Vagueando na Notícia


Participe do fórum, é rápido e fácil

Vagueando na Notícia
Vagueando na Notícia
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.

Reino Unido

Página 2 de 6 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Ir para baixo

Reino Unido - Página 2 Empty Reino Unido

Mensagem por Joao Ruiz Qui Abr 15, 2010 5:58 am

Relembrando a primeira mensagem :

Britânicos estreiam debates na TV

por PATRÍCIA VIEGAS
Hoje

Reino Unido - Página 2 Ng1280417

Cameron, Brown e Clegg protagonizam hoje primeiro debate eleitoral televisivo do país. Com 76 regras

Os britânicos assistem hoje pela primeira vez àquilo a que americanos, franceses ou portugueses estão há muito habituados a ver: um debate televisivo entre os principais candidatos à liderança do Governo do país. David Cameron, Gordon Brown e Nick Clegg vão enfrentar-se num debate promovido pelo canal ITV, o primeiro de três encontros até às eleições legislativas de 6 de Maio. Os candidatos conservador, trabalhista e liberal--democrata, respectivamente, aceitaram o desafio, depois de acertadas 76 regras de conduta para a realização dos debates.

No passado, este entendimento falhou sempre. Foi Harold Wilson, trabalhista, quem primeiro desafiou o primeiro-ministro conservador Alec Douglas-Home para um debate televisivo, em 1964. Este recusou por considerar que não devia ser o melhor actor a liderar os destinos do país. Mais tarde, já primeiro-ministro, Wilson recusou ele próprio um debate com Ted Heath. Jim Callaghan foi o primeiro chefe do Governo britânico a aceitar a ideia, mas a sua interlocutora, Margaret Thatcher, não se mostrou disponível. Tanto a Dama-de-Ferro como o seu sucessor, John Major, recusaram discutir na televisão com Neil Kinnock.

Em 1997, antes de perder as eleições para a Terceira Via trabalhista de Tony Blair, Major aceitou debater. No entanto, os partidos e as estações de televisão não conseguiram chegar a um acordo sobre o formato. Desde essa época, tanto Blair como o seu sucessor, Gordon Brown, argumentaram que a sessão semanal de perguntas ao primeiro-ministro, que se realiza às quartas-feiras, no Parlamento de Westminster, era debate mais do que suficiente. Mas assim que chegou à liderança dos conservadores, em 2005, Cameron começou a desafiar os seus opositores trabalhistas para debates televisivos. Depois de Clegg aderir à ideia, Brown não teve outro remédio a não ser aceitar.

O debate de hoje na ITV é dedicado à política interna. O segundo, no dia 22, na Sky News, é sobre política externa e o terceiro, marcado para dia 29, na BBC, versa sobre economia. As 76 regras de conduta acordadas estabelecem que os candidatos não têm conhecimento prévio das questões, que elas virão do público e que este, presente no estúdio, não pode reagir nem aplaudir. Os candidatos têm um minuto para responder a cada uma e outro minuto para rebater. A ordem pela qual falam é tirada à sorte e o jornalista tem um papel de mero moderador.

Conservadores e trabalhistas chegam a estes debates com uma diferença cada vez menor nas sondagens, o que confere aos liberais--democratas uma importância acrescida. Caso nenhum dos dois maiores partidos consiga maioria absoluta de deputados em Westminster, os britânicos estarão perante o primeiro hung parliament (parlamento pendente) em muitos anos. Aí, a terceira formação mais votada poderá ser aliciada para participar numa coligação.

Os jornalistas britânicos e europeus procurarão sempre nesses debates um vencedor e uma frase emblemática, como por exemplo o "Olhe que não, olhe que não" que Álvaro Cunhal dirigiu a Mário Soares no debate que a 6 de Novembro de 1975 travaram nos ecrãs da RTP.

In DN

Reino Unido - Página 2 000203CD

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo


Reino Unido - Página 2 Empty Jovem que matou Bulger em 1993 voltou à prisão

Mensagem por Joao Ruiz Ter Jun 22, 2010 5:37 am

Jovem que matou Bulger em 1993 voltou à prisão

por PATRÍCIA VIEGAS
Hoje

Reino Unido - Página 2 Ng1308925

Jon Venables foi um dos dois autores do crime que chocou os britânicos.

Jon Venables tinha apenas dez anos quando ele e Robert Thompson raptaram James Bulger, de dois, num centro comercial perto de Liverpool. Em seguida agrediram, torturaram, assassinaram e abandonaram o menino na linha do comboio.

Ambos foram condenados a prisão perpétua, mas postos em liberdade condicional em 2001, oito anos após terem cometido o crime. Agora, com 27 anos, Venables voltou a ser preso por violar as regras da sua liberdade condicional e está acusado de pornografia infantil.

O regresso à cadeia deu-se em Fevereiro, mas só ontem a razão pôde ser noticiada pelos media britânicos, devido a restrições que foram levantadas por um juiz de Old Bailey. Venables, que tal como Thompson recebeu uma nova identidade quando saiu em liberdade condicional, está protegido por uma série de restrições que impedem os media de revelar os seus novos nomes, os sítios onde moram ou as coisas que costumam fazer.

O jovem é agora acusado de fazer downloads de imagens pornográficas envolvendo crianças e de distribuir pornografia infantil, noticiaram os media britânicos. As 57 imagens em causa foram descarregadas para o seu computador desde Fevereiro de 2009 até ao mês da sua detenção. E sete foram partilhadas entre os dias 1 e 23 de Fevereiro deste ano. O ministro da Justiça da altura, Jack Straw, indicara apenas que Venables tinha voltado à cadeia por "alegações extremamente graves". Mas não dera mais informações. O jovem vai agora ser ouvido em tribunal no dia 23 de Julho e, através de sistema de videoconferência, dizer se se declara culpado ou inocente.

Venables e Thompson protagonizaram um dos crimes que mais chocaram o Reino Unido e o mundo. O dia foi o de 12 de Fevereiro de 1993. Por volta das três da tarde, aproveitaram que a mãe de James Bulger, Denise, estava distraída no talho e convenceram-no a ir com eles. As câmaras do New Strand Shopping Center filmaram tudo. Em seguida, começaram a agredi-lo e Bulger chegou a ser visto a chorar. 38 pessoas viram as três crianças, mas como presumiram que fossem todos irmãos, nada fizeram. Levaram-no para a estação de comboios, deram-lhe pontapés, bateram-lhe com tijolos e uma barra de ferro na cabeça. Encheram-lhe a boca com pilhas e deixaram-no sem calças na ferrovia. Os especialistas concluíram que antes de ser trucidado pelo comboio, Bulger já estava morto.

In DN

Reino Unido - Página 2 SFi_vikingspin

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Reino Unido - Página 2 Empty Inimigo público n.º 1 do Reino Unido suicida-se durante cerco da polícia

Mensagem por Joao Ruiz Dom Jul 11, 2010 9:03 am

Inimigo público n.º 1 do Reino Unido suicida-se durante cerco da polícia

por SUSANA SALVADOR
Hoje

Reino Unido - Página 2 Ng1317015

Autoridades investigam se tudo foi feito para evitar a morte de Raoul Moat, que esteve seis horas a negociar com agentes

A "polícia das polícias" britânica está a investigar a morte de Raoul Moat, que se suicidou depois de mais de seis horas cercado pelas autoridades. O "inimigo público número um" do Reino Unido estava em fuga há uma semana, após ferir a antiga namorada e matar o seu novo companheiro. Segundo as informações, o ex-culturista de 37 anos foi atingido pelo disparo de um Taser antes de pôr termo à vida e a Comissão de Inquérito Independente da Polícia quer saber se tudo foi feito para evitar a morte.

O cerco a Moat foi seguido em directo pelas televisões britânicas, tal como toda a caça ao homem que o antecedeu. Pelas 19.00 de sexta-feira, a polícia encontrou o suspeito junto às margens de um ribeiro que atravessa Rothbury, na região da Nortúmbria (junto à fronteira com a Escócia). Acredita-se que o pai de três filhos poderá ter estado escondido numa saída de esgotos, ali perto. Moat tinha a sua arma apontada ao pescoço, segundo algumas testemunhas, e os agentes tentaram negociar a sua rendição.

O impasse durou mais de seis horas. "A polícia pode confirmar que Raoul Moat morreu no hospital", anunciaram as autoridades. "Depois de várias horas de negociação entre Moat e a polícia, por volta da 1.15 [de sábado], parece, segundo as informações, que se matou com um tiro", acrescentaram. O corpo vai ser autopsiado, não tendo os responsáveis informado se o disparo do Taser teve ou não influência no resultado final deste caso.

Quando se ouviu o tiro, os agentes que estavam perto do suspeito gritaram "pousa a arma". Moat foi transportado para o hospital, mas a sua morte foi declarada pouco depois. Uma vez que os agentes estiveram em contacto com ele, o caso tem de ser investigado pela comissão independente. No total, esta caça ao homem envolveu mais de 160 polícias, helicópteros, carros blindados e até mesmo um avião equipado com sistema de detecção térmica.

Moat saiu da prisão a 1 de Julho, onde esteve 18 meses a cumprir pena por agressão. Na rede social do Facebook deixou uma mensagem de ódio, dizendo que a ex-namorada (e mãe de um dos seus filhos) o tinha trocada por outro. Menos de 48 horas depois, foi a casa de Samantha Stobbart, de 22 anos, ferindo-a a tiro e matando o seu actual companheiro, Chris Brown, de 29 anos. No domingo, terá ainda disparado contra um polícia.

Os ataques desencadearam a caça ao homem - uma das maiores de sempre no Reino Unido - tendo sido revelado que Moat escrevera uma carta de mais de 40 páginas nas quais ameaçava todos os agentes. "Vocês não me estão a levar a sério", dizia a missiva, que foi publicada no The Sun.

Mais tarde, o ex-pugilista alargou as suas ameaças ao público em geral. Num dictafone recuperado pelas autoridades numa tenda em que esteve escondido, Moat dizia que por cada notícia falsa sobre si iria matar uma pessoa. Os jornalistas foram informados, tendo a polícia pedido que não revelassem detalhes sobre a sua vida privada.

PIn DN

Embarassed Rolling Eyes

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Reino Unido - Página 2 Empty Mandelson enfurece o Labour

Mensagem por Joao Ruiz Sex Jul 16, 2010 4:09 pm

Mandelson enfurece o Labour

por PATRÍCIA VIEGAS
Hoje

Reino Unido - Página 2 Ng1319151

Ex-ministro desvenda em livro pormenores sórdidos da luta pelo poder entre Tony Blair e Gordon Brown

Já era conhecida a rivalidade entre Tony Blair e Gordon Brown por causa da sucessão na liderança do Governo e do Labour. Mas poucos imaginavam o nível a que chegou a disputa entre os dois. Blair foi ao ponto de dizer que achava Brown

louco, mau, perigoso e com comportamentos dignos de mafioso, conta Peter Mandelson, no livro que ontem lançou em Londres.

O Terceiro Homem deixou muitos trabalhistas britânicos furiosos, com Blair à cabeça, pois põe a nu as divisões dentro do partido e a luta fratricida protagonizada por Blair e Brown. Nele, o ex-ministro do Comércio assume-se como um dos três mosqueteiros do New Labour - a nova era trabalhista que apostou na terceira via para voltar ao poder.

Mandelson defende o livro e a altura da sua publicação, dois meses antes de o próprio Blair publicar as suas memórias. "Acho que temos de escrever estas coisas enquanto ainda estão frescas na cabeça e são relevantes para o debate que está a ter lugar", declarou à rádio BBC.

Blair foi primeiro-ministro ao longo de dez anos, Brown esteve no cargo apenas três, até conduzir o Partido Trabalhista a uma humilhante derrota nas legislativas de Maio. A eles é dedicada grande parte do livro, mais virado para o passado do que para o futuro.

Isso mesmo notou Ed Miliband, um dos candidatos que vai disputar a liderança do Labour na próxima conferência de Setembro. "Quando o Peter lançou as suas memórias, ele disse que queria ajudar os candidatos à liderança do Labour a aprender lições. Aprendi que não devemos regressar ao facciosismo, à divisão e ao que foi o passado. Esta eleição é uma oportunidade para o nosso partido mostrar que acabou a era dos blairistas e brownistas". Este livro, disse, deve por isso fechar "o capítulo do New Labour". Ed e o irmão David Miliband, ex-ministro dos Negócios Estrangeiros, vão disputar a liderança.

Na autobiografia, o também ex-comissário europeu confirma que existiu de facto um pacto entre Blair e Brown sobre a passagem de testemunho no poder. Mas que um tal acordo foi feito em 2003, num jantar realizado na Admiralty House, não em 1994, como todos pensavam até agora.

Ao longo de anos, os media noticiaram o pacto de Granita, nome de um restaurante em Islington, onde os dois homens teriam acordada a partilha do poder entre si. A conversa ocorreu no contexto da morte de John Smith, até então o líder do Labour.

Foi Blair quem acabou por chegar à liderança do partido, vencendo as eleições de 1997. Brown foi ministro das Finanças, mas depois começou a pressionar para ver cumprido o acordo. Em 2005 Blair disse, finalmente, que ia cumprir a promessa de sair. E Brown começou a exigir uma data. A certa altura, escreve Mandelson, Blair terá desabafado dizendo: "Ele é louco, mau, perigoso (...) Ele tem qualquer coisa de mafioso. É agressivo, brutal..."

O ex-ministro do Comércio conta mesmo que foi posta em marcha a "Operação Teddy Bear", que consistia em dividir em dois o Ministério das Finanças, que estava sob a tutela de Brown. O plano, que visava enfraquecê-lo, não seguiu em frente porque Blair temia que ele pedisse a demissão. E a verdade é que precisava dele.

Mandelson conta ainda no livro que chegou a desafiar Brown para ser presidente permanente da UE, quando se percebeu que havia grande oposição a Blair. "É um supertrabalho. Não, não", respondeu ele. Brown, que sucedeu ao amigo em Junho de 2007, manteve-se como primeiro-ministro. Mandelson diz que, a certa altura, os ministros estavam desesperados por sentirem que o Labour ia perder as eleições de Maio. Numa reunião em Downing Street, quando Harriet Harman propôs um programa político com três F - Future, Family, Fairness (Futuro, Família e Justiça) - alguém contrapropôs Futile, Finished, F***** (Fútil, Acabado e F*****).

In DN

Embarassed Rolling Eyes

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Reino Unido - Página 2 Empty Entrada em vigor de quotas para trabalhadores imigrantes

Mensagem por Joao Ruiz Seg Jul 19, 2010 9:55 am

Entrada em vigor de quotas para trabalhadores imigrantes

por Lusa
Hoje

Reino Unido - Página 2 Ng1320405

O Reino Unido tem em vigor a partir de hoje, um sistema provisório de quotas a trabalhadores imigrantes de fora da União Europeia, que implicará a redução de cerca de 1300 vistos para pessoas qualificadas.

De acordo com o sistema anunciado em maio, será reduzido o número de imigrantes qualificados (categoria 2 numa escala de cinco), mesmo com ofertas de emprego, a ser autorizada a residência no país em cerca de seis por cento.

Ou seja, nos próximos nove meses que decorrem até Abril, o número deverá situar-se perto dos 24.100, o que corresponde a menos 1300 do que no mesmo período do ano passado.

A selecção será feita com base numa escala de pontos, atribuídos de acordo com as respectivas qualificações.

No final deste período de experiência, será aplicado um sistema definitivo, que terá em conta os resultados da consulta pública em curso aos empresários britânicos.

O sistema que hoje passa a ser aplicado determina também um limite para o número de trabalhadores altamente qualificados (categoria 1), que inclui empresários e investidores.

Todavia, esta quota não deverá ter efeito porque é equivalente ao número registado no ano passado.

Desportistas de alto nível, líderes religiosos e artistas serão isentos destes constrangimentos.

A ministra do Interior, Theresa May, negou o perigo de consequências para a economia e invocou a necessidade de combater os impactos sociais negativos.

"Este Governo acredita que o Reino Unido pode beneficiar da migração mas não de migração sem controlo", afirmou em maio.

De fora deste sistema ficam os trabalhadores dos países da União Europeia, que beneficiam da liberdade de circulação e trabalho.

In DN

Embarassed Rolling Eyes

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Reino Unido - Página 2 Empty Churchill pediu sigilo sobre ovn

Mensagem por Joao Ruiz Sex Ago 06, 2010 8:37 am

.
Churchill pediu sigilo sobre ovni

Hoje

Reino Unido - Página 2 Ng1327343

Divulgados ficheiros secretos em Londres.

Para evitar gerar uma onda de "pânico maciço" entre a população, Winston Churchill terá ordenado durante a II Guerra Mundial que um ficheiro que relata um encontro entre bombardeiros da Força Aérea Real e um objecto voador não identificado (ovni) fosse mantido em segredo durante, pelo menos, 50 anos. Documentos publicados ontem pelo Arquivo Nacional do Reino Unido dão conta de uma reunião na década de 50 entre o então primeiro-ministro britânico e o presidente americano Dwight Eisenhower, na qual os dois decidiram encobrir o o estranho avistamento.

Entre os ficheiros disponibilizados consta também a informação de que, em 1957, os "inexplicáveis fenómenos aéreos" foram levados tão a sério pelo Governo de Londres e levaram à convocação de uma reunião entre os chefes das agências de informações britânicas para debater o assunto.

Os 18 ficheiros dados a conhecer ontem são a mais recente publicação de um projecto de três anos que resultou de uma parceria entre o Ministério da Defesa britânico e o Arquivo Nacional. O dossiê conta já com cinco mil páginas sobre avistamentos de ovnis, cartas , desenhos e questões levantadas no Parlamento sobre esta temática.

Sabe-se agora que em 1996, quando a série Ficheiros Secretos era bastante popular, o número de avistamentos reportados foi de 600, quase o triplo dos casos anuais registados desde 1990 .

In DN

Rolling Eyes

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Reino Unido - Página 2 Empty Dois irmãos lutam pelo maior partido da oposição

Mensagem por Joao Ruiz Sex Ago 27, 2010 10:32 am

.
Dois irmãos lutam pelo maior partido da oposição

por LUÍS NAVES
Hoje

Reino Unido - Página 2 Ng1335046

Os Miliband têm ideias diferentes para os trabalhistas. Primárias vão começar

Dois irmãos lutam em barricadas diferentes pelo controlo do maior partido da oposição do Reino Unido. David e Ed Miliband, os candidatos mais fortes à liderança do Partido Trabalhista britânico, fizeram uma campanha sem ataques pessoais, dominada inteiramente pela definição de quem é o principal adversário da esquerda.

Esta semana, os dois campos envolveram-se numa polémica que poderá decidir a votação. David Miliband, o favorito, criticou a posição do seu irmão Ed, de tentar atrair o máximo de votos dos descontentes liberal-democratas. Na sua opinião, os conservadores devem ser o alvo prioritário das críticas da esquerda.

As primárias do partido começam na próxima semana, quando forem enviados 400 mil boletins de voto a militantes do Labour e a membros dos sindicatos, além de centros socialistas em todo o país. O resultado sobre a escolha da nova liderança será anunciado dentro de um mês, no primeiro dia da conferência anual do partido, que se realiza em Manchester, a 25 de Setembro. Além dos irmãos Miliband, há três outros candidatos sem grande esperança de vitória: Ed Balls, Andy Burnham e Diane Abbott.

David Miliband, o ministro dos Negócios Estrangeiros do governo de Gordon Brown, fez todos os seus ataques na direcção dos tories e defendeu uma reavaliação do passado. Referindo-se aos seus antecessores (Tony Blair e Gordon Brown), o candidato sublinhou que o primeiro falhara em impedir o aumento das desigualdades sociais, e que o segundo terá desvalorizado o tema da segurança. "Ambos subestimaram a extensão dos problemas económicos que os anos 80 não resolveram", acrescentou David Miliband.

Em relação ao novo Governo de David Cameron, que resulta de uma coligação entre conservadores e liberais-democratas, Miliband tem sido crítico das escolhas económicas. Na opinião do antigo ministro, os cortes orçamentais colocam em perigo a recuperação da economia. Ontem, Miliband referiu a existência de indicadores avançados, segundo os quais a economia britânica "virou na direcção errada".

Sem concretizar esses indicadores, o dirigente trabalhista culpou as medidas do Governo. A economia britânica parece ter desacelerado em Julho, após ter crescido 1,1% no segundo trimestre, o ritmo mais alto em quatro anos.

Enquanto David Miliband centrou a sua argumentação na crítica aos conservadores e ao Governo de coligação, o irmão Ed fez um ataque ao partido Liberal Democrata (lib-dem). Num texto do Guardian muito criticado por deputados trabalhistas influentes, Ed escreveu que os eleitores 'lib-dem' foram atraiçoados pelo líder do partido, Nick Clegg.

As críticas estenderam-se a decisões vistas como ameaças à "orgulhosa tradição do liberalismo", nas palavras de Ed Miliband. Mas terá sido negativa para a candidatura a percepção de que esta serviu como fonte de notícias sobre a eventual saída de Charles Kennedy, um antigo líder dos 'lib-dem', para os trabalhistas. Alguns deputados recomendam cautela nestes ataques e dizem que o Labour arrisca uma posição subalterna de terceira formação se tentar disputar os votos centristas. Por isso, a esquerda do partido deverá apoiar David Miliband.

In DN

Embarassed Rolling Eyes

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Reino Unido - Página 2 Empty Casal Blair procura mansão nas Caraíbas

Mensagem por Joao Ruiz Seg Ago 30, 2010 4:00 am

.
Casal Blair procura mansão nas Caraíbas

por LUMENA RAPOSO
Hoje

Reino Unido - Página 2 Ng1335981

Ex-primeiro-ministro gastou mais de um milhão de euros numa casa para a filha.

"Tony [Blair] tem imensos amigos na ilha e está à procura de uma propriedade mas até ao momento ainda não a comprou", revelou ontem o jornal britânico Sunday Telegraph, citando a responsável de uma das mais famosas imobiliárias de Barbados. A mesma fonte avançou que o casal Cherie e Tony Blair pretende comprar uma mansão naquela ilha das Caraíbas para passar férias e, eventualmente, para viver após a reforma. Esta aquisição, após a recente compra de uma casa para a filha, irá aumentar o "império imobiliário" do casal - um património que ultrapassa os 18 milhões de euros.

Barbados chegou a estar na posse da Coroa portuguesa, passando para domínio britânico em 1625. Esta ilha das Antilhas Menores, hoje com 275 mil habitantes, tornou-se independente do Reino Unido em 1966, mantendo, no entanto, a Rainha Isabel II como Chefe do Estado.

Centenas de fotografias de imóveis em Barbados foram já enviadas ao casal Blair, que, segundo fonte do Telegraph, por questões de segurança e pessoais, deverá fazer a compra através de uma empresa. A nova aquisição, a verificar-se, será o oitavo imóvel da família Blair: o sétimo, revelou o mesmo jornal na sua edição de sábado, foi o duplex em Londres, no valor de 1,2 milhões de euros, que o casal comprou a pronto para a filha. Kathryn, de 22 anos, estudante de Direito, deverá instalar-se na nova casa em Londres logo que chegue de Estrasburgo, onde esteve um ano no programa de intercâmbio Erasmus. Durante esse tempo, a filha de Blair viveu num apartamento que os pais lhe compraram e custou 300 mil euros.

A casa de Londres, tal como aconteceu com as que os pais compraram aos irmãos - Euan, de 26 anos, e Nicky, de 24 -, ficou em nome de Cherie e da filha. Fonte próxima da família explica que "Cherie é a força motriz" da iniciativa. "Ela não quer que os filhos se preocupem em ter um tecto."

A notícia da compra da casa para a filha e da eventual aquisição da moradia em Barbados ameaça relançar o debate sobre quanto dinheiro tem ganho Blair, actual enviado especial do Quarteto para o Médio Oriente, desde que deixou Downing Street, em 2007 . Só em conferências terá ganho algo como 25 milhões de euros. Não surpreende que tenha anunciado a doação dos direitos de autor do seu novo livro A Journey - a lançar em Londres, quarta-feira - para um centro destinado à reabilitação de militares. A soma pode atingir cinco milhões de euros.

In DN

Embarassed Laughing

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Reino Unido - Página 2 Empty Anúncio com a 'princesa Diana' em lingerie choca britânicos

Mensagem por Joao Ruiz Qui Set 02, 2010 9:06 am

.
Anúncio com a 'princesa Diana' em lingerie choca britânicos

por DN.pt
Hoje

Reino Unido - Página 2 Ng1337329

A 'princesa Diana', de tiara na cabeça e tudo, tocando violoncelo em lingerie. Ao lado, a frase "Sinta o romance da realeza britânica, lingerie Diana". É esta a campanha de publicidade que foi lançada na China que está a chocar muitos britânicos.

As fotos são de uma sósia da 'princesa do povo' que morreu em Paris a 31 de Agosto de 1997. A campanha pode ver-se em outdoors gigantescos nos aeroportos chineses, relata a SkyNews.

A indignação de muitos ingleses prende-se com a 'colagem' da campanha à imagem de Diana e ao facto de os outdoors terem sido colocados precisamente no dia do 13.º aniversário da sua morte.

A publicidade é da empresa chinesa Jealousy International, que tem sua sede na província de Guandong. No Reino Unido é proibido utilizar imagens da família real em campanhas publicitárias, mas esta restrição não se aplica fora do território britânico.

In DN

Reino Unido - Página 2 Notsure

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Reino Unido - Página 2 Empty Papa é 'indiferente' aos britânicos

Mensagem por Joao Ruiz Sab Set 04, 2010 10:10 am

.
Papa é 'indiferente' aos britânicos

Hoje

Reino Unido - Página 2 Ng1338057

Quase 80% dos britânicos não têm interesse na visita do Papa e 76% discordam de que seja financiada com verbas oficiais.

A poucas semanas do início da sua visita pastoral ao Reino Unido, Bento XVI enfrenta o mais inesperado dos obstáculos: a indiferença generalizada do povo britânico. A deslocação que o Papa fará a Inglaterra e ao País de Gales entre os próximos dias 16 e 19 deixa indiferentes 79% dos britânicos. Além disso, três quartos dos habitantes do Reino Unido acreditam que os contribuintes não deveriam financiá-la de modo algum. São conclusões de uma sondagem elaborada pelo centro de reflexão sobre teologia Theos, sediado em Londres.

Os britânicos têm "claros problemas" com o financiamento desta deslocação de Bento XVI, "talvez porque poucos saibam que, além de ser o líder da Igreja Católica, o Papa é também um chefe de Estado (do Vaticano)", observou Paul Woolley, director daquele centro de reflexão.

Dos interrogados nesta sondagem, 76% disseram não estar de acordo com o facto de que o Governo contribua para financiar esta visita de quatro dias. A contribuição oficial britânica será de cerca de 15 milhões de euros, enquanto a Igreja ficará responsável por custos até 12 milhões.

Num país com apenas 10% de católicos, o elevado custo da visita papal está a ser alvo de polémica. Três em cada quatro católicos aplaudem a deslocação papal, mas apenas 6% admitem vir a participar nos eventos programados. Além da simples indiferença, também são muitos os que estão em total desacordo com o evento, como o grupo Protest the Pope, que organiza protestos para os dias da visita.

Além de criticar os custos da viagem, esta associação denuncia a oposição de Bento XVI às leis que autorizam o casamento entre homossexuais

In DN

Embarassed Rolling Eyes


_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Reino Unido - Página 2 Empty Bento XVI beatificou cardeal britânico John Henry Newman

Mensagem por Joao Ruiz Dom Set 19, 2010 10:32 am

.


por Lusa
Hoje

Reino Unido - Página 2 Ng1343723

Bento XVI beatificou hoje em Birmingham, centro de Inglaterra, o cardeal britânico John Henry Newman (1801-1890), considerado um dos "pais espirituais" do Concilio Vaticano II, um reconhecido intelectual, que influiu na formação do papa Ratzinger.

Esta foi a primeira beatificação dirigida pessoalmente por Bento XVI, que depois de se tornar pontífice retomou a tradição dos papas de não presidir a estas cerimónias, tendo em conta que a beatificação autoriza o culto local, onde nasceu e exerceu o beato, enquanto a canonização permite o culto universal e por isso ser uma prerrogativa do papa.

Bento XVI quis sublinhar ao beatificar Newman a categoria universal do cardeal londrino.

A cerimónia celebrou-se em Cofton Park, nos arredores de Birmingham, perto da casa de um dos Oratórios de São Felipe Neri em Inglaterra, fundados pelo cardeal, onde se encontram os seus mortais.

O papa proclamou-o beato na presença de cerca de 70 000 pessoas, vindas de de toda a Grã-Bretanha, numa manhã chuvosa.

Depois de ser proclamado beato foi destapada uma fotografia de tamanho gigante do novo bato colocada no altar maior e foi ouvida música sacra, enquanto milhares de pessoas aplaudiam.

À cerimónia assistiu o juiz e diácono norte-americano Jack Sullivan, de 71 anos, que se curou de forma inexplicável para a ciência de uma doença incurável da espinal medula, depois de rezar a Newman. O Vaticano reconheceu a cura como o milagre que levou o cardeal Newman aos altares e ao culto local.

Bento XVI anunciou que o dia festivo do novo beato será celebrado a 9 de Outubro, data que corresponde ao dia em que entrou para a Igreja Católica depois de se ter convertido do anglicanismo.

A deslocação de quatro dias de Bento XVI, a primeira visita de Estado de um Papa ao Reino Unido, foi em parte consagrada à aproximação das igrejas católica e anglicana, quase cinco séculos depois da rotura perpetrada pelo rei inglês Henrique VIII.

Na sexta feira, Bento XVI tornou-se no primeiro pontífice a entrar na abadia anglicana de Westminster, onde privou com o chefe da Igreja anglicana.

In DN

Reino Unido - Página 2 000203B3

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Reino Unido - Página 2 Empty Governo não paga electricidade e gás à rainha

Mensagem por Joao Ruiz Sex Set 24, 2010 10:39 am

.
Governo não paga electricidade e gás à rainha

por Lusa
Hoje

Reino Unido - Página 2 Ng1345866

A rainha Isabel II solicitou há seis anos um subsídio social estatal para pagar as contas de electricidade e de gás dos palácios reais, mas o pedido foi negado pelo Governo, divulgou hoje a imprensa britânica.

O subsídio solicitado então pela casa real britânica está vocacionado para a ajudar famílias carenciadas, hospitais ou associações comunitárias.

Segundo documentos, datados de 2004, hoje publicados pelos jornais The Independent e Daily Express, os conselheiros da monarca referiram que o consumo de electricidade e de gás nos palácios reais tinha duplicado e superava um milhão de libras (cerca de 1,2 milhões de euros). Um montante "insustentável", segundo os mesmos conselheiros.

Os diários avançam que o tesoureiro-adjunto da rainha escreveu na altura ao Ministério da Cultura, o responsável pela gestão das verbas atribuídas à família real, a perguntar se seria possível beneficiar de um fundo social que está destinado a ajudar famílias carenciadas, hospitais e associações comunitárias que têm dificuldade em pagar as contas relacionadas com o aquecimento das suas casas ou instalações.

O fundo em questão está avaliado em 60 milhões de libras (cerca de 70 milhões de euros).

O Governo britânico aceitou inicialmente o pedido real, mas, em Agosto de 2004, um responsável governamental escreveu para o palácio de Buckingham sobre as repercussões negativas deste pedido.

"Estou um pouco inquieto sobre as prováveis repercussões hostis dos média, se der um subsídio a um palácio em detrimento, por exemplo, de um hospital. Desculpe, mas a resposta não pode ser positiva", lê-se na missiva, hoje publicada nos jornais.

Questionado sobre estas informações, o palácio de Buckingham recusou-se a comentar.

Estas cartas são divulgadas um dia depois de a imprensa britânica ter revelado que a rainha Isabel II cedeu ao Governo britânico a gestão financeira dos palácios reais, decisão que foi tomada ao abrigo de um acordo datado de 2006 e mantido em segredo até aos dias de hoje.

O "memorando financeiro" assinado entre a monarca e o executivo britânico estabelece regras muito restritas sobre a gestão das 38,2 milhões de libras (cerca de 45 milhões de euros) atribuídas anualmente pelo Parlamento para a manutenção do pessoal e dos palácios reais, incluindo o palácio de Buckingham, em Londres, e o castelo de Windsor, a oeste da capital britânica.

Apesar desta verba e de vários anos de divergências sobre o orçamento real, a monarca continua a enfrentar sérias dificuldades em manter as suas residências dentro do orçamento previsto.

O Governo determina igualmente o montante atribuído para cobrir as despesas correntes de Isabel II e do seu marido, o príncipe Filipe. Este subsídio, que está congelado desde 1990, ronda as 7,9 milhões de libras (cerca de 9,2 milhões de euros).

In DN

Embarassed Reino Unido - Página 2 Notsure

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Reino Unido - Página 2 Empty Novo líder do Partido Trabalhista anunciado hoje

Mensagem por Joao Ruiz Sab Set 25, 2010 9:39 am

.
Novo líder do Partido Trabalhista anunciado hoje

por Lusa
Hoje

Reino Unido - Página 2 Ng1346327

O partido Trabalhista conhece hoje o novo líder, quatro meses depois do anúncio de demissão de Gordon Brown, tendo como favoritos os irmãos Ed e David Miliband.

O anúncio será feito hoje à tarde em Manchester, onde vai decorrer o congresso anual do Labour até quinta feira.

Na corrida estão outros três candidatos, o ex ministro da Educação, Ed Balls, o ex ministro da Saúde, Andy Burnham, e a deputada Diane Abbott.

Todavia, as sondagens dão vantagem a David e Ed Miliband, que disputam o primeiro lugar.

David Miliband, 45 anos e antigo ministro dos Negócios Estrangeiros, beneficia do apoio da maioria dos "barões" do partido e é considerado um "blairista".

Por sua vez, Ed Miliband, 40 anos e ex ministro para a Mudança Climática e Energia, é o favorito dos sindicatos e simboliza um regresso aos valores de esquerda.

O resultado continua incerto devido ao sistema de voto, em que os eleitores - que incluem os membros do partido, deputados e membros de sindicatos e outras organizações filiadas - votam nos candidatos por ordem de preferência.

Só ganha aquele que conseguir mais de 50 por cento dos votos pelo que, se nenhum conseguir este resultado na primeira volta, as segundas escolhas são atribuídas à medida que os candidatos com menos votos forem eliminados.

Aquele que for eleito será o 19.º líder eleito pelo partido desde a sua criação, em 1900.

Actualmente o partido tem uma líder interina, Harriet Harman, que regressará às funções de vice líder após o anúncio do vencedor.

In DN

Embarassed

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Reino Unido - Página 2 Empty Ed Miliband devolve vantagem a trabalhistas

Mensagem por Joao Ruiz Qua Set 29, 2010 5:00 am

.
Ed Miliband devolve vantagem a trabalhistas

por LUÍS NAVES
Hoje

Reino Unido - Página 2 Ng1347695

O novo líder do Labour sobe nas sondagens, rompe com o passado e assume-se como membro de uma nova geração.

Uma nova geração, a ruptura com o passado, o fim do New Labour. Estas foram as três ideias centrais da primeira intervenção de Ed Miliband na qualidade de líder dos trabalhistas britânicos, ontem, no último dia da conferência do partido, em Manchester. Miliband foi anunciado no sábado como vencedor das primárias trabalhistas, nas quais derrotou por margem mínima o seu irmão David.

A vitória de Ed produz no Partido Trabalhista uma viragem para a esquerda, algo que parece ter agradado ao público. Após uma campanha renhida, que fez o Labour subir nas sondagens (ver gráfico), o resultado da votação deu um impulso adicional à maior formação de oposição britânica.

Uma sondagem YouGov, ontem divulgada, dava aos trabalhistas 40%, à frente dos conservadores, que também subiam, para 39%. Esta bipolarização entre esquerda e direita parece ser feita à custa dos Liberais-Democratas (lib-dem), que sofrem uma queda significativa nos inquéritos de opinião.

A degradação era já visível desde que o seu líder, Nick Clegg, concluiu uma coligação de Governo com os vencedores das eleições de Maio, os conservadores de David Cameron. Os lib-dem surgem na sondagem YouGov com apenas 12%, muito abaixo dos seus valores históricos.

O novo líder trabalhista, de 40 anos, falou durante uma hora e o seu discurso teve pragmatismo e humor. Num ponto, Ed Miliband comentou as alcunhas que tinha recebido. Uma personagem de desenhos animados conhecida em Portugal por Becas, Forrest Gump (do filme homónimo) e Red Ed (Ed vermelho, ou cabeça vermelha, dependendo da pronúncia). Miliband esperou pelo fim dos risos e depois afirmou que a sua geração pretendia "fazer política de outra maneira. É tempo para um debate adulto", disse.

Miliband falou da família, mas também da economia, criticando o Governo. Afirmou que a sua eleição representava o fim do New Labour, o movimento que levou Tony Blair ao poder, em 1997. "Como é possível um partido perder 5 milhões de votos entre 1997 e 2010", questionou-se, ao falar dos tempos recentes, do escândalo das despesas à separação em relação aos eleitores.

A nova esquerda britânica será contra "greves irresponsáveis" e impopulares, contra os "interesses instalados" e "contra os obstáculos a uma boa sociedade". O líder da oposição aceita alguns dos cortes que o Governo de Cameron está a efectuar nas contas públicas, mas falou sobretudo de comunidade, de liberdade, de ouvir os eleitores.

In DN

Embarassed

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Reino Unido - Página 2 Empty Re: Reino Unido

Mensagem por Joao Ruiz Sab Out 02, 2010 1:41 pm

.
Druidismo reconhecido como religião

por Lusa
Hoje

O druidismo, culto céltico que venera os espíritos da natureza, foi reconhecido como religião no Reino Unido, indicou hoje a Comissão das Organizações Caritativas britânicas.

A Druid Network, uma organização que reúne os adeptos do druidismo em todo o mundo, recebeu o estatuto de obra de beneficência, como organização religiosa, outorgado pela Comissão das Organizações Caritativas.

Na sua decisão, a comissão considera que o Druid Network foi criado com fins que têm em vista a promoção da religião e o interesse público, podendo assim beneficiar de um estatuto fiscal mais vantajoso.

O culto dos espíritos que surgem do mundo natural é uma actividade religiosa, comparável ao cristianismo ou ao islão, destacou a comissão, referindo que se trata de uma das mais antigas práticas espirituais que existem no Reino Unido.

"Foi uma longa batalha que se prolongou por mais de cinco anos", afirmou no seu 'site' a Druid Network, congratulando-se com o estatuto obtido.

Trata-se do primeiro culto pagão a ser reconhecido como religião no Reino Unido.

O druidismo defende a harmonia entre os seres humanos e a natureza e a sua qualificação como "religião" é contestada por alguns adeptos que preferem o termo "espiritualidade".

O culto teve origem na Irlanda e no Reino Unido, mas expandiu-se através do mundo, contando hoje com alguns milhões de seguidores.

In DN

Rolling Eyes

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Reino Unido - Página 2 Empty Cameron tem Miliband na mira para discurso a conservadores

Mensagem por Joao Ruiz Seg Out 04, 2010 6:35 am

.
Cameron tem Miliband na mira para discurso a conservadores

por CATARINA REIS DA FONSECA
Hoje

Reino Unido - Página 2 Ng1349421

O primeiro-ministro discursa quarta-feira. Encontro conservador centrado nas medidas de austeridade do Governo.

É um momento histórico para os conservadores britânicos. Pela primeira vez em 14 anos, os Tories estão no Governo na altura em que se realiza a habitual conferência anual do partido. Uma reunião que terminará na quarta-feira com o discurso do primeiro-ministro.

A vitória de David Cameron nas legislativas de Maio afastou os trabalhistas do poder e devolve agora o brilho à reunião de quatro dias que ontem teve início em Birmingham. Ainda assim, não é altura para festas e o champanhe vai ficar guardado. Durante a reunião, estará em vigor uma "proibição de champanhe" para evitar ferir a sensibilidade da opinião pública, numa altura em que o Governo exige contenção.

O momento mais aguardado do evento está marcado para as 14.30 de quarta-feira, altura em que Cameron subirá ao palanque e falará ao partido. Um discurso que será pautado pela inevitável discussão sobre as medidas de austeridade que o Governo britânico se prepara apresentar detalhadamente a 20 de Outubro. Cameron não deverá perder a oportunidade para atacar o recém- -eleito líder trabalhista, Ed Miliband.

"Esta semana, David Cameron vai usar a imagem 'Red Ed' [Ed Vermelho] de Ed Miliband como ponto principal do seu plano para dominar o centro da política britânica e excluir o Labour do poder durante uma geração". Foi esta a previsão lançada ontem pelo britânico The Independent no que toca aos tópicos que Cameron abordará no seu discurso. O mesmo jornal recorda uma entrevista concedida no sábado pelo primeiro-ministro ao Daily Telegraph , na qual ele acusa Ed Miliband de abandonar o centro político ao sugerir um abrandamento na aplicação das medidas para a redução do défice orçamental. Uma posição que o líder conservador considera um "uma falha na credibilidade de toda a actuação" de Ed Miliband e que , em seu entender, seria "desastrosa" para o Reino Unido.

Ed, que derrotou o irmão, David Miliband, por uma margem mínima de 1,3 % nas eleições para a liderança do Partido Trabalhista, quer distanciar-se do rótulo de 'Red Ed', uma alcunha que insinua um radicalismo "vermelho". Ainda assim, não há dúvidas de que o mais novo dos Miliband quer empurrar o Labour para a esquerda.

Os ataques a Ed não partiram só de David Cameron. Também o ministro das Finanças britânico, George Osborne, considerou a eleição do novo líder trabalhista como um "erro histórico". "Escolheram sair do centro histórico da política britânica. Ele [Ed Miliband] é um homem sem mandato e sem uma resposta para o défice e isso torna-o fraco", afirmou Osborne ao Daily Telegraph.

Durante a manhã de ontem, David Cameron marcou presença no primeiro dia da conferência e tentou apaziguar as preocupações que pairam em torno das medidas de austeridade. "Temos que ver estes cortes orçamentais em perspectiva. Há várias empresas que fizeram reduções muito maiores do que estas em apenas um ano", declarou à imprensa.

O objectivo do Governo britânico, que resulta de uma coligação entre conservadores e liberais-democratas, é eliminar, nos próximos cinco anos, a quase totalidade do défice de 10,1% do PIB. As medidas incluem uma redução de até 40% do orçamento de alguns ministérios. Cameron pretende recuperar 80 mil milhões de libras (92 mil milhões de euros).

In DN

Embarassed Rolling Eyes

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Reino Unido - Página 2 Empty Novo Queen Elizabeth parte em viagem inaugural

Mensagem por Joao Ruiz Ter Out 12, 2010 7:50 am

.
Novo Queen Elizabeth parte em viagem inaugural

por Lusa
Hoje

Reino Unido - Página 2 Ng1352557

O novo cruzeiro de luxo baptizado pela rainha Isabel II com o seu nome partiu hoje de Southampton, sul de Inglaterra, para uma viagem inaugural até à ilha portuguesa da Madeira de onde seguirá para as Canárias.

"Baptizo este navio Queen Elizabeth. Que Deus o abençoe e às pessoas que nele viagem", disse a rainha ao partir uma garrafa de champanhe contra a proa do navio na cerimónia que se realizou na segunda-feira, naquele porto britânico.

O Queen Elizabeth, construído em Itália e pertence à empresa norte-americana Cunard Line, tem 294 metros de comprimento e pode transportar 2068 passageiros e 996 tripulantes.

Os bilhetes para este cruzeiro inaugural começam nas 1489 libras (1703 euros) e vão até às 15.799 libras (18 071 euros) pela 'suite' principal. Os bilhetes esgotaram dias depois de serem postos à venda, em Abril.

Este é terceiro navio com o nome da rainha Isabel II. A rainha mãe baptizou em 1938 um primeiro navio de cruzeiro com o nome de Queen Elizabeth e, em 1967, a própria inaugurou o Queen Elizabeth 2, revendido em 2008 pela Cunard a uma empresa do Dubai.

In DN

Reino Unido - Página 2 00020434

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Reino Unido - Página 2 Empty Reino Unido abre portas a "era de austeridade"

Mensagem por Joao Ruiz Ter Out 19, 2010 8:36 am

.
Reino Unido abre portas a "era de austeridade"

Reino Unido - Página 2 Ng1355220

por Lusa
Hoje

O governo britânico apresenta na quarta-feira o plano de cortes para a quase total eliminação do défice, abrindo a porta a uma "era de austeridade" e, segundo os críticos, a uma nova recessão.

Depois de em Junho ter anunciado o aumento de impostos como o IVA para angariar mais receitas, o ministro das Finanças vai explicar como pretende poupar 83 mil milhões de libras (95 mil milhões de euros) em cinco anos.

Preocupado com a instabilidade dos mercados financeiros e com o rating da dívida britânica, George Osborne quer fazer o défice cair rapidamente de 11% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2009/10 para apenas dois por cento.

Este "emagrecimento" da despesa pública vai implicar reduções de, em média, 25% em todos os ministérios, com excepção dos da saúde e da cooperação internacional.

O plano é o resultado de semanas de negociação, que criaram momentos de tensão entre Osborne e outros ministros, nomeadamente da Defesa e da Segurança Social.

Algumas medidas já são conhecidas, como o fim do subsídio de família para os agregados familiares com maiores rendimentos a partir de 2013.

Todavia, ainda não foi detalhada a dimensão dos cortes, por exemplo, nas forças de segurança e noutros serviços públicos.

Um milhão de britânicos ficarão sem emprego

Um estudo da PricewaterhouseCoopers (PwC) divulgado nos últimos dias estimou em perto de um milhão o número de pessoas que vão perder o emprego na sequência das medidas, metade das quais no sector privado.

Empresas de áreas como a defesa e a construção, muito ligadas às encomendas públicas, serão as mais prejudicadas, adiantou a consultora.

Embora mais governos europeus estejam a introduzir medidas de austeridade, o ritmo britânico é considerado o mais radical e também arriscado por alguns críticos.

"A estratégia de austeridade da coligação" entre conservadores e liberais, denunciou Alan Johnson, o responsável pela pasta das Finanças no partido trabalhista, "constitui um risco enorme em termos de crescimento e empregos".

Em vez de eliminar o défice em quatro anos, Johnson defende a redução para metade no mesmo período, evitando um choque tão grande para a economia.

Também David Blanchflower, ex-membro do Banco de Inglaterra e um dos que advertiu para o risco da crise financeira, alertou para o perigo de uma "dupla recessão".

Segundo este economista, "a última coisa a fazer numa recessão é piorar as coisas".

Nobel da Economia critica medidas radicais

Outro preocupado com os cortes "demasiado grandes e demasiado rápidos" é Cristopher Pissarides, um dos vencedores com o Prémio Nobel da Economia deste ano. "Se for feito tão subitamente, muitos trabalhadores podem perder os seus empregos e então haverá um problema em colocá-los em novos empregos", afirmou, enquanto que, se for mais gradualmente, as "pessoas podem encontrar novos empregos, ao mesmo tempo que outras perdem os delas".

Mas os líderes de 35 das maiores empresas britânicas, como Marks&Spencer, BT e GlaxoSmithKline, mostraram-se favoráveis ao plano do governo. "Reduzir o défice mais lentamente significaria pedir mais emprestado todos os anos, uma dívida pública maior e por isso gastos mais altos para o pagamentos dos juros", sustentaram.

Um estudo da consultora Ernst&Young desta semana previu um desaceleramento da economia britânica, seguido de crescimento sustentado.

In DN

Embarassed

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Reino Unido - Página 2 Empty Horta Osório vai presidir ao maior banco britânico

Mensagem por Joao Ruiz Qua Nov 03, 2010 12:25 pm

.
Horta Osório vai presidir ao maior banco britânico

por Lusa
Hoje

Reino Unido - Página 2 Ng1364828

O português António Horta Osório deverá ser nomeado hoje presidente do Lloyds Bank, o maior banco inglês e o oitavo no mundo, noticiaram a Sky News e a agência Bloomberg.

António Horta Osório preside actualmente ao Banco Santander no Reino Unido. Com esta nomeação, concluirá 18 anos no grupo Santander, ao serviço do qual trabalhou no Brasil, em Portugal e em Inglaterra.

Com sede em Londres, o Lloyds Bank tem mais de 250 anos e 130 mil empregados. Há dois anos, durante a crise do subprime, o Estado britânico adquiriu 40 por cento do capital do banco.

Horta Osório será o primeiro não anglo-saxónico a ocupar o lugar de presidente executivo do Lloyds Bank, tal como já tinha sido o primeiro não anglo-saxónico a ocupar um lugar no "board" do banco central inglês.

In DN

Reino Unido - Página 2 Smilie31

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Reino Unido - Página 2 Empty Horta Osório: A transferência financeira do ano

Mensagem por Joao Ruiz Qui Nov 04, 2010 7:48 am

.
Horta Osório: A transferência financeira do ano

por PAULA CORDEIRO
Hoje

Reino Unido - Página 2 Ng1365606

Português chega ao topo da City londrina, deixando o Banco Santander. Corte salarial é grande.

É provavelmente a transferência financeira do ano na Europa. António Horta Osório vai ser, a partir de Março, o presidente executivo do britânico Lloyds Bank, deixando a liderança do Santander no Reino Unido e o grupo a que esteve ligado durante 18 anos.

"Estou honrado com o convite da administração para abraçar o desafio de liderar o Lloyds Banking Group", afirmou o banqueiro português, em comunicado. Numa conferência de imprensa por telefone, por outro lado, Horta Osório apontou a dimensão do banco e o desejo de ele e a mulher verem os filhos crescer no Reino Unido como as razões para a sua decisão. "I really like de UK (Eu gosto mesmo do Reino Unido)", foi a expressão introdutó- ria do banqueiro, na conference call.

O português vai ganhar, segundo a imprensa britânica, 1,2 milhões de euros por ano, ao que se somará um bónus discricionário até 225% desse valor (2,6 milhões) e incentivos em acções que podem chegar aos cinco milhões, No total, são 8,8 milhões de euros, ainda assim um corte substancial no seu actual salário, dizem.

O futuro presidente do Lloyds diz-se "consciente do papel importante que o grupo desempenha no tecido económico e social do Reino Unido", sendo "fundamental para suportar o crescimento do país".

De facto, o desafio é enorme. O Lloyds, o maior banco de retalho britânico, está ainda a recuperar, depois de ter estado no centro da crise financeira. O banco não escapou ao colapso e foi intervencionado pelo Tesouro britânico, que é detentor de 41% do seu capital. A principal razão para o recurso aos fundos públicos ingleses foi a compra do falido HBOS.

Mas o Lloyds já recupera: depois dos 4,5 mil milhões de euros de prejuízos em 2009, saiu do "vermelho" no primeiro semestre deste ano, com lucros de 1,8 mil milhões. Mas houve que pagar uma enorme factura, o anunciado despedimento de 4500 funcionários.

"Estou pessoalmente empenhado em assegurar que o banco cumpra a sua missão", salientou ontem Horta Osório. Diz acreditar que "não é possível ter uma economia forte sem um sistema bancário forte e vice-versa", pelo que "o futuro do Lloyds está inextricavelmente ligado ao sucesso da economia britânica e penso que, com a grande equipa que temos, vamos conseguir progredir".

Logo que a notícia foi conhecida, as reacções não se fizeram esperar. Os mercados aplaudiram, com as acções do Lloyds a valorizar acima dos 3%. Da parte da imprensa britânica, a primeira reacção foi de surpresa, logo seguida de fortes elogios. No Santander UK, o português será substituído por Ana Botín (ver caixa).

O banqueiro português vai substituir Eric Daniel, actual presidente executivo da instituição britânica, que afirmou: "Estou feliz com a nomeação do António enquanto meu sucessor. Já o conheço há muitos anos e admiro o trabalho que ele fez no Santander. O grupo fica em boas mãos."

In DN

Reino Unido - Página 2 Smile21

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Reino Unido - Página 2 Empty Vídeo em tribunal mostra "Abu Ghraib britânico"

Mensagem por Joao Ruiz Sab Nov 06, 2010 7:33 am

.
Vídeo em tribunal mostra "Abu Ghraib britânico"

por PATRÍCIA VIEGAS
Hoje

Reino Unido - Página 2 Ng1367296

Militares britânicos suspeitos de abusos em Baçorá. Advogados querem inquérito público para apurar responsabilidades

"Isto é o Abu Ghraib britânico?", perguntou ontem em tribunal o advogado Michael Fordham, depois de ver exibido um dos vídeos que demonstram o uso de técnicas violentas num centro de interrogatório militar secreto do Exército britânico no Iraque. Em mente tinha o escândalo revelado em 2004 sobre os abusos cometidos por militares norte-americanos contra presos iraquianos na cadeia de Abu Ghraib.

Fordham é um dos advogados que defendem mais de duas centenas de iraquianos que dizem ter sofrido abusos por parte de militares britânicos em Baçorá. O seu objectivo é conseguir obrigar o Ministério da Defesa a abrir um inquérito público sobre os abusos cometidos pelos britânicos em solo iraquiano, a fim de apurar responsabilidades. O Ministério recusa essa opção, preferindo uma investigação interna.

O vídeo exibido em tribunal e divulgado pelo Guardian mostra um iraquiano suspeito de pertencer a um grupo rebelde que actuava contra o Exército britânico naquela zona do Sul do Iraque. Ao longo do interrogatório, os soldados gritam-lhe e dizem-lhe que o vão fuzilar. Ignoram as suas queixas de que leva dias sem comer ou sem poder dormir. No final da sessão põem-lhe uns óculos escuros e tampam-lhe os ouvidos.

O caso remonta a Abril de 2007, mas os queixosos que este e outros advogados defendem falam em abusos que vão desde Março de 2003 até Dezembro de 2008. A este tipo de queixas, os advogados têm juntado ao longo dos últimos meses muitas outras: presos que foram agredidos pelos soldados, obrigados a estar de joelhos durante mais de um dia, que foram submetidos a choques eléctricos, humilhados sexualmente por mulheres soldado e mantidos em celas minúsculas.

Este vídeo, lembra o Guardian, surge algumas semanas depois de ter sido admitido que alguns soldados britânicos foram responsáveis pela morte de civis iraquianos, além de Baha Mousa, o recepcionista de hotel que foi torturado até à morte por militares em Setembro de 2003. Um homem morreu pontapeado a bordo de um helicóptero e outros dois depois de detidos para interrogatório.

In DN

Embarassed Rolling Eyes

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Reino Unido - Página 2 Empty Princípe William vai casar-se

Mensagem por Joao Ruiz Ter Nov 16, 2010 6:53 am

.
Princípe William vai casar-se

por Lusa
Hoje

Reino Unido - Página 2 Ng1377441

Segundo na ordem de sucessão ao trono de Inglaterra, após o pai, príncipe Carlos, vai casar-se com Kate Middleton, em 2011, anunciou fonte oficial.

O príncipe Carlos "tem o prazer de anunciar o noivado do príncipe William com Catherine Middleton", refere uma nota de Clarence House.

O palácio adianta que o compromisso foi expresso em Outubro, numas férias ao Quénia.

O casal deverá casar-se na próxima Primavera ou Verão, em Londres.

William e Kate, ambos de 28 anos, conheceram-se há mais de oito anos, quando frequentavam a Universidade de St. Andrews, na Escócia.

In DN

Reino Unido - Página 2 GBflag

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Reino Unido - Página 2 Empty Anel da princesa Diana sela noivado de William e Kate

Mensagem por Joao Ruiz Qua Nov 17, 2010 3:53 am

.
Anel da princesa Diana sela noivado de William e Kate

por FERNANDA MIRA
Hoje

Reino Unido - Página 2 Ng1378236

Foi a sós, no Quénia, que o príncipe fez o pedido, dando à namorada a jóia que a mãe escolheu em 1981. Com vídeo.

A memória da mãe está bem presente na vida do príncipe William. Há um mês, durante umas férias no Quénia, o herdeiro da coroa britância perguntou à namorada se queria casar com ele e, perante o "sim, quero" de Kate Middleton, William selou o momento ao colocar-lhe no dedo o anel que a princesa Diana escolheu, em 1981, para oficializar o noivado com o príncipe Carlos.

"É muito especial para mim. É a forma de ter a certeza de que a minha mãe não está ausente deste momento e de todas as emoções que nós vamos viver juntos para sempre", justificou William para o uso do anel que exibe uma safira azul de 18 carats, rodeada de pequenos diamantes.

E se a emoção deste gesto foi vivida a dois há um mês, ontem foi o dia escolhido pela Casa Real britânica para que o mundo inteiro vibrasse com o anúncio oficial do noivado de William e Kate.

Às 12.04 o príncipe Carlos, através da Clarence House, escrevia na sua página do Twitter: "O príncipe de Gales está encantado por anunciar o noivado do príncipe William com Catherine Middleton." Dezasseis palavras que colocam fim ao suspense que prendeu os britânicos desde Março de 2004, quando foram publicadas as primeiras fotos de William e Kate a esquiar em Klosters, na Suíça. O povo, órfão desde a morte da princesa Diana, em Agosto de 1997, elegeu, desde logo, a rapariga como a digna herdeira da sua memória.

Mas o namoro foi-se arrastando, com altos e baixos - terminou mesmo durante uns meses em 2007 - e os britânicos já temiam que o filho da sua heroína nunca chegasse a casar-se. Esse é um dos factores que motivaram a onda de excitação que varreu o Reino Unido durante o dia de ontem. E até ao dia - ainda não foi anunciado - em que o casal saudar os seus súbtidos já casados, o assunto não vai saltar do espaço mediático.

E se a Casa Real coloca a realização da cerimónia no vasto espaço temporal entre "a Primavera e o Verão de 2011, em Londres", as casas de apostas avançam o dia 13 de Agosto como a data mais provável para o enlace.

Depois da maior cerimónia real desde o casamento de Diana e Carlos, o casal irá viver no Norte de Gales, para William continuar a servir na Força Aérea, como piloto.

O casal terá, igualmente, o usufruto de um apartamento em Clarence House, o mesmo onde Carlos, a mulher Camila, e o príncipe Harry, têm os seus quartos. Outro detalhe: a partir do momento em que ostentar um título monárquico, Kate deverá "desaparecer" para dar lugar a Catherine.


In DN

Reino Unido - Página 2 00020236

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Reino Unido - Página 2 Empty Carlos defende Camila

Mensagem por Joao Ruiz Sab Nov 20, 2010 10:00 am

.
Carlos defende Camila

Hoje

Reino Unido - Página 2 Ng1381763

O príncipe Carlos defendeu, pela primeira vez, que a mulher, Camila, duquesa da Cornualha, reúne condições para ser rainha consorte, quando este suceder à mãe, Isabel II.

Questionado numa entrevista à estação norte-americana NBC, Carlos disse que "pode ser" quando lhe perguntaram se Camila poderia ser rainha.

Carlos casou-se com Camila cinco anos após a morte da primeira mulher (e mãe dos seus dois filhos), Diana.

In DN

Reino Unido - Página 2 0002024E

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Reino Unido - Página 2 Empty Britânicos querem que William suceda a Isabel II

Mensagem por Joao Ruiz Seg Nov 22, 2010 4:02 am

.
Britânicos querem que William suceda a Isabel II

por CATARINA REIS DA FONSECA
Hoje

Reino Unido - Página 2 Ng1383440

Maioria acha que príncipe seria melhor rei do que o pai.

Dois dias depois de Carlos ter admitido que a sua mulher, Camila, poderá um dia receber o título de rainha, uma sondagem revelou ontem que mais de metade dos britânicos preferem que seja o príncipe William a subir ao trono.

De acordo com uma pesquisa realizada pelo YouGov para o The Sunday Times, 56% das pessoas consideram que William, segundo na linha da sucessão, seria melhor rei do que o pai. Apenas 15% dos inquiridos apontam Carlos como sendo a melhor escolha.

Os números surgem uma semana depois de William e a namorada, Kate Middleton, terem revelado que vão casar-se no próximo ano. O anúncio do noivado veio reforçar a imagem do casal, que goza de uma enorme popularidade junto dos cidadãos. Dois terços dos britânicos não vêem qualquer problema no facto de o filho mais velho de Diana ter uma noiva plebeia, considerando mesmo que esta situação irá tornar a monarquia mais "relevante" no mundo moderno.

Há um sentimento generalizado de que a subida de William ao trono seria uma oportunidade de renovação para a Casa Real britânica. A actual monarca, Isabel II, ocupa o trono desde 1952.

Numa altura em que as medidas de austeridade introduzidas pelo Governo estão a obrigar os britânicos a apertar o cinto, a Casa Real não é excepção. Espera-se uma cerimónia histórica, mas bem menos dispendiosa do que a realizada em 1981, quando se casaram Carlos e Diana.

Os cidadãos estão de acordo. Metade defende um casamento mais modesto do que o da "Princesa do Povo" e quase 70% dizem que deveria ser Carlos a financiar o enlace real. Apenas 5% consideram que deviam ser os contribuintes a pagar a factura da boda real.

Mas dificilmente haverá um número reduzido de convidados presentes na Abadia de Westminster na Primavera ou Verão do próximo ano: o casal não quer limitar-se a convidar chefes de Estado. William apadrinha numerosas instituições de caridade e, de acordo com o The Sunday Times, faz questão de que estas participem.

O inquérito concluiu ainda que 70% dos britânicos defendem a instauração da igualdade de sexos na linha da sucessão. Actualmente, as filhas dos reis só ascendem ao trono se não tiverem irmãos.

In DN

Reino Unido - Página 2 GBflag

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Reino Unido - Página 2 Empty Príncipe William e Kate Middleton casam a 29 de Abril

Mensagem por Joao Ruiz Ter Nov 23, 2010 11:32 am

.
Príncipe William e Kate Middleton casam a 29 de Abril

por DN.pt
Hoje

Reino Unido - Página 2 Ng1384731

O príncipe William e a noiva, Catherine Midletton, casam a 29 de Abril de 2011, na Abadia de Westminster, informa uma nota de Clarence House, o gabinete do Príncipe de Gales.

A Casa Real britânica confirma assim a data do casamento do filho mais velho dos príncipes de Gales, qua anunciou o seu noivado com Catherine Middleton a 16 de Novembro.

O casamento vai realizar-se a 29 de Abril de 2011 na Abadia de Westminster, onde teve lugar, em 1997, o funeral da princesa Diana, mãe de William.

William fez o pedido de casamento a Catherine em Outubro, no Quénia. O casal está junto desde 2004 e é muito popular junto dos cidadãos britânicos. William reúne, até, a preferência dos britânicos para suceder à Rainha Isabel II, que ocupa o trono desde 1952. O príncipe Carlos, pai de William, é o primeiro na linha de sucessão.

In DN

Reino Unido - Página 2 GBflag

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Reino Unido - Página 2 Empty Estudantes portugueses protestam contra as propinas

Mensagem por Joao Ruiz Qui Dez 09, 2010 6:56 am

.
Estudantes portugueses protestam contra as propinas

por VANESSA BARROS CRUZ
,Hoje

Reino Unido - Página 2 Ng1398580

Parlamento britânico vota hoje novas medidas anunciadas para a educação

Nos últimos dias, Joana Santos tem trocado o conforto da cama pelo chão da sala de aula. À sua volta, sacos-cama, cartazes com palavras de protesto. É esta a imagem na London School of Economics (LSE), uma das cerca de 20 universidades no Reino Unido ocupadas por estudantes. Estudantes que hoje voltam às ruas, contra a restruturação do ensino, proposta pelo Governo britânico.

Medidas como o aumento das propinas anuais de 3 225 libras para 9 mil, em 2012 vão hoje a votos no Parlamento. Se forem aprovadas, a estudante de Política e Economia, de 19 anos, garante que haverá uma "frustração" geral. Joana faz parte do grupo de 45 alunos portugueses da LSE. À semelhança de muitos deles, saiu de Portugal à procura de um sistema de ensino melhor. Mas, agora, sente-se "traída". Tal como Maria do Mar Pereira, 28 anos. "Lembro--me de há dois ou três anos pensar que Inglaterra era um espaço extraordinário para estudar, onde iria encontrar oportunidades e um ensino que me agradava. Agora já não posso dizer isso", lamenta a aluna de doutoramento.

Ambas têm tido papel activo contra esta reforma e prometem não cruzar os braços. Já participaram nos protestos de Novembro e continuaram a contribuir na manutenção da ocupação. Nos mais de cem alunos envolvidos, uns tratam da comida, outros dos panfletos e outros dos cartazes. "Organizam-se constantemente actividades", diz Maria, explicando que "não é permitido álcool ou drogas".

"Tem sido um processo muito democrático e organizado", realça Rui Lopes, 26 anos, também doutorando português na LSE. "Acordamos às 08.00. Às 09.00 temos a primeira reunião geral do dia, para planearmos actividades. Depois organizamos eventos, onde vêm académicos e outros convidados."

Durante o dia, os estudantes continuam a ir às aulas. Às 18.00 reúnem-se novamente para fazer o balanço e planear novas acções. Tudo na mesma sala, no edifício contrário ao da reitoria, a quem colocaram algumas exigências. "Queríamos que emitissem um comunicado connosco, dizendo que estão contra estas medidas, e que garantissem que as pessoas envolvidas nos protestos não sofreriam represálias", explicou Rui. Mas a direcção recusou, não abrindo espaço à discussão.

Mais azar tiveram os estudantes da University College of London, pois além de verem as suas exigências recusadas, a direcção recorreu ao tribunal para proibir a ocupação de uma das salas onde passam centenas de alunos diariamente. "A administração está, na verdade, a favor do aumento das propinas", defende a inglesa Ellen, 19 anos, cuja opinião é reforçada pelo colega Luke Durigan. "Eles acham que a universidade é uma empresa". Luke sabe que estas medidas não irão afectá-lo. "Não vou ser afectado, mas as minhas irmãs e os meus filhos sim. Tenho dois amigos, do liceu, que gostavam de vir para aqui, mas com o aumento das propinas estão a pensar ir tirar um curso profissional. E isso enraivece-me", afirma o aluno da UCL.

In DN

Embarassed Rolling Eyes

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Reino Unido - Página 2 Empty Reino Unido vai despedir 100 mil funcionários público

Mensagem por Joao Ruiz Qui Dez 16, 2010 4:41 am

.
Reino Unido vai despedir 100 mil funcionários públicos

por DN.pt
Hoje

O diário britânico "Guardian" diz que pelo menos 100 mil funcionários públicos vão receber cartas de despedimento durante as próximas semanas, e que alguns departamentos estão a adiar o processo para não serem acusados de despedir na época de Natal.

O jornal explica que alguns serviços estão obrigados a apresentar cortes na despesa a partir de 1 de Janeiro e que, por isso, as cartas de despedimento estão a ser enviadas já, uma vez que o Estado é obrigado a avisar que vai despedir com 90 dias de antecedência.

Desde Outubro, o Reino Unido já cortou 33 mil empregos públicos e o governo prevê que seja possível cortar 330 mil, diminuição que, diz, será compensada por um aumento de empregos no sector privado.

O "Guardian" revela ainda que, desde Outubro, 32 mil britânicos ficaram desempregados, sendo que as mulheres perderam o emprego duas vezes mais do que os homens. O sector dos 16 aos 24 anos foi o que mais cresceu, representando 19,8% dos desempregados no Reino Unido.

In DN

Embarassed Rolling Eyes

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Reino Unido - Página 2 Empty Um em cada seis britânicos viverá até aos 100 anos

Mensagem por Joao Ruiz Qui Dez 30, 2010 5:17 am

.
Um em cada seis britânicos viverá até aos 100 anos

por DN.pt
Hoje

Dez milhões de pessoas no Reino Unido vivam pelo menos até aos 100 anos de idade, ou seja, um sexto do total da população actual do paísUm estudo do Departamento para o Trabalho e Pensões do governo britânico prevê que de.

O relatório, citado pelo The Guardian, prevê que o número de centenários irá aumentar significativamente nos próximos 70 anos, podendo atingir 17% de toda a população actual do Reino Unido: 62 milhões de pessoas. Em 2080 poderá haver mais quase 627 mil britânicos com mais de 100 anos, um valor muito superior aos actuais 11800. A previsão diz ainda que poderá haver 21 mil pessoas com idade igual ou superior a 110 anos.

Os dados mostram como a segurança social estará sob pressão no futuro, pois, recorda o ministro das Pensões, Steve Webb, muitos milhões de pessoas viverão um terço das suas vidas já na reforma.

In DN

Laughing

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Reino Unido - Página 2 Empty Estilista de Diana cria vestido de noiva para Kate Middleton

Mensagem por Joao Ruiz Sab Jan 08, 2011 11:47 am

.
Estilista de Diana cria vestido de noiva para Kate Middleton

por Raquel Costa
Ontem

Reino Unido - Página 2 Ng1421106

Elizabeth Emmanuel, criadora do vestido de noiva da princesa Diana, desenhou um modelo para a futura mulher de William de Inglaterra

Em 1981, Diana de Gales percorreu a nave da catedral de St. Paul num impressionante vestido de tafetá de seda,com uma cauda de 7,5 metros. A criação, da autoria da dupla de estilistas David e Elizabeth Emmanuel, encontra-se em exibição numa exposição itinerante chamada "Diana - a celebration". 30 anos depois, é pouco provável que a nora da malograda princesa do povo volte a usar um modelo semelhante quando, a 29 de Abril, se tornar mulher do príncipe William.

A menos de quatro meses daquela que é a cerimónia mais aguardada do ano, multiplicam-se os estilistas que divulgam esquiços de possíveis modelos para Kate Middleton. A dupla que criou o vestido da princesa Diana desenhou dois modelos que poderão constar entre as escolhas para Kate. "A silhueta sugerida é menos extravagante que a que Diana exibiu no seu casamento e o vestido é trabalhado no sentido de dar ênfase aos pormenores, em detrimento do tamanho", explicou Elizabeth Emmanuel.

O modelo desenhado pela dupla é ajustado ao corpo, trabalhado em viés de forma a mostrar a figura elegante de Kate Middleton. O decote, em forma de coração e o véu rendado dão o toque de romantismo necessário ao casamento de fadas.

In DN

Reino Unido - Página 2 0002076F

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Reino Unido - Página 2 Empty Português condenado a dois anos e oito meses de prisão

Mensagem por Joao Ruiz Dom Jan 23, 2011 9:49 am

.
Português condenado a dois anos e oito meses de prisão

Ontem

Um motorista português foi condenado no Reino Unido após ter causado um acidente que resultou na morte de um soldado britânico.

A sentença foi decretada na sexta feira no tribunal criminal de York, no norte de Inglaterra, noticiou a imprensa britânica.

O acidente aconteceu em Agosto, após João Garcia ter feito uma entrega de auto rádios no norte de Inglaterra.

No julgamento foi revelado que o português tinha feito a viagem de quase 2 500 quilómetros entre Portugal e Inglaterra em menos de dois dias.

A falta de descanso terá estado na origem do acidente, que causou a morte a James Ashdown, um soldado de 23 anos que tinha feito serviço no Afeganistão.

No mesmo carro seguia a filha de sete meses e a mulher, grávida de dois meses, que escaparam ilesas, mas o cunhado ficou ferido com gravidade.

O português, de 32 anos, que também não ficou ferido, admitiu a acusação de condução perigosa.

In DN

Evil or Very Mad

_________________
Amigos?Longe! Inimigos? O mais perto possível!
Joao Ruiz
Joao Ruiz

Pontos : 32035

Ir para o topo Ir para baixo

Reino Unido - Página 2 Empty Re: Reino Unido

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Ir para o topo Ir para baixo

Página 2 de 6 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Ir para o topo


 
Permissões neste fórum
Você não pode responder aos tópicos