes

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Líbia Empty Kadhafi não sai: "Prefiro morrer como mártir do que abandonar o meu país"

Mensagem por Joao Ruiz Ter Fev 22, 2011 10:35 am

.
Kadhafi não sai: "Prefiro morrer como mártir do que abandonar o meu país"

por Lusa
Hoje

Líbia Ng1458733

O líder líbio falou ao país. Entre várias declarações, afirmou que prefere morrer como mártir no seu país a abandonar a Líbia. E responsabilizou os Governos e os media estrangeiros pelo que está a acontecer no seu país.

O Presidente da Líbia, Muammar Kadhafi, garantiu hoje que vai permanecer na Líbia como "chefe da revolução", combater os manifestantes e que está disposto a "morrer na Líbia como um mártir".

O líder líbio apelou aos seus apoiantes para "tomarem a rua aos manifestantes" a partir de quarta-feira e garantiu que irá combater "até à última gota do meu sangue". Kadhafi prometeu que "perante esta situação" não vai sair da Líbia e sublinhou: "Este é o nosso país e o país dos nossos avós. Não vamos deixar que o destruam". Num discurso muito exaltado o dirigente líbio, que subiu ao poder em 1969 após dirigir um golpe de Estado, exprimiu-se em directo pela televisão estatal no início da tarde e pela primeira vez após uma semana de insurreição no seu país. O "líder da revolução verde" escolheu um pódio colocado à entrada de um edifício bombardeado, provavelmente a sua antiga residência de Tripoli bombardeada por aviões norte-americanos em 1986, e que não foi reconstruída para recordar o ataque, no qual morreu uma sua filha adoptiva.

O Presidente da Líbia, Muammar Kadhafi, confrontado com uma revolta popular sem precedentes, ameaçou hoje ainda os manifestantes armados com a "pena de morte", num discurso transmitido pela televisão. O líder líbio acusou ainda os "países árabes e estrangeiros de tentarem destabilizar a Líbia" e afirmou que as cadeias de televisão estrangeiras "estão a trabalhar para o diabo". Kadhafi distinguiu ainda a situação no seu país com as revoltas na Tunísia e Egipto. "Os jovens que protestam não são culpados", afirmou, e a sua atitude é "normal" após o que sucedeu nos países vizinhos. No entanto, acusou as pessoas "más" que distribuem "dinheiro e drogas" aos jovens.

Seguem-se as frases mais importantes do discurso:

"Os jovens que se estão a manifestar estão a ser drogados e movem-se por dinheiro. Eles estão apenas a imitar o que aconteceu na Tunísia e no Egipto."

"Este é o nosso país e dos nossos avós e não vamos deixar que o destruam."

"Os países estrangeiros querem desestabilizar a Líbia. As cadeias de televisão estão a trabalhar para o diabo".

In DN

Embarassed

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Líbia Empty Re: Líbia

Mensagem por Vitor mango Ter Fev 22, 2011 11:03 am

51 visitas
anda tudo ja á rasca
Pah o gajo ja pifou e por mais que esperneie ja la nao vai

_________________
Só discuto o que nao sei ...O ke sei ensino ...POIZ
Líbia Batmoon_e0
Vitor mango
Vitor mango

Pontos : 115074

Ir para o topo Ir para baixo

Líbia Empty Ardeu a tenda de Gadaffi

Mensagem por Joao Ruiz Qua Fev 23, 2011 8:15 am

.
Ardeu a tenda de Gadaffi

João Carlos Barradas
23 Fevereiro2011

Líbia Joao_carlos_barradas

A guerra civil na Líbia, ao romperem-se as solidariedades tribais que sustentavam o regime de Gadaffi, é o mais repentino e inesperado desenlace da vaga de revoltas e protestos que abalam a maior parte do mundo árabe.

O coronel optou por reprimir sem peias a contestação em Benghazi, centro da velha Cirenaica - a região leste da Líbia tradicionalmente reticente ao domínio de Gadaffi -, mas um erro de cálculo quanto às relações de força precipitou uma reacção imprevista.

O primeiro sinal de uma irremediável ruptura dos consensos ocorreu na noite de domingo quando líderes de uma das principais tribos, Warfala, denunciaram a ilegitimidade da repressão e, então, o sistema de alianças que dava corpo ao aparelho de estado desfez-se em facções rivais.

O dinheiro deixou de comprar fidelidades a partir do momento em que a honra das tribos em conflito ficou em causa.

Na cultura política tribal da Líbia as afrontas lavam-se em sangue.

A guerra civil entre grupos de interesses baseados em facções tribais que partilhavam poderes do estado foi assim a consequência inevitável do desmoronamento do consenso que Gadaffi conseguira gerir durante quatro décadas.

A honra das tribos

Na origem da revolta contra Gadaffi podem considerar-se os efeitos negativos de tomada de decisões arbitrárias em círculo cada vez mais restrito, a desigual partilha dos proventos petrolíferos em prejuízo das regiões leste da Líbia e o desemprego estrutural de cerca de 30% da força de trabalho, afectando essencialmente os jovens - sensivelmente cerca de 60% dos líbios tem menos de 30 anos.

O país conta ainda com grande número de imigrantes clandestinos (entre 500 mil a 700 mil), milhão a milhão e meio de residentes legais e ilegais oriundos do Egipto e mais de 100 mil trabalhadores especializados estrangeiros, sobretudo da Ásia do Sul, mas toda esta mão-de-obra não chega a entrar em concorrência directa com a potencial força de trabalho líbia.
Para a população líbia uma dezena de grandes tribos definem as fidelidades e os sistemas de patrocínio.

As cisões a que se assiste nas forças armadas evidenciam, por exemplo, linhas de fractura entre sobretudo os clãs das tribos Gadaffa (a tribo do coronel) e Magariha que detinham os principais postos de comando.

Ao fim de uma semana de revoltas, Gadaffi perdera o controlo da Cirenaica, onde são influentes as correntes islamitas, e grassava uma repressão particularmente violenta em Tripoli.
O alastramento da guerra civil deixa antever combates de rua com uso de armamento pesado e bombardeamentos pela aviação e marinha das cidades onde se concentra 90% da população.

O saber de Ibn Khaldun

A tese de Ibn Khaldun, uma das mentes mais brilhantes que o Maghreb viu nascer nos idos do século XIV, de que a corrupção do poder e da riqueza dissolve a prazo a capacidade de atracção e liderança dos grupos dominantes prova uma vez mais o seu valor.

O que Ibn Khaldun escreveu sobre a dinâmica da formação, exclusivismo e dissolução de coesões sociais, a "asabiyah", ainda hoje explica muito do acontece na Líbia e, num sentido mais lato, por todo o mundo árabe.

Consensos e coesões sociais de alcance mais ou menos limitado (caso do clã Tikrit de Saddam Hussein entre os sunitas iraquianos, por exemplo) foram-se dissolvendo à medida que os exclusivismos de poder se acentuavam e regimes autocráticos - formalmente monárquicos ou republicanos - se revelavam incapazes de oferecer alternativas de integração e promoção a novas gerações.

O "boom" demográfico no mundo árabe teve o auge na década de 1960, com sete filhos por mulher, e tem vindo a declinar.

Em 2008 registavam-se apenas três filhos por mulher, mas grande número de países enfrenta agora as consequências do crescimento demográfico e da urbanização.

Nenhuma das economias árabes foi capaz, entretanto, de criar oportunidades de emprego para a geração (sensivelmente metade da população do Norte de África e Médio Oriente tem menos de 25 anos) que foi chegando ao mercado de trabalho e em certos países, como é o caso do Egipto, a expansão de medíocres sistemas de ensino redundou numa frustração de expectativas.

Porquê agora?

A nível ideológico a falência do pan-arabismo secularista e, posteriormente, do extremismo islamita como alternativas políticas levou a um vazio doutrinário em que a única evidência é, precisamente, a carência de legitimidade dos poderes instituídos.

Sistemas que excluíam dos centros de decisão grupos cada vez mais vastos, incluindo em muitos casos camadas jovens com níveis educacionais superiores aos dos seus progenitores, geraram impasses políticos em que a cleptocracia e arrogância de poderes autocráticos alimentavam rancor e revolta.

Apesar da capacidade de certos regimes, caso da Arábia Saudita ou das monarquias do Golfo, distribuírem proventos do petróleo, tensões confessionais e sociais (como a discriminação da maioria xiita na Bahrein) acabaram por galvanizar e mobilizar grupos sociais cada vez mais abrangentes que arriscaram testar a solidez e determinação de sucessivos regimes.

Baixos níveis de alfabetização ou de acesso à internet (mesmo rondando apenas 15% da população no Egipto, mas com implicações mais latas em termos de actividade empresarial) não impediram uma capacidade acrescida de mobilização de minorias activistas, potenciada por cadeias de televisão como "Al Jazeera", que supreenderam regimes calejados na censura trivial do panfleto e publicações clandestinas.

Protestos, revoltas e agora uma guerra civil são a série de eventos subversivos que revelam o fracasso comum de "asabiyah" que se pretendiam perenes.

A tenda de Gadaffi já ardeu e mais revoltas estão prestes a estalar da Jordânia a Marrocos.

In jornaldenegocios.pt

Líbia 0002042B

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Líbia Empty Vídeo mostra soldados executados na Líbia

Mensagem por Joao Ruiz Qui Fev 24, 2011 10:32 am

.
Vídeo mostra soldados executados na Líbia

por DN.pt
Hoje

As imagens são impressionantes e alegadamente mostram soldados mortos por se terem recusado a disparar contra os manifestantes.

Este vídeo contém imagens capazes de chocar as pessoas mais sensíveis:


Um vídeo colocado no YouTube mostra cerca de 130 corpos de soldados líbios que terão sido executados por se terem recusado a disparar contra os revoltosos.

As imagens chocantes mostram os corpos com as mãos atadas atrás das costas, em Al-Baida, perto da cidade de Benghazi.

A Federação Internacional para os Direitos Humanos já veio condenar este massacre, considerando tratar-se de "um crime contra a humanidade que tem de ser julgado pelo Tribunal Internacional de Justiça".

In DN

Embarassed Rolling Eyes

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Líbia Empty Mais de 100 mil pessoas fugiram da Líbia

Mensagem por Joao Ruiz Dom Fev 27, 2011 11:35 am

.
Mais de 100 mil pessoas fugiram da Líbia

por Lusa
Hoje

Líbia Ng1462348

Mais de "100 mil pessoas", na maioria trabalhadores imigrantes, fugiram esta semana da violência na Líbia para países vizinhos, afirmou hoje o Alto Comissariado para os Refugiados (ACNUR) da ONU.

O ACNUR colocou equipas de emergência nas fronteiras tunisina e egípcia para ajudar as autoridades locais a as Organizações Não-Governamentais (ONG) presentes no terreno a fazerem face à catástrofe humanitária. O Governo de Tunes informou o ACNUR que, desde o passado 20 de fevereiro, 40 mil pessoas atravessaram a fronteira provenientes da Líbia e que se espera um fluxo de outros 10 mil durante o fim-de-semana. Entre essas pessoas, 18 mil eram tunisinos, 15 mil egípcios, 2.500 líbios e dois mil chineses. Por seu lado, as autoridades egípcias assinalaram ao ACNUR que cerca de 55 mil pessoas teriam cruzados a sua fronteira desde 19 de fevereiro.

Dessas, 46 mil eram egípcios, 2.100 líbios e 6.900 de várias nacionalidades, especialmente asiáticos. "Comprometemo-nos a ajudar todas as pessoas que chegam da Líbia. Fazemos um apelo a toda a comunidade internacional que respondam depressa e com generosidade para ajudar estes governos a fazer frente à emergência humanitária", assinalou o Alto Comissariado, António Guterres, num comunicado.

O ACNUR está também a tentar dar assistência às pessoas que se encontram em "terra de ninguém" entre a Líbia e o Egipto. Equipas do ACNUR puderam entrar sábado em território líbio, onde se encontraram com polícias e militares contestatários do regime e com líderes tribais, que alertaram para a falta de alimentos e medicamentos na região oriental do país.

In DN

Embarassed Rolling Eyes

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Líbia Empty Estados Unidos dispostos a apoiar oposição

Mensagem por Joao Ruiz Dom Fev 27, 2011 4:06 pm

.
Estados Unidos dispostos a apoiar oposição

por Lusa
Hoje

Líbia Ng1462603

Os Estados Unidos declararam-se hoje dispostos a prestar "todo o apoio" à oposição líbia, depois de os dirigentes da oposição ao líder Muammar Kadhafi terem anunciado a criação de um conselho de transição.

"Penso que é demasiado cedo para saber como é que as coisas se vão passar, mas estaremos preparados para oferecer qualquer tipo de assistência a quem desejar", disse a secretária de Estado Hillary Clinton.

Clinton falava à saída de Washington, antes de participar, na segunda-feira, em Nova Iorque, numa reunião ministerial do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos, que terá como tema a situação na Líbia. "Deveremos, antes de tudo, ver o fim do regime [de Kadhafi] e sem mais derramamento de sangue. Queremos que ele saia e que chame os seus mercenários", disse ainda a responsável norte-americana.

A líder da diplomacia norte-americana sublinhou que os Estados Unidos "contactaram numerosos líbios que tentam organizar-se no Leste do país, quando a revolução se estende também para Oeste" e acrescentou que "vivemos o início do que será o pós-Kadhafi".

Os líderes da contestação ao regime do coronel Muammar Kadhafi na Líbia instituíram um "Conselho Nacional" de transição que representa as cidades que já caíram nas mãos dos opositores ao regime, anunciou hoje um porta-voz do movimento.

In DN

Líbia 00020684

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Líbia Empty Kadhafi diz sentir-se "traído" pelas Nações Unidas

Mensagem por Joao Ruiz Seg Fev 28, 2011 4:32 pm

.
Kadhafi diz sentir-se "traído" pelas Nações Unidas

por Lusa
Hoje

Líbia Ng1463512

O líder líbio, Muamar Kadhafi, afirmou hoje sentir-se "traído" pelas Nações Unidas e "surpreendido" pelo Ocidente o ter "abandonado" na luta contra os "terroristas", garantindo que os seus apoiantes estão dispostos a arriscar a vida por ele.

"O meu povo adora-me e morreria para me proteger", afirmou, em entrevista concedida à ABC, à BBC e ao The Times. Christiane Amanpour, a jornalista da ABC que o entrevistou, divulgou na sua conta do Twitter que, durante a entrevista, Kadhafi "conseguiu reconhecer que tinha havido manifestações nas ruas de Tripoli". No entanto, o líder líbio culpou a organização terrorista Al-Qaida pelo levantamento popular no seu país: "Estou surpreendido por termos uma aliança com o Ocidente para combater a Al-Qaida e, agora que estamos a lutar contra terroristas, abandonam-nos".

"Quiçá o que querem é ocupar a Líbia", acrescentou o líder líbio, que está há 41 anos no poder. Ainda assim, considerou o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, "uma boa pessoa" a quem se deu "informação errada".

Na entrevista, que hoje será transmitida pela ABC às 18:30 (23:30, na hora de Lisboa), Kadhafi revelou sentir-se "traído" pelas Nações Unidas.

In DN

Embarassed Rolling Eyes

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Líbia Empty Ocidente admite usar força para travar Kadhafi

Mensagem por Joao Ruiz Ter Mar 01, 2011 5:38 am

.
Ocidente admite usar força para travar Kadhafi

por DN.pt
Hoje

Muammar Kadhafi abdicou do seu programa de armas de destruição em massa, mas não as destruiu todas. O ditador líbio ainda tem em sua posse armas químicas que poderá usar contra a sua própria população. Vários países ocidentais estão preparados para usar força militar de modo a impedir um último acto de desespero por parte do regime líbio, encurralado na capital, Tripoli.

Fontes britânicas disseram ao Daily Telegraph que a Líbia ainda tem 14 toneladas de químicos suficientes para produzir gás mostarda, escondidos em infraestruturas militares secretas situadas no deserto. Para as usar, será ainda necessário misturar os químicos e colocá-los em armas, mas os diplomatas ocidentais consideram-nas "uma preocupação".

Esse receio está relacionado com vários acontecimentos recentes: o envio de aviões por parte dos partidários de Kadhafi para destruir uma estação de rádio em Benghazi e um depósito de armamento dos rebeldes em Ajdabiya; o aviso de um porta-voz do regime de que haverá centenas de milhares de mortos de o país cair numa guerra civil; o avistamento de um dos filhos do ditador, Saif Kadhafi, a empunhar uma arma e a incentivar os seus apoiantes a enviar armas a lealistas de outras cidades.

Segundo o mesmo jornal, o primeiro-ministro britânico já afirmou que o Reino Unido e os seus aliados estão a ponderar usar aviões de combate para patrulhar e impor uma zona de exclusão aérea sobre a Líbia, de modo a impedir o uso de aeronaves, por parte do regime, para atacar a população. Os próprios EUA começaram a reposicionar as suas tropas no Mediterrâneo e os franceses admitiram apoiar uma possível intervenção militar em conjunto com os outros parceiros da NATO.

In DN

Embarassed Rolling Eyes

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Líbia Empty Tropas de Kadhafi falharam reconquista de cidade estratégica

Mensagem por Joao Ruiz Ter Mar 01, 2011 5:44 am

.
Tropas de Kadhafi falharam reconquista de cidade estratégica

por Lusa
Hoje

Líbia Ng1463699

Forças leais a Muammar Kadhafi tentaram reconquistar o bastião rebelde de Zawiya, a cidade mais próxima da capital da Líbia, Tripoli, mas falharam, segundo testemunhas citadas pela agência AP.

De acordo com as mesmas fontes, as tropas pró-Kadhafi, com tanques e armas pesadas, tentaram retomar a cidade de Zawiya na segunda-feira à noite, durante seis horas de luta, atacando as posições rebeldes de seis direcções. Zawiya fica a 50 quilómetros de Tripoli.

As testemunhas disseram que os rebeldes afastaram os atacantes. "Não vamos desistir de Zawiya a preço algum", disse uma testemunha.

Kadhafi, que lidera a Líbia há 41 anos, já perdeu o controlo de metade do país desde que os protestos começaram, há duas semanas.

In DN

Embarassed Rolling Eyes

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Líbia Empty Liga dos direitos humanos fala de 6 mil mortos na Líbia

Mensagem por Joao Ruiz Qua Mar 02, 2011 4:36 pm

.
Liga dos direitos humanos fala de 6 mil mortos na Líbia

por Lusa
Hoje

Líbia Ng1465166

A onda de violência provocada pela contestação popular anti-regime na Líbia terá feito seis mil mortos, dos quais três mil na capital Tripoli, afirmou hoje, em Paris, um porta-voz da Liga dos Direitos Humanos líbia.

"O número de vítimas em todo o país é de seis mil, dos quais três mil em Tripoli, dois mil em Benghazi e mil em outras cidades", como Zawiyah ou Zenten, declarou Ali Zeidan, durante uma conferência de imprensa hoje organizada na sede da Federação Internacional das Ligas dos Direitos Humanos (FIDH), na capital francesa.

O porta-voz admitiu, no entanto, que o balanço de vítimas mortais poderá ser ainda mais elevado. "Os corpos das vítimas dos bombardeamentos em Tripoli foram retirados em camiões e enterrados em valas comuns fora da capital. Os feridos desapareceram dos hospitais, o poder quer apagar os vestígios dos seus crimes", denunciou o porta-voz da organização líbia.

Os dados hoje divulgados são bastante mais expressivos em comparação, por exemplo, com os números avançados oficialmente pelo Governo líbio, que apontam para 300 vítimas mortais.

O último relatório avançado pela FIHD, datado de 23 de fevereiro, já dava conta de 640 mortos.

In DN

Embarassed Rolling Eyes

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Líbia Empty Re: Líbia

Mensagem por Viriato Qua Mar 02, 2011 4:51 pm

Joao Ruiz escreveu:.
Tropas de Kadhafi falharam reconquista de cidade estratégica

por Lusa
Hoje


Esse Kadafi está pior que o Sporting. Não acerta uma!!!!
Viriato
Viriato

Pontos : 16657

Ir para o topo Ir para baixo

Líbia Empty Número de mortos em Al-Zawyia pode ascender a 200

Mensagem por Joao Ruiz Sab Mar 05, 2011 4:36 pm

.
Número de mortos em Al-Zawyia pode ascender a 200

por Lusa
Hoje

Líbia Ng1467714

(ACTUALIZADA) O número de vítimas mortais na cidade de Al-Zawyia, a cerca de 50 quilómetros de Tripoli, poderá ascender as duas centenas, segundo fontes médicas locais, citadas pela estação de televisão Al-Jazeera.

As forças militares líbias tentam fechar hoje o cerco à cidade localizada a oeste da capital

O primeiro balanço dos violentos confrontos, que decorrem desde sexta-feira, dava conta de cerca de 70 mortos e perto de 300 feridos.

Uma coluna militar, com 35 carros de combate, partiu hoje de Tripoli com o objectivo de fechar o cerco à cidade. A coluna militar, aos comandos do general Jueildi al Humaidi, terá tomado posições estratégicas na cidade com disparos de mosteiros e fogo de artilharia.

Há relatos de que a população local está impedida de entrar ou sair da cidade e que já escasseiam medicamentos e alimentos.

Entretanto, o Governo francês confirmou hoje que dará o seu apoio à criação de uma zona de exclusão aérea sobre a

O chefe da diplomacia francesa, Alain Juppé, abordou hoje este tema durante uma conversa telefónica com Abdel Fatah Younes, do Conselho Nacional líbio, indicou o Ministério dos Negócios Estrangeiros francês, em comunicado.

In DN

Embarassed Rolling Eyes

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Líbia Empty Unidade britânica detida por rebeldes líbios

Mensagem por Joao Ruiz Dom Mar 06, 2011 7:28 am

.
Unidade britânica detida por rebeldes líbios

por Dn.pt/Lusa
Hoje

Líbia Ng1468172

O "Sunday Times" avança que membros de uma unidade das forças especiais britânicas teriam sido detidos no sábado, juntamente com um diplomata que escoltavam.

O secretário de Defesa do Reino Unido confirmou hoje que um pequeno grupo de diplomatas britânicos está no leste da Líbia para tentar falar com os rebeldes. Liam Fox recusou-se porém a comentar a informação avançada pelo jornal.

"Estamos em contacto com eles [diplomatas ], mas seria inadequado tecer mais comentários sobre isto por razões que tenho a certeza entendem," disse o governante britânico à rádio BBC.

Segundo o "Sunday Times", o facto de o diplomata britânico ter sido escoltado por militares "irritou membros da oposição líbia que ordenaram a detenção dos (cerca de oito) soldados numa base militar.

Os opositores do líder líbio Muammar Khadafi "temem que este possa recorrer à intervenção militar do ocidente para angariar apoio ao seu regime", adianta o jornal britânico, ao salientar que os soldados foram levados para Benghazi, a principal cidade do país controlada pelos rebeldes.

In DN

Líbia Notsure

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Líbia Empty Aviação líbia ataca grupo rebelde a este de Tripoli

Mensagem por Joao Ruiz Dom Mar 06, 2011 11:30 am

.
Combates intensos
Aviação líbia ataca grupo rebelde a este de Tripoli


por Lusa
Hoje

Líbia Ng1468102

A aviação líbia está a lançar ataques aéreos contra um grupo da oposição no oeste de Tripoli, constataram hoje jornalistas da AP, que também dão conta de fortes combates em terra.

Os jornalistas da AP dizem ter testemunhado ataques aéreos da aviação líbia contra um grupo da oposição a oeste da capital do país, ao longo da costa mediterrânica da Líbia, e que nos últimos dias tem vindo a "ganhar terreno".

Noutro ponto da Líbia, jornalistas da agência noticiosa norte-americana AP no local afirmam que forças leais a Muammar Kadhafi recuperaram a cidade de Ben Jawad, situada a cerca de 160 quilómetros a leste de Sirte, de onde é natural o líder líbio e onde mantém o controlo nesta cidade no leste do país.

As mesmas fontes também dão conta de intensos combates em terra entre as forças fiéis de Kadhafi e esse grupo de opositores ao regime.

Jornalistas da agência francesa AFP, por sua vez, falam em novos raides aéreos da aviação líbia contra a cidade estratégica de Ras Lanouf, no leste do país, e que ainda estará sob controlo da oposição. O ataque aéreo visou um acampamento da oposição, situado numa antiga base militar, e que não terá provocado vítimas mortais.

A oposição líbia desmentiu hoje que as forças fiéis a Muammar Kadhafi tenham recuperado o controlo sobre as cidades de Ras Lanouf e Misrata, no leste do país, como tinha sido anunciado hoje pela televisão estatal líbia.

In DN

Embarassed Rolling Eyes

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Líbia Empty Revoltas no mundo árabe

Mensagem por Joao Ruiz Seg Mar 07, 2011 6:36 am

.
Revoltas no mundo árabe

Líbia Ng1462347

Mais de "100 mil pessoas", na maioria trabalhadores imigrantes, fugiram esta semana da violência na Líbia para países vizinhos, afirmou hoje o Alto Comissariado para os Refugiados (ACNUR) da ONU.

Kadhafi diz que resolução das Nações Unidas é inválida

Oito portugueses já regressaram a Lisboa

Estados Unidos dispostos a apoiar oposição

Um dos filhos de Kadhafi garante que a sua família não tem dinheiro no estrangeiro

Oposicionistas controlam cidade perto de Tripoli

UE diz que repressão da insurreição terá "consequências" para Kadhafi e a sua família

8 portugueses que estavam em Misurata já estão em Itália

Aprovadas sanções contra regime de Kadhafi

http://www.dn.pt/especiais/especial.aspx?especial=Revoltas no Mundo Árabe&seccao=Mundo

In DN

Embarassed

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Líbia Empty Forças de Kadhafi bombardeiam cidade de Ras Lanouf

Mensagem por Joao Ruiz Seg Mar 07, 2011 6:41 am

.
Forças de Kadhafi bombardeiam cidade de Ras Lanouf

por Lusa
Hoje

Líbia Ng1469001

A cidade portuária de Ras Lanouf, no golfo de Sirte, está a ser bombardeada por "aviões e helicópteros" da força aérea do líder líbio, Muammar Kadhafi, disse à Lusa uma fonte no local.

Um comandante das forças rebeldes em Ras Lanouf, contactado pela Lusa por telemóvel a partir de Brega (130 quilómetros a leste de Ras Lanouf), deu conta de um "intenso ataque aéreo".

Ras Lanouf, cidade costeira 230 quilómetros a oeste de Benghazi (segunda maior cidade da Líbia, bastião rebelde) tem sido o centro da contra-ofensiva das forças leais a Kadhafi desde quarta-feira.

In DN

Embarassed Rolling Eyes

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Líbia Empty Re: Líbia

Mensagem por Vitor mango Seg Mar 07, 2011 11:12 am

confesso que


Um animal ferido é iorracional e daqui podemos esperar o pior ou alguem tentar borrar a escrita ainda mais

_________________
Só discuto o que nao sei ...O ke sei ensino ...POIZ
Líbia Batmoon_e0
Vitor mango
Vitor mango

Pontos : 115074

Ir para o topo Ir para baixo

Líbia Empty "O regime de Kadhafi acabou"

Mensagem por Joao Ruiz Qui Mar 10, 2011 10:37 am

.
"O regime de Kadhafi acabou"

por PATRÍCIA VIEGAS, Em Bruxelas
Hoje

Líbia Ng1472011

Luís Amado confirmou ter-se reunido com representantes do regime de Muammar Kadhafi mas também da oposição da Líbia.

O ministro dos Negócios Estrangeiros português considerou que é importante um diálogo nacional na Líbia, para que seja possível chegar a um cessar-fogo imediato e um programa de reformas políticas para uma mudança de regime.

Luís Amado, que falava aos jornalistas em Bruxelas, descartou porém a possibilidade de esse diálogo incluir Kadhafi. "É evidente que, depois da resolução adoptada pela ONU, o regime de Kadhafi acabou", disse o ministro, à saída da reunião dos chefes da diplomacia da UE.

Horas antes, Amado confirmara que, na quarta-feira, se encontrara não só com um enviado de Kadhafi, mas que também já se reunira com um membro da oposição líbia. Recusando revelar o conteúdo da mensagem do emissário do coronel, o chefe da diplomacia portuguesa sublinhou que a sua mensagem foi a de que Kadhafi deve abandonar o poder.

In DN

Líbia Notsure

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Líbia Empty Operador de câmara da Al-Jazeera morto em emboscada

Mensagem por Joao Ruiz Dom Mar 13, 2011 6:14 am

.
Operador de câmara da Al-Jazeera morto em emboscada

por Lusa
Ontem

Líbia Ng1474082

A equipa da Al-Jazeera regressava da cobertura de uma manifestação de apoio à revolução quando sofreu uma emboscada, perpetrada por desconhecidos, no povoado de Heuari, a 25 quilómetros de Benghazi.

Um operador de câmara da Al-Jazeera, foi hoje morto e o seu companheiro de equipa ficou ferido em consequência de uma emboscada perto de Benghazi, leste da Líbia, anunciou um porta-voz daquela estação de televisão, sedeada no Qatar.

Na sequência da emboscada, vários membros das milícias que lutam contra o regime do líder líbio Muammar Kadhafi, ocuparam posições para defender o edifício onde se situa a base de operações da Al-Jazeera, e onde outros meios de comunicação internacionais mantêm os seus correspondentes.

O ataque ocorreu às 16.00 locais (14.00 de Lisboa).

In DN

Embarassed Rolling Eyes

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Líbia Empty António Guterres: É preciso "interromper esta carnificina"

Mensagem por Joao Ruiz Dom Mar 13, 2011 11:58 am

.
António Guterres: É preciso "interromper esta carnificina"

por Lusa
Hoje

Líbia Ng1474595

A Líbia está a registar, "nos últimos dias, uma agudização dos conflitos", e "uma escalada da violência", afirmou hoje, em Coimbra, António Guterres, esperando que "a comunidade internacional consiga, pelo menos, interromper esta carnificina".

Os últimos dias naquele país "testemunham uma agudização, uma escalada dos conflitos, com uma violência e um número de vítimas de que temos apenas uma ideia aproximada", sublinhou o Alto Comissário das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), que falava aos jornalistas à margem da cerimónia de atribuição, pela Universidade de Coimbra (UC), do grau de 'doutor honris causa' a Amartya Sen, Nobel da Economia em 1998.

Embora não possa exprimir o seu "pensamento político" sobre a situação na Líbia e o papel dos outros países, António Guterres considera "essencial que a comunidade internacional consiga, pelo menos, interromper esta carnificina" e que "seja possível, de uma vez por todas, acabar com uma situação que está a causar um sofrimento terrível".

Esse sofrimento atinge a população líbia e "mais de um milhão e meio de trabalhadores de outros países que vivem na Líbia e alguns refugiados, nomeadamente da Somália, da Eritreia e da Palestina", que também residem naquele país, salienta o Alto Comissário.

Mas "se a comunidade internacional não conseguir -- ou não conseguir tão rapidamente quanto desejaríamos -- acabar com o sofrimento na Líbia", António Guterres apela que ela se mobilize no sentido de dar "uma ajuda humanitária eficaz às populações que estão a fugir da Líbia" e se possível ainda no interior deste país.

Além disso, adverte, importa também apoiar os países vizinhos, nomeadamente o Egito e a Tunísia, que, com "uma enorme generosidade, abriram as fronteiras -- e, numa crise, a coisa mais importante é fronteiras abertas".

O Egito e a Tunísia têm acolhido refugiados e "partilhado tudo", salienta António Guterres, recordando que viu, na Tunísia, "gente a levar comida, cobertores, colchões da suas casas, gente pobre dando tudo o que tinha e, porventura, o que não tinha, para ajudar as suas irmãs e os seus irmãos fugidos da Líbia".

Sobre a criação de uma zona de exclusão aérea, António Guterres lembra que a ACNUR, enquanto agência humanitária, não pode ter "uma posição sobre as posições políticas" da comunidade internacional, mas salienta que, "como cidadão do mundo", sente "uma grande frustração por esta carnificina continuar e, até agora não ter sido possível interrompê-la".

António Guterres lamenta, por outro lado, que a ACNUR ainda não tenha tido possibilidade de entrar na Líbia. "Nós temos um pequeno escritório em Tripoli, com alguns funcionários locais, que estão a trabalhar com enormes dificuldades", mas ainda não "temos membros internacionais da nossa organização" com acesso ao interior do país.

De todo o modo, por aquilo que a ACNUR vai tendo conhecimento, vivem-se situações de verdadeira "angústia" e "desespero" na Líbia, que revelam "o grau de sofrimento que se está a assistir" ali. "É terrível", conclui António Guterres.

In DN

Embarassed Rolling Eyes

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Líbia Empty Kadhafi promete "amnistia" a rebeldes que se rendam

Mensagem por Joao Ruiz Seg Mar 14, 2011 12:50 pm

.
Kadhafi promete "amnistia" a rebeldes que se rendam

por Lusa
Hoje

Líbia Ng1475121

Os militares que se juntaram à rebelião contra o regime de Muammar Kadhafi serão "amnistiados" se se renderem, anunciou hoje a televisão estatal da Líbia, citando o exército.

As forças armadas de Kadhafi "proclamam a todos os soldados que foram iludidos que haverá uma amnistia a todos os que regressem mostrando arrependimento e entreguem a sua arma", lia-se num comunicado exibido pela televisão oficial.

Desde 15 de Fevereiro que está em curso uma rebelião sem precedentes contra o regime de Muammar Kadhafi.

Nos últimos dias, as forças do líder líbio, apoiadas por ataques de aviação e artilharia, têm conseguido avançar para o leste do país, aproximando-se do principal bastião rebelde, Benghazi, a segunda maior cidade do país.

In DN

Embarassed Rolling Eyes

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Líbia Empty Rebeldes perdem Zwara, último bastião a oeste de Tripoli

Mensagem por Joao Ruiz Ter Mar 15, 2011 9:38 am

.
Rebeldes perdem Zwara, último bastião a oeste de Tripoli

por Lusa
Hoje

Líbia Ng1476112
sunny

As forças de Muammar Kadhafi capturaram hoje Zwara, a última cidade detida pelas forças rebeldes a oeste da capital, Tripoli, depois de um intenso ataque com tanques e artilharia pelas forças leais ao regime.

A captura de Zwara, a cerca de 50 quilómetros da fronteira com a Tunísia, consolida o controlo pelas forças de Kadhafi da zona oeste do país, revertendo a tomada de várias cidades pelas forças rebeldes desde o início do levantamento contra o regime, a 15 de Fevereiro.

Forças governamentais cercaram a cidade, de cerca de 45 mil habitantes, e bombardearam-na durante horas, matando pelo menos quatro rebeldes, segundo testemunhas citadas pela agência Associated Press.

Fontes rebeldes admitiram que Zwara foi tomada pelas forças do regime, mas que hoje à tarde se continuavam a registar combates esporádicos nas ruas. Um combatente, citado pela mesma agência sob anonimato, disse que as forças rebeldes lançaram dinamite e dispararam contra os militares que patrulhavam a cidade em veículos militares.

Segundo esta fonte, os ataques visam desgastar as forças do regime e não derrotá-las: "Não podemos combater um exército organizado que tem táctica e preparação militar. Mas temos pessoas dispostas a morrer, a nossa determinação é grande, e todos os opressores têm um fim".

In DN

Embarassed

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Líbia Empty G8 pede à ONU para "aumentar pressão" sobre Kadhafi

Mensagem por Joao Ruiz Ter Mar 15, 2011 11:05 am

.
G8 pede à ONU para "aumentar pressão" sobre Kadhafi

por Lusa
Hoje

Líbia Ng1476353

Os ministros dos Negócios Estrangeiros do G8 pediram hoje à ONU para «aumentar a pressão» sobre o dirigente líbio Muammar Kadhafi, anunciou o chefe da diplomacia francesa, Alain Juppé, no final dos trabalhos em Paris.

"Concordámos pedir ao Conselho de Segurança para aumentar a pressão sobre o coronel Kadhafi", declarou à imprensa Alain Juppé, cujo país assegura a presidência do G8 (Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Itália, Japão, Reino Unido e Rússia). O G8 gostaria que o Conselho de Segurança, "antes do fim da semana, adopte um sistema" que permita "ajudar a oposição (líbia) que está actualmente em Benghazi", no leste do país, adiantou o ministro.

Juppé disse ainda não querer prever o que o Conselho de Segurança vai decidir, acrescentando que vão ser estudadas várias opções como o reforço das sanções, a fixação de zonas humanitárias, um embargo marítimo. As conclusões escritas da reunião dos chefes da diplomacia do G8 não mencionam a opção de uma zona de exclusão aérea, à qual se opõem vários países, entre os quais a Alemanha.

A 26 de Fevereiro, o Conselho de Segurança aprovou um congelamento dos bens de Kadhafi e de várias pessoas mais próximas, bem como um embargo sobre o fornecimento de armas à Líbia.

In DN

Embarassed Rolling Eyes

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Líbia Empty Filho de Kadhafi: "Dentro de 48 horas tudo estará concluído"

Mensagem por Joao Ruiz Qua Mar 16, 2011 11:15 am

.
Filho de Kadhafi: "Dentro de 48 horas tudo estará concluído"

por Lusa
Hoje

Líbia Ng1477018

As operações militares na Líbia terminaram e a rebelião contra o regime terá acabado "dentro de 48 horas", disse hoje Seif al-Islam Kadhafi, um dos filhos do líder líbio, Muammar Kadhafi.

Numa entrevista ao canal televisivo Euronews, que será transmitida esta noite, Seif al-Islam disse que a eventual aprovação pelo Conselho de Segurança das Nações Unidas de uma zona de exclusão aérea sobre a Líbia "virá demasiado tarde", porque "dentro de 48 horas tudo estará concluído".

Os rebeldes estão "em fuga" e "há multidões a tentar chegar à fronteira com o Egipto", acrescentou Seif al-Islam na entrevista, concedida em Tripoli.

"Tanto o exército como os cidadãos têm dito: abram um corredor seguro para estes traidores e para as suas milícias", acrescentou o filho de Kadhafi.

Primeiro filho do segundo casamento de Kadhafi, Seif al-Islam era considerado o principal candidato à sucessão do líder líbio, e apresentava-se como um moderado reformista. Desde o início, há um mês, da rebelião contra Kadhafi, Seif al-Islam tem aparecido frequentemente em público a apoiar o pai.

Na entrevista à Euronews, Seif al-Islam também se referiu a acusações feitas pelo pai relativamente a irregularidades no financiamento da campanha eleitoral do Presidente francês, Nicolas Sarkozy.

"Fomos nós que financiámos a campanha [eleitoral], temos todos os detalhes e estamos dispostos a revelá-los", disse Seif al-Islam, instando Sarkozy "a devolver esse dinheiro aos líbios".

O governo de Sarkozy foi o primeiro a reconhecer o Conselho de Transição, entidade que representa os rebeldes, como a única autoridade política legítima na Líbia.

In DN

Twisted Evil

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Líbia Empty Re: Líbia

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Ir para o topo Ir para baixo

Página 1 de 5 1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Ir para o topo


 
Permissão neste fórum:
Você não pode responder aos tópicos